Qual o problema em amar?


Postado

Qual o problema em amar?

Bom... Talvez ninguém leia isso, mas eu não estou me importando tanto, eu só quero poder colocar tudo pra fora.
Eu nunca mais vim aqui, talvez porque eu deixei de ler tanta fantasia e tentar colocar tudo aquilo que li aqui em prática na vida real. Sim, eu realmente fiz isso.
Então tudo se inicia quando eu conheço uma das melhores pessoas que já passaram um dia na minha vida, um ser que eu jamais imaginaria por perto, de tão perfeito que era. Atencioso, amoroso, louco (sempre tem que ter disso), e companheiro. Éramos muito amigos, parceiros, nossas conversas duravam muito, nunca morriam. No colégio, eu me perdia por sua causa, não via a hora de tocar o sinal e eu poder ir correndo pra casa pra trocar mensagens com ele pela rede social que nos comunicávamos, era uma alegria e tanta. Sempre havia uma mensagem sua dizendo que estava com saudades, e eu sempre abria o meu sorriso bobo, sabendo que da minha parte também era recíproco. Mesmo morando muito longe dele, eu sentia que ele estava presente, aqui, pertinho de mim, sentia como se ele estivesse do meu lado, me olhando e eu sorrindo bobo. A forma que me tratava era incrível, suas palavras de carinho me fazia acreditar no verdadeiro amor que jamais pensei em encontrar. Eu também o tratava com muito carinho, tudo da minha parte era recíproco, eu achava até que estava irreconhecível.
Passaram-se dois meses, nosso relacionamento amigável estava cada vez mais profundo, não nos desgrudávamos um minuto sequer. Dormíamos juntos também, todos os dias a noite ele me ligava e ficávamos na chamada falando besteiras, entre essas besteiras juras de amor, e muitas declarações, as vezes amanhecíamos conversando, outras vezes um caia no sono e o outro ficava esperando o sono chegar. Quantas vezes eu não peguei ele roncando? Ouvia sua respiração do outro lado da linha e imaginava o quão lindo ele era dormindo, imaginava um anjinho, um bebê. Era também nessa hora que eu cantava pra ele, falava coisas impossíveis de dizer quando ele estava acordado, como "Eu te amo e sempre vou estar aqui pra você" "Nunca te deixarei e trocarei por ninguém nesse mundo" "Você é tudo que eu preciso, é só em você que eu penso".
No dia 1° de Dezembro, fui surpreendido com uma mensagem, um texto. Eu já esperava por isso, ele me disse que teria uma surpresa pra mim. O texto era nada mais nada menos que um pedido de namoro. Um curto texto mas que eu sabia que tinha muito sentimento ali, eu podia sentir junto. Aceitei claro, era tudo que eu queria, aliás, uma coisa que não citei aqui foi o dia que eu o pedi em namoro primeiro, e ele rejeitou.
Foi um dos dias mais felizes da minha vida, nós tínhamos oficializado nosso relacionamento e eu estava satisfeito com ele. Mas a partir daí, o que era pra ser uma caminhada feliz, junto a ele, só foi piorando.
Ele conheceu uma pessoa, uma pessoa que era muito carinhosa com ele, e ele o respondia da mesma forma. Eu estava vendo tudo de longe, sempre, me sentia muito mal por isso, por estar bisbilhotando sua vida alheia, mas eu precisava, eu precisava saber o porquê dele estar me ignorando, agindo diferente, demorando pra responder minhas mensagens, e eu já sabia o motivo. Achava que não podia piorar, quando fui traído por ele, traído sentimentalmente, depois de um pedido de namoro a esse garoto, depois dele ter se declarado pra esse garoto. Por sorte, esse menino estava namorando, não pôde aceitar seu pedido. Mas aqui do outro lado, eu estava morrendo por dentro.
Ainda não tinha me pronunciado de nada, estava sofrendo calado, com algo dentro de mim que estava me matando aos poucos, mas eu não podia deixá-lo. Eu preferi viver na dor, do que ter deixado ele ir embora, e vê-lo com outro, pois a dor seria maior ainda. Houve um dia em que a gente completou um mês de namoro, no dia 1° de Janeiro de 2016. Seis dias depois, no dia 7° de Janeiro, ele terminou comigo, dizendo que estava se sentindo sufocado... Eu já previa o término, já previa que seu amor por mim, toda aquela magia havia acabado, mas sufocá-lo não era minha intenção, de jeito nenhum. Sete dias depois ele pediu outra pessoa em namoro, e vê-lo com essa pessoa, apaixonado, feliz, realizado, me deixa triste e feliz ao mesmo tempo, triste porque não é comigo, feliz porque o que eu mais quero ver é sua felicidade, com ou sem mim, assim como disse desde o primeiro dia que nos conhecemos.
Irá fazer um mês do nosso término, e eu ainda o amo do mesmo jeito que o amava lá atrás, há 4 meses.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...