~KaminariAngel

KaminariAngel
Undead but you already know
Nome: Isabela
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 25 de Julho
Idade: 19
Cadastro:

In The Night


Postado

Foi extremamente difícil ignorar a imagem do homem á sua frente. Agora com 25 anos, Jousuke Tsunami estava muito diferente do que a garota se lembrava. Assim como ela antes, ele agora usava óculos, o que ressaltava o brilho de seus olhos; estes sim, não mudaram e não mudariam nunca.

Apenas o cumprimentou, estendendo o braço num um firme aperto de mão para seu namorado de infância, o primeiro amor. O homem ficou sem jeito. Maravilhado com a beleza da garota que antes amara e agora havia crescido, se tornado famosa e namorada de um vocalista de banda.

Naquela mesma noite ela teria uma apresentação. Os cabelos azuis presos num firme rabo de cavalo caindo cacheados por suas costas seminuas, cobertas por um corset vermelho sangue, cujas fitas pretas caíam após o laço. A calça legging de couro vermelho bordô e a jaqueta de couro preta nas mãos completavam o visual rock anos 80 que fazia par com a batida de sua nova música.

O Pub estava cheio para uma das poucas apresentações não cover. Como sempre, as dançarinas estavam nervosas por tê-la à sua frente. Seria a estreia de sua música nova após o vídeo ser lançado na internet e tudo tinha que sair perfeito. Aplausos. Silêncio. Luzes e sombras a revelavam, alto falantes e caixas de som vibrando ao som da batida, que também era a batida de seu coração. Movimentos, sensualidade, harmonia; dança. Toda uma confissão e desabafo resumidos a passos ritmados e notas musicais.

Tudo o que era e sentia-se obrigada a ser em poucas estrofes e um refrão marcante. E na noite ela dançava, passando de música em música, cantando músicas de grupo sem autoria solo, tentando esquecer que aquele que dizia amá-la não passava de mais uma gaiola, mais uma tesoura para suas asas.

Findando o show, ele a encontrou no camarim. Os olhos vermelhos e as bochechas úmidas. Seu disfarces e escudos se esvaindo, negros ,pelo rosto como a maquiagem. Estava sozinha, enfim. Sua confissão fora descoberta e a porta de sua gaiola aberta, soltando-a para uma selva de pedra incompassível.

O abraço acalmou seu pranto. A pele dos dedos percorreram suas costas reconfortando o que parecia inquebrável. O calor do corpo jogando sua mente em dias ensolarados de areias quentes e ondas pacíficas.

E assim se sentia Natsu, nos braços do, talvez, único que a amou de verdade. E ali estava ele, com a sereia de seus mares, a sucubbo de seus sonhos e a dançarina sensual de seus desejos mais afrodisíacos nos braços.

Ondas e mar, areia e espuma. Assim se completavam sob uma imensidão rubra brilhante e sedosa naquela mesma noite, contemplando por espelhos a nostalgia numa combinação antiga e calorosa, devolvendo a ele sua ninfa e a ela seu escudo, para que, com a ida da lua, reste apenas mar, tendo as ondas ido embora aos primeiros raios de sol.

Escutando: In The Night - The Weeknd
Assistindo: Super Onze
Jogando: Dota 2

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...