~Krystal_Uchiha

Krystal_Uchiha
Nome: Raquel
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Joao Pessoa, Paraíba, Brasil
Aniversário: 14 de Março
Idade: 21
Cadastro:

Ficha de Outcast!


Postado

Carl Grimes

🌷 Ficha 🌷

› Nome: Charlotte

› Sobrenome: Prescott

› Apelidos: Charlie

› Data de nascimento: 02/06/2000

› Signo: Gêmeos

› Idade: 16

› Orientação sexual: Hétero

› Aparência: 손 화민







Ela tem uma pele clara e macia, com lindos cabelos sedosos e macios pretos que batem na altura do ombro, dona de um lindo par de olhos castanhos brilhantes, ela tem o rosto angulado que quase sempre está rosado, tem lábios finos e rosados, seios medianos e pernas torneadas, mede por volta de 1,55 de altura. Tem a aparência angelical e delicada, mas ela sabe se virar bem.

› Personalidade:

☆ Charlotte é uma pessoa engraçada e divertida, boa de puxar assunto, já que sabe um pouco de tudo por ler bastante. Ela tem uma grande facilidade de fazer amizades, pelo seu jeito de ser. É gentil, educada e inteligente, o tipo que qualquer pessoa quer como amigo, também não perde a calma facilmente e adora tentar se divertir com as pessoas mesmo em meio a um apoclipse zumbi, já que ela acha que o essencial é ser feliz. Ela adora ajudar as pessoas e faz de tudo para ajudar os amigos. Pode parecer a pessoa mais calma do mundo, até você a extressa-la, nesse caso é melhor você sair de perto dela, até ela se acalmar. Ela também é super leal sempre pronta para defender seu irmão e amigos. Odeia pessoas falsas e sempre tenta ficar longe delas. Gosta de fazer as pessoas felizes e vê-las felizes, é do tipo que mesmo triste tentaria animar alguém. Ela adora o irmão mais novo e tenta dar todo o amor e carinho possíveis para ele. Ela também é bem observadora e pode acabar percebendo coisas que as outras pessoas não notam. Boa estrategista, sempre estando pronta caso precisem da ajuda dela para formar algum plano, mesmo que quase nunca façam isso por duvidarem da capacidade dela na maioria das vezes, pelo fato da mesma só ter 16 anos. Pode parecer ser do tipo que sempre está animada e sendo positiva, mas ela também é humana sendo capaz de se afastar de todos por um curto tempo somente para poder refletir um pouco sobre a vida e chorar um pouco se necessário. Ela é do tipo que consegue passar tranquilidade para outra pessoa só pelo olhar.

› História¹:

☆Charlotte nunca teve do que reclamar, teve uma infância ótima, sempre recebendo muito amor dos pais dela. Mesmo que o pai ficasse mais tempo fora por ser advogado não dava menos amor a ela do que a mãe, que era assistente social. Quando era criança a mãe costumava ler histórias para ela, antes de dormir, ela sempre foi bastante sonhadora e adorava ler livros sempre lia bastante dos infantis contos de fadas até os clássicos como Malala. Ela também gostava de ajudar a mãe na cozinha, aprendendo a fazer vários tipos de comida, principalmente doces. Ela também se lembra das visitas da avó que mesmo velhinha tinha um bom humor como ninguém, quando a avó vinha visita-la sempre fazia questão de levar bastante comida para netinha e fazer todas as vontades dela, oque ela achava engraçado, adorava ir nos parques de diversões com a mãe a avó, sempre ria bastante, as vezes elas só ficavam em casa jogando algum jogo de tabuleiro. Quase sempre que a viam ela estava com uma câmera, já que ela gostava de tirar fotos de tudo. Ela sempre teve uma facilidade incrível para fazer amizades, por ter bastante assunto para conversar e conhecer um pouco de tudo. Mesmo que os pais fossem um pouco ocupados, ela não se incomodava muito, por ter bastantes amigos, que sempre marcavam para sair, para ir ao shopping, parque de diversões, ou mesmo a praia e sempre se divertiam bastante. Quando ela fez 8 anos descobriu que avó tinha morrido por um cancêr de mama, ela ficou um bom tempo no quarto, chorando, se lembrando de todos os momentos bons e lembranças dela, sua mãe também estava muito triste com a morte da mãe, e Charlie tinha decidido que teria que ser forte e mesmo que estivesse muito triste ela tentava reconfortar a mãe, o pai tinha ficado mais tempo em casa durante uma semana, para poder passar esse tempo que a familia e poder reconfortar as duas mulheres que ele mais amava no mundo. O tempo passou e com 11 anos ela já havia se acostumado com a morte da avó, mesmo que ela ainda senti-se falta. Aos 13 anos ela ganhou um irmãozinho, que ela simplesmente amou, ele era muito fofinho e segundo ela, ela poderia ficar apertando as bochechas dele o dia inteiro. Ela adorava ficar contando histórias para ele dormir e ficar cuidando dele, quando a mãe estava ocupada, ela se sentia brincando de “Mãe e filho”. Quando ela tinha 14 anos os pais resolveram se mudar de Buckhead para uma grande e linda em Inman Park, oque fez com que ela tivesse que mudar de escola e ela acabou vendo menos alguns amigos, mas pelo menos ainda se falavam por celular, e ela tentou fazer novos amigos na nova escola, oque não foi muito dificil e ela voltou para rotina normal dela. Aos 15 ela começou a trabalhar numa biblioteca do bairro, arrumando os livros, oque para ela era um trabalho ótimo, pois ela podia ler qualquer livro que quise-se e ela adorava ler, oque fazia o trabalho ser maravilhoso e principalmente porque o lugar era calmo e ela aproveitava e já fazia as tarefas da escola lá. Ela ia para escola de manhã, depois para a biblioteca a tarde, e ajudava a mãe com a janta e alguns afazeres domésticos quando voltava as 5 horas da tarde, e ainda tinha tempo para ficar um pouco com o irmão e contar histórias para ele dormir, saia com os amigos nos finais de semana e feriados. A vida dela era otima, até o dia em que já com seus 16 anos, os jornais e noticiarios começaram a falar de um vírus que estava se espalhando pela cidade, mas ela não deu muita importância, e continuava com sua rotina normal, até o dia em que ela começou a ver pessoas andando na rua de um jeito estranho e começou a correr rapidamente para casa enquanto algumas dessas pessoas a perseguiam, chegando em casa ela entrou rápido e trancou a porta, com as estranhas pessoas se debatando sobre a mesma, ela foi até a sala e percebeu que tanto pai quanto a mãe estavam em casa junto com o irmãozinho dela, ela olhou para eles e perguntou oque tinha acontecido com aquelas pessoas lá fora, os pais quando a viram foram logo ver se ela não tinha sido mordida ou se não estava com um arranhão logo depois avisando-a que o apocalipse tinha começado.

› História²: A vida dela era perfeita, até o dia em que já com seus 16 anos, os jornais e noticiarios começaram a falar de um vírus que estava se espalhando pela cidade, mas ela não tinha dado muita importância, e continuava com sua rotina normal. Até o dia em que ela quando ela voltava para casa, começou a ver pessoas andando na rua de um jeito estranho na rua e começou a correr rapidamente para casa enquanto algumas dessas pessoas a perseguiam, chegando em casa ela entrou rápidamente e trancou a porta, com as estranhas pessoas se debatando sobre a mesma, ela foi até a sala e percebeu que tanto pai quanto a mãe estavam em casa junto com o irmãozinho dela, ela olhou para eles e perguntou oque tinha acontecido com aquelas pessoas lá fora, os pais quando a viram foram logo ver se ela não tinha sido mordida ou se não estava com um arranhão logo depois avisando-a que o apocalipse tinha começado. Já fazia um mê que o apocalipse zumbi tinha começado e ela o irmão e os pais estavam sobrevivendo indo de casa em casa, procurando por abrigo e comida, todo dia a mesma coisa, a rotina dela havua mudado bastante. Até que numa tarde em que ela uma horda com uns 35 zumbis entrou na casa onde eles estavam, e os pais dela começaram a atirar e dar facadas neles para tentar proteger os filhos mas já era tarde demais eles acabaram sendo mordidos e ela só ouviu a mãe dizendo para ela fugir com irmão, então em meio as lágrimas ela pegou as duas mochilas (uma continha comida e a outra roupas e munição), pegou o irmão no colo e saiu correndo pela porta dos fundos o mais rápido que pode, depois de ter despistado uns 5 zumbis que a perseguião, ela entrou dentro de uma casa, bateu em alguns lugares para ver se tinha zumbi na casa, só veio um, ela o matou com a faca e depois colocou o irmão que estava num carregador para crianças nas costas dela no chão e foi com ele até a cozinha ver se tinha alguma comida, achou alguns enlatados e os guardou, abrindo um e dando com uma colher para o irmão comer, enquanto ela pensava no que tinha acontecido naquele dia e choravaem silêncio na janela, olhando cuidadosamente lá fora, vendo os errantes que passavam, até que decidiu que deveria fazer o mesmo que fez com a morte da avó, ser forte, por ela e pelo irmão, saiu da sala e foi até um dos quartos da casa, e só pela aparência do quarto, provavelmente, era o quarto de uma menina da idade dela e abrindo o guarda-roupa viu que as roupas eram do tamanho dela, pegou algumas, e pôs dentro de uma das mochilas, achou um quarto que devia ser dos pais, um de menino, e outra que parecia de bebê, achou algumas fraldas e também as guardou junto com algumas roupinhas, já que tinha sobrado espaço na bolsa depois deter tirado a roupa dos pais, voltando para a sala ela se deparou com o irmão chorando e foi abraçar e consolar o mais novo, que chorava sem parar pelo que tinha acontecido com os pais. Charlie pegou ele no colo e sentou encostada numa parede consolando ele e dizendo que eles deveriam estar em um lugar melhor agora, enquanto fazia um cafuné no menor, até que o mesmo dormiu, ela foi até um dos quartos e colocou deitado, cobrindo-o com uma coberta. E assim eles ficaram indo de um lado para o outro por algumas semanas, até que quando eles estavam numa casa, um homem entrou enquanto eles estavam lá, e os ameaçou, e quando ela tentou defender eles, ele deu um soco nela, fazendo ela cair no chão, e impurrando o irmão dela com força fazendo o mesmo cair e bater com a cabeça no chão, indo pegar toda a comida e munição deles, e o tempo todo com uma arma apontada para o eles, e ela tinha certeza que ele iria mata-los sem qualquer remosso caso mesmo que não fizessem nada, mas ela não podia deixar ele levar as coisas, então num momento de distração dele, ela pegou a arma dela e deu um tiro no joelho dele, depois no outro, e ele virou gritando com uma raiva enorme tentando atirar neles, que por sorte errou todas as vezes e ela acabou com aquilo atirando na cabeça dele, que morreu em questão de segundos, ela deu graças a Deus por não terem morrido, mas se sentindo mal por ter matado alguém, olhando o irmão ela viu que ele não tinha nenhum machucado, só estava com dor de cabeça, já ela ficou com um roxo no rosto por mais o menos uma semana, ela pegou o menor, as mochilas, olhou para o homem morto pela última vez e saiu dali antes que os errantes aparececem por causa dos tiros, e saiu correndo pela floresta, ficando assim por mais alguns dias, até encontrarem um grupo.

› Gostos: Ela gosta de desenhar, do frio, ver as estrelas, tocar violão, ver as pessoas felizes, ler livros, ver as flores da primavera, de se divertir.

› Desgostos: Pessoas chatas e egoístas, patricinhas, pessoas que se acham melhores que outras, injustiças, baratas, ver pessoas tristes, magoar alguém importante para ela.

› Fobias & medos: Tem medo de palhaços, ficar sozinha no escuro. Tem fobia de aranhas.

› Manias: Morder os lábios, enrolar o cabelo e cantarolar quando está com tédio.

› Vícios: Chocolate.

› Segredos:
☆Ela já sofreu bulling na escola por alguns bagunceiros, por ser considerada "nerd" por gostar de livros e ser inteligente, mesmo que não tenha contado isso a ninguém.

☆Ela já fugiu de casa uma vez quando tinha 8 anos, assim que recebeu a noticia que a avó tinha morrido, e foi para um parque de diversões, onde tirou um monte fotos e ficou chorando a noite toda.

› Hobbies: Ela gosta de tirar fotos de tudo que ela acha bonito e de desenhar.

› Qualidades: É boa estrategista, tem mira boa, inteligente, é bastante observadora.

› Defeitos: As vezes ela pode ser bem curiosa e costuma ser muito boazinha as vezes.

› Alguma doença?: Não.

› ✧ ✧

› Vestimenta a qual trajava:



Ela usava, uma camisa de lã listrada preto e branco, super quentinha e fofa, com um casaco jeans com alguns rasgos, por cima. Uma calça preta colada junto a um par de botinas igualmente pretas, com um gorro marrom na cabeça.

› Armas:
☆Armas de fogo:





☆Arma branca:



› Quantos errantes já matou: Só os que foram realmente necessário matar.

› Quantas pessoas já matou: 1.

› Por que matou-as: Ele ia acabar matando a ela e ao irmão.

› Quantas pessoas já perdeu: 2, os pais dela.

› ✧ ✧

› Amizades: Ela considera o Gleen e a Maggie como pais para ela já que os dois cuidam muito bem dela e do irmão desde que eles entraram no grupo e o Daryl como um irmão mais velho que está sempre fazendo piadinhas com ela, ensinando a caçar e protejendo ela como um irmão ciumento. Ela fez uma grande amizade com o Carl, com quem ela sempre pode contar. Sem contar que ela também admira bastante a Michone e a Carol, que ela acha que são mulheres fortes e corajosas.

› Inimizades: De inicio ninguém, mas pode vir a ter.

› Par:

› Parentesco:

☆ Caleb Prescott - 45 - Advogado -morto
É bom pai, mesmo que trabalhe-se bastante, por ser um advogado conhecido na cidade, sempre que pode ele passa um bom tempo com a família.



☆Sayuri Prescott - 44 - assistente social - morta
Sempre foi uma ótima mãe, boa conselheira e amável, sempre sabe oque dizer, é gentil e sempre ensinou o melhor para seus filhos.



☆Nathan Prescott - 3 anos - vivo
Eles tem uma relação maravilhosa, ela adora abraçar e apertar as bochechas dele, por ele ser muito fofinho e costumava ler bastante histórias para ele dormir, brincavam juntos, e tudo mais. Ele é super fofinho e amável.



✧ Relacionamento com...:

› Amigos: Elas os trata super bem, sempre tentando passar tranquilidade para eles, e os alegrar quando estão tristes, sempre passa um bom tempo com eles. Gosta de conversar e saber um pouco mais de cada e como era vida deles antes do apocalipse acontecer.

› Inimigos: Ela tenta ignorar eles ao máximo, até porque ela não gosta muito de brigas, mas se a extressarem muito vão ter que ouvir muita coisa, porque provavelmente ela vai acabar explodindo e talvez falando coisas que não devesse, e brigas só aconteceram se a outra pessoa começar.

› Par: Os dois tem uma relação muito fofa, sempre tentando ajudar e proteger um ao outro, os dois tem o do de acalmar alguém só com um sorriso, que é oque eles fazem tentando acolher um ao outro quando estão tristes. Ele costuma ser meio calado, mas riem bastante quando estão juntos, oque ela adora pois quando ele rir da pra ver aquele sorriso maravilhoso que ela adora. Ele se da super bem com o irmãozinho dela e gosta de contar histórias de quadrinhos pra ele, que por sua vez adora as histórias.

› O conselho: Ela o respeita, e faz de tudo para fazer as coisas certas e obedecer as regras dele, mesmo que as vezes ela não concorde com algumas coisas e vá dar a opinião dela sobre a mesma.

› Parentes: Ela sempre tratou os parentes bem, com muito respeito e carinho, até a morte deles. Depois que os pais morreram ela tenta passar a maior confiança do mundo para o irmão como também dar o maior carinho e amor que ele precisa no meio de todas essas coisas que estão acontecendo.

› Minha personagem: Vai tentar virar amiga dela, por gostar da personalidade da mesma, achando-a uma pessoa interessante e legal para se conversar, e também achando engraçado o temperamento dela.

› Fichas: Vai tentar fazer amizade com todas mesmo que talvez algumas não queiram, ela vai ser gentil e legal, também engraçada para fazer o clima ficar mais descontraido. Caso ganhem a confiança dela ela vai ajuda-las no que puder.

› Irá querer:

› Hentai [x]
› Yaoi [ ]
› Yuri [ ]


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...