"Mudaram as estações.. E tudo mudou"


Postado

E tudo mudou. Aquela vontade desenfreada de mudar o mundo, aquela confiança inabalável em conseguir achar seu nome da lista de aprovados da Federal, aquela inocência típica dos primeiros romances... Tudo se foi, tudo passou. O calor e a alegria que o verão nos proporciona nos primeiros meses do ano foi substituído pelo gélido inverno. Os projetos foram abandonados, as metas esquecidas, os sonhos colocados na gaveta.
"E quando você ficar triste que seja por um dia, e não o ano inteiro" (Frejat). Sei que é clichê, mas estou me sentindo sufocada. Estudo num colégio particular que não concede bolsas a ninguém e minha mãe não consegue acompanhar a mensalidade, mas a Direção tem fé em mim, de que eu passe em um curso concorrido e eleve o status da escola. O problema é que competir com 34 pessoas para conseguir uma vaga já seria um desafio por si só, mas agora tenho que me concentrar em superar a mim mesma, ser melhor que todos porque, se eu não for, corro o risco de ter que sair do colégio na reta final do Terceirão. Sinto que a pressão sobre os meus ombros é maior do que eu consigo suportar... Uma amiga fala seriamente em suicídio, outra sofre pela morte do pai e pela mãe que tem que sustentar quatro pessoas sozinha apenas com o trabalho no campo, outra tem uma vida conturbada com a mãe sendo uma vadia e expondo ela e a irmã menor ao perigo... E eu? Bom, eu tomo as dores delas para mim, não faço isso porque quero, simplesmente acontece. E quando a mim, não vejo meu pai desde 2008 quando eu tinha 9 anos, não posso contar com a ajuda dele para nada a não ser se eu quiser receber patadas gratuitamente o que sempre acontece quando resolvo ligar para ele. O meu ex namorado terminou um relacionamento de 1 ano comigo pois preferiu se render a todos os tipos de pecados capitais que a UFSC tem a oferecer do que ser homem e encarar a distância de menos de 100 km que nos separava. Agora, me apaixono novamente dessa vez pelo meu melhor amigo que mora a três cidades de distância e que também tem pretensões de se mudar para Florianópolis no começo do ano que vem. Abandonei a 3 meses o projeto que eu tinha no escoteiro. Abandonei os meus amigos para me concentrar nos estudos, mas percebo que não está surtindo efeito, talvez por conta da pressão que colocaram sobre mim, de que eu TENHO que ir bem... Sinto, as vezes, que meu mundo está desabando e ninguém percebeu que eu não vou aguentar por muito tempo mais.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...