~Khayra5252

Khayra5252
– little bear –
Nome: • 아나 | 𝙰𝙽𝙸 •
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 22 de Junho
Cadastro:

❝ F ı c н α s —


Postado



Seleção à Provɑ de Balas —
Brigadeiro

— Jung Yerin interpreta Wang Lee


»• TEMPORARIAMENTE INDISPONÍVEL •«


The Purge —
Lembre-se de todo bem que o Expurgo fez.

— Jung Yerin interpreta Kim Eun-Kyung


»• Nome Completo •«
Kim Eun-Kyung ‖ 김은경

• Kim → [ ] Kim, às vezes soletrado Gim, é o nome de família mais comum da Coreia. O hanja usado para o nome ( ) significa "ouro", “dourado” ou “realeza” e, embora o caractere seja geralmente pronunciado ( ) geum, é pronunciado ( ) gim quando usado para o nome da família e nomes de algumas cidades.

• Eun-Kyung → [은경 ] Eun-kyung , também escrito Eun-gyeong , Eun-kyeong ou Un-Gyong. O seu significado varia de acordo com o hanja usado para escrever cada sílaba do nome. Eun pode significar, se utilizado o hanja ( ), “graça” ou, se utilizado o hanja ( ), “prata”. Kyung, também escrito Kyoung, Gyeong, Kyeong, ou Kyong, pode significar, se utilizado o hanja ( ), “capital” ou, se utilizado o hanja ( ), “respeito”.

»• Apelidos •«

• Eun, pron. Yin → É escrito com o hanja ( ), geralmente utilizado para nome de família, e significa “florescer”. Esse apelido foi dado por sua mãe assim que a garota nasceu, pois de acordo com ela, Eun-Kyung era como uma pequena flor, prestes a florescer. A menina tem um grande afeto por essa nominação e permite que grande parte das pessoas a chame assim.

• Yuno → O apelido em si surgiu no meio para o final de sua adolescência na cabeça de seu melhor amigo. Segundo Jimin, Eun combina muito com a personagem do mangá e anime, Mirai Nikki, uma vez que a garota apresenta alguns indícios leves de psicopatia. Eun-Kyung tem um certo desgosto pelo apelido, já que nunca gostou do anime e por conta disso, permite apenas que o melhor amigo a chame assim.

• Cruella De Vil → Este apelido surgiu logo no seu primeiro dia no novo colégio quando os alunos souberam o porque de Eun ter sido expulsa do antigo colégio. Segundo os alunos, a garota combina muito com a vilã do filme “101 dálmatas” da Disney.

• Cherry Bomb → "Cherry Bomb" é um single de 1976 da banda feminina de hard-rock The Runaways. Esse “apelido” ela ganhou de um de seus amigos que frequentavam o club de tiro esportivo. Ela não consegue ficar em casa, não consegue ficar na escola e muitos dizem que ela é apenas uma tola, então surgiu a ideia do nome. Cherry Bomb, porque Eun-Kyung é uma verdadeira bomba de cereja.

• Black Doll → Assim como Cherry Bomb, Black Doll é um apelido muito utilizado por familiares e colegas quando querem se referir a Eun-Kyung. O significado por trás desse apelido é que apesar de sua aparência de boneca, Eun tem uma personalidade bastante negra, por assim dizer.

»• Idade •«
Dezenove anos [ori.] Vinte anos [oci.]
Peixes – Tigre – Madeira
Nascida em vinte e sete de fevereiro de mil novecentos e noventa e oito.

»• Aparência •«



Eun tem um rosto jovial e delineado por traços bastante delicados, os quais muitas vezes acabam por esconder totalmente a personalidade “negra” que ela possui. Os lábios pequenos e finos, levemente rosados, dão um ar sapeca a menina quando a mesma exibe um sorriso constituído por duas fileiras de dentes brancos e perfeitamente cuidados. As bochechas são um pouco volumosas, mas mantêm um tom um pouco mais rosado que o restante de sua pele, por conta de sua alimentação.

O nariz de Eun é pequeno e levemente arrebitado, o que acaba por combinar bem com seu rosto de formato oval, e seus olhos são caracteristicamente apertados como o de qualquer outro asiático, costumando se fecharem quando a garota exibe um de seus sorrisos, porém a cor de sua íris é um pouco mais clara que as dos demais. O cabelo castanho e levemente ondulado vai até a altura de seu busto, o mesmo apresenta uma franja que cobre totalmente a sua testa e uma parte das sobrancelhas finas e bem feitas de Eun-Kyung.

O seu corpo de porte médio é dotado de poucas, porém belas, curvas que, felizmente, se encontram no lugar certo. Seu busto é pouco volumoso e seus glúteos são firmes, um pouco cheios e levemente arrebitados. Possui uma cintura pouco marcada e pernas torneadas, graças aos exercícios que sempre faz. Sua pele é um pouco clara com um leve bronzeado, pois Eun gosta de tomar um pouco de banho de sol. Seus ombros são estreitos, porém condizentes com o formato do seu corpo, e seus braços são finos assim como os dedos de suas pequenas mãos, mas nada esquelético.

»• Photoplayer •«
Jung Yerin – GFriend

»• Gifs do seu Personagem •«





»• História •«

Eun-Kyung nasceu em uma madrugada fria e chuvosa no inverno de fevereiro do ano de mil novecentos e noventa e oito. Foi como uma benção para seus genitores ouvir o choro da pequena recém-nascida, já que o trabalho de parto foi bastante complicado, mas acabou por dar tudo certo no final. A menina é filha primogênita e unigênita do casal, formado por psiquiatra e uma psicóloga, uma vez que sua mãe, Min-Hee, era uma mulher quase estéril. E pensando bem, talvez esse amor todo que Eun sente pelas expressões humanas – principalmente pela de desespero – e essa curiosidade toda em relação ao funcionamento do cérebro tenha surgido a partir dos seus pais, Min-Hee e Chin-Hwa, os quais a ensinaram a ler e a escrever ainda muito nova. A garotinha cresceu na grande mansão dos Kim, a qual quando pequena não se cansava de explorar os corredores, que aos seus pequenos olhinhos, eram imensos e um tanto assustadores. Desde de pequena sempre foi a princesa da casa, teve uma vida cheia de regalias, nunca precisou dividir suas coisas com ninguém ou levar bronca por algo que não fez, o que provavelmente aconteceria se tivesse irmãos. Por conta disso, acabou por se tornar uma menina egoísta, bastante mimada e sem qualquer limite.

Ela cresceu acostumada a ter tudo nas mãos, desde as coisas simples as mais incríveis, e isso, de alguma forma, acabou influenciando o seu jeito de pensar e agir. Seus pais davam a entender que Eun podia ter tudo o que quisesse, quando quisesse e de quem quisesse. De fato, Eun-Kyung se tornou uma garota difícil de se lidar. Sua educação sempre foi excelente, a garota sempre prestava bastante atenção nas aulas e também tinha uma grande facilidade em aprender os assuntos. Era uma garota deveras aplicada e se alguém tentasse falar com ela durante as aulas ela simplesmente mandava um “Cale a boca! Estou tentando entender o conteúdo, não consegues perceber?” bem rude, afinal, ela se achava a dona do mundo. Eun sempre se destacou bastante no colégio por suas notas altas e tão superiores aos outros alunos da mesma idade que ela, o que acabava por acarretar muitas crianças – meninas e meninos – querendo fazer amizade com a herdeira dos Kim e foi aí que seus pais começaram a se preocupar bastante com a mais nova.

Suas notas continuavam excelentes e sendo muito elogiadas pelos professores, mas seu comportamento era algo extremamente preocupante. Eun estava começando a ser bastante cruel com as outras crianças, não cruel de forma implicante, mas sim ao ponto das mães quererem retirar os seus filhos do colégio por conta dos mesmos não quererem ir por terem medo da garotinha. As “brincadeiras” – como Eun-Kyung costuma chamar – eram desde empurrar os colegas de classe no chão cheio de pedrinhas do parquinho até insultá-los com palavras bastante feias para uma garota de apenas oito anos de idade usar. Em alguns casos, Eun chegava ao ponto de bater nas outras crianças apenas para ela ser a única a brincar no balanço. Então o lar que antes emanava uma energia tão positiva e alegre começou, aos poucos, a mudar. Min-Hee e Chin-Hwa já não se davam muito bem como antes; as brigas do casal se tornaram cada vez mais presente no cotidiano da, até então, família e os motivos eram cada vez mais ridículos. O casamento desastroso acabou por piorar ainda mais o modo de agir da garotinha. De dia a criança descontava todas as suas frustrações nos seus colegas de classe e às vezes até mesmo em alguns animaizinhos, mas quando a noite chegava e a única iluminação da casa era a luz da lua e das estrelas, sozinha em seu quarto a menina soltava as lágrimas presas nos seus olhos, a angústia e tristeza que sentia em seu pequeno coração eram colocados para fora em forma de soluços e gritos abafados em seu travesseiro.

Aos seus dez anos de idade, Eun-Kyung conheceu Park Jimin, um garoto ruivo e gordinho que usava óculos fundo de garrafa grandes demais para o seu rosto. Tudo aconteceu de forma muito rápida, o garoto estava entrando no pequeno refeitório do colégio e rapidamente foi cercado de crianças querendo fazer amizade consigo – o que é bastante comum desta idade – , mas acabou por surpreender a todos quando se sentou ao lado de Eun-Kyung, ignorando todos os avisos que as outras crianças deram quanto a crueldade da garota. Os dois acabaram por comerem juntos totalmente em silêncio, sem qualquer tentativa de iniciação de conversa por alguma das partes. Quando acabaram a refeição, Park apenas se levantou e saiu do refeitório indo em direção a sua classe. Aquela atitude acabou por surpreender a herdeira dos Kim, pois a mesma era acostumada a ser o centro das atenções, seja por inveja, admiração ou medo. A partir desse dia, Eun-Kyung começou a seguir Jimin para todos os cantos, seja para o chatear ou simplesmente observá-lo, o que foi um tanto irritante para o mais novo. De acordo com ela, o garoto era deveras interessante, pois o mesmo simplesmente não demonstrava nenhuma expressão que não seja a sua “cara de cu murcho”, como Eun gosta de chamar. Aos poucos, ambos acabaram por virar melhores amigos e era estranhamente comum ver os dois andando juntos, brincando juntos, frequentando a casa um do outro e às vezes até dormindo juntos. De fato, um laço muito forte de amizade foi criado entre os dois.

Em um desses dias em que Jimin fora dormir na casa da mais velha, ele acabou por presenciar uma das várias brigas entre os Kim mais velhos e consequentemente uma das pequenas crises de choro que Eun-Kyung tinha. Vendo que todo aquele clima pesado estava afetando, e muito, o psicológico de sua noona, o mais novo sugeriu então que ela fosse morar consigo e sua mãe, pelo menos enquanto toda aquela situação ainda não era resolvida. E lá se foi Eun aos onze anos, sair do conforto de sua enorme casa para ir morar em um pequeno apartamento localizado no subúrbio da cidade. Óbvio que a garota não gostou nem um pouco disso, mesmo que não pudesse mais ouvir as discussões de seus pais continuava sendo uma menina mimada e egoísta. Porém ao ver o seu melhor amigo correr para os braços de uma mulher tão linda quanto o sorriso que ela lhe dirigia, Eun pensou que sua estadia ali não iria ser tão ruim assim. Apesar do tempo em que morou com Jimin ter lhe mudado, mesmo que bem pouco, Eun-Kyung continuava com aquele pensamento de superioridade até um de seus professores, cansado de ver como a mais nova tratava os colegas, pediu para conversar com ela antes do intervalo e lhe jogou, da maneira mais neutra e profissional possível, algumas verdades na cara. Aquilo deixou a garota muito triste e ela chegou até mesmo a derramar algumas lágrimas, mas ao invés desse “choque de realidade” melhorar Eun acabou apenas piorando a personalidade da garota que se tornou uma pessoa um tanto vingativa. Passou a ter inimigos, e muitos deles, exatamente por suas atitudes ácidas e sarcásticas a qual passou a exercer com as pessoas ao seu redor.

Nesse meio tempo, Eun-Kyung voltou a morar na mansão Kim. Min-Hee e Chin-Hwa se sentaram com a menina e soltaram a notícia em sua cabeça de uma só vez; estavam se separando oficialmente. Ela ficaria a semana inteira com a mãe e sábado e domingo com o pai. Eles não sabiam e Eun não demonstrava, mas a separação dos dois mexeu ainda mais a cabeça da garota, ela ainda tinha esperança de ter aquela família perfeita de volta e quando foi lhe arrancado, mesmo que não intencionalmente, a garota ficou revoltada internamente com aquilo, não sabia bem o porquê, mas ficou. A separação deles foi o marco de sua rebeldia. Eun-Kyung então passou a tratar seus genitores com indiferença, guardar rancor deles, evitar contato – mesmo que mínimos – com os mesmos, a gastar exageradamente, sair sem avisar para onde ia e quando voltava, dormir na casa de Jimin sem consentimento, apenas para estressar seus pais. Ela havia erguido uma barreira de ódio em volta de si e não permitia que ninguém além de Jimin entrasse. A medida que crescia, Eun foi ficando cada vez mais audaciosa, egoísta e manipuladora, muitas vezes sendo taxada de cruel pelas suas ações. O estopim disso foi justamente no final do segundo ano do colegial, onde ela acabou por punir uma garota de uma forma bem cruel por esta ter começado a espalhar mentiras sobre ela e Jimin apenas pelo mais novo a ter rejeitado e Eun ter rido da cara dela. Min-Hee e Chin-Hwa ficaram horrorizados ao saberem que sua filha fora expulsa de uma das melhores escolas por ter prendido uma aluna no banheiro, acabado com o cabelo da mesma o picotando de forma irregular e extremamente curta com uma tesoura velha e sem ponta, e ainda ter agredido a menina fazendo ela ir parar no hospital. A menina não negou o que fez e nenhum momento se mostrou arrependida de seu feito, então fora expulsa por justa causa fazendo assim o psiquiatra procurar urgentemente uma outra escola que aceitasse sua menina.

Agora em uma nova escola e sendo taxada de “Cruella De Vil” pelos alunos por suas ações anteriores, Eun tenta se controlar mais e acaba por ver no Expurgo uma forma de se aliviar e também de se divertir.

»• Família •«

Kim Chin-Hwa • So Ji-Sub – Pai – Psiquiatra – Vivo



Kim Chin-Hwa é um psiquiatra bem sucedido, divorciado e com uma filha, no auge dos seus quarenta e três anos anos. É um homem bastante calmo e inteligente, tenta sempre manter uma boa relação com todos a sua volta, principalmente com a filha. Chin-Hwa sabe que a garota nutre um certo sentimento de ódio por ele e pela ex-esposa por eles terem se divorciado, mas tenta sempre ser o melhor pai possível para Eun-Kyung.

Choi Min-Hee • Shin Min-Ah – Mãe – Psicóloga – Viva



Atualmente com seu nome de solteira, Choi Min-Hee é uma mulher coreana de aproximadamente quarenta anos com uma filha. É bastante alegre e carismática, quando você a ver pode ter certeza que ela vai estar sorrindo. Tem uma relação um pouco melhor com Eun do que o pai da mesma, por mais que a garota ainda relute bastante em conversar ou qualquer coisa consigo. Ainda gosta de mimar muito a filha e na sua cabeça ela ainda é um bebê.

Park Jisoo • Hwang Jung Eum – Amiga – Dona de Casa – Viva



É uma dona de casa que apesar de ainda sofrer pelo abandono do marido, está sempre espalhando alegria. Está com aproximadamente trinta e nove anos e possui dois filhos, Jimin e JiHyun, o último está fazendo faculdade em outro país. É muito bondosa e sua relação com Eun-Kyung é a melhor possível, a mais nova a considera uma mãe para si.

Park Jimin • Park Jimin – Melhor amigo – Estudante – Vivo



Jimin é um garoto no auge dos seus 19 anos, bastante sério e raramente demonstra alguma emoção. Apesar de ser um ano mais novo que Eun, Jimin costuma agir como se fosse seu irmão mais velho. Está sempre chamando atenção ou brigando com a garota por conta do seu modo de agir, o que pode ocasionar muitos desentendimentos entre os dois. Apesar disso, é alguém muito preocupado com sua noona e tenta sempre arrancar um sorriso verdadeiro de Eun.

»• Personalidade •«

Eun-Kyung é uma garota egoísta e egocêntrica. Só faz o que quer, e só faz se aquilo de alguma forma trouxer diversão para ela. Seu principal hobby é procurar pessoas que possam lhe desafiar, como também pessoas promissoras e interessantes – Jimin é um exemplo disso – . Eun possui um enorme talento em analisar as pessoas e por conta disso passa boa parte do seu tempo tentando manipulá-las de alguma forma. É uma perfeita mentirosa, sempre usando suas mentiras para manipular pessoas ou situações para que fiquem ao seu agrado. Eun-Kyung é antipática e arrogante, fazendo com que muitas pessoas não se aproximem dela por conta disso. Costuma ser bastante violenta, principalmente quando contrariada, e fica com raiva muito rapidamente. A garota, estranhamente, é bastante divertida e adora fazer piada de tudo e todos, raramente levando as situações em que se encontra a sério. Eun é muito sincera e sarcástica, podendo muito bem deixar qualquer um à beira da sanidade com suas respostas difíceis e afiadas. É muito orgulhosa e raramente admite estar errada, caso o fizer desconfie, com certeza a garota está tentando lhe manipular. Eun-Kyung é muito inteligente e observadora, está sempre com um plano, seja ele de ataque ou fuga, na cabeça, também é bastante focada em seus objetivos e não vai parar até atingi-los. Ela é bastante ciumenta e possessiva, principalmente com Jimin, e não aceita perder sendo bastante competitiva. Raramente demonstra algum tipo de medo – no máximo o que teme mais é sujar ou arranhar alguns de seus “brinquedos” – ou nervosismo, assim como também é raro a garota ficar sem fala, e caso isso aconteça, pode ter certeza que ela está preparando o próximo bote, como uma verdadeira cobra. Eun-Kyung pode ser bem vingativa quando quer, acredite.

»• Quer ter par? •«

Sim, porém é de sua escolha.

A questão deles já se conhecerem ou se conhecerem durante o expurgo também fica ao seu critério, mas eu tenho uma preferência por eles já se conhecerem. A relação dos dois vai ser bem complicada no início, por conta da personalidade da Eun, porém aos poucos vai melhorando.

»• Armas •«

Eun-Kyung está sempre preparada. Além de ser ótima nas lutas corpo a corpo que treinou ao longo dos anos, tem uma bela coleção de armas de fogo e brancas para suas “brincadeiras”. duas pistolas, dois revólveres, uma faca de caça e uma metralhadora – sendo estas duas últimas apenas por precaução – , são suas principais armas para sobreviver no Expurgo, sem contar o soco inglês que está sempre consigo, e não esquecendo da segurança, é claro, Eun usa coletes à prova de balas e leva uma pequena bolsa com munição.



• Heckler & Koch USP → Essa é a principal arma que Eun utiliza, a garota tem bastante facilidade em manipula-la.



• Desert Eagle → “Princesa”, como Eun-Kyung gosta de chamá-la, é a arma preferida da garota e a mesma raramente a usa, apenas se for muito necessário ou quando a pessoa é “honrada” o bastante para morrer por uma bala da pistola.



• Colt Python → Eun possui dois revólveres do tipo e gosta bastante deles, não chegam a ser seus preferidos, mas ela tem um grande apreço por eles.



• PP-19 Bizon → É a segunda arma preferida de Eun, mesmo que apenas a tenha por precaução pois ela é um tanto pesada para se usar. Mesmo que não a use, a garota sempre vai estar limpando a metralhadora quando puder.



• Gerber LMF II Infantry Knife → A garota odeia usar a faca, a tem mais por precaução, porém isso não a impede de manipular bem a arma branca.



• Soco inglês → Eun estará sempre usando o soco inglês durante o tempo do Expurgo, porém apenas na mão esquerda, na qual tem mais habilidade.

»• Por que vai participar do Expurgo? •«

Participa do Expurgo, colocando a sua vida e de Jimin em risco, por mera diversão. A garota não visa nenhuma vingança ou trabalho, ela apenas vê no Expurgo uma oportunidade de se divertir sem ser julgada por isso.

»• Música tema de sua personagem •«

‖ SACRIFICES – TINASHE ‖

Never knew it was worth the sacrifice



»• Tentará comentar sempre que possível? •«

Claro, me comprometo totalmente com essa fanfic! Mesmo se não for aceita, pode ter certeza que você me verá vez ou outra comentando nos capítulos.

»• Extras •«

– Eun-Kyung possui um leve grau de psicopatia.
– Gosta de ficar dedilhando as sardas que tem região da barriga, faz isso constantemente.
– Sabe dirigir, apesar de não ter carteira.
– Aprendeu a lutar com quinze anos de idade, em um clube de luta.
– Aprendeu a atirar com dezesseis anos, em um clube de tiro esportivo.
– Nunca chegou a namorar, mas já ficou com várias pessoas, sejam meninos ou meninas.
– Eun fuma para tirar o estresse.
– Tem insônia constantemente.
– Odeia cachorros, mas adora gatos.


Find, Save, Protect —
Yah, apenas cale a boca e me deixe em paz

— Lee JiEun interpreta Lee JiHyun


– b a s i c

»• Nome Completo •«
Lee Ji-Hyun ‖ 이지현

• Lee → [ ] Lee é a grafia comum no inglês de 이, um nome de família coreano muito comum. O seu significado varia de acordo com o hanja que é usado, pode significar “ameixa”, se utilizado o hanja ( ), ou “diferente”, se utilizado o hanja ( ).

• Ji-Hyun → [지현 ] Ji-hyun, também escrito Jee-hyun, é um nome unisex. O seu significado varia de acordo com o hanja usado para escrever cada sílaba do nome. Ji pode significar, se utilizado o hanja ( ),“apenas” ou, se utilizado o hanja ( ), “ramo” ou, se utilizado o hanja ( ), “terra” ou, se utilizado o hanja ( ), “papel”. Hyun, também escrito Hyeon, Hyon, ou Hyoun, é um raro nome coreano de família e um elemento popular em muitos nomes coreanos. Assim como Ji, o significado varia de acordo com o hanja usado. Pode significar, se utilizado o hanja ( ), “capaz” ou, se utilizado o hanja ( ), “corda” ou, se utilizado o hanja ( ), “guincho”.

»• Apelidos •«

• Hyu { * } → Esse apelido é apenas uma abreviação do seu nome e é o mais comum quando querem se referir a garota. JiHyun não vê problemas em ser chamada assim e, inclusive, quando conhece alguma pessoa nova pede que a mesma a chame pelo apelido.

• Jinie → O apelido em si surgiu logo na infância da menina, na cabeça de seu irmão mais velho. Não existe um motivo aparente para o mais velho a chamar assim, simplesmente em um belo dia JiHoon foi chamar a irmã e o apelido saiu. A garota simplesmente odeia o apelido, detesta que qualquer pessoa a chame assim e, por conta disso, o irmão sempre se refere a ela assim afim de irrita-la.

• Black Doll → Além de esse ser seu codinome e é também um dos principais apelidos quando colegas ou conhecidos querem se referir a garota. Black Doll faz referência à sua aparência, completamente enganosa diga-se de passagem, de boneca e a sua personalidade “negra”.

• My mocchi { * } → Significa, literalmente, “meu bolinho” e o único autorizado a utilizar esse apelido é seu melhor amigo, Jimin. O garoto o deu logo quando ambos se conheceram, na época em que Ji-Hyun era um pouco acima do peso. No começo, a menina simplesmente odiava ser chamada assim, pois achava que o mais novo estava tirando uma com a sua cara, mas aos poucos percebeu que era apenas uma forma carinhosa do garoto se referir a si.

• YahYah → Esse apelido surgiu no início de sua adolescência, junto com sua mania de falar em “Yah” em todas as suas falas. Ji-Hyun não sabe quem começou a chama-la assim, simplesmente aconteceu e quando viu, metade de seus colegas estavam chamando ela desse modo.

• Princesa → Esse apelido é usado exclusivamente por TaeHyung e por mais que Ji-Hyun diga que detesta ele, o mais velho continua usando. Princesa, além de usado como forma de flerte, também é a forma que TaeHyung achou para descrever, tanto a personalidade quanto a aparência da garota.

»• Idade •«
Dezesseis anos [ori.] Dezessete anos [oci.]
Peixes – Dragão – Madeira
Nascida em quinze de março de dois mil.

»• Tipo Sanguíneo •«
Ji-Hyun nunca procurou saber muito sobre seu tipo sanguíneo, mas até onde sabe o mesmo é AB-

»• Altura & Peso •«
A garota pesa 49,9 kg bem distribuídos em seus 161,7 cm de altura.

»• País e Cidade natal •«
Ji-Hyun nasceu em Bucheon, uma cidade da província de Gyeonggi-do, na Coréia do Sul.

»• Idiomas que Fala •«

– Coreano [nativo]
– Inglês [fluente]
– Espanhol [fluente]
– Japonês [intermediário]
– Mandarim [intermediário]
– Português [básico]

– a p p e a r a n c e

»• Nome da photoplayer •«
Lee JiEun [IU], uma cantora, atriz e modelo sul-coreana.



»• Galeria de fotos •«

– Gifs




– Fotos




– p r i v a t e

»• História •«

»• EM BREVE •«

»• Personalidade •«

»• EM BREVE •«

»• Fatos •«

– Ji-Hyun é ambidestra, porém costuma escrever com a mão esquerda.

– Ji-Hyun é bastante organizada e odeia que as coisas fiquem fora do seu devido lugar.

– Ji-Hyun é alérgica a frutos do mar, porém esse é seu prato favorito.

– Ji-Hyun ama esportes, por mais que seu físico não seja adepto à isso.

– Ji-Hyun ama a cor branca, porém é raro achar algo dessa cor em suas coisas.

– Ji-Hyun tem uma imensa facilidade com crianças e animais, por conta de sua aura tranquila.

– Ji-Hyun sempre tem consigo um maço de cigarro, pois costuma fumar quando está nervosa.

– Ji-Hyun fica muito manhosa quando está bêbada, a ponto de chamar seus amigos ou colegas de “oppa”.

– Ji-Hyun ama tecnologia e sempre que pode está desmontando o seu celular para entender melhor como ele funciona.

– Ji-Hyun tem um QI de 160.

– Ji-Hyun é muito possessiva, principalmente em relação a Jimin.

– Ji-Hyun perdeu sua virgindade com JungKook, um de seus melhores amigos atualmente, em uma balada enquanto ambos estavam bêbados, ela não se importou muito com isso.

– Ji-Hyun sempre vai estar com seus headfones nos ombros.

– Ji-Hyun dorme e acorda muito cedo.

– Ji-Hyun tem fetiche por bundas e cabelos, por isso sempre que pode ela aperta as nádegas de Jimin ou puxando os cabelos do mesmo.

– Ji-Hyun só consegue dormir agarrada a algo, seja um travesseiro ou uma pessoa.

– Ji-Hyun sempre dorme coberta, não importa se está calor ou frio.

»• Gostos •«

– Pessoas:

Tranquilas Risonhas Boas de Papo Estudiosas Determinadas Sinceras

– Comidas:

Frutos do Mar Chocolate Frutas Massas Saladas

– Roupas:

Calças Moletons Vans Toucas Camisetas Bermudas Meias

– Filmes:

Comédia Ficção Científica Animação Terror Documentários

– Objetos:

Livros Qualquer coisa Tecnológica Travesseiros Pelúcias Post-it Cadernos Velas

– Músicas:

Clássica Hip-Hop Rock Pop K-Pop Eletrônica

– Animais:

Gatos Lobos Aves de Rapina Cobras

– Instrumentos:

Violino Saxofone Violão Guitarra Bateria Piano

– Bebidas:

Café Sucos Naturais Caipirinha Vodka Água

– Extras:

Coisas Amargas Roupas Masculinas Inverno Outono Estudar Matemática Química Robótica Coisas Apertáveis Branco Cinza Preto Verde Competições Desafios

»• Desgostos •«

– Pessoas:

Falsas Fúteis Preconceituosas Mimadas Escandalosas Melosas Demais Irritantes Desorganizadas

– Comidas:

Frituras Gordurosas Fast Food Com muita Manteiga Salgada Com muito Açúcar

– Roupas:

Saias Curtas Demais Muito Coladas BabyLook Florais Infantis

– Filmes:

Romance Policial Clichê Besteirol

– Objetos:

Abajures Porta Retratos Pratos Rasos Coisas sem Utilidade

– Músicas:

Funk Machistas Preconceituosas Extremamente Fofas

– Animais:

Roedores Cachorros Insetos

– Instrumentos:

Trombeta Baixo Flauta

– Bebidas:

Muito Doces Cerveja Vinho Conhaque

– Extras:

Azul Rosa Edredons Saltos Balanças Apostilas

»• Habilidades •«

»• EM BREVE •«

»• Inabilidades •«

»• EM BREVE •«

»• Manias •«

»• EM BREVE •«

»• Hobbies •«

»• EM BREVE •«

»• Medos & Fobias •«

»• EM BREVE •«

»• Tem alguma doença? •«

Ji-Hyun não possui nenhuma doença grave, porém ela tem alergia a frutos do mar que, ironicamente, é o seu prato favorito. Quando ingerido em grandes quantidades, a garota costuma ficar muito vermelha e com falta de ar, tendo que ser levada ao hospital.

– r e l a t i o n s

»• Família •«

Lee TaeYang • Sung Hoon – Pai – Empresário – Vivo



Lee Sun-Hee • Lim JuEun – Madrasta – Modelo – Viva



Kim SoMi • Jung Eunji – Mãe – Vendedora & Agente – Desaparecida



Lee JiHoon • Lee JiHoon – Irmão – Estudante & Agente – Vivo



Kim SoJin • Cheng Xiao – Prima – Dançarina – Viva



»• Amigos •«

Park Jimin • Park Jimin – Melhor Amigo – Estudante – Vivo



Jeon JungKook • Jeon JungKook – Melhor Amigo – Estudante & Agente – Vivo



Jung Yerin • Jung Yerin – Colega de Classe – Estudante – Viva



»• Inimigos •«

Kim Yeri • Choi JinRi – Ex-namorada – Babá – Viva



Lalisa Manoban • Lalisa Manoban – Rival – Estudante – Viva



Son HyunWoo • Son HyunWoo – Rival – Estudante – Vivo



– c o u p l e

»• Orientação Sexual •«
Ji-Hyun se descobriu bissexual aos 13 anos de idade quando foi pedida em namoro pela sua, agora, ex-namorada.

»• Já esteve em um Relacionamento? •«
Sim, JiHyun namorou durante um ano e 8 meses sua antiga melhor amiga, Kim Yeri.



»• Par •«
Kim TaeHyung, também conhecido como Joker.



»• Seu par é Aliado ou Inimigo? •«
TaeHyung é o que podemos chamar de informante, basicamente, ele está do lado que lhe pagar mais.

»• Personalidade do Par •«

»• EM BREVE •«

»• História do Casal •«

»• EM BREVE •«

– s c h o o l

»• É Veterana ou Novata? •«
É veterana-novata, estuda na escola à apenas um ano.

»• Clube que Frequenta •«
Apesar de estar à pouco tempo no colégio, Ji-Hyun ocupa a posição de presidente do Grêmio Estudantil.

»• Que tipo de Aluna você é? •«
Hyu é vista como a aluna exemplar por seus professores, por conta de suas altas notas e também pelo seu comportamento. Porém, pelos alunos, a garota é vista como “Black Doll”, a menina de aparência fofa, mas de personalidade totalmente contrária.

»• Qual seu local Preferido no Internato? •«
Definitivamente é o pequeno jardim que se encontra na parte de trás do internato. Por conta de existirem muitas flores e ninguém saber de sua existência, o local é perfeito para Ji-Hyun relaxar e passar o tempo.

»• Uniforme •«
Bona.


– e s p i o n a g e

»• Sua Especialidade •«
Hacker, assim como seu irmão mais velho.

»• Codinome •«
Black Doll.

»• Quem da sua família é da Organização? •«
Seu irmão mais velho, Lee JiHoon e sua mãe biológica, Kim SunHee que é uma das agentes desaparecidas.

»• Como reagiu ao descobrir sobre a FSP? •«
Por fora, Ji-Hyun parecia estar completamente normal, com toda sua pose de “menininha madura” e sua expressão indecifrável. Porém por dentro, a garota estava totalidade perdida, quer dizer, toda a sua vida basicamente foi uma mentira. Durante vários anos achou que sua mãe biológica e seu irmão mais velho tinha um emprego comum, quando na verdade eles eram agentes secretos. Mas apesar de todas essas emoções, Hyu ficou extremamente feliz quando JiHoon a convidou para ser treinada.

– e n d

»• Algo a acrescentar, já que eu provavelmente devo ter esquecido de algo? •«
Bom, apenas quero deixar claro que apesar de ter colocado o TaeHyung como par da JiHyun, não precisa necessariamente ser ele. Como você pôde ler, o Jimin nutre certos sentimentos por ela, assim como ainda tem o fator da sua ex-namorada, Yeri.

»• Alguma sugestão para a Fanfic? •«
Eu realmente estou muito animada com a fanfic e por conta disso, espero que ela fuja um pouco dos padrões sabe? Gosto que a fanfic tenha o seu próprio estilo! Sem aquele negócio de amor à primeira vista e coisas ocorrendo rápido demais. “Plot Twist” [Quebra de Enredo] é muito bem-vindo, okay? Tenho certeza que, não apenas eu, mas todas as leitoras e leitores vão gostar!



Até o próximo jornal!



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...