~Ukemi

Ukemi
¤ [/cute] ÷ }] :3
Nome: [email protected] {¤♡caio<%} » Ynis ✧
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 11 de Outubro
Idade: 15
Cadastro:

Archive: Descrição das raças racionais de Karuha, Atlas Interactive


Postado

Explicação das raças:

Fadas e silfos

Portadores de traços élficos e asas de libélula - ou borboleta, são extremamente ágeis e rápidos. Possuem orelhas pontiagudas, cílios alongados e globos oculares enegrecidos, tendo um tipo de aparência um tanto exótica. Ao nascimento, suas asas brotam de suas costas de forma prematura, exibindo um gradiente de cores impressionante, o rosto de uma fada ou silfo é salpicado por sardinhas e/ou entalhes místicos, e seu físico é incrivelmente leve, o que as tornam flexiveis e levianas. Suas asas de libélula são fracas no início, finas e pouco resistentes. Com o passar do tempo, estão em constante brilho e seu movimento é quase invisível de tão rápido. Em geral, silfos e fadas são extremamente sentimentais, imprevisíveis, revoltados e unídas/os. Podem fazer um estrago juntas/os, e podem ser ardilosas/os quando querem. Para auxílio próprio, as fadas e os silfos são capazes de encolher as asas e grudá-las nas costas, as assemelhando a tatuagens e facilitando a locomoção. Quando submetidas a situações extremas ou perigosas, são capazes de exalar um pólen alérgico, ou simplesmente implodirem em uma névoa brilhante e desaparecerem.

As fadas podem sofrer de diferentes enfermidades, porém há duas doenças que são de difícil tratamento: a melancolia e o amor. Ante a este estado suas "irmãs" as tentam ajudar, porém pouco se pode fazer para recuperar o estado de uma fada triste.

Encantia, o Paraíso das Fadas, é dividido em dois polos, a Corte maldita e a Corte bendita, a primeira situa-se no norte de Encantia enquanto a outra situa-se no sul. As fadas boas e neutras ficam na região da Corte bendita, enquanto a Corte maldita abriga as fadas maléficas, é dito que quando uma fada se torna maléfica ela perde o direito de suas asas, sendo nomeadas de bruxas e exiladas para a Corte maldita. Fadas da corte maldita são conhecidas por sequestrar humanos e usa-los para trabalho escravo.

Suas habilidades são voltadas para a sedução, hormônios e a própria natureza, muitas vezes sendo reconhecidas como pequenas guardiãs, embora existam fadas que possuem a capacidade de acessar meios sobrenaturais (45% delas), podendo utilizar magias e/ou proferições de feitiços variados. São as "queridinhas" e "queridinhos" dos draconianos.


Sereias e tritões

Possuem uma beleza estupenda, capaz de chamar a atenção de qualquer pessoa o sexo oposto, aderindo as características físicas: olhos azuis, beleza descomunal e cabelos sedosos e brilhantes.

As sereias muitas vezes ficam ajeitadas em pedras nas beiras dos mares de Atlântia, portando sempre um pente de ouro na qual usam para pentear seus lindos cabelos. São extrovertidas e animadas, não perdem tempo para realizar um jogo e são as mais fofoqueiras e festeiras, perdendo no quesito "festividade" apenas para os draconianos, ótimas em dar um lual.

Utilizam como meio de batalha uma ocarina, que na qual quando tocada, permite a sereia a incitar a água a se mover, tendo então elas pleno controle do elemento água, além disso, o canto de uma sereia comum pode ser atordoante para qualquer homem, enquanto as mais experientes podem inclusive hipnotiza-los. Já os tritões são um pouco mais tímidos e reservados, tão sedutores quanto as sereias, geralmente ficam no fundo dos mares de Atlântia, não fora como as sereias e utilizam como meio de batalha um longo tridente (podendo ser feito de materiais variados) que o permitem pleno controle do elemento água. Acima de tudo, ambos os gêneros possuem a capacidade de conversar com qualquer animal marinho, como também controlá-los.

Sereias e tritões possuem um tipo de ecoempatia com a vida marinha de Atlântia, tendo então uma conexão com todos os oceanos, mares e até os lagos de Atlântia, podendo saber que se passa nos locais.

Desde pequenos, adquirem uma conexão fortíssima com os animais marinhos, conseguindo sentir tudo o que eles sentem através de uma zooempatia. E somente sereias e tritões poderosos podem incitar chuvas e tempestades através de suas ocarinas ou tridentes, raros são os que conseguem mexer com os sentimentos e as emoções alheias através de seu canto, provocando pânico, discórdia ou até felicidade, é um dom raro entre as sereias e tritões.

Sereias na maioria das vezes são manipuladoras, enganosas e felizes, ambas as malígnas e as boas convivem juntas, não separadas como em Encantia, nunca teriam coragem de machucar suas outras "irmãs" (termo que uma sereia usa ao falar de outra), o negócio das sereias malígnas é levar homens bonitos para o fundo do mar, atitude deplorável aos olhos dos tritões. Não possuem líderes, são donas(os) de sí mesmo, uma vez que mesmo sem alguém para liderar, nunca chegaram se quer a um conflito.


Ninfas


Ninfas são espíritos femininos da natureza, normalmente ligadas a um local, objeto ou elemento particular. Elas são leves e delicadas, além de bastante bonitas, e a maioria goza de expressões ligeiramente élficas, com o nariz bem desenhado e as orelhas pontudas, as ninfas são, em resumo, fadas sem asas, algumas intimamente ligadas e dependentes de um habitat inteiramente ambiental e ecológico. Esses espíritos femininos que dotam de feições élficas, corpos esculturais e beleza espantosa são verdadeiros personificações da graça criativa e fecundante da natureza.

Normalmente, não se misturam com os demais seres (com exceção as fsdas e as sereias) sem algum propósito e, quando ameaçadas, mostram-se exemplares perfeitos das caóticas catástrofes ambientais.

Existem 3 tipos de ninfas em Karuha, e estas são:

Dríades:

Todas as dríades são formosas e delicadas à sua maneira, podendo até ser confundidas com fadas sem asas, mas seu temperamento vai depender exclusivamente da situação de sua protegida, ou seja, a árvore. Por ter nascido lá, sua árvore funciona como um receptáculo de sua vida, e por isso a dríade passa a ser uma extensão dessa vitalidade. Por exemplo, podem estar em prantos quando o outono chega, e muito felizes quando é a vez da primavera. Todas as dríades vivem próximas às suas árvores, não podendo ir muito longe dela, até porque se uma dríade pernanecer muito tempo longe de sua árvore, ela morre.

Apesar de serem extremamente vingativas quando alguém machuca o meio-ambiente, pois adoram e dependem intimamente de ambientes naturais, também gostam de brincar de correr com os Sátiros, que, quando estão por pouco de abraçá-las, dão de cara com uma árvore na qual a ninfa se transformou. Costumam vestir roupas provenientes de folhas e tecidos frágeis, sempre dentro dos padrões de coloração das suas árvores: uma hamadríade da roseira pode utilizar uma roupa vermelha ou branca, uma dríade da laranjeira usa bege ou alaranjado. Também gostam de vestir adereços naturais como flores no cabelo, colares e brincos provenientes das riquezas do bosque e dos recursos da terra.

Não se engane pelas aparências: se você procura encrenca, polua o bosque de uma ninfa ou incendeie seus galhos. O temperamento delas costuma se alterar drasticamente quando ofendem seu habitat de alguma forma. É para isso que, dentro de seus grandes troncos, existe um arco curto composto e uma aljava com flechas de madeira para uso de casos extremos, como defender Madinir ou as suas árvores.


- Naiádes:

Grande parte dessas ninfas ligadas à água doce têm seus poderes associados aos dons da cura e da profecia e exercem certo controle sobre a água. Também chamadas de limneidas, elas podem morrer se ficarem muito longe do contato com a água ou o rio em que vivem seja poluído ou seque, portanto, todas procuram zelar pela limpeza e o perfeito estado de sua casa, podendo ser hostis com os seres que desrespeitarem as regras dos lago de Madinir e o poluam.

Náiades, assim como as dríades, as náiades protegem com afinco o lago onde vivem e a natureza em geral. A saúde de seu rio ou lagoa está intimamente ligada à sua sobrevivência e, por isso, são mais ariscas que as ninfas florestais, preferindo a companhia de suas irmãs. As limneidas costumam pregar peças nos outros seres que passam por perto de seus domínios, mas ainda assim os reprimem caso poluam o ambiente. Gostam de ficar em lagos, cantando, enfeitando-se e tecendo cestas de vime e roupas de linho. Apesar de toda a graça, mostram ser extremamente vingativas a respeito dos que ofendam e sujam seus lagos, agindo em uníssono com as demais irmãs, caso uma delas também for afetada, além disso, estes seres possuem fortes influências curativas. Algumas delas têm o hábito de falar em enigmas e proferir presságios e profecias breves, que escapam de seus lábios sem que percebam.

Elas podem parecer muito com as sereias, donas de uma voz igualmente bela. Por serem espíritos da água doce ligados aos rios, possuem a pele bem clara e às vezes até azuladas e olhos extremamente profundos. Os rostos são sutis e com feições élficas um pouco menos aparentes e os cabelos são longos e parecem que estão sempre em movimento, como quando mergulham na água. O corpo é escultural. Elas podem parecer muito com as sereias, donas de uma voz igualmente bela. Elas vestem vestidos de tons variados de azul ou verde-água tecidos por elas mesmas e, caso se transformem em água de repente, suas roupas sumirão.

Não se engane pelas aparências: se você procura encrenca, polua o rio de uma ninfa. O temperamento delas costuma se alterar drasticamente quando ofendem seu habitat de alguma forma. É para isso que nas profundezas de seus respectivos rios, existe tridentes metálicos para uso de casos extremos, como defender Madinir ou o seu lago.


- Nebulaes:

Nebulae são as ninfas associadas às nuvens e ao céu em geral. Mais complexas que as dríades e náiades, as nebulae não tem moradia fixa, uma vez que as nuvens vem e vão. Devido a tal fato, essas ninfas tendem a ser mais fraternas. Elas gostam de dançar no ar à volta dos animais e outros seres que visitam seu reino e, são mensageiras, sempre trazem recados.
Diferentemente das náiades e dríades, as nebulae vivem livremente, flutuando pelas áreas de Madinir e muitas vezes socializando e dançando ao redor dos animais e outros seres que as visitam. Como todas as ninfas, elas não gostam de poluição, mas não são tão agressivas quanto a isso, de modo que na a presença de poluição aérea (cheiros, fumaça, sons, etc), elas permanecem afastadas, e somente atacam quando são diretamente ameaçadas, podendo se tornar letais. Apesar de sua simpatia, as nebulae são uma espécie de ninfa totalmente casta, e seguem esse princípio com determinação.

As nebulae são guardiãs dos ventos, de modo que, por onde vão, a brisa forte as segue, arejando todo o lugar a sua volta. Assim como as suas irmãs, dríades e náiades, as nebulae foram agraciadas com suas feições élficas e suaves. Em sua maioria, têm pele macia e pálida, além de olhos acinzentados e um cabelo cheio ou liso, dependendo da espécie de vento que representam. Suas vestes são muito variadas, geralmente destacando a cor branca, mas sempre de algodão, e tão macias e cheias de relevo que parecem serem feitas das próprias nuvens do céu. Por serem seres puros, muitas vezes são vistas vestindo véus por cima do rosto angelical.

Não se engane pelas aparências: se você procura encrenca, polua o ar de uma ninfa. O temperamento delas costuma se alterar drasticamente quando ofendem seu habitat de alguma forma. É para isso que no interior de de suas respectivas nuvens, existe uma lança afiada para uso de casos extremos, como defender Madinir ou seu habitat.



Sátiros


Os sátiros são criaturas que possuem a parte inferior do corpo semelhante a de um bode e a superior a de um humano. Na cabeça, têm dois chifres, que crescem de acordo com a harmonia natural do sátiro, assim como as suas habilidades em combate.

Além disso, eles possuem um olfato aguçado, podendo farejar pessoas e monstros a distância, conseguem facilmente ler as expressões faciais e emoções das pessoas, sentem-se desconfortados quando no mar ou no subsolo, e não gostam de ficar na presença de draconianos. Para auto-defesa, além de utilizar os chifres e um porrete comum, os faunos podem tocar melodias mágicas com sua flauta de bambu. Ao longo de seu crescimento, as melodias vão adquirindo efeitos mais fortes e duradouros, aprimorando seu poder.

Quando a questão é ninfas, os sátiros são tarados por natureza, vivem as visitando e as bajulando, entre as raças racionais ds Karuha, os sátiros são os mais pervertidos (não que não existam os respeitosos, mas é a maioria, sabe?). Não há relatos de Sátiros malignos de roer, há os bons e os neutros, e a preferência de sátiros homossexuais são os silfos e os humanos.

Muitos já foram acusados de tentativa de estupro ou coisas parecidas.


Humanos


Possivelmente a raça mais fragilizada entre as outras, humanos são seres bípedes que podem alcançar até 1m e 80 de altura ou até um pouco mais dependendo do treinamenro físico exercido, geralmente os homens desta raça são mais poderosos que as mulheres, isto é, no quesito força, já que na parte de inteligência as mulheres são bem mais aptas.

Podem ter cores de pele variadas, geralmente a branca, a negra, a parda e etc. É uma raça balanceada, e não possui a capacidade de utilizar magia, se destacam por sua inteligência e tecnologia bem mais avançada que a de outros reinos, muitos tem os tão conhecidos "Anjos da Guarda", que os protegem com sua própria vida,

Não tem mais, nem menos, a personalidade de cada um varia de humano para humano, vivem em uma terra onde os bons, maus e neutros convivem juntos, alguns em harmonia, outros não. Humanos que saem de suas terras são frequentemente alvos de vampiros e demônios.

Um dos únicos meios de defesa de um humano em situações de perigo é a arma que ele está portando no momento e o seu Anjo da Guarda (caso ele possuir um), uma boa lábia também é útil, mas se funcionará ou não vai depender de pessoa pra pessoa.


Elfos

Os Elfos são seres de aparência humanóide com algumas diferenças, como orelhas pontudas e variando de sistema para sistema, podendo ter um corpo esguio. Elfos possuem uma essência mágica muito grande, o que lhe dão grandes benefícios quando se trata de arcanismo. Sua grande essência magica lhes oferecem uma vida quase imortal, o que os permitem viver até 1000 anos facilmente.

São seres muito serenos e embora possuam grandes habilidades para o combate, poucos costumam fazer isso, só quando realmente precisam. Os elfos são baixos e esbeltos, sua altura varia entre 1,40 m e 1,70 m e seu peso entre 40 e 65 quilos. As elfas são ligeiramente mais leves que os elfos. Eles são graciosos, mas sua estrutura corporal é frágil. Costumam ter pele clara, cabelos escuros e olhos verdes e nenhum membro da raça possui barba, bigode ou pelos no corpo. Eles preferem usar roupas simples e confortáveis, especialmente em tonalidades pastéis de azul e verde, e apreciam jóias simples, mas elegantes, muitos apresentam traços exóticos em sua aparência – como olhos e cabelos de cores incomuns e brilhantes (azuis, verdes, púrpuras, dourados, prateados…) ou traços de animais (patas, cauda…), apreciam vinho e objetos de arte, são amantes da natureza e observadores das coisas belas do mundo.

São os melhores no arco-e-flecha e sua fama por isso não é atoa, a arma tradicional portada por eles é o arco-e-flecha, são exímios em batalhas corpo-a-corpo e a minoria utilizam magias (elementais), existem sim elfos malígnos e estes procuram viver longe do reinado dos elfos, como por exemplo em terras não apelidadas ainda. Seus sentidos são naturalmente mais aguçados do que o de um humano e sua flexibilidade e agilidade é algo incrível, elfos são meio que desconfiado das outras raças, o que complica um pouco as coisas, já que não são de fácil confiança.


Demônios


Seres que, geralmente prezam apenas pela desgraça dos outros (diferente dos anjos), a maioria de seus atos se resumem apenas em causar tragédias, doenças, dores e outras coisas relacionadas, desde muito novos nascem com a habilidade de agitar e de inspirar caos a aqueles que lidam consigo.

Não é possível dizer como um demônio é e explicar o seu tipo de poder, já que demônios tem muitas formas e vários poderes (certamente malígnos, que variam de demônio para demônio), mas é dito que demônios conseguem "esconder" sua verdadeira forma, assumindo uma que é um tanto parecida com a sua original. Existem sim os demônios que tem pensamentos benévolos, estes que em Dehri (o habitat dos demônios) são alvos frequentes de preconceito e são tratados como se tivessem algum tipo de doença ou distúrbio, há também o caso dos neutros, que são tão minóricos como os benévolos e que ainda sim são tratados com estranheza (não tão ruins quanto os benévolos), a vida de um demônio benévolo não é fácil em Dehri, e nunca se sabe como as coisas funcionam nessas terras, mas uma coisa é certa: somente os loucos ousariam adentrar em Dehri.

A maioria dos demônios possui uma beleza imensa, mas ao invés de seduzir, ela traz uma maldade elevada, capaz de amedrontar os corações (não querendo dizer que não existam demônios que não possuam poderes voltados para a sedução, Inccubus/Succubus são um exemplo vivo de demônios que fazem isto), além disto, possuem uma força assustadora para alguém de seu porte físico - não chegando a ser uma super-força, como a que os vampiros possuem - e quase nada os assustam, assim como as sereias e os tritões os demônios são donos de sí, mas nem por isso deixam de ter um líder, aliás, em uma terra onde quase toda a população tem uma mente malígna sempre tem alguém querendo assumir o controle de tudo, né? Subir no topo, abusar do poder, muitos acham que essa é a verdadeira intenção do atual rei: Rogue Westfall. Rogue possui dois filhos, um deles chamado Kilorn Westfall - o príncipe -, que em breve irá suceder seu trono.

Possuem uma grande rivalidade com Althayr, uma vez que possuem ideologias e conceitos totalmente diferentes, cada um reprova a atitude do outro. Dehri é a única terra (nomeada) que fica próxima a Karlaton, bem próxima mesmo, não seria estranho se as outras raças desconfiarem destas de terem uma aliança, lembrando do ocorrido no passado...

OBS: Quando um demônio se "oculta", ele esconde apenas seus tributos demoníacos, assemelhando-se bastante com um humano.


Draconianos


Os Draconianos são uma raça conhecida e excêntrica quanto à anatomia. A nação Draconiana possui um passado glorioso e conturbado, já tendo sido dona de um poder bélico e histórico sangrento, como esperado de seres naturalmente resistentes e proprietários de grande conhecimento sobre o mundo de Karuha. Entretanto, sabe-se lá como, essa raça foi expulsa para as montanhas pelos Anjos, que passou de um povo fraco e coitado, para uma nação poderosa e sábia; hoje, as duas raças são fortes aliadas. Algo que faz a fama dos habitantes Montayr, é sua capacidade de alternar entre a forma dracônica e a forma humana - com forma dracônica, eu refiro-me à aparência de dragões: répteis alados, mitológicos no nosso mundo. Homens draconianos tendem a ser altos, fortes e viris, enquanto as mulheres possuem um corpo esbelto, curvilíneo e de altura variável. São também um povo renomado pelas bebidas alcoólicas, que desde cervejas até vinhos, são utilizadas como itens de luxo e qualidade em outros países. Draconianos também possuem uma curiosa simpatia por fadas e silfos, alguns estudiosos afirmam que talvez essa afinidade remeta à aparência frágil das criaturas, que contrasta com a fisionomia imponente dos dragões. Draconianos são incapazes de usar magia, mas em sua forma dracônica, podem "cuspir" e dominar algum elemento (terra, ar, fogo, água, eletricidade, luz, sombras, etc).
Draconianos também são reconhecidos pelas dezenas de festivais e feriados desnecessários que possuem, chegando ao ponto de terem que desconsiderar feriados como "O Dia do frango assado" e "O Festival das cercas" para que não interferisse negativamente na educação dos jovens, mas ao menos essas comemorações fúteis contribuem para o bom-humor e natureza barulhenta da população.

Anjos

Geralmente possuem uma beleza imensa, mas que ao invés de seduzir, trás uma paz capaz de acalmar corações. Possuem esplêndidas asas de plumas brancas e puras, cujas quais podem diminuir ou aumentar a bel prazer, no entanto, cada anjo possui um tamanho máximo diferente para a asa: asas cujo tamanho é maior do que as demais, são sinal de beleza e força, asas cujo tamanho é menor do que as demais, são sinal fraqueza e alma miserável. Anjos normalmente são donos de olhos e cabelos claros, mas obviamente, com exceções. Diferente do que a religião diz, anjos não são incapazes de apaixonar-se ou procriar com diferentes raças, se esse fosse o caso, o raça não sobreviveria até hoje - todavia, mestiços entre duas raças diferentes, são gerados somente quando o pai/mãe anjo é de sangue puro, ou seja, faz parte da família real. Os anjos possuem uma forte aliança com os Draconianos, aliança que evoluiu até uma poderosa amizade entre os povos vizinhos. Apesar de ser um dos povos mais antigos e sábios da atualidade, os anjos já foram uma raça fraca, que ascendeu devido à uma aliança secreta que tiveram com os demônios, que por sinal, falhou miseravelmente devido aos interesses opostos dos dois povos. Anjos, ironicamente, não são um povo muito religioso, a maioria da população é formada de ateus, e o restante de pagãos, mas não católicos em Althayr. Geralmente, são criaturas generosas e gentis, com uma minoria cuja natureza é levemente maliciosa ou "do contra", mas nada muito extrema. Anjos cometedores de crimes extremos ou atos imperdoáveis, são expulsos do arquipélago flutuante de Althayr, ou têm as asas amputadas. Há muito tempo atrás, antes mesmo da aliança entre Anjos e Draconianos, houve um ataque Vampiro em Galron. Milhares de humanos morreram no conflito, e se não fosse pela ajuda que Althayr deu ao império humano, dificilmente ainda haveriam humanos para contarem a história; desde então, os anjos, com sua típica generosidade, e os humanos, com toda a sua gratidão, desenvolveram o sistema de "Anjo da guarda", que define que, desde o nascimento, um cada 5 anjos será designado para proteger um humano até a morte do mesmo, e o humano deve proporcionar abrigo, alimento e quaisquer necessidades do anjo da guarda, deixando um dependente do outro. Anjos da Guarda também recebiam treinamento especial desde crianças (não eram separados de suas famílias, obviamente) e à eles eram dados poderes de Teleporte e "vínculos com seus humanos (Vínculos são magias que conectam uma pessoa à outra, fazendo com que compartilhem sensações e consigam sentir quando são necessários para o companheiro. Em casos de vínculos mais poderosos, os dois vinculados podem se comunicar telepaticamente. Dores físicas não são compartilhadas, apenas sentimentos e reações. O sistema era conveniente para ambos na época, devido ao número elevado de moradores de rua no reino dos anjos na época, e a fraqueza natural dos humanos, mas hoje em dia, é basicamente uma tradição e demonstração do bom relacionamento entre as duas raças.


Vampiros

Uma raça odiada e desprezada pelas demais - exceto pelos demônios em geral - entretanto, inegavelmente poderosa. Super-velocidade, força física sobrenatural, vida eterna (exceto no caso de ser assassinado ou vítima de algum desastre natural ou doença) e reflexos apurados. Vampiros, em compensação, são incapazes de usar magia e não conseguem viver sem sangue ou algum substituto por mais de um mês, após 31 dias, eles começam a adoecer e perder as forças, até finalmente morrer. São uma nação com os menores índices de preconceito entre todos os povos de Karuha, seja racismo, homofobia ou qualquer outra discriminação. São conhecidos pela mineração e pelo solo rico em metais e pedras preciosas, motivo de Karlaton ser o mais rico reino do mundo. Desconfiam que os vampiros firmaram uma aliança com seu povo vizinho, os Demônios, mas nada confirmado até hoje. Geralmente, vampiros são arrogantes, beirando ao narcisismo, e donos de uma postura elegante e gostos refinados, ou então, rebeldes sem causa e tentados à esportes radicais, aventuras, caçadas noturnas... Basicamente qualquer coisa que coloque suas vidas em risco; claro, com exceções.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...