Um texto sobre o feminismo


Postado

Um texto sobre o feminismo

UM TEXTO SOBRE O FEMINISMO


Eu, particularmente, me considero uma pessoa feminista.

“Ah, mas o que é feminismo? É o contrário de machismo?”

Bem, o contrário de machismo seria mulheres no comando. Mulheres tendo mais direitos que os homens.

Não, feminismo não é o contrário de machismo.

Feminismo é a igualdade entre homens e mulheres. Ambos tendo os mesmos direitos. Sem essa coisa de “homens são melhores” ou “mulheres são fracas e insignificantes, não fariam falta se não existissem.”

Colega, se mulheres não existissem você também não existiria.

Uma coisa da qual acho que nunca esquecerei foi a minha primeira aula sobre o feminismo, que tive com a professora de História. Nunca me esquecerei da cara de tédio não só dos garotos, mas das garotas também, como se a existência do preconceito para com as mulheres e do movimento contra isso fosse chato.

Ignorância mata, sabia?

E o engraçado é que o machismo virou rotina. Nós somos vítimas desse preconceito todos os dias, o tempo todo, e não percebemos.

Um exemplo simples, mas funcional: é perguntado para Joana qual a sua cor favorita. Joana responde que sua cor favorita é azul. Os amigos e amigas de Joana falam para ela que a cor favorita dela não pode ser azul, pois azul é a cor dos meninos. Ela tem que gostar de rosa ou vermelho. Mas não azul, porque ela é uma garota.

Ah, faça-me o favor.

Agora as cores têm donos? É isso mesmo?

Outro exemplo: Maria pede uma bola de futebol de Natal. Maria gosta de futebol e seu sonho é se tornar uma jogadora profissional. Seus pais negam. Futebol é coisa de menino. Ela é uma menina, então não pode jogar futebol. E dão-lhe de presente uma boneca Barbie.

Poxa, pais. Deixem seus filhos serem o que eles quiserem, sonharem o que eles quiserem.

Não que seja errado garotas gostarem de bonecas Barbie ou de rosa e vermelho. Cada um tem o seu gosto, a sua opinião, o caso é que devemos respeitar todos esses gostos e opiniões, não apenas alguns, escolhidos por certas pessoas.

Intolerância é uma coisa tão século XVIII.

Mas as pessoas já estão tão acostumadas, tão conformadas com o preconceito e com o machismo, que ninguém faz nada. E, cara, isso é tão errado. É tão errado as pessoas aceitaram uma coisa dessas tão facilmente, como se fosse normal e não uma tirania descarada. E quem discorda, quem luta por seus direitos e pela igualdade, esses são considerados estúpidos.

Vai lavar uma louça, por favor.

E não é como se apenas as garotas fossem oprimidas. Meninos também sofrem na mão do machismo. Meninos não podem gostar de nada considerado “feminino”. Senão, ha!, é gay.

Volta para a louça que eu mandei lavar, volta.

E sei o que muitos estão pensando: “Ah, mas são apenas casos isolados, não é como se um monte de gente quisesse fazer certas coisas e fosse discriminado por isso.”

Olha, eu tenho certeza de quê, se nós não ouvíssemos desde crianças o que é para garotos e o que é para garotas, existiriam muitos mais garotos bailarinos e muitas mais garotas esportistas. Mas a sociedade não permite isso. Não permite que cada um seja livre para fazer o que quiser. E, caramba, isso sim é chato.

Mulheres não podem fazer parte do governo, porque elas não são inteligentes o suficiente. Homens não podem ajudar nas tarefas de casa, porque eles têm mais o que fazer. Meninas não podem jogar futebol. Meninos não podem gostar de rosa.

Só eu vejo o quanto isso é ridículo?

E o pior é que, do jeito que o ser humano é idiota, nós ainda vamos demorar muito para nos livrarmos do machismo. Mas eu tenho esperança de que um dia isso aconteça. Tenho esperança que, não só os homens, mas as mulheres também, tomem vergonha na cara e percebam que, por dentro, todo mundo é igual. Todo mundo tem sentimentos e todo mundo é capaz de fazer tudo que quiser. Eu tenho esperança de que as pessoas deixem de lado o preconceito, não só com as mulheres, mas com tudo: brancos, negros, orientais, velhos, jovens, simplesmente pessoas diferentes, e vejam quê, na verdade, por trás das aparências, ninguém é diferente de ninguém. Existem apenas pensamentos diferentes. E um dia as pessoas vão perceber isso.

Só espero que não esteja me iludindo e pondo fé demais nos seres humanos.

Escutando: Ain´t it fun - Paramore
Comendo: Nutella <3

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...