~Hiyori_Fantasma - Clan Dragon

Hiyori_Fantasma
Animais e jogos
Nome: Chibi, LaBell, lala, nutella-chan, la-chan, isa, entre outros "^-^
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 2 de Outubro
Idade: 66
Cadastro:

Primeiros Socorros


Postado

Primeiros Socorros

Como todos sabem..., senpre tem AQUELAS PESSOINHAS que desmaiao, teimao em mecher com bichos perigos ou sao raptadas e levao um tiro..., bom , esse jornal é dedicado a elas !, quem quiser ler..., é legal pois se acontecer algo VC já sabe ajudar...


ALGUEM DESMAIOU :

A primeira coisa a se fazer é não entrar em pânico, pois o pânico só irá atrapalhar ainda mais a situação.
Se a pessoa estiver de pé e desmaiar, tente segurá-la e não a deixe bater no chão, isso poderá complicar a situação e causar problemas, tais como fraturas, lesões, etc.
Logo em seguida, deite a pessoa com as costas no chão, de modo que o resto do corpo se encontre mais elevado que a cabeça em si, isso porque se faz necessário que o sangue chegue rapidamente ao cérebro, para evitar maiores problemas.
Veja então se a vítima está respirando e, se não estiver, veja se algo está preso em sua garganta ou saída de ar, afrouxe suas roupas (caso necessário) e comece o processo de respiração artificial (se necessário!).
Observe se o coração está batendo, mantenha o ambiente arejado e a pessoa aquecida.
Um bom remédio para desmaio é colocar um pano úmido de álcool próximo ao nariz da pessoa, isso ajuda a reanimar os sentidos, mas coloque-o a uma distância em que a pessoa consiga respirar normalmente o ar puro. Lembre-se que se o pano for colocado diretamente no nariz ela pode sufocar, por isso: o pano deve ficar somente próximo e não em cima da via respiratória.
Estou sentindo que vou desmaiar, ou alguém próximo de mim sente que vai desmaiar, e agora?

Mais uma vez relembramos: não entre em pânico! Um procedimento que sempre dá certo e ajuda a circulação sanguínea chegar mais prontamente ao cérebro é colocar a cabeça entre os joelhos e forçá-la delicadamente para baixo.

A título de conhecimento, quando você vai desmaiar é comum sentir moleza e fraqueza geral no corpo; ter a visão meio turva, isto é, começar a enxergar muitos pontinhos pretos à sua frente, sentir calafrios e simplesmente apagar. Outro método para evitar desmaios é comer ou beber algo quente e/ou cheio de açúcar, pois quando o açúcar cai na corrente sanguínea, é rapidamente convertido em energia (variando de uma pessoa para outra, de acordo com o metabolismo que seu organismo apresentar), e isso facilitará a chegada do sangue ao cérebro, que consequentemente evitará o desmaio. Manter-se aquecido também é um ótimo recurso, bem como pular repetidas vezes no lugar, pois evitará o desmaioinstantâneo e poderá facilitar a circulação.

Esses são alguns procedimentos básicos para que se saiba como agir diante de uma situação de desmaio, porém é importante salientar que desmaios podem ser provocados por situações adversas como problemas cardíacos, problemas cerebrais ou algo do gênero. Então se você frequentemente apresenta tais sintomas, seria bom procurar um médico e apresentar sua situação a ele, pois pode parecer algo simples e inofensivo, todavia, com o tempo, pode se tornar uma complicação maior e que traga riscos à sua vida. Procure saber mais a respeito, participe de treinamentos de primeiros socorros quando houver a oportunidade, porque conhecimento nunca é demais e estar preparado é sempre o melhor remédio, pois pode salvar vidas.

-------//----------//---------//-----------//-----

LEVEI UM TIRO:

1Peça ajuda. Chame uma ambulância.
Anúncio

2Certifique-se de que você esteja fora de perigo.
Se a vítima foi baleada acidentalmente (por exemplo, durante uma caça), certifique-se de que as armas de fogo de todas as outras pessoas presentes estejam apontadas para longe de qualquer outra pessoa, descarregadas, seguras e travadas.
Se a vítima foi baleada durante um ato de violência, procure ter certeza de que o atirador não está mais em cena e que tanto você quanto a vítima não correm riscos de novas lesões. Use equipamento de proteção pessoal, se disponível.

3Não remova a vítima, a menos que seja realmente necessário para protegê-la ou para levá-la ao hospital.

4Aja rapidamente. O tempo é seu inimigo no tratamento de uma vítima. Vítimas que recebem assistência médica imediata têm uma probabilidade muito maior de sobreviver. Tente agir com rapidez sem se tornar frenético(a).

5Verifique o A, B, C, D, E do trauma (em inglês, Airway, Breathing, Circulation, Disability e Exposure). Avalie esses cinco fatores de risco:

A (Airway) – vias aéreas - Se a vítima está em condição de falar, suas vias aéreas estão provavelmente desobstruídas. Se a pessoa estiver inconsciente, certifique-se de que as suas vias aéreas não estão obstruídas. Vire a cabeça da vítima para o lado para facilitar uma melhor respiração e não deixe que a língua fique enrolada. Se a boca da vítima e,6;stiver cheia de sangue, tente ajudá-la a expelir o sangue por meio de tosse ou absorva rapidamente o mesmo usando um pedaço de pano.

B (Breathing) – respiração - A vítima está respirando regularmente? Você pode ver o tórax subir e descer? Se a vítima não estiver respirando, remova qualquer possível obstrução de sua boca e inicie a respiração artificial imediatamente.

C (Circulation) – circulação - Aplique pressão sobre qualquer sangramento; em seguida, verifique a pulsação da vítima no pulso ou na garganta. A vítima tem pulso? Se não tiver, inicie a RCP. Controle qualquer sangramento grave.

D (Disability/Deformity) – incapacidade/deformidade – Incapacidade refere-se a danos na medula espinhal ou no pescoço. Verifique se a vítima consegue mover as mãos e os pés. Caso ela não consiga, pode ser que a medula espinhal tenha sofrido uma lesão. Deformidade refere-se a ferimentos como fraturas expostas ou óbvias, luxações ou qualquer coisa que pareça estar fora do lugar ou que esteja em um ângulo anormal. Essas lesões podem se agravar se você mover a vítima.

E (Exposure) – exposição de lesões – Procure por ferimentos. Inspecione a vítima tanto quanto possível para verificar se há outras feridas. Examine especialmente as axilas, nádegas ou outras áreas menos visíveis. Evite despir a vítima completamente antes que a ajuda de emergência chegue, já que isso pode levar ao choque.
6Controle o sangramento. Controlar o sangramento é a coisa mais importante que você pode fazer para salvar a vida de uma vítima de tiro.
Aplicar pressão direta é a melhor maneira de controlar a maioria das feridas. Use almofadas de gaze ou pedaços de panos limpos sobre a ferida e aplique pressão diretamente sobre a lesão. Na falta de gazes ou panos, até mesmo a sua mão ou os seus dedos podem ser usados para controlar o sangramento. Coloque novas gazes sobre as que estão cobrindo a lesão; não as remova quando elas ficarem encharcadas.

--------//---------//--------//---------//-------

FUI PICADO:

PRIMEIROS SOCORROS
- Lavar o local da picada apenas com água ou com água e sabão;
- Manter o paciente hidratado;
- Manter o paciente calmo;
- Manter o paciente em repouso. Caso a picada seja no braço ou na perna, estas extremidades devem ficar elevada;
- Remover anéis, pulseiras e outros objetos que possam garrotear, em caso de inchaço do membro afetado;
- Se possível, levar o animal para que seja identificado e para que a vítima receba o soro especifico.
-Procure o hospital credenciado mais proximo de sua região


ATENÇÃO:
- Não amarrar ou fazer torniquetes ou garrotes. O garrote impede a circulação do sangue, o que piora a situação podendo ocorrer necrose local;
- Não colocar folhas, pó de café, urina ou quaisquer outras substâncias no local da picada, pois podem provocar infecção;
- Não corte ou fure o local da picada para fazer ‘sangria’, pois somados aos efeitos do veneno, podem induzir hemorragias e infecções;
- Não ingerir bebida alcoólica, querosene ou outros tóxicos.


ACIDENTES CAUSADOS POR SERPENTES

São sintomas de um acidente causado por cascavel:

- Sem lesão evidente no local da picada;
- Flacidez da musculatura facial;
- Visão Dupla
- Mal estar, náuseas, vômitos e sudorese;
- Sonolência ou inquietação;
- Dores musculares;
- Urina escura.

São sintomas de um acidente causado por coral:

- Sem lesão evidente no local da picada;
- Paralisia flácida dos membros;
- Pálpebras caídas;
- Visão Dupla
- Dificuldade para respirar.

São sintomas de um acidente causado por Jararaca:

- Dor no local da picada podendo ocorrer bolhas;
- Sangramento no local da picada;
- Inchaço local;
- Pode evoluir com complicações, como infecção e necrose na região da picada, hemorragia e insuficiência renal;
- Pode ocorrer manifestações hemorrágicas.

São sintomas de um acidente causado por Surucucu

- Semelhante ao acidente botrópico;
- Vômitos;
- Diarréia;
- Queda da pressão arterial.


ACIDENTES CAUSADOS POR ESCORPIÃO

Os escorpiões têm ampla distribuição geográfica, predominando todo o país. O local da picada é difícil de ser detectado, podendo se observar edema discreto e hiperemia. A dor é sintoma presente em todos os casos, variando de intensidade não só com a quantidade de veneno inoculado como com a sensibilidade individual, porém crianças e idosos podem apresentar manifestações graves decorrentes do envenenamento.

Em caso de acidente, recomenda-se:
- Lavar o local da picada;
- Usar compressas mornas ajudam no alívio da dor;
- Procurar o serviço médico mais próximo ou Hospitais Credenciados;
- Se possível, levar o animal para identificação.


ACIDENTES CAUSADOS POR ARANHAS

As aranha-marrom ou aranhas do gênero Loxosceles possuem hábitos noturnos, encontram-se sob cascas de árvores, folhas secas de palmeiras, nas casas, atrás de móveis, sótãos e garagens, sendo elas as causas de muitos acidentes na região Sul do Brasil. Essas aranhas provocam acidentes quando comprimidas, sendo que um acidente comum pode ocorrer enquanto o individuo está dormindo ou se vestindo, sendo o tronco, abdomem, coxa e braço os locais de picada mais comuns. Não causa dor e após alguns dias podem aparecer feridas (necroses) no local da picada.

As aranhas armadeiras e/ou aranha-da-banana ou aranhas do gênero Phoneutriasão agressivas, quando molestadas apóiam-se nas patas posteriores, erguendo as anteriores em características posição de ataque. Não constroem teias e encontra-se em bananeiras, terrenos baldios, zonas rurais e junto a residências humanas. A maio parte dos acidentes é registrada na região Sudeste, principalmente nos meses de abril e maio. É bastante comum o acidente ocorrer no momento em que o indivíduo vai calçar o sapato ou a bota.

As aranhas denominadas viúvas-negras ou aranhas do gênero Latrodectus/flamenguinhas constróem teias irregulares na vegetação baixa e não são agressivas. Encontram-se em plantações, vegetações arbustivas, gramíneas e casas de zonas rurais, predominantemente no litoral nordestino, e causam acidentes com dor local acompanhada de contrações musculares, agitação e sudorese.

Aranhas denominadas licosa, aranha-da-grama e/ou tarântula ou aranhas do gênero Lycosa não constroem teia, são ágeis, porém pouco agressivas e quando molestadas, fogem. Encontra-se nos gramados junto a muros, sob pedras e folhas podendo entrar nas residências. Sua picada produz geralmente forte dor local.

As aranhas caranguejeiras encontram-se em lugares quentes, nas zonas tropicais e sub-tropicais. Nas cidades são encontradas em quintais, terrenos baldios e eventualmente dentro de residências. Sua importância médica está no fato delas poderem lançar pelos urticantes situados no dorso do abdomem.

Em caso de acidente, recomenda-se:
- Lavar o local da picada;
- Usar compressas mornas ajudam no alívio da dor;
- Procurar o serviço médico mais próximo ou Hospitais Credenciados;
- Se possível, levar o animal para identificação.


ACIDENTES CAUSADOS POR VESPAS E ABELHAS

As abelhas são insetos sociais que vivem em grupos organizados contendo grande número de indivíduos num mesmo ninho, no qual existe uma divisão de trabalhos e castas. As vespas diferem das abelhas principalmente por apresentarem o abdomem mais afiliado, e, entre o tórax e o abdômen uma estrutura relativamente alongada. As manifestações clínicas são distintas, dependendo da sensibilidade do indivíduo ao veneno e o número de picadas. Em pessoas alérgicas, uma ou poucas picadas odem causar um grave acidente.

Em caso de acidente, recomenda-se:
- Em caso de acidente provocado por múltiplas picadas de abelha ou vespas, levar o acidentado rapidamente ao hospital. Em alguns dos insetos que provocaram o acidente, a remoção dos ferrões pode ser feita raspando com lâminas no local da ferroada, evitando-se retirá-los através de pinças pois a compressão dos reservatórios de veneno resulta na inoculação do veneno ainda existente no ferrão.


ACIDENTES CAUSADOS POR TATURANAS DO GÊNERO LONOMIA OU LAGARTAS

Os acidentes ocorrem geralmente na manipulação de troncos de árvores frutíferas e na jardinagem. As taturanas ou lagartas podem causar acidentes, sendo que são formas larvais de mariposas que possuem cerdas pontiagudas contendo as glândulas do veneno. O contato gera dor e queimação local, com inchaço e vermelhidão discretos. Somente espécies de Lonomia sp pode causar envenenamento com hemorragias à distância e complicações como insuficiência renal.

Em caso de acidente, recomenda-se:
- Lavar imediatamente a área com água e sabão;
- Usar compressas com gelo ou água gelada, que auxiliam no alívio da dor;
- Procurar o serviço médico mais próximo ou Hospitais Credenciados;
- Se possível, levar o animal para identificação.


ACIDENTES CAUSADOS POR ANIMAIS MARINHOS

Algumas espécies provocam acidentes por ingestão, enquanto outras por ferroadas ou mordeduras. Na Amazônia, existem ainda peixes que produzem descarga elétrica e outros que penetram em orifícios naturais dos banhistas.

Os acidentes causados por:
- Arraias são de caráter necrosante e a dor é o sintoma proeminente;
- Baiacus pode conduzir a vítima à paralisia consciente e óbito por falência respiratória.
- Aguas-vivas produzem dor no local e vermelhidão

Em caso de acidente, recomenda-se:
- Lavar o local com água; (do mar, no caso de agua-viva)
- Fazer compressas de água; (gelada, no caso de agua-viva)
- Procurar o serviço médico mais próximo.


ACIDENTES CAUSADOS POR CELENTERADOS

Acidentes com anêmonas e corais são pouco freqüentes e de pouca gravidade, sendo o acidentes causado pelo contato rápido e direto com o animal. Corais podem produzir corte e introduzir fragmentos calcários.

Em caso de acidente, recomenda-se:
- Repouso do segmento afetado;
- Procurar o serviço médico mais próximo.

Escutando: bolinha de queijo de : Alvin e os esquilos.
Lendo: meu jornal
Assistindo: minha vida passar
Jogando: meu tenpo fora (SQN)
Comendo: ar
Bebendo: vento

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...