Filosofia de travesseiro


Postado

Filosofia de travesseiro

Não consigo dormir já faz uns dias, minha cabeça fica cheia de coisas, são muitas coisas, uma conversa paralela interna, e o mais engraçado, consigo argumentar comigo mesmo.
Será que é normal isto? As vezes penso que estou entrando em uma psicose, ou até mesmo em um grau psicopatológico, mas não, sei que ainda me considero “saudável”, é normal uma conversa interna.

Apelidei de “Filosofia de travesseiro” quando começo a filosofar nas noites que não consigo dormir, sério, fico horas acordado só pensando, mas acredite, isto é bom porque consigo refletir melhor sobre os passos que estou dando e sobre o que penso, consigo me organizar e manter alinhando o meu pensamento. Prefiro a noite, pois as manhãs e a tarde tenho que trabalhar, e sinto-me infectado com o imbecil coletivo, sim estou nele também, não consigo fugir tão fácil assim, as vezes temos de nos alienar, ou então usar o bom senso, mas continuando…. Me deparo com tantas coisas em meu cotidiano, que travam o meu raciocínio, mas o mais interessante é que em meio a esta bagunça, ainda consigo ser um ser pensante, pois ainda sou um “humano”.
Atualmente estou em um trabalho onde várias pessoas trabalham e só sabem falar de seu trabalho, tedioso isto não? Pois é, imagina eu que fico o dia todo rodeado de ''peõs'' que sabem fazer o que lhes é mandado (também sou um peão).

Quando me deito, tento analisar as ''coisas'' que aconteceram no meu dia, são tantas coisas que as vezes me perco e fico confuso, e adoro esse turbilhão de ideias, pois eu consigo funcionar assim, só assim mesmo. Porque gosto mais de pensar a noite e fazer de minhas ideias um refugio para a minha realidade? A noite em sua cama, a casa em silêncio e apenas o barulho de sua respiração, sem nenhum aparelho ligado ou algo relacionado, fico contente com este momento, pois a mídia não consegue me “anestesiar” com as suas manipulações cotidianas, ali esta somente eu e eu, é bom e ao mesmo tempo é angustiante transformar em palavra o que penso, pois leva tempo.

Estou infeliz no momento, por não estar lendo o que quero ler e nem fazendo o que queria fazer, não agirei de má-fé, não irei dizer que não faço tal coisa por causa de outra, como dizia Sartre “ o ser humano esta condenado a ser LIVRE”, pois é, se não faço o que faço é por que não quero mesmo, simples assim. As vezes sei que sou seletivo em relação á pessoas e a conversas, mas ''ativo o bom senso'' como sendo uma forma de respeito mesmo, não por obrigação, não gosto de conversar com homens que só falam de mulher como se fosse objeto ( penso que estamos sendo usados a todo momento), ou então sobre futebol, em geral aqueles papos machistas, que no final sempre acaba ou começa em fascismo, aquele discurso repetitivo. Finalizo com a seguinte frase de autoria minha. “Dentro de um “nada”, a sempre um muito” .

Lendo: Fanfic
Assistindo: Animes
Jogando: Rpg
Bebendo: Acabou o café :(

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...