~CallMeAhgase

CallMeAhgase
Cold City Men S2
Nome: Wang Puppy
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Fortaleza, Ceará, Brasil
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Ninguém disse que ia ser fácil


Postado

Eu estava escutando The Scientist do Coldplay e em um desses meus momentos mais poéticos, eu voltei a sentir uma dor. Aquela típica dor que não se vai tão fácil.

Para começo de conversa, quando os adultos falavam ou até mesmo quando víamos em novelas que a dor de um término dói, ignoramos. Achamos que é besteira de adulto. Como uma dor que não deixa cicatrizes ou marcas vai doer mais do que um corte? Como algo que não vemos vai doer mais do que um tiro ou uma facada? Quem sabe mais do que bater o dedo do pé na quina da mesa?
O fato é que ninguém sabe o quanto dói até realmente experimentá-la. Pelo fato de não deixar cicatrizes ou cortes, é mais difícil de tratar. Não é o tipo de dor que se vai com o tempo. Qualquer coisa pode abrir aquela ferida novamente e você não sabe quando vai acontecer.

Teve esse garoto. A única pessoa que eu realmente pensei em me apegar. Pensei como seria me apegar. E incrivelmente até hoje penso, mesmo depois de ser ferida. Eu sequer passei por uma "dor de término", mas peguei "de raspão" essa ferida, que foi a dor de ser substituída sem sequer ser dele.
Eu sei que não chegaria perto da dor de se nós estivéssemos mesmo juntos, mas essa simples amostra já me fez pensar que talvez não seja besteira de adulto.

Sequer tivemos um laço maior que o da amizade, mas ele sempre insinuou-se, dizendo coisas bonitas e até mesmo ousando dizer um "eu te amo" como se não fosse algo grande. Ainda assim toda música que eu escuto me remete a essa mesma dor. Antes de dormir eu me pergunto se ele pensa em mim ou se ao menos pensou antes de dizer que estava em relacionamento com outra, enquanto era felicitado pelas outras pessoas. Se ele sequer ligou quando parou de falar comigo sem explicação ou quando me bloqueou em todas as redes sociais sem motivo aparente. Me pergunto se ele pensou. Talvez eu que esteja pensando demais.

Tem um trecho da música que diz: Ninguém disse que era fácil, ninguém nunca disse que ia ser tão difícil assim...
O que me leva a um outro tópico. Escritores são exatamente como músicos. Transmitindo suas dores ou fantasias para uma letra/história para que outras pessoas que se identificam ouvirem/lerem. Mas mesmo que tenham pessoas como você, a dor não vai passar. Ela vai poder ser mascarada de diversos modos, mas em fato, ela não vai sumir.
Por isso, como poetas, temos que nos aproveitar disso e colocar cada pesar e sofrimento em uma linha. Como um pintor, transmitir o sentimento em uma lufada de cores mescladas de modo a formar uma confusão artística que expresse seu estado confuso. Como um músico, harmonizar uma letra e uma melodia, na incrível combinação que formará uma música verdadeira e ao mesmo tempo boa de ouvir, de modo a consolar o ouvinte.




(não sei porque motivo eu estou escrevendo isso, sei lá, só me baixou a louca da inspiração e tá ai ~dá de ombros~)


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...