~Kiyomii

Kiyomii
Futura companion do Doctor
Nome:
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 28 de Agosto
Idade: 20
Cadastro:

Ficha Biohazard 792


Postado

Ficha Biohazard 792




Nome completo: Jade P. Resse ( Se lê Jayde)
Apelido: Não tem
Idade: 25 anos
Orientação Sexual: ( ) Homossexual ( ) Heterossexual (x)Bissexual
Trabalho: Lenhadora

História: Não foi do tipo urbana, apesar que algumas tecnologias se fizeram presentes em sua vida. Sua história não tem nada demais, viveu sua vida no meio da floresta afastada da cidade junto com seu pai, não conheceu sua mãe pois morreu no parto. Russel, seu pai, nunca foi um cara que soube lidar com mulheres e muito menos sabia cuidar de uma, ele era lenhador e ganhava a vida cortando madeira e as vendendo, até hoje se impressiona como uma mulher doce se aproximou em sua vida. Ele prometeu que cuidaria da menina como um bem precioso e chamou de Jade em referencia à pedra. Viveu em volta do pai e o ajudava em casa e no seu trabalho, quando ia a escola não era a melhor aluna mas tirava nota o suficiente para passar, nunca foi encrenqueira mas sempre a via com maus olhos por causa do seu jeito meio duro, afinal ela não tem culpa se foi cuidada por um pai um tanto atrapalhado.
Ela sempre ajudou o pai e gostava bastante de acampar com ele, um dos hobby que desenvolveu foi a caça, mas nunca preferiu usar armas de fogo por serem barulhentas então usava uma lança improvisada ou o próprio machado. Gosta muito do ambiente do campo, florestas e montanhosos, no entanto... certa vez ela foi fazer uma escalada com seu pai e seu equipamento se soltou da pedra a fazendo ficar suspensa no ar se não fosse Russel à segurar, desde então ela desenvolveu um certo medo por montanhas e escalada.
Ela e seu pai um tempo antecedente ao Natal receberem o pedido de cortar pinheiros para a venda das árvores, dito e feito eles planejaram cortar e ao realizar a entrega passar um dos primeiros natais em cidade grande, Jade sempre gostou de música e queria muito conhecer os grandes bares e algumas festas. Eles alugaram um pequeno apartamento e ficariam ali até o fim do ano, mas eles não esperavam a desgraça que estava por vir.
Os dois tentaram fugir e o caos da cidade o fizeram se perder, afinal dois "caipiras" na cidade grande o que poderia dar errado? Exato, mesmo tendo porte necessário, Russel para Jade conseguir fugir se deixou ser mordido e disse
" Lute pela sua vida, minha preciosa."

Personalidade: Ela nunca foi muito de conversar, mas sempre foi uma excelente ouvinte. Bastante na dela, mas sempre disposta ao necessário, paciente até certo ponto começa a estressa-la e pode aguardar muitos xingamentos vai literalmente da um cala-boca. Tem mania de anotações mentais, ela tem um jeito meio duro mas é uma das pessoas mais humildes,prática e simples que vai encontrar.




Como lida com a situação de uma pandemia: Com calma e paciência, ela sabe que deixar os nervos falarem por ela o desastre vai ser pior.

Como agia no trabalho antes da pandemia: Era na dela, trabalhava em cooperação com seu pai e alguns outros funcionários. Ajudava até onde conseguia, mas em discussões se deixava levar pelos nervos.

Ia constantemente ao médico?: Não

Como agia com a família? Era muito próximo? Sim, ela era "exemplar" para ele.
De qual membro da família era mais próximo? De seu pai, ele sabia que não era bem perfeita e entendia que fazia tudo na medida dela.

Você mataria por vingança?
Depende, se acreditar que for necessário talvez.

Teria coragem de matar alguém importante pra você se essa pessoa se infectasse?
Sim, pois odiou ter que ouvir o seu pai gritando em dor.

Tem algum trauma?
De locais montanhosos, um certo receio em escalar e der merda.

Já frequentou algum clube de tiro antes de pegar em uma arma?
Não.

Arma branca/ primária: Machado
Arma de fogo/ secundária: Taurus RT44

Você se considera uma pessoa emocional ou fria? Por que? Talvez fria o único vínculo forte que teve foi com seu pai, desde então ela não conseguiu ser a mesma.
Deseja algum par? Se sim, qual seria seu par ideal? Particularmente não me importaria, mas prefiro deixar pelo desenrolar da história. - Seria alguém que molda-se à ela, que não se importasse com o jeito meio duro e que amolecesse seu coração.
De 0 a 100% quanto seria para relações sexuais? 50% famoso, tanto faz.
Música favorita: Tenho escutado muito Tears for fears - Shout




Nome completo: Theodore Garret
Apelido: Theo
Idade: 32
Orientação Sexual: ( ) Homossexual (x) Heterossexual ( )Bissexual
Trabalho: Psiquiatra, neurologista e neuro cirurgião.

História: O jovem apanhou muito durante sua infância, sua mãe era uma prostituta e seu pai um alcoólatra e ainda criminoso. Seus pais descontavam suas frustrações da vida nele, mas isso nunca fez com que ele se revoltasse com eles pelo contrário o impulsionou para frente desejando não ser um Zé ninguém. Sempre passando trancando no quarto lendo e estudando para ser alguém desejava entrar na faculdade para finalmente se livras daquele ambiente horrível. As coisas aliviaram quando seu pai finalmente foi preso, mas logo sua casa virou um bordel de quinta categoria dificultando as coisas para ele.
Era difícil se focar e graças à inúmeras pancadas na cabeça, ele muitas vezes esquece do que fala e se interrompe no próprio raciocínio, mas ele sempre diz " Por sorte a genética me fez com um crânio resistente ". Muitos professores o elogiavam pela sua competência e inteligência, mas muitas vezes acreditava que uma parcela era de pena, até porque sua mãe não realizou a matrícula dele no colegial.
Durante o último ano no colegial ele chantageou sua mãe para emancipa-lo, declarando que não iria denunciar a casa sendo bordel. Ele foi morar em um lar providencial para pessoas necessitadas, e então ficou conciliando um trabalho de meio período com estudos. Ele teve grande suporte e ajuda de seus professores e alguns colegas.
Desde então foi aceito em uma das melhores faculdades de medicina, onde se voltou para psiquiatria. Pois ele queria ajudar aqueles que passaram por problemas similar dele e até mesmo traumas piores.
Alguns anos mais tarde ele já era um neurologista bem sucedido, se casou com uma mulher mas quando decidiram ter filhos acabou descobrindo que era incompatível não podendo ter um. Sua esposa ficou entristecida e a situação do casamento ficava de mal à pior, discussões eram frequentes e cada vez mais acabavam mais estressados.
Meses antes do Natal ela pediu divórcio, ele acabou aceitando, querendo recusar mas aceito. Ele sabia que não poderia dar um filho tão desejado por ela, então era melhor deixar ir. A partir dai começou à se rebaixar, entrando em depressão.
Durante o Natal passou sozinho em sua casa, se perguntando porque viver, lutar pelo o que, foi quando viu o caos acontecer pela sua janela e então ganhou um novo propósito sua vida.




Personalidade: Ele é muito pensativo, mas muitas vezes acaba se enrolando e esquecendo o que iria falar. Na sua mente as coisas passam muito rápido, muitas vezes se complicando na fala. Com as pessoas tende ser educado e respeitoso, ele tem muita calma e paciência - uma coisa que seu trabalho exigia -. Sempre foi o cara que dava conselhos e auxiliava as pessoas na vida, era extrovertido, mas com o divórcio acabou se isolando mais e se tornando introvertido.

Como lida com a situação de uma pandemia: Ele de inicio se apresenta meio perdido, mas com calma ele começa à se situar e organizar as coisas.

Como agia no trabalho antes da pandemia: Sério, calmo e concentrado. Ele confiava nos membros da sua equipe para ajudar os outros.

Ia constantemente ao médico?: Sim, mas devido à machucados e ferimentos.

Como agia com a família? Era muito próximo?
Não gostava deles, sempre se manteve recluso.

Você mataria por vingança?
Não

Teria coragem de matar alguém importante pra você se essa pessoa se infectasse?
Talvez não, provavelmente ele iria querer examinar a pessoa infectada, depois de infectada mataria.

Tem algum trauma?
Não, mas o divórcio com sua esposa mexeu com ele.




Já frequentou algum clube de tiro antes de pegar em uma arma?
Não
Arma branca/ primária: Ele sabe usar um bisturi, então talvez facões ou algo assim.

Arma de fogo/ secundária: Taurus RT85

Você se considera uma pessoa emocional ou fria? Por que?
Emocional, mas se passa por frio, pois ele não quer se demonstrar abalar tão facilmente.

Deseja algum par? Se sim, qual seria seu par ideal?
Por mim tanto faz. - Alguém que compreenda que ele não pode ser tudo, que muitas vezes não vai conseguir dar o que quer. Que respeite suas decisões.

De 0 a 100% quanto seria para relações sexuais? 40% - Não faz sexo sem ter amor envolvido

Música favorita - Estou ouvindo The Judge - Twenty One Pilots




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...