~Nanachwan

Nanachwan
Nome: Nana
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Patos, Paraíba, Brasil
Aniversário: 2 de Julho
Cadastro:

🌵 NANA LAFAYETTE — WESTLAND 🌵


Postado

🌵 NANA LAFAYETTE — WESTLAND 🌵



Nome: Nanako Lafayette Tanaka.
Apelido: Nana
Idade: 20 anos.
Aniversário: 02 de Julho
Signo: Câncer.

Aparência: Dona de uma beleza exótica, Nana é considerada uma das acompanhantes mais sexys do saloon de Rosalya. Ela se destaca facilmente por conta dos seus traços asiáticos e o seu corpo delineadamente perfeito. Sua aparência varia entre a delicadeza e os traços de uma mulher fatal, despertando desejos sexuais em muitos marmanjos – e até garotas – por aí.

Sua pele bastante clara contrasta com seus longos cabelos negros e lisos, além da sua boca carnuda que está sempre pintada com um batom escarlate. Seus olhos são puxados e na maioria das vezes marcado com um delineador estilo gatinho, deixando-os ainda mais marcantes e penetrantes. Suas pupilas são castanhas.

A parte mais chamativa do seu corpo com certeza são os seus seios exageradamente volumosos. Apesar de sentir constantes dores nas costas, ela tem orgulho deles por ser uma das características herdada pela a sua mãe.

É magra, mas não exageradamente. Possui curvas em seu corpo; sua cintura é final e seus quadris são um pouco largos, mas não muito. Seu bumbum não é tão grande, e suas pernas também não são finas. Tudo isso distribuído em seus um metro e cinquenta e seis centímetros e 55 quilos. Nana é extremamente vaidosa e por isso é possível vê-la sempre maquiada, além das unhas grandes e pintadas. Além disso, ela está sempre fazendo alguma dieta maluca para ter um corpo perfeito.






Trajes:







Filha única de um casal de imigrantes, Nana sempre fora apegada aos pais, cujo ambos trabalhavam como comerciantes ambulantes pelas as grandes regiões fora de Westland. Sophia Lafayettte e Yuri Tanaka viajavam vendendo seus produtos, muitas vezes inusitados, e faziam muito sucesso por onde passavam graças às diversas propagandas sensacionalistas que criavam para eles. A unigênita do casal cresceu adaptada aos que os pais faziam, achando que aquilo era algo normal para eles e que não prejudicava outras pessoas, muito pelo ao contrário; já que por onde eles passavam, eram aclamados pelo os habitantes dos diversos cantos onde pisavam. Além de serem comerciantes, o casal, ao lado de um amigo de Yuri, faziam “bicos” como artistas de circo em alguns estabelecimentos ou até mesmo nas praças públicas das cidades.


Por muito tempo, as mentiras milagrosas pareciam alegrar e até causar graça entre as pessoas. Elas se sentiam esperançosas com os produtos e suas propagandas lunáticas que seduziam os clientes. Nana começara a perceber o quanto as pessoas são ingênuas e fáceis de manipular, adquirindo assim o conhecimento sobre a arte da manipulação.


Todavia, nem tudo o que reluz é ouro; Após um bruto xerife ficar irritado com o produto que prometia juventude eterna a qual não disponibilizou uma vitalidade milagrosa ao seu velho pai que estava doente, os pais da Tanaka foram marcados e acusados de comercializar mentiras. Depois de uma longa caçada em busca dos dois, Sophia e Yuri foram pegos de surpresas pela as autoridades, e utilizando de bons argumentos e queixas de outros clientes, o casal foi preso, deixando a pequena e adolescente Nana a mercê dos cuidados do xerife, até que toda a papelada para que ela pudesse ir a um abrigo fosse resolvida.


Não demorou muito para que, uma senhora de aparentemente cinquenta anos, chamada Margareth Sherman, se apresentou como uma cuidadora de crianças e adolescentes de um abrigo, dizendo que ficaria sob responsabilidade da adolescência e que entraria em um processo para ficar com a guarda dela. Como aparentemente Nana não tinha outro parente conhecido ou que pudesse manter contato, principalmente pelo o fato dela ser filha de um casal de imigrantes, a mulher se prontificou a ficar sobre os seus cuidados até que o xerife se comunicasse com os seus parentes que não moravam naquele país. Porém, a dona era nada mais nada menos que proprietária de uma fábrica clandestina de perfumes falsificados, e as crianças na verdade eram obrigadas a trabalhar para a mesma - umas porque não tinha aonde ir, e outras porque a madame tinha uma segurança até que rígida - apesar do local não ser autorizado e por isso, não poder chamar a atenção. A ideia de manter-se em uma espécie de cárcere privado fez a Lafayette rapidamente querer sair daquele lugar, pois comparada a vida livre de viajante que ela tinha, aquilo era torturante! Foi à partir daquele ponto que a pequena adolescente nos seus catorze anos começou a arquitetar um plano para que pudesse sair daquele local, mas para isso, ela precisaria da ajuda das outras meninas que também tinham o sonho de sair de lá. Nana descobrira através das outras garotas que a chave que dava passagem para a sua liberdade ficava dentro de uma caixa que a todo momento estava ao lado da dona. Então a sua ideia de fazer como muitos artistas de circo faziam para que seus truques de mágicas funcionassem perfeitamente veio à tona; ela distrairia a mulher o tempo que necessário para que outra pessoa aparecesse e pegasse a chave sem que ela percebesse. Contudo, a garota sabia que a senhora não era boba e nem nada, por esse motivo ela decidiu que construiria uma amizade para com a mulher até que chegasse o grande dia de por o plano em ação. Por sua incrível habilidade em persuadir e o seu entendível conhecimento com o mundo do comércio, a pequena logo conquistara Margareth, que não hesitava para conversar com a mesma de vez em quando. Os dias se passaram e o plano foi um sucesso, Nana conseguira facilmente ludibriar a dona e pegar o objeto que dava um passe para a sua liberdade. Com a chave em mãos, as meninas só tiveram que inventar que existia um lobo uivando do lado de fora que estavam assustando-as e por isso, pediram que os dois guardas fossem matá-los. Com os homens fora do campo de visão, elas fugiram rapidamente sem destino certo e por sorte, não conseguiram serem capturadas, mesmo que Margareth tenha seguido-as por dias.
Graças à algumas caronas em troca de sexo, as meninas chegaram em Westland, uma região desconhecida ainda para elas. À partir daí, cada uma seguiu o seu rumo, e Nana se deparou com um charmoso Saloon a qual não hesitou pedir ajuda. Lá, ela se deparou com Rosalya, uma garota que aparentava ser um pouco mais velha que ela, mas que parecia ser amistosa. Rosa se solidarizou com a história da morena e por isso, ofereceu um trabalho, pois estava precisando de clientes e a necessitada surpreendentemente demonstrou ter adaptadão para vendas quando se conheceram. No começo, com os salário, Nana alugava o próprio Saloon como uma moradia, porém, com o tempo, o estabelecimento se tornou a sua nova casa. Começou então uma nova jornada na vida da adolescente, com um novo emprego e novas amizades.






Astuta, manipuladora e audaciosa, Nanako Tanaka - ou simplesmente Nana - é uma garota que muitos querem-a ter por perto no primeiro momento, contudo, é só passar mais um tempo com a mesma que provavelmente será enganado ou ludibriado. Sensual por natureza, ela utiliza o seu charme a seu favor para conseguir o que quer, o que normalmente consegue com facilidade. Entretanto, não é só por causa de sua beleza que a Lafayette consegue os seus feitos, ela na verdade é muito boa em trapacear os outros. Adquiriu a habilidade desde criança, por isso conhece muito bem a arte da manipulação do comércio, além de outras regalias; como os jogos e os truques de mágica dos artistas de circos.

Dona de uma língua afiada, sempre tem uma piada com um tom de deboche para usar em alguém, independente do acaso – ocasionalmente as suas zombarias vem quando ela vê uma brecha para poder usá-las. É irônica e normalmente percebe quando as outras pessoas estão sendo sarcásticas consigo mesma. Aliás, sarcasmo é algo que ela aprecia, não só nela mesma, mas como também – e especialmente - nos outros. Todavia, se usam grosserias para com ela, faz a clássica linha do “se me atacar, vou atacar”; prefere responder quem lhe destrata com classe e com sabedoria, por isso procura bem as palavras ao proferir nesse alguém.

Não costuma transparecer quando está com ciúmes, mas se o sintoma persistir, ela com certeza vai arrumar alguma maneira de se vingar; seja fazendo algum truque sujo ou espalhando coisas maldosas a respeito da pessoa que a faz se “sentir mal”. Nana não gosta de se sentir como a segunda opção de pessoas a qual ela tem um afeto muito forte, como por exemplo o melhor amigo ou o algum namorado.

Apesar de ser uma mulher malevolente para com os outros, com os amigos ela demonstra estar sempre de bom humor e divertida, principalmente com as pessoas que convivem no saloon de Rosalya. Fiel, ela não recusa a ajuda de seus companheiros e está sempre disposta a estender a mão - exceto quando é algo que contraria seus ideais; nesse caso, ela finge não poder ajudar. Os únicos isentos disso são Rosalya, Armin e Alexy, pois eles conhecem muito bem os seus propósitos e o que ela faria para obtê-los.

Por ser vaidosa e estar pintada até quando não está em serviço, é denominada como uma pessoa fútil e superficial - o que não é uma total mentira, já que para ela, a aparência é fundamental para si mesma.


Qualidades: Astuta, esperta, inteligente, estrategista, amigável, sexy, boa de cama.

Defeitos: Egoísta, vingativa, egocêntrica, mentirosa, pouca confiável e fútil.




Vícios/Manias: Tem a mania de colocar o dedo indicador perto da boca quando está confiante demais no que está falando. Ela também é super organizada e detesta ver as coisas fora do lugar. Inclusive, ela já discutiu diversas vezes com o Armin por ele ser desleixado e desarrumado.


Fobia/Medos: Ela tem medo de um dia, ou ela ou os seus amigos serem presos, apesar de não estarem fazendo nada demais. A garota sentiu-se muito sozinha quando os seus pais foram capturados, por isso que Rosalya, Alexy e Armin foram as pessoas que preencheram o seu coração solitário.





Pertence a qual grupo: Índios, Bandidos ou Povo/Cowboy? Povo.
Trabalha? Qual a sua função no grupo ou o que exerce? É uma prostituta, ou popularmente conhecido, acompanhante de um dos Saloons de Westland.
Possui família? Qual é a relação com eles? Nana possui, ou melhor, possuía um relacionamento amigável para com eles. Ela tem muita vontade de visitá-los onde eles estão atualmente presos, mas tem medo do que possa acontecer e tem dúvidas se a dona Margareth faria alguma coisa para com ela, mesmo ela sendo maior de idade e sabendo que ela poderia lhe denunciar.
Tem algum animal de estimação? Qual a sua relação com os animais? Nunca teve um animal de estimação, mas lembra que a Margareth tinha um gato e de que ela gostava muito do bichano.
Sabe andar de cavalo? Não, mas sabe conduzir uma charrete.






GOSTOS

Cor: Vermelho e preto
Animal: Gato
Estação do Ano: Primavera
Comida: Peixe.
Sabor: Salgado.
Aroma: Cheiro de rosas.
Outros: Espartilhos. Nana é apaixonada por espartilhos e o quanto eles conseguem modelar o seu corpo.

DESGOSTOS

Cor: Tons pastéis.
Animal: Raposas e Lobos.
Estação do ano: Inverno
Comida: Nada que seja doce demais.
Sabor: Amargo
Aroma: Café. Ela não gosta muito nem do cheiro, nem da bebida em si.
Outros: Bagunça em geral.


Talentos ou habilidades: Sabe cozinhar muito bem. Às vezes é ela quem faz a comida do Saloon.

Passatempos ou hobbies: Gosta de passar o tempo ou lendo, ou inventando receitas novas.

Gosta de ler: Sim, seus livros favoritos são os de mistério, pois estimula o seu cérebro a tentar adivinhar o final.

Gosta de música: Sim. Gosta das músicas que tocam no Saloon por serem agitadas e fazer seu corpo querer dançar.






Já se apaixonou ou teve algum relacionamento? Nunca se apaixonou por alguém.

A personagem é virgem? Não.

Se não, com quem teve sua primeira experiência sexual? Como foi? Quando fugiu da fábrica clandestina de perfumes falsos, Nana teve que pedir carona para alguns carroceiros que passavam pela a estrada. Como eles pediam algo em troca pela a carona e ela não tinha nem dinheiro ou jóias para oferecer, as meninas decidiram ofertar em troca de sexo. Foi em uma dessas viagens que ela teve a sua primeira experiência desse tipo, com uma pessoa totalmente desconhecida. Não foi agradável. Ela esperava que a primeira vez fosse com alguém especial, porém, naquela hora, estava necessitada.






Nome: Castiel.
Apelido dado: Ruivo, ou Redhead. Ela adora o seu cabelo avermelhado e o fato dele se destacar comparado ao das outras pessoas. Vermelho é sua cor favorita, e ela adora o cabelo dele.
O que a personagem gosta no (a) paquera? Seu humor sarcásticos, suas provocações, seu sorriso de canto e suas perversões.
O que não gosta? O fato de Castiel agir precipitadamente e se irritar facilmente, até mesmo por coisas bobas. Ela sempre diz que ele devia agir minuciosamente e que esses defeitos podem serem os seus pontos fracos em busca do seu desejo dourado.

Como é a relação entre eles (as)? Sempre carregada de sarcasmos, ironias e piadas de duplo sentido. Nana sabe muito bem manter a relação dos dois em sincronia, dizendo coisas a qual Castiel gosta de ouvir e agradá-lo na hora do sexo. Ele adora a sua sensualidade e a sua habilidade de fazê-lo sentir prazer, tanto quanto ela gosta do seu humor, mesmo que essa na maioria das vezes seja duvidoso.
Os pontos em comum: Eles parecem falar a mesma língua quando estão conversando no “mesmo tom”. Os diálogos sempre parecem agradáveis para ambos quando estão conversando. As palavras vociferadas com ironias e as piadas em momentos inconvenientes é algo que os dois sabem fazer muito bem, e isso é algo que agrada um no outro quando os fazem.
As divergências: Nana não gosta da ideia de Castiel lhe colocar sempre em segundo plano, e o seu sonho dourado, em primeiro. Saber que um dia ele poderá lhe abandonar por causa disso ou por outra coisa parecida - como por exemplo, uma mina de ouro em outras localidades fora de Westland - lhe deixa abalada por dentro.








A personagem acredita em misticismo, magia e espíritos? Não. Ela acredita que tudo fora inventado pelo o homem como forma de manipulação para colocá-los dentro de um limite ou não fazerem nenhuma coisa idiota.

Como reagiria a ver algo do tipo? A primeira coisa que faria seria pensar que tudo não passaria de algum truque. Entretanto, ao constatar que é algo real, ficaria surpresa, e dependendo do tipo de criatura, teria medo.




Em uma situação de risco, teria coragem de matar outra pessoa para salvar-se? Depende da situação. Ela arranjaria outra maneira que não envolvesse a morte de alguém. Mas caso não encontrasse, sim.


Em uma escala de 0 à 10, qual a importância do dinheiro/riqueza para o personagem? 7. Ela não era tão fissurada na ideia de um dia ficar rica, mas desde que soube dos boatos de uma possível mina de ouro pela as regiões de Westland, ela viu ali, uma oportunidade de quem sabe um dia, tirar os seus pais da cadeia.


Essa é uma fanfic +18, portanto, terão cenas com sexo explícito. Você compreende que ao participar, seu personagem poderá ter cenas hentais?
Compreendo. Na verdade, isso é tudo o que eu mais quero. foge/





Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...