~Aluada-

Aluada-
Born To Die
Nome: Μια μέρα Ŀαɦ
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 9 de Janeiro
Idade: 16
Cadastro:

The Selection: You Could Be Mine.


Postado


[ ̶T̶a̶i̶s̶s̶a̶ ̶F̶a̶r̶m̶i̶g̶a̶ ̶ ] is { Nastya Bernice }


Nome Completo:

☓ Nastya Rea Bernice Deocleciano.

Apelido:

☓ Natsy — Ela inverte as letras de seu nome para ganhar um ar mais "Moderno" e geralmente se apresenta assim, ou exige que a chamem assim, corrigindo todo aquele que a chama corretamente.

Idade:

☓ 18 anos | 1 de Fevereiro | Signo de Aquário.

Pai ou Mãe Olimpiano:

☓ Melinoe.

Preferência de Príncipe:

☓ Príncipe Draco e.e


Aparência:


☓ Nastya não tem uma beleza diferente, chamativa ou exótica. Muito pelo contrário, ela é dona de uma beleza bem simples e comum, com cabelos e olhos escuros.
Ela é dona de cabelos castanhos aloirados que caem como cascatas até a metade de suas costas, as vezes lisos ou com leves ondulações nas pontas. Seus cabelos ficam em perfeita harmonia com seu rosto em formato oval, suas sobrancelhas são finas e bem desenhadas. Seus olhos são de um belo tom de castanho chocolate que dependendo da luz podem parecer mais claros, em um tom de mel. Seus cílios são pequenos e quase não se nota por isso não deixa de passar rímel neles.
Seu nariz é fino e delicado, o que lhe dar um ar de "arrogância", coisa que não existe nela. Seus lábios são finos e bem desenhados que combinam perfeitamente com seu sorriso meigo e com leves covinhas. Sua pele é bem clara e fina, por isso se irrita com muita facilidade, qualquer coisinha já deixa visível manchas vermelhas ou roxas, além de ser extremamente fria; considerada de maneira doentia.
Tem uma estatura pequena, tendo 1,60 de altura e pesando apenas 40 kg's, mas combinam perfeitamente com sua altura lhe rendendo seios medianos, cintura fina, quadris e bumbum medianos. Mas mesmo assim, não deixa de ser "magrela" ou "raquítica", aos olhos de outras pessoas.










Nome de quem representa:

☓ Taissa Farmiga.

Casta:

☓ Casta 4.

Profissão:

☓ Herdeira / Dona das Corporações Deocleciano.

Província:

☓ Atenas.

História:

☓ Nastya tinha quatro meses. Quatro míseros meses quando Zeus, literalmente, a arrancou dos braços de sua mãe e a deixou na casa do pai. Era contra as regras, mas Melinoe não queria entregar sua filhinha, porém diante a tirania de Zeus, não tinha muito o que se fazer.
Mesmo aquilo sendo tudo muito novo para Theodoros, ele se adaptou rapidamente a rotina de criar uma criança. Desde o começo ele adorou a ideia de ter uma filha, uma herdeira, rapidamente ele já a amava como a única garota importante em sua vida. Theo sempre se esforçou para ser o melhor pai do mundo, ele sempre comprou tudo que a filha queria e até mesmo o que não queria; mesmo sendo da Casta quatro, a família Deocleciano era mais rica que muitos dois do país.
Theo e Nastya sempre foram muito unidos. Theo sempre levava a garota para o trabalho e fazia questão de buscar a filha no colégio todos os dias e a levar para almoçar; ele fazia o estilo pai coruja que chegava a faltar uma reunião de negócios para assistir uma peça na escola da filha.
Nastya tinha a vida perfeita e mesmo que não tivesse a presença de uma mãe em sua vida, seu pai se esforçava ao máximo para compensa-la. Nastya não tinha do que reclamar e nem mesmo chegava a sentir falta de sua mãe.
Quando tinha sete anos, a vida de Nastya começou a sair dos trilhos. Seu pai havia ido busca-la na sua aula de piano, que por ser somente duas ruas depois do prédio onde ele trabalhava, não havia necessidade de ir de carro. Como todos os dias, os dois deviam estar de volta a empresa pouco depois das 19 horas. Porém esse dia eles mal tiveram a chance de se afastar do teatro musical, onde Nastya estudava Piano e violino. Alguns caras apareceram e apagaram Theo o jogando dentro de um carro, levando também Nastya que chorava alto pelo pai.
Nastya não lembra quanto tempo os dois ficaram em cativeiro, ela perdeu as contas depois de duas semanas de agressões, privações de alimentos e muitas vezes, até mesmo privação de água. Nastya sabia que aquilo haviam encomendado o sequestro dos dois, seu pai já havia oferecido quantias horrorosas de dinheiro para que soltassem pelo menos Nastya. Porém tentar negociar com os sequestradores era humilhante demais e só rendia risadas e mais agressões.
Quando achou que finalmente seriam livres, a situação conseguiu piorar. Seriam livres sim, livres para a morte.
Com apenas 7 anos, Nastya passou por uma experiência que nem mesmo um adulto saberia lidar. Os sequestradores armaram um joguinho para eles se "divertirem". Roleta Russa. Só de ouvir esse nome, Natsy revive tudo que passou e passa extremamente mal.
Eram 10 pessoas no jogo. Nastya e o pai, dois sequestradores e seis pessoas aleatórias (Oitos que foram capturados nas ruas). Quebrando a regra de apenas uma bala, no revólver havia oito balas. Só duas pessoas sairiam dali vivas e independentemente de quem a pistola parasse, era claro quem sairia dali vivo. Nastya assistiu morte por cima de morte, e por mais sorte que ela tivesse de a arma não apontar para ela, sabia que não sairia dali com vida. Ela viu o sangue escorrer formando poças no chão, as cabeças estourarem espalhado pedaços de cérebro e sangue pra cima dela e os corpos baterem contra o chão com os olhos arregalados. Ainda havia 3 balas. No jogo ainda restava ela, o pai, uma oito e os dois sequestradores. A arma apontou para um sequestrador, mas seu pai pagou o preço. Ver o pai morrer foi a gota d'água para Nastya. Quando o sangue de seu pai respingou nela, Nastya gritou tão alto que duvido até que conseguisse reproduzir aquele grito novamente em toda sua vida.
Sem mais joguinhos. Mataram a oito e Nastya seria a última, mas ela já tinha acumulado tanta dor e raiva que antes mesmo da bala chegar até ela, ela desapareceu reaparecendo alguns metros atrás dos sequestradores com uma legião (na verdade era uns 15 no máximo) de pessoas (Fantasmas vingativos, na verdade). Toda aquela situação fez com que Nastya juntasse tanto ódio que foi capaz de liberar seus poderes. Os fantasmas lutaram a "guerra" por Nastya. Enlouqueceram os sequestradores causando seus suicídios.
Depois daquele dia os fantasmas nunca mais deixaram Nastya e sua mãe, Melinoe se fez mais presente na vida da garota. Melinoe jogou toda a culpa do abandono da filha e de ter deixado Theo ser morto em Zeus, alegando que o deus tomará Nastya e proibiu que ela se aproximasse da filha. Ali surgiu o ódio irracional que Nastya tem de Zeus, afirmando que ele arruinou sua vida toda.
Depois da morte do pai, Nastya passou a estudar em casa e sua guarda foi parar com sua tia Sibylla, a qual a garota enojava e suspeitava que ela que tivesse encomendando a morte dela e do pai. Até o momento em questão, Nastya só sabia viver em seu quarto, em seu mundinho preto e branco, evitando contato com as pessoas, já que não confiava em mais ninguém. Natsy desenvolveu seu mundinho perfeito repleto de livros, música, instrumentos musicais e material específico para desenhos. Também conhecia os cigarros e bebidas alcoólicas, graças a um empregado que a apresentou essa parte do mundo. Ela ainda bebeu Whisky e Vodka por dois anos, dos 15 aos 17, mas parou de beber quando viu o empregado morrer de cirrose e ficou com repudio do álcool, ficando somente com os cigarros. O mais próximo de amigos que Nastya tinha, tirando seus instrumentos e desenhos, eram os fantasmas. Alguns eram legais e amigáveis, já outros era completamente insanos e ficavam ameaçando Nastya, que já nem se preocupava mais com aquele tipo de coisa.
O único motivo dela ter ido para a seleção foi sua tia. Sibylla já não aguentava mas a sobrinha e seus malditos hábitos noturnos (tocar bateria e ouvir música alta depois da meia-noite) e por isso a inscreveu na seleção. Nastya só soube disso quando os guardas bateram em sua casa para busca-la e claro, antes de concordar em ir, ela surtou muito e tentou enlouquecer os guardas com fantasmas, porém sua mãe apareceu e depois de uma longa conversa com ela, Nastya concordou em ir.
Ela teria que tomar um rumo em sua vida, não poderia passar o resto da vida trancada naquele quarto, se escondendo de tudo e todos. Ela percebeu que naquela dia, os sequestradores lhe tomaram muito mais que o pai que tanto amava. Também tomaram o desejo de viver de Nastya, deixando somente o medo e a amargura. Esse medo lhe roubou uma vida. E ela não permitira mais aquilo.

" Ter medo não é burrice, ter coragem não é ser o melhor, para ter um é preciso do outro, eles se completam. Você precisa do medo para conhecer seus limites e da coragem para não afundar em seus demônios e tentar.
A vida não é feita de medo ou coragem, é feita de escolhas. A sua primeira escolha deve ser: Deixar prevalecer o medo ou coragem?. A partir de agora, eu escolho a coragem e você?
"

Personalidade:

☓ Nastya é uma garota muito calma e quieta, fica sempre na sua, de maneira pensativa e distante. Ela é sempre vista com um lápis grafite e seu caderno de desenhos, dando vida a desenhos preto e branco, sem mais cores; Para muitos, desenhos sem mais cores seriam sem graça e mortos, mais para Natsy, preto e branco são as cores do universo, e cada pessoa enxerga o que quer enxergar, por isso veem tantas outras cores. Se você estiver disposto a tentar invadir seu mundinho e interagir com a mesma, tem que estar disposto a encarar o que vier a seguir. Nastya é um furacão de sentimentos conturbados, positivos e negativos, nunca se sabe qual ela lado ela vai te apresentar.
Natsy é muito quieta e pouco falante, mais sabe de tudo, vê tudo. Ela é muito curiosa, e onde ocorre qualquer coisa interessante, pode ter certeza ela estará lá; de maneira discreta, como um fantasma, quase imperceptível, graças a seus poderes. Se tem alguém que sabe de tudo que for considerado interessante é ela. A única dificuldade é conseguir arrancar a informação dela, já que ela é do tipo que prefere ver e ouvir do que falar. Especificamente, ela não é muito de falar quando está entre pessoas que não são próximas ou acabou de conhecer.
Sincera ao extremo, pode magoar até os que ama e quando não conhecida bem é interpretada como duas-caras. Não faz questão de mentir para agradar ninguém. É ácida e verdadeira, se alguém pedir conselhos ou a opinião dela terá que aguentar o que ela tem a dizer, mesmo que seja a mais crua verdade que faria qualquer um chorar só de ouvir. Ela tem uma atitude descomplicada perante a vida, vai direto ao ponto, e não perde tempo com detalhes nem com coisas maçantes ou insignificantes.
Nastya pode parecer a personificação da calma quando está sozinha em seu mundinho, mas para irrita-la não precisa de muito. Ela pode largar a doce serenidade e dar lugar a uma fúria terrível com apenas uma escolha ruim de palavras. A facilidade para acalma-la é bem suspeita, já que alguém que se irritou tão facilmente, não se acalmaria com mais rapidez do que se irritou. Ela não gosta de resolver as coisas de cabeça quente, no momento da irritação. Ela é rancorosa, porém antes de decidir tomar alguma atitude ou planejar alguma vingança boba, ela vai esfriar a cabeça e rever o motivo da sua irritação. Ela é bem racional e se por acaso, tiver se exaltado por alguma bobagem, vai voltar atrás e pedir desculpas; mesmo que seja do seu jeito orgulhoso e indireto: "Eu errei com você, espero que não tenha se chateado pra valer". Para ela pedir perdão bem diretamente, a pessoa tem que significar muito para ela.
Como não é de falar muito e por ser muito sincera e detestar enrolações, ela faz o esteriótipo "Curta e Grossa". Diz somente o necessário sem se importar se vai parecer rude por isso. Ela também não liga muito para o que os outros pensam e dizem dela, desde que as pessoas que ela considera importante, saibam como ela realmente é. Ela tem um dilema simples: Se você não é importante ou relevante na vida dela, não tem porque ela ser legal com você.
Como já passou por poucas e boas na vida, é extremamente difícil e raro conseguir sua confiança. Ela é extremante prudente nesse quesito. Escolhe a dedo e olho nu, quem merece sua confiança, consideração e amizade. Ela pode ser extremamente gentil, atenciosa e carinhosa com quem confia, se faz até duvidar se é a mesma pessoa. Uma vez que traída, Nastya jamais confiará nessa pessoa novamente, ela não confia duas vezes. Se a traírem, para ela, essa pessoa morre.
Ela tem um humor negro extremamente notável nas falas dela. Humor esse carregado de sarcasmo, ironia e deboche. As vezes ela aproveita desse humor para dizer umas verdades para as pessoas e fica difícil saber se ela está debochando ou falando sério. Alguns confundem seu humor com sadomasoquismo, afirmando que ela sente prazer em debochar das pessoas. Isso é uma das coisas que a irrita, sério, não digam isso pra ela. Ela já sofreu tanto na vida, que é até explicável seu comportamento. Esse tipo de humor é o único que ela conhece, ou pelo menos, consegue expressar.
Apesar de ter muito defeitos, Nastya é, estranhamente, bastante compreensiva com diversas situações e pessoas, mesmo que não confie nela. Tem horror a injustiças de qualquer espécie, e quando uma decisão se faz necessária, é sempre imparcial, fazendo um julgamento lógico e lúcido. Mesmo que suas conclusões sejam duras e frias, já que não leva em consideração sentimentalismo e sim o certo ou errado.

Família::


Nome: Theodoros Deocleciano.
Parentesco: Pai.
Idade: Teria 53 anos se estivesse vivo | Morreu com 42 anos.
Casta: Quatro [4]
Profissão: Dono dos Corporações Deocleciano.
Personalidade: Era um homem severo e autoritário, muito ocupado com seu trabalho e seus problemas pessoais, porém mudava completamente perto da filha. Para Nastya, Theo procurava ser o mais atencioso e carinhoso possível, para compensar a falta da mãe. Era um homem responsável em todos os quesitos e sabia distinguir a hora de ser "Chefe", ser "Amigo" e principalmente ser "Pai".
Relação: Nastya e Theo eram bem unidos, ela era a filhinha do papai, a coisa mais importante que lhe restará depois que Melinoe o deixará. Theo era do tipo de pai que largava uma reunião para assistir a uma apresentação da escola de Nastya, tudo que Theo fez desde que Nastya nasceu girava em torno da garota. Ele levava a filha para cima e para baixo, ela vivia na empresa sempre ao lado dele, era raro as vezes que Theo deixava Nastya sozinha. Eles eram extremamente apegados, o mundo de Nastya era moldado ao redor do pai e quando ele se foi, Nastya perdeu a única concepção de felicidade que tinha.
Aparência:



Nome: Sibylla Bernice.
Parentesco: Tia.
Idade: 51 anos.
Casta: Três [3]
Profissão: Filosofá.
Personalidade: Sibylla é uma mulher presunçosa, orgulhosa e gananciosa. É viúva de um cirurgião da três, a qual herdou toda uma fortuna junto a filha, mais que não foi o bastante para manter os luxos das duas, que quando recebeu a guarda legal de Nastya aproveitou para gastar a herança da menina. É extremamente falsa e manipuladora, se acha superior a todos que a cercam por ainda ser considerada uma três.
Relação: Sibylla desde que recebeu a guarda de Nastya, distribui ódio gratuito. Sibylla odeia o fato de sempre precisar da autorização de Nastya para fazer alguma transação de dinheiro ou tomar alguma decisão na empresa, mesmo que Nastya sempre tenha deixado evidente o desprezo e desinteresse em assumir as corporações Deocleciano. Nastya retribui todo o ódio que de Sibylla e faz de tudo para irritar a tia, como tocar bateria, guitarra e baixo toda vida que Sibylla está em casa, ouvir música nas alturas, não liberar dinheiro para os caprichos pessoais da tia e passear pela casa fumando, o que irrita profundamente a mulher que reclama sempre do cheiro que fica impregnado na mobília. Se tem uma coisa que Nastya sabe, é como irritar as pessoas.
Aparência:



Nome: Despina Bernice.
Parentesco: Prima.
Idade: 21 anos.
Casta: Três [3]
Profissão: Se diz Escritora, mas nunca teve nenhum livro publicado.
Personalidade: É muito mimada e metida, faz a perfeita patricinha esnobe da escola. Adora viajar e fazer compras e se não entrarem em seu caminho, não vai ser notado ou criar problemas com ela.
Relação: Despina e Nastya não tem exatamente uma relação, as duas mal se vêem; uma vive viajando e a outra trancada no quarto. Quando as duas são obrigadas a se encontrarem, mal trocam duas palavras. É difícil saber se há algum tipo de afeto entre as duas, o que se considerar suas interações, fica evidente que não.
Aparência:




Manias:

☓ Colocar objetos semelhantes a um cigarro entre os lábios, na verdade isso é uma mania bem comum de qualquer fumante.

☓ Colocar a língua entre os dentes e abaixar a cabeça quando ri.
☓ Batucar nas coisas como se estivesse tocando piano e quando está sozinha, ficando mexendo as mãos no ar como se estivesse tocando bateria.

Fobias:

☓ Ictiofobia: Fobia de Peixes.

☓ Hidrofobia: Fobia de água, a sua é causada por não saber nadar e por quase ter se afogado em um lago quando tinha 5 anos.

☓ Coulrofobia: Fobia de Palhaços.

Medos:

☓ Muitas pessoas tem medo da morte ou de monstros. Nastya tem medo das pessoas. Ela viu de perto, o quanto as pessoas conseguem ser cruel por dinheiro ou vingança e acabou criando receio delas. Nastya tem extrema dificuldade em interagir e muito mais confiar nas pessoas, ela está sempre com um pé atrás com todos a sua volta, como se na primeira distração dela, eles vão fazer mal a ela.

☓ Ela costuma negar mais também tem medo da morte, especificamente morte dolorosa. Qualquer outro tipo de morte não a assusta, porém só de imaginar uma morte sangrenta e agonizante a faz querer se suicidar ali mesmo da maneira mais rápida possível para não correr o risco de morrer lentamente.

Gostos:

☓ Ficar sozinha.
☓ Ouvir música | Suas bandas preferidas são Queen, Guns N Roses, The Beatles e Ac/Dc.
☓ Escrever | Ela escreve letras de músicas e histórias baseadas em seus pesadelos.
☓ Tocar instrumentos | Ela toca bateria, guitarra, contra-baixo, violão, piano e violino.
☓ Filmes Antigos - Ela é fã de filmes em preto e branco e cinema mudo, Charles Chaplin é seu grande ídolo dos filmes. "Tempos Modernos" e "O Vagabundo" são seus preferidos dele. Mas "Bonequinha de Luxo" e "A Princesa e o Plebeu" de Audrey Hepburn também tem um cantinho no seu coração.
☓ Ler - Ela gosta de ler sobre histórias de suspense e mistério. Agatha Christie e Arthur Conan Doyle são seus maiores ídolos.
☓ Frio | Chuva | Inverno.
☓ Desenhar | Pintar | Grafitar - São seus maiores talentos.
☓ Cookies | Tortas | Sorvete | Mel | Brigadeiro.
☓ Fumar - Especialmente Cigarros de Menta e hortelã.
☓ Calças Jeans Skinny | Roupas de Couro | Jaquetas e Casacos no geral | Botas (Dependendo do tamanho do salto, nesse caso, ela usaria)
☓ Rímel | Lápis de olho (única make que ela costuma usar).

Desgostos:

☓ Socializar.
☓ Lugares cheios de pessoas | Agitação | Barulheira.
☓ Pessoas falsas | Mentiras.
☓ Animais - Especialmente Cachorros e gatos.
☓ Dias Quentes | Verão.
☓ Britney Spears e Beyonce - Sua prima vivia escutando músicas delas nas alturas e Nastya acabou pegando nojo.
☓ Festas | Bailes de gala | Eventos.
☓ Bebida alcoólica.
☓ Maquiagens - Batons, Blush, Sombras e etc.
☓ Saltos | Vestidos | Saias | Rosa | Vermelho | Verde.

Defeitos:

☓ Desconfiança | Humor Negro | Rancorosidade | Acidez.

Príncipe, Coroa ou Nenhum?:
/
☓ Nenhum. A coroa não lhe interessa nenhum pouco, mais o príncipe pode acabar conquistando-a.

É capaz de trapacear para ganhar?:

☓ Não, ela não liga para o resultado e não terá problemas quando tiver que sair. Não precisa se rebaixar a nível de trapaça para garantir mais alguns dias no palácio.

O que acha da seleção?:

☓ Uma espécie de Reality Show sensacionalista. Manchete para as revistas e programas de TV. Tudo armado da maneira mais artificial possível para achar um rostinho bonito para pousar ao lado dos príncipes e carregar uma coroa de enfeite. O tipo de coisa que ela riria se estivesse somente assistindo.

Possui alguma doença?:

☓ Ela sofre de transtorno de estresse pós-traumático e tem pesadelos e lembranças espontâneas, involuntárias e recorrentes (flashbacks) de quando foi sequestrada, da roleta russa e da morte do pai. Ela também sofre de Hiperexcitabilidade psíquica: reações de fuga exagerados, episódios de pânico (coração acelerado, calor, medo de morrer...), distúrbios do sono, dificuldade de concentração, irritabilidade, hipervigilância (estado de alerta) e Sentimentos negativos: sentimentos de impotência e incapacidade em se proteger do perigo, perda de esperança em relação ao futuro, sensação de vazio.
☓ Não é exatamente uma doença, é mais uma consequência do seu poder. Por sua mãe ser a deusa dos fantasmas, Nastya consegue ouvi-los e vê-los, sempre que está sozinha as lamentações e ameças dos fantasmas se fazem presentes ao seu redor lhe rendendo uma enorme dor de cabeça. As vezes ela até seu pai aparece para ela, só que ele nunca diz nada, apenas a observa. E para Nastya, não há nada pior que ver o pai e não poder tocá-lo ou falar com ele, aquilo é uma tortura para ela.
Nastya quase não consegue mais distinguir a realidade de tanto tempo que passa sozinha com os fantasmas. O único meio que ela encontrou de retornar a realidade é com dor física, por isso ela se corta.


Se envolveria com alguém além do Príncipe?:

☓ Não.

Como reagiria a um ataque de monstros?:

☓ Como consequência do estresse pós-traumático, ela se sente impotente e indefesa diante a essas situações. Automaticamente ela entra em estado de choque, demorando um pouco para reagir a qualquer tipo de estimo-lo ou a tentativa de se proteger ou atacar de volta.

Criadas:


Nome: Agathe Eliades.
Idade: 35 anos.
Personalidade: Agathe é uma mulher super durona e sempre quer fazer o melhor em seu trabalho. As vezes ela pode ser sincera demais e sua sinceridade pode ser confundida com hostilidade, mas no fundo ela é uma mulher muito gentil e amorosa, que tem muito amor para dar por nunca ter tido ninguém que valesse a pena amar.
Relação: No começo Agathe é um pouco grossa e distante por achar que Natsy é só outra garotinha fútil e mimada, porém, com poucos dias de convivência ela muda completamente sua opinião sobre a garota, já que Natsy é fechada e não dá trabalho e as raras vezes em que abre a boa é gentil e educada. Por Agathe a tratar como uma criancinha que precisa de ajuda, Natsy começa a se abrir mais com ela, confiando bastante nela e a tratando como uma irmã mais velha.
Aparência:



Nome: Nefeli Ganas.
Idade: 21 anos.
Personalidade: Nefeli é uma garota extremamente alegre e cheia de vida, adora saber de tudo que acontece no palácio e é conhecida como a "maior fofoqueira do Olimpo". Ela é um amor de pessoa e confia cegamente nas pessoas, se apegando com facilidade. Ela é uma tagarela fina e é raro quando conseguem que ela cale a boca.
Relação: Nastya acha Nefeli uma comédia. Por a criada ser cheia de vida e adorar fazer fofoca, Nastya a adora, pois assim ela não tem que falar ou opinar muito, apenas sentar e ouvir tagarela-la até cansar ou Natsy se encher e dispensa-la. Mesmo achando o jeito de Nefeli divertido, Nastya a evita ao máximo, já que não é de seu interesse o que as ninfas de Apollo fizeram ou deixaram de fazer.
Aparência:




♛ Relação com ♛

– Zeus –

☓ Ela odeia ele com todas as suas forças, já que Melinoe jogou toda a culpa do abandono e da morte de Theo em cima dele. Por ela já teria se vingando, mas sabe que isso é praticamente impossível. Por mais que ela goste de passar despercebida, vai procurar fazer de tudo para irritá-lo, afinal se ele lançasse um raio nela, seria uma morte rápida, não seria?
Ela sabe que os truques que usa para irritar a tia, não daria certo naquele ambiente, por isso procurará os melhores meios de irritar o velho. Será curta e grossa com ele, não ligando para as consequências que isso terá. Não adianta que peçam respeito para com ele, Nastya vai ignorar tudo que inclua ser legal, gentil, educada e respeitosa com Zeus.

– Poseidon –

☓ Será educada e respeitosa com ele, já que mesmo não admitindo em voz alta, tem medo de água e contudo, ele sendo o deus dos mares a assusta. Ela não fica sozinha ou se aproxima dele quando está sozinha, tem medo que ele a envolva em uma bolha de água e a deixe morrer. Um medo bem bobo, na verdade uma trauma de infância, mas ela prefere prevenir quando se trata de Poseidon, afinal tudo é uma possibilidade.

– Hades –

☓ É muito raro Nastya gostar ou simpatizar com alguém, mas quase que automaticamente o deus conseguiu agradar Natsy. Ela adora seu humor negro, que é bem parecido com o dela, e como muitos fariam, não culpam o deus pela morte de um ente querido. Ela até arrisca a chamá-lo de "Patrãozinho" ou "Chefinho" por ele ser o superior de sua mãe. Tirando Tânatos e sua mãe, ele é o deus preferido de Nastya e ela gosta de chamar seu trio favorito de "As fases da morte".

– Linus –

☓ Ela o chama de "Porcelana" pois afirma que ele parece um bonequinho fofo e ele a chama de "Vovozinha" por conta do seu nome do meio (Rea é a deusa mãe dos três grandes, Hera e Deméter) . Linus conseguiu cativar Natsy com sua aparência fofa e seu jeito irresponsável de ser, por mais opostos que eles sejam, ela consegue "gostar" dele e atura-lo por mais de 5 minutos sem ser grossa com ele. Enquanto ele permanecer longe da água, é uma ótima tentativa de amizade para Nastya; a primeira desde os sete anos.

– Aester –

☓ Por ele ser filho de Zeus, ela não gosta dele, além de o achar um engomadinho idiota. Ela é curta e grossa quando está perto dele e o chama de "Bonequinho de Plástico" ou "Ken sem Barbie", faz questão de tratá-lo com o mesmo respeito que trata Zeus e não move sequer, um músculo de seu rosto para dirigir a ele um sorriso que não seja irônico, debochado, sarcástico ou "sádico".

– Draco –

☓ Não consigo estabelecer uma relação entre os dois. Sou obrigada?

– Outros Deuses –

☓ Como a maioria das pessoas, ela só fala se eles se dirigirem a ela, respondendo sempre de maneira breve e culta. Na maioria das vezes ela os evita, principalmente Hermes e Apolo (Energia e animação demais pro gosto dela) e quando, por acaso esbarra com eles por aí, faz somente uma referência torta e saí correndo.

– Outras Selecionadas –

☓ Ela prefere ficar na dela. Se alguma selecionada tentar se aproximar dela como amiga, se lhe pessarem confiança e segurança, ela permitirá a aproximação e tentará ser uma "boa amiga", coisa que ela não é muito boa. Na maior parte do tempo ela vai deixar que as "amigas" falem e falem, raramente acrescentando algum comentário ou sua opinião. Ela é uma ótima ouvinte.

– Guardas –

☓ Como ela não é muito de falar, é normal que só fale com eles quando eles vierem trazer algum recado ou levá-la a algum lugar, mesmo assim, ela tenta ser o mais breve possível quando eles se dirigem a ela, por isso, eles a julgam "Curta e grossa".

– Criadas –

☓ Não é muito de interagir com elas, não costuma pedir nada e prefere se virar sozinha, por isso seu contanto com elas é muito limitado. Ela interage mais com as criadas que foram direcionadas a cuidar dela, de modo que o restante da criadagem é ignorado por ela. Mesmo que seja raro, ela as vezes força um sorriso em agradecimento quando os criados insistem em fazer algo por ela.

Trilha sonora da sua personagem:

☓ Paranoia - A Day To Remember.
"Expect the worst of everyone I meet
Count the clock cause I can't fuckin sleep
Shootin' pain like a heart attack
Call my friends I might not make it back
..."

☓ Pain - Three Days Grace.
"Pain, without love
Pain, I can't get enough
Pain, I like it rough
'Cause I'd rather feel pain than nothing at all
..."

☓ Crawling - Linkin Park.
"Crawling in my skin
These wounds they will not heal
Fear is how I fall
Confusing what is real
..."

☓ Imaginary - Evanescence.
"Don't say I'm out of touch
With this rampant chaos, your reality
I know well what lies
Beyond my sleeping refuge
The nightmare I built
My own world to escape
..."

Bônus:
☓ Alive - Sia.
"I had a one way ticket to a place where all the demons go
Where the wind don't change
And nothing in the ground can ever grow
No hope, just lies
And you're taught to cry into your pillow
But I survived
..."

Trilha sonora da sua personagem com o Príncipe:

☓ Elastic Heart - Sia.
"Oh why can I not conquer love
And I might have thought that we were one
Wanted to fight this war without weapons
And I wanted it I wanted it bad
..."

☓ Nothing Else Matters - Metallica.
"Trust I seek and I find in you
Every day for us something new
Open mind for a different view
And nothing else matters
..."

☓ Live or Die - Lana Del Rey.
"Baby, you're my Bugsy Malone and I'm your suicide blonde
You can be my film noir star, I'm your queen of Saigon
If they don't think we're good together, baby, just forget 'em
And let bygones be bygones
..."

☓ Wanted - Hunter Hayes.
"You know I'd fall apart without you
I don't know how you do what you do
'cause everything that don't make sense about me
Makes sense when I'm with you
..."

Bônus:
☓ Take Me To Church - Hozier.
"My lover's got humour
She's the giggle at a funeral
Knows everybody's disapproval
I should've worshipped her sooner
If the heavens ever did speak
She is the last true mouthpiece
Every sunday's getting more bleak
A fresh poison each week
...

Está ciente que a partir do momento que nos enviar a ficha sua personagem é nossa?:

☓ Yeah :3

Sabe que sua personagem será eliminada caso você desapareça sem dar satisfações?:

☓ Essa será a última coisa que acontecerá.

Favoritou?:

☓ Claru u.u

Algo mais?:

☓ Alguns dos poderes de Nastya estão incluídos:
- Domínio das Chamas: O filho de Melinoe tem o controle do fogo negro e fogo grego, podendo manipulá-lo e criá-lo a partir do nada.
- Intangibilidade: Pode deixar uma parte do seu corpo intocável por alguns minutos, 10 no máximo.
- Cura Fantasma: Pode curar parcialmente suas forças e sua vida se ficar em local escuro ou com presença espiritual.
- Visão noturna e através da névoa.
- Invisibilidade: Pode deixar parte do corpo invisível como um fantasma e atravessar objetos sólidos.
- Teletransporte: Pode se teletransportar de 5 em 5 metros, desde que veja onde vai parar.
- Coração doloroso: Não é seduzida por filhos de Afrodite ou se rende as gracinhas de Eros com facilidade.
- Levitação: Pode se levitar como fantasmas, mas não podem fazer muita coisa, apenas sai do chão.
- Ela ainda tem um hálito super frio e seus lábios são gelados, como se estivesse morta e consegue convocar fantasmas para lutarem por ela, mas esse poder a deixa muito fraca, causando desmaios. Para controlar os fantasmas exige muito esforço mental, por isso é comum que ela viva com dores de cabeça.



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...