~Mr_Dyo

Mr_Dyo
Sonserina <3
Nome: D.O
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 25 de Maio
Idade: 26
Cadastro:

Sou


Postado

Sou

Sou meio mar, carrego dentro do peito um oceano
Pode ser profundo, ou raso
Azul, verde, com águas transparentes, turvas, ou negras
Às vezes tranquilo, calmo, sereno
Outras vezes bravio, barulhento, e até destruidor
Posso até assustar alguns, mas também consigo acalmar outros

Sou meio que o movimento das marés
Meio que movido pela lua
Cada dia é um dia, embora seja o mesmo, ao mesmo tempo não sou
Continuo numa constante mudança
Às vezes boa, outras, nem tanto

Às vezes me deixo ser dominado, e, por medo, me afasto
Mas também quando decido retomar o que é meu... Ninguém me impede
Às vezes tenho uma força que até eu mesmo desconheço
Mas também sei, que posso ser suave, quando necessário

De longe, posso até parecer igual aos demais
Mas oceanos nunca são iguais, muito embora, parecidos
Com mesma “estrutura” e “formatação”
Mas, ainda assim, muito diferentes

Alguns são extremamente belos, porém, frios
Outros são quietos, e até simples, mas são quentes e acolhedores
E outros, assim como eu, tem das duas fazes
Tudo vai de acordo com o ambiente, com o que me cerca, de acordo com as estações

Mesmo sendo tecnicamente parecido aos outros
Posso afirmar que sou único
Afinal de contas, a beleza de um oceano não está no lado de fora
Está em seu interior, nos mistérios e segredos que guarda

O fundo do meu oceano tem muita história pra contar
Muitas delas trágicas, mas os corais que agora dão vida ao que antes foi morto
Prova o quão renovável eu sou, o quanto me renovando estou
Mas também tenho ótimas histórias, afinal de contas, oceano é isso
São fases, são marés, altas, baixas, mortas, oceano é mutável

Só quem já se permitiu desbravar minhas águas, sabe os perigos que nelas há
E quem já passou, sabe por onde ir, e só erra o caminho se quiser
Só quem já enfrentou minha tempestade sabe,
Que por mais assustadora que seja, uma hora ela acalma
E sim, tudo volta a ser como antes

É isso que sou, sou tudo isso
Um pouco terra, um pouco água, um pouco bagunça
É lei de oceano, o que não serve, se joga fora
E aquilo que não se pode jogar? Vai ser, um dia, o motivo que me faz brilhar

Foram as feridas que antes me machucavam, que hoje mostram uma beleza singular
Uma beleza de quem viveu, de quem vive
Uma beleza de quem não se deixa ofuscar por qualquer lixo
Mas que joga pra fora o que não serve e se reergue com mais força ainda

É isso que sou,
Sou maré, sou mar, carrego dentro de mim um oceano
Um imenso mar, de sentimentos, de histórias, de vida
Vida essa que vou vivendo, superando, recuando, atacando
Uma vida sendo o que sou, oceano.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...