~Anlyah

Anlyah
× shipper ×
Nome: 안리야 Lyah ×
Status: Usuário Veterano
Sexo: Feminino
Localização: Macae, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 18 de Abril
Idade: 18
Cadastro:

Motivo da exclusão de Fallen Angel; Esclarecimentos.


Postado

Motivo da exclusão de Fallen Angel; Esclarecimentos.

A-yo!


Então, faz algum tempo que não dou as caras devidamente por aqui e nesse período muitas coisas polêmicas e de grande importância aconteceram mundo afora, especificamente aqui, no Brasil. Eu falo principalmente do caso do estupro coletivo que aconteceu no mês passado e que gerou uma enorme visibilidade e discussão à questão da cultura do estupro.

Caso não estejam familiarizados, a cultura do estupro é basicamente a banalização e a romantização do estupro, muito comum em relacionamentos abusivos ou em casos de abuso de menores - em sua maioria meninas. Pode não parecer, mas esses princípios (o de banalizar o estupro e culpabilizar a vítima) estão enraizados na nossa cultura da tal forma que nós nem percebemos. Seja pela falta de informação ou pela forma na qual foi criada, a pessoa pode reproduzi esses conceitos no dia a dia e até mesmo incentivar esse tipo de comportamento abusivo, achando que é normal.

Eu já fui uma dessas pessoas.

Alguns anos atrás, eu acreditava que dizer que alguém era "estuprável" seria um sinônimo de elogio. Mas, pasmem, não é elogio. Eu acreditava que uma criança a partir de 14 anos já sabia o que estava fazendo e era culpada por seus atos. Pasmem novamente, uma criança é uma criança e, NÃO, não sabe exatamente o que está fazendo, além de ser facilmente influenciada por outras pessoas.

Mas o que isso tem a ver com Fallen Angel?

Bem, como eu já disse, muitas pessoas não tem conhecimento sobre determinadas informações e essa 'deficiência de conteúdo' gera interpretações erradas e mal entendidos.

Quando escrevi Fallen Angel anos e anos atrás, eu estava obcecada em estudar sobre distúrbios psicológicos (culpa do meu eterno amor por psicologia) e me baseei em um desses distúrbios para escrever a fanfic. Ela foi postada e recentemente chegou aos 100 favoritos, então decidi lê-la novamente para matar a saudade.

Foi quando eu percebi o erro terrível que tinha cometido.

Apesar do fundo psicológico envolvido na história, nada justifica o fato de que eu havia feito uma cena de estupro que tinha sido romantizada aos montes nos comentários, talvez até por culpa minha mesmo. Naquele momento, eu parei para pensar em tudo que estava acontecendo e a maturidade e informação que adquiri nesses anos fizeram eu me arrepender profundamente por propagar algo do qual tenho profunda repulsa nos dias de hoje.

Apesar de me doer o coração ver meu primeiro projeto de sucesso ser excluído, me sinto mais leve agora que o fiz. Ainda assim, peço mil desculpas por ter cometido esse erro e prometo que não irá se repetir de forma alguma!

Queria aproveitar essa oportunidade também e pedir que outras autoras pensem bem sobre esse assunto e pesquisem, pesquisem muito! Porque só assim vocês vão adquirir informações e, dessa forma, evoluir tanto como pessoas quanto como escritoras(es).

Se uma das partes não quer e a outra força, é estupro e isso é crime! Induzir alguém ou embebedar alguém para forçá-lo a transar também é estupro. Tudo que não for consensual é estupro e é crime!

Eu sou a favor da liberdade de expressão através das palavras e sei como é chato ser limitado. Não estou mandando que parem de escrever sobre assuntos polêmicos, estou fazendo um apelo para que não romantizem casos de estupro e abuso sexual como se fosse o certo a fazer. A mente humana é fraca e facilmente influenciável, então tome cuidado com suas próprias palavras.

Por fim, agradeço às pessoas que favoritaram e que me incentivaram todos esses anos, espero que em breve eu consiga chegar na marca dos 100 favoritos novamente, mas dessa vez de forma limpa e correta.

Nos vemos em breve,
Anlyah.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...