~LiaMiller

LiaMiller
Filha de apolo
Nome: Alícia
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Arco-iris, São Paulo, Brasil
Aniversário: 15 de Novembro
Idade: 17
Cadastro:

*:..I'm a princess, but you're not my prince..:*


Postado



𝓨ou {better} s h a k e; up
'𝓒ause I n e e d a man
𝓐nd m y heart is set on ̶y̶o̶u̶
— 𝓨ou're The One That I Want by 𝓖rease


( ̶D̶S̶ ̶A̶m̶a̶r̶e̶l̶a̶ ̶e̶ ̶s̶e̶g̶u̶n̶d̶o̶ ̶B̶C̶)

ƤєѕѕσαƖ

Nome Completo
𝓔loise 𝓢even 𝓢chmidt ℳaslow
— 𝓔loise é um nome de origem germânica e significa "saudável".
— 𝓔mbora pareça estranho, Elô gosta do seu nome do meio. Seven (sete) simboliza a perfeição: as sete maravilhas do mundo, as sete cores do arco-íris... e em muitas culturas é o número da sorte.
— 𝓢chmidt: sobrenome tradicional de origem alemã, recebido pela parte materna.
— ℳaslow é um sobrenome inglês dado pelo pai. Eloise odeia esse sobrenome, detesta que as pessoas a chamem por ele. Não se orgulha disso e prefere esconder o último nome, os conhecidos a chamam apenas por "Eloise Seven Schmidt".
𝒬uanto aos apelidos, todos chamam a garota de Elô. Os familiares e amigos mais próximos a apelidaram de .


Data de Nascimento
𝒩asceu dia 12/07. {Canceriana ♋}.

Idade
18 anos de idade.

Local de Nascimento
𝒱iena, a capital da Áustria.


Casta & Profissão
𝒞asta 4 — Chefe de cozinha.

Aparência



( ̶A̶ɴ̶ɴ̶α̶S̶o̶p̶н̶ι̶α̶ ̶R̶o̶в̶в̶)
𝓔loise possui um rosto angelical e jovial, que inspira certa compaixão, mas não se deixe enganar! Lô é mais forte do que parece ser. O seu grande destaque vai, com certeza, para as suas madeixas loiras cacheadas, que caem em "ondas" até seu ombro. Volumosos, são sedosos e com um brilho natural. A pele é branca e pálida, de quem não vê sol há anos, macia e sem nenhuma imperfeição ou pinta. Os olhos cor de mel são capazes de atrair qualquer um, de fazer até o mais forte dos homens se curvar e contar seus segredos. As bochechas são rosadas e rechonchudas, a maçã do rosto é bem visível. O nariz é reto e comprido. As sobrancelhas de Lô são bem marcadas e definidas, dando certa maturidade, e os cílios compridos, lembrando uma boneca. Na verdade, Eloise lembra muito uma boneca de porcelana: frágil e delicada, parece sensível e fácil de ser quebrada a qualquer toque, a qualquer momento - traços de quem precisa ser protegida.
𝒬uanto ao corpo, Elô não é abaixo nem acima do peso, é na medida certa. Pesa 56 kg, muito bem distribuídos pela sua estrutura física. Eloise tem curvas nos lugares certos, os glúteos são bem moldados, possui coxas médias e seios de um tamanho apropriado para o seu corpo. As pernas são torneadas e a cintura é fina e bem moldada, com um quadril no tamanho exato para o seu padrão. De estatura média, Eloise mede 1,65 cm.

História

𝒫ara entender a história de Eloise, é preciso antes entender a história do pai dela. Dave Maslow nasceu e cresceu em Illéa, rodeado pela alta sociedade. Mais tarde, tornou-se um famoso advogado. O belo homem tinha tudo o que queria: dinheiro, uma casa, um carro e, é claro, todas as mulheres que quisesse. Existia também Jenna, uma jovem estagiária na empresa de Dave, que possuía um amor platônico no rapaz. Volta e meia a mulher jogava o seu charme em cima do rapaz, mas nada parecia funcionar: o homem nunca prestava atenção nela. O escritório de advocacia Maslow ia bem: os advogados conseguiam vencer todos os casos, chamando mais clientes, ganhando mais dinheiro. Então, resolveram que era uma boa desculpa para uma comemoração: o sucesso da empresa. Foi nessa festa que Jenn teve sua chance de se aproximar de Dave, e ela não desperdiçou essa chance. Se aproximaram o suficiente para fazer Dave se apaixonar e logo engataram um namoro. Namoraram por longos três anos, até tudo cair na rotina. Jenna, novamente, precisava reconquistar o homem, então aplicou o golpe da barriga. Jenna estava grávida que Dave, que não teve outra escolha senão assumir o filho. Decidiu também pedir a mão da moça em casamento, para que pudessem formar uma família estável para o futuro bebê. Nasce nove messes depois Robert Maslow, um menino de cabelo louro adorável. Não muito tempo depois do nascimento de Robb, decidiram se casar. A lua de mel já tinha um destino: Viena, a capital da Áustria.


𝒜 beleza de Viena é capaz de deixar qualquer um estupefato. A arquitetura é linda, repleta de grandes monumentos e castelos. A terra de Beethoven é conhecida pelo seu parque de diversões, o mais antigo do mundo. Não podia ser melhor: com um ambiente romântico como esse, não tinha como dar errado para o jovem casal que acabava de se unir em matrimônio. Tudo em volta era alegre.
𝒪 que Dave não contava é que, além da maravilhosa arquitetura, Viena conta também com mulheres maravilhosas. Durante a viagem, enquanto Jenna ainda dormia no quarto de hotel, Dave desceu para tomar um café. Não muito longe, havia um acolhedor Café vienense. Quem comandava o café era a família Schmidt, dois irmãos muito simpáticos e bonitos. A mais nova chamava-se Elizabeth e o mais velho, John. Logo Dave se encantou pela moça, pelo seu jeito simples e facilidade que ela tinha em conversar. Ela, que não era boba, também gostou do homem. Por alguns dias, combinavam de se encontrar na madrugada, sem que a mulher de Dave suspeitasse de algo. Um dia, avançaram mais do que deviam e dormiram juntos. Quando finalmente caiu a ficha, já era tarde demais. O que restava era esconder tudo de Jenna e esquecer-se de Elizabeth. Nada podia estragar a sua família perfeita de comercial de margarina.
𝒩ada, exceto uma filha bastarda. Pouco tempo depois dos encontros, Elizabeth começou a sentir enjoos e desejos, fez o teste e descobriu estar grávida. Quando descobriu, suas pernas ficaram bambas e seu mundinho caiu: como ela iria cuidar daquela criança, sozinha e sem dinheiro?


𝒟epois de muita insistência de John, Elizabeth decidiu que a melhor coisa a se fazer era contar da existência do bebê para Dave, esperando que ele lhe desse algum tipo de apoio. Só que o que ela recebeu em troca quando ligou na casa dos Maslow foi tudo, menos apoio. Dave Maslow surtou com a notícia, incapaz de controlar sua frustração e raiva, pediu para que Elizabeth abortasse, que ele lhe mandaria o dinheiro. Queria a todo custo que a moça tirasse aquela criança, coisa que ela claramente negou. Então, a única opção que teve foi recorrer à justiça, coisa de Dave já devia saber, afinal ele era advogado. Pediu por um teste de paternidade, confirmando que era pai daquela criança. Elizabeth exigiu que ele pagasse pensão para o bebê e ele não teve outra escolha senão aceitar. Consequentemente, Dave devia contar de tudo que tinha acontecido para Jenna, que de início não aceitou muito bem a situação. Queria divórcio, mas voltou atrás por causa do filho, Robb, que também precisava da presença do pai e no fundo porque ainda amava o homem.
ℱinalmente, nasce em Viena a pequena Eloise. Forte e saudável, Lô cresceu rodeada (para não dizer controlada) pela mãe, Elizabeth, e pelo tio John. Quando a criança de cabeleira loura bagunçada começou a questionar sobre o seu pai, Elizabeth decidiu que era a hora de contar à Eloise sobre Dave. O pai concordou que a menina devia passar um tempo com ele, ainda tinha um coração. A partir daí, Lô passava as férias na casa do pai em Illéa, mas não parecia ser bem aceita ali: Jenna fazia questão de deixar claro que a odiava. O único que se dava bem era Robb, que não ligava sobre a menina ser bastarda, era alguém próxima da sua idade, uma boa companhia para brincar, então o resto estava bem para ele, estava cansado de ouvir o irmão mais novo, Ethan, chorar o dia todo e da falta de atenção que os pais lhe davam.
𝓔loise odeia Illéa e qualquer coisa relacionada aos Maslow, mas o único motivo que fazia a garota voltar ali todo o verão eram as promessas que fazia ao Robb (❝Você promete que volta o ano que vem pra me ver, Lô?❞). Cresceram com bastante afinidade, mesmo após as tentativas falhas de Jenna de afastar o filho da ovelha negra da família. Ainda que em Viena, Lô e Robert continuaram a manter contato por telefone, pela internet, até mesmo por cartas: sempre achavam um jeito de conservarem. Robert ansiava pelo verão, sua época favorita do ano, para que pudesse rever a irmã.


𝓔loise cresceu como qualquer outra criança, fazia tudo o que uma criança da sua idade faria. Brincava, perguntava, inventava histórias. O mãe e o tio sempre foram rígidos com ela, por isso possui bons modos e uma educação de qualidade. As escolas austríacas beiram a excelência, então Eloise sempre tinha bons livros para ler, histórias para escrever e instrumentos musicais para tocar. Tinha tudo, menos o que ela mais queria: uma família feliz e unida.
𝒜os 13 anos, Eloise já sabia como cozinhar algumas coisas. Acabou aprimorando seu conhecimento na decoração dos confeitos, pronta para herdar o Café da família. Ela tinha um talento inegável para cozinhar, até mais que a mãe. Passou a fazer todos os doces e salgados para a lojinha da família, coisa que ela fazia com paixão, gostava de ajudar os outros. Enquanto passava o tempo no balcão, conhecia gente nova, conversava com os fregueses, que animavam o seu dia. Era obrigada a carregar o legado da família (o Café) desde que aprendeu suas primeiras palavras - posso te ajudar em alguma coisa? -, precisavam de alguém para ser o sucessor do reino do pão e do café.
Eloise sabe muito bem que a gravidez da mãe não foi planejada. Por isso, pensa que é a indesejada, sempre colocada para baixo. Já foi muito magoada com a vida e com a parte paterna - a ovelha negra da família Maslow -, por isso vê na Seleção uma chance de finalmente ter a atenção que ela acha merecer ter, de ser amada por alguém, de conquistar o seu lugar no mundo.

Personalidade
𝒮entimental, não tem como negar que Eloise é uma pessoa romântica e que acredita no amor, daquelas pessoas que sonham em conhecer um príncipe encantado e ter um final feliz. Não tem medo de esconder os seus sentimentos e consegue identificar os sentimentos dos outros em algumas situações. Chora quando sente vontade, ri quando acha algo engraçado, magoa-se quando algo acontece, enfim, expressa seus sentimentos. Não acha que amor é uma fraqueza, pelo contrário, se as pessoas tivessem mais amor próprio e amor pelos outros, o mundo seria um lugar muito melhor. É uma pessoa altruísta, preocupa-se com os outros e faz ações voluntárias para beneficiar os que precisam. Tem uma bondade e caridade no coração que a impede de ter ódio gratuito e a faz importar com o bem-estar alheio, querendo sempre ajudar, tentar animar. É humilde, pouco se importa em dividir, visando ao máximo não ser egoísta ou mimada.
𝒮e tem uma coisa que deixa Eloise muito irritada, essa coisa é o egoísmo. Ela perde a cabeça e a razão quando vê alguém sendo grosso, sarcástico ou infantil, sempre corrigindo essas pessoas. Não há fúria maior que a de Eloise quando irritada. Ela grita, fala coisas sem pensar, mas quando percebe que está errada, pede desculpas. Não vê fraqueza nenhuma em alguém admitir um erro ou ser a primeira a pedir desculpas.
𝓔́ alguém muito inteligente e criativa, usa isso ao seu favor: sabe muito bem o que está fazendo e não se deixa enganar pelos outros. Aprende tudo com muita facilidade e rapidez. Possui um vocabulário repleto e uma mente aberta, adepta a novas experiências. Eloise não tem medo de quase nada - ou ao menos tenta esconder quando sente medo-, é muito determinada quando quer algo e não desiste até conseguir aquilo. Curiosa, Eloise possui uma sede por conhecimento e histórias, sendo uma boa ouvinte e interessada em outras culturas, na novidade. Também possui uma curiosidade pelo antigo, pelas histórias passadas, pela arquitetura e pintura clássica.


𝒜ssim como a mãe, tenta sempre manter a positividade. Mesmo que às vezes sinta-se mal, você nunca verá Eloise reclamar da vida que tem, não gosta que os outros a vejam como uma coitada. Difícil encontrar Elô no tédio, sempre tem algum objetivo ou interesse. Pende mais para a inocência do que para a malícia, é pouco experiente quando o assunto é namorar. Quando ao seu humor, pode ter um pouco de humor negro ou depressivo. Não é a pessoa mais engraçada do mundo, mas também não é séria. Faz uma piada aqui e um trocadilho ali (aliás, ela adora trocadilhos), nada demais. Gosta de receber atenção e de ser ouvida, que a pessoa se mostre interessada. Aprecia a sinceridade e tenta ser honesta quando fala, doa a quem doer. Apesar de ter apenas 18 anos, uma das características que se sobressai na garota é a sua maturidade e responsabilidade, pronta para qualquer missão ou desafio, mais séria do que a maioria das meninas da sua idade. Ela exige tanto de si mesma quanto das pessoas ao seu redor.
𝒪utro ponto forte em sua personalidade é a sua teimosia. Eloise corre atrás do seus objetivos e é difícil achar alguém que a faça mudar de opinião. Não aceita "não" como resposta e não suporta ouvir "nunca" e "conseguir" na mesma frase. Se ela joga, ela joga para ganhar. Não gosta de submeter-se a ninguém, ser um fardo para as pessoas, sendo ❝Eu consigo fazer isso sozinha❞ uma de suas frases mais comuns. Eloise não gosta de se parecer presa a alguém ou sentir-se como um peso na vida dos outros. Gosta de ser independente e conquistar as coisas por mérito, odeia dever favores a alguém. Gosta de ter controle sobre a sua vida e tomar as próprias decisões, sentir que não precisa dos outros para alcançar objetivos. Além disso, odeia parecer submissa.

Família

{ ̶D̶α̶v̶ι̶d̶ ̶B̶e̶c̶ĸ̶н̶α̶м̶}
{Dave Maslow | Pai | 40 anos | Advogado}
𝒟ave é um homem ambicioso e orgulhoso, que faz de tudo para vencer. Controlador, gosta de manter tudo sobre controle e de estar sempre no topo, nunca submisso. Ele não obedece as regras, ele faz as regras; Ele não ama a filha, apenas a aceita, mas evita qualquer tipo de contato. As suas conversas do Eloise não passam de um ❝Oi, tudo bem?.❞ ❝Sim, e você?.❞ ❝Bem também❞, ou ❝Está um dia bonito lá fora, né?❞. Dave preza mais sua profissão do que sua família, é casado com Jenna apenas pelo status e pelos dois meninos que teve com ela. Anteriormente, era uma mulherengo ganancioso, mas pareceu sossegar quando casou-se.


{ ̶V̶i̶c̶t̶o̶r̶i̶a̶ ̶B̶e̶c̶k̶h̶a̶m̶}
{Jenna Sum Maslow | Madrasta | 37 anos | Advogada}
𝒥enna subiu do seu cargo de estagiária e passou a ser um dos braços direito da empresa Maslow quando casou-se com Dave. Era uma jovem sonhadora e apaixonada, mas passou a ser uma mulher rancorosa e carrancuda quando descobriu da traição do marido em plena lua de mel. Jenna odeia os Schmidt e deixa isso bem explícito. Um dos motivos para a mulher odiar tanto Eloise é porque os seus dois filhos são homens, quando na verdade o sonho da mulher era ter uma garotinha. Embora não deixe de mimar e tentar ensinar aos filhos os modos que a alta sociedade deve ter. Faz de tudo para manter as aparências.


{ ̶B̶r̶o̶o̶ĸ̶l̶y̶ɴ̶ ̶B̶e̶c̶ĸ̶н̶α̶м̶}
{Robert Sum Maslow | 19 anos | Meio-irmão | Estudante de psicologia}
𝓘mpossível achar alguém tão gente boa quanto Robert. Robb, ao contrário do resto da família, não liga para status e coisas luxosas, podendo até mesmo usar roupas largadas e desajeitadas, dependendo da ocasião. Gosta de aproveitar a vida, por isso vive em festas e cercado de amizades. Odeia brigas, então não contraria ninguém e evita confrontar alguém. Engraçado e divertido, Robert gosta de conversar, de conhecer gente nova, novas culturas. Para ele, tudo passa rápido demais, muito eufórico, o máximo que suas namoradas conseguem ficar ao seu lado são 2 meses, ele não se apega a nada. Se tem alguém que Robb pode confiar e contar os seus segredos, esse alguém é Eloise (e vice-versa). Sempre que estão se sentindo tristes e solitários, eles buscam um ao outro, como um porto seguro.


{ ̶J̶α̶c̶o̶в̶ ̶T̶r̶e̶м̶в̶l̶α̶y̶}
{Ethan Sum Maslow | Meio-irmão | 7 anos}
𝒱ocê pode até procurar, mas nunca vai encontrar alguém mais fofo que Ethan! O garoto não tem papas na língua e fala até com as paredes. Às vezes, pode ser sincero até demais. Adora Eloise, o cuidado que ela tem com ele chega a ser maior do que Jenna tem com ele, por isso vê em Lô uma segunda mãe. Eloise tenta proteger e cuidar de Ethan a todo custo. Tem energia de sobra e está sempre por ai, inventando histórias sobre piratas e grandes imperadores querendo dominar o mundo. Muito criativo e idealizador, Ethan pensa que o mundo é perfeito e está só esperando por ele para ser desbravado. A inocência de Ethan e suas perguntas nas horas mais importunas é algo encantador.


{ ̶S̶c̶α̶r̶l̶e̶т̶т̶ ̶J̶o̶н̶α̶ɴ̶ѕ̶ѕ̶o̶ɴ̶}
{Elizabeth Schmidt | Mãe | 35 anos | Chefe de cozinha}
𝒞resceu e vive muito bem sozinha, apenas com a companhia do irmão John e da filha Eloise. Uma mulher que tenta passar confiança e alegria para todo mundo. Positiva e entusiasmada com a vida, Liz tenta não demonstrar-se chateada ou triste com as coisas, embora volta e meia Eloise tenha pegado a mulher chorando num canto escondida. Tenta a todo custo ensinar valores para filha e dar o possível e o impossível para ver a filha bem. É uma das únicas de ama Eloise verdadeiramente. Considera a menina o melhor presente da sua vida, apesar de tudo o que ela passou. Por querer dar sempre o melhor, a mulher pode ser uma pouco protetora e cuidadosa demais com a filha, prendendo-a. Não impede a filha de manter contato com o pai, mas Elizabeth mesma mantém distância dele e odeia qualquer coisa relacionada a ele e sua família perfeitinha.


{ ̶R̶y̶α̶ɴ̶ ̶G̶o̶ѕ̶l̶ι̶ɴ̶ɢ̶}
{John Schmidt | Tio | 42 anos | Chefe de cozinha}
𝓔mbora desajeitado e desleixado, John ajudou a irmã a cuidar muito bem de Eloise. Possui um espírito aventureiro e zombeteiro, sempre incentivando Lô a fazer loucuras. Inclusive, foi ele que deu um impulso para a garota se inscrever na Seleção. Faz todos rirem com suas piadas, deixando o papel de responsável para a irmã, Elizabeth. É comum que ele esqueça algo no forno conversando com um cliente, pouco eficiente no seu trabalho. Mas, no final das contas, é ele quem anima o trabalho de Eloise e Elizabeth no Café. Queria mesmo é ser músico, mas como a profissão não dá dinheiro, se formou em gastronomia para seguir com o estabelecimento da família.

Gostos & Desgostos
(+) Parque de diversões: Viena possui o parque de diversões mais velho do mundo. Eloise adora a sensação de estar no topo de uma montanha russa, o frio na barriga que a roda gigante traz. Tudo é tão iluminado e colorido, deixa a garota impressionada.
Zoológico: Viena também é responsável pelo zoológico mais velho do mundo, o Jardim Zoológico Tiergarten Schönbrunn. Embora Eloise prefira os animais soltos na natureza, gosta do zoológico da sua cidade porque sabe que ali os animais são bem tratados e não sofrem. A variedade de animais é incrível!
Teatro: fã dos clássicos, Eloise adora ir em óperas e teatros, embora tenha tido poucas chances de ir em um. Gosta das encenações de Shakespeare.
Dias quentes: na Áustria faz muito frio, então Lô aproveita toda importunidade que tem de tomar sol. Piscinas também são ótimas em momentos como esse.
Flores: é a mais singela demonstração de amor. Prefere as de tons mais claros, com exceção da rosa vermelha. Suas flores preferidas são a margarida e o girassol.
Comer: difícil achar algo que Eloise não coma. Tudo sem perder a classe, é claro. Suas comidas preferidas envolvem pizza, torta de limão, camarão, sushi, etc.
Ouvir música, mesmo que faça com que ela se distraia facilmente. Suas preferidas são as clássicas, de preferência com violino ou harpa.
Cor laranja: Laranja combina a energia do vermelho e a felicidade do amarelo. Está associado a alegria, luz do sol, e os trópicos. O laranja representa o entusiasmo, fascínio, alegria, criatividade, determinação, atração, sucesso e encorajamento.
Além de: Limão | Cereja | Coisas ácidas | Frutos do mar | Receber atenção | Liberdade | Lugares abertos | Dias ensolarados | Lugares altos | Borboletas | Estrelas | Torta de morango | Chocolate | Ajudar o próximo.

(-) Cores neutras como preto e cinza | Filmes de terror | Chuva | Frio | Pessoas presunçosas e arrogantes | Pessoas metidas a sabe tudo | Pessoas tristes | Ser ignorada | Não ser correspondida | Frutas | Vegetais | Sentir-se presa | Palhaços.
Eloise não leva jeito para as artes: não sabe como desenhar, tocar algum instrumento, cantar ou dançar. Prefere assistir a uma pintura do que pintar um quadro. Gosta de admirar as artes, não de fazê-las.
Comida apimentada: temperos como a canela, cravo-da-índia, camomila, pimenta do reino e páprica deixam a menina alérgica, causando coceira e vermelhidão na sua pele.

Preferidos & Odiados
(+) Parque de diversões || Coisas clássicas || Teatro || Zoológico || Cor laranja || Ouvir música || Margaridas || Girassol || Calor || Piscina || Comer || Doces || Lugares abertos e altos || Cereja || Estrelas || Receber atenção.

(-) Ser ignorada || Palhaços || Pessoas metidas, ignorantes ou arrogantes || Cantar || Dançar || Pintar || Temperos (é alérgica).

Medos
Medo de trovões e relâmpagos.
Medo de lugares escuros e fechados.
Medo de ser esquecida ou ignorada.


Manias
Honesta, Eloise não consegue disfarçar uma mentira, mexe no nariz sem querer quando está mentindo.
Sente uma necessidade incontrolável de passear ou ir a um lugar alto, sem destino, quando está no tédio, nervosa ou precisa pensar.
Comprime os lábios e coloca uma mecha de cabelo atrás da orelha sempre que tenta disfarçar um sorriso.
Estrala os dedos quando está impaciente ou envergonhada.
Amarra o cabelo quando vai cozinhar.
Tem uma mania incontrolável de querer tomar as dores dos outros para si, de se intrometer em problemas alheios.


Hobbies
Cozinhar: É mais do que um hobbie. Para Eloise, cozinhar é sua vida. Cozinha todo tipo de comida: desde as salgadas até as mais doces. Para falar a verdade, adora fazer doces. Seja, bolo de cereja, capuccino de caramelo, torta de limão... não importa. Eloise ama fazer e comer comidas açucaradas. É uma coisa que acalma e faz a garota se sentir bem

— Coisas antigas: Nascida numa cidade recheada de monumentos históricos, Lô adora visitar museus. Ama conhecer as culturas antigas, saber mais sobre os antepassados. Não se espante se a menina ficar por um tempo observando, sonhadora, as pinturas das gerações antigas de reis e rainhas quando no castelo. A arquitetura clássica a encanta. Seja na pintura, vasos, tapeçarias, livros antigos, diários antigos: todos despertam a curiosidade de Eloise.

— Observar a natureza: Principalmente as estrelas. Ela admira-se com tudo aquilo que é natural. Uma de suas coisas preferidas no mundo é subir em um local muito alto e observar a cidade. Sente-se poderosa dali de cima, observando todas as pessoas, que mais parecem formigas, passar. Sente-se intocável no topo, como se nada pudesse abalá-la ou impedi-la. De longe, consegue ver as árvores e o fim da cidade, é realmente lindo.


Música que define a personagem
Se eu quiser vou pra .r.u.a.
Se eu quiser vou pra .l.u.a.
E te proíbo
de pedir recibo
da minha [/soltura]
— Voυ prα rυα by Brυɴα Cαrαм

Você não sabe como é legal
Viver com [/7 bilhões] de dedos apontados na tua cara
E .t.o.d.o. .m.u.n.d.o. te .o.d.i.a.r.
Em nome do [/amor] e todo bem que existe nesse mundo
— Roɢérιo by Sυpercoмвo

+[/Be] a part of the {{l+o//v_e; club
Everything will glow for you
You'll get punched for the love club
.F.o.r. the love club;
— Tнe Love Clυв by Lorde

{{Pre//tty}} woman, walking down the .s.t.r.e.e.t.
[/Pretty woman], the kind I like to meet
{{Pre//t.ty; w*o*m+an,
I don't believe you you're not the truth
No one could look ;as good as you;
.M.e.r.c.y.!
— Oн Preттy Woмαɴ by Roy Orвιѕoɴ

Guys my age .d.o.n.',t. .k.n.o.w. how to treat me
Don't know how to treat me
[/Don't know] how to treat me
Guys my age don't know how to touch me
Don't know how to love me good
Guys my age do//n't k+now h*o*w to keep me
— Gυyѕ My Aɢe by Hey Vιoleт

Bônus: Ovelha Negra — Rita Lee.
Frase que define a personagem
❝Dizem que a vida é para quem sabe viver, mas ninguém nasce pronto. A vida é para quem é corajoso o suficiente para se arriscar e humilde o bastante para aprender.❞ — Clarice Lispector.

Maior Qualidade & Maior Defeito
(+) É altruísta e não nega ajuda a ninguém. Trata todos com bondade e carinho, nunca desrespeitaria ninguém. Pode ser uma grande ajuda para o príncipe, já que um dia ele vai precisar comandar o reino. Ter alguém ao seu lado que saiba como enfrentar os problemas com sabedoria e praticidade, tratar o povo com carinho e apoiar o escolhido em tudo o que ele precisa seria ótimo.

(-) Às vezes pode ser muito sentimental e dramática, fazendo de um copo d'água uma tempestade. Por ser muito boazinha, Eloise se ofende com facilidade e é colocada pra baixo sempre que tocam no assunto família, magoa-se facilmente e guarda rancor. É muito vulnerável emocionalmente, se irrita com freqüência e passa por muitos momentos de mau humor. A insegurança também está presente em sua personalidade.

Soвre α ѕeleçα̃o

Por que se inscreveu?
𝓔mbora Eloise não negue a beleza do príncipe e sua atração que sente por ele, não se inscreveu por esse motivo. Se inscreveu porque vê na Seleção uma oportunidade pra ela crescer, para conhecer e ter uma visão diferente do mundo em que vive. Sentia-se muito presa morando com a mãe e com o tio em Viena, quer uma chance de ser independente. E, é claro, porque o tio a incentivou muito.

Príncipe escolhido
Príncipe Alexander.


Encontro dos Sonhos
𝒪 seu encontro do sonhos envolve, claramente, comida. Um jantar a sob a luz das estrelas é a coisa mais romântica que ela consegue pensar. Se ela pudesse cozinhar a comida do jantar, então seria melhor ainda. Um jantar onde eles pudessem ser abertos um com o outro, jogar conversa fora, conhecer mais sobre o Alexander, não sobre o príncipe Alexander. A privacidade e a intimidade seriam importantes. Tudo em clima alegre e de descontração. Simples e clichê.

Presente dos Sonhos
𝒯er acesso à cozinha do castelo. Seria uma grande honra para ela conhecer os grandes chefes dali e quem sabe pegar algumas dicas com eles. Ela pensa de seria divertido cozinhar alguma coisa ali, já que são tantas opções de alimentos, tantas panelas diferentes, nada comparado com as do seu Café.

Por que acha que pode ganhar?
𝓔loise é autêntica e determinada. Ela é honesta e chegaria até ali jogando limpo. Apesar da sua história, Eloise nunca é vista de cabeça baixa. Ela pode se dar muito bem com o príncipe, mostrar uma visão de mundo totalmente diferente da dele. A garota é divertida, então o príncipe nunca estaria triste. Sabe aguentar pressão e sempre foi educada para ter boas maneiras, além de ser uma boa conselheira, seria uma boa rainha. Sabe como dar soluções para problemas com praticidade porque é muito inteligente e criativa, ajudaria a comandar o reino. Além disso, ela batalharia muito para chegar até ai, já que é tão determinada. A garota convive com as castas mais baixas, então sabe quais são as necessidades deles. Ela é a rainha que o povo precisa.

O que faria se fosse eliminada?
𝓔ngoliria o choro e sairia de cabeça baixa, provavelmente. Primeiramente, se ela fosse eliminada, exigiria saber o porquê de estar sendo eliminada, sinceridade acima de tudo. Mesmo que fosse apenas um ❝Oi, você está sendo eliminada porque te achei sensível demais❞ ou um ❝Desculpe, você não faz o meu tipo, a gente não tem química❞. Então ela desejaria boa sorte para o príncipe em encontrar sua esposa e um ❝Espero que você seja feliz❞, recolheria todos os seus pertences do castelo e sairia dali o mais rápido possível, sem fazer escândalo. Azar de Robert, o seu irmão, que teria que aguentar a garota choramingando para ele sobre ter sido eliminada.

Como agiria num ataque rebelde?
𝒮eria a primeira a se oferecer para cuidar dos feridos e acalmar os que precisarem. No seu semblante, passa sempre calma e tranquilidade, tentaria não pirar na hora, para poder ajudar os outros. Não sossegaria até de todas as meninas estivessem seguras no abrigo, se alguém está faltando, então ela ficaria preocupada. É claro que sentiria medo, mas tentaria mostrar-se forte e esconder o medo. O que seria pior mesmo, é se o lugar fosse muito fechado e escuro, porque a garota tem pânico de lugares assim.

Como trata a família real? - sem contar o príncipe escolhido
𝒱ai tentar ser simpática e educada, mas acaba saindo com algum sorriso forçado e ❝Está um belo dia lá fora, né?❞ ❝Esfriou bastante hoje, você não acha?❞. Prefere não falar muito na presença deles, com medo que algo deselegante saia de sua boca. Sempre os cumprimenta. Em sua opinião, eles sabem como governar. Respeita todos eles e os admira por aguentar toda pressão. Não é muito íntima no rei e da rainha, mesmo que não admita, sente um pouco de medo deles. É mais próxima de Richard (além do Alex), porque são da mesma idade e porque ela gosta do humor dele, faz ela lembrar-se do meio-irmão Robb.

Como trata o ESCOLHIDO
❝Mιηнα ύηιcα cєятєzα є́ qυє єυ qυєяσ єѕтαя cσм νσcє̂❞ — Ɲєω Ɠιяℓ
𝒟e início, Eloise sente-se incomodada com o seu jeito egocêntrico e acha uma pessoa difícil de lidar, mas com o tempo consegue gostar dele. Rebate todos os seus comentários sarcásticos e secos na altura, e até mesmo tenta convencê-lo a mudar de opinião sobre alguns assuntos. O relacionamento deles vai ser cheio de troca de farpas e provocações, mas no final acabam saindo rindo um do outro. Eloise vai mostrar o seu interesse que tem por ele, afinal, ele é o seu escolhido e não quer ser enxotada de lá tão cedo. Não tem medo dele e nem de confrontá-lo, por isso pode ser um pouco mais desinibida. Quer fazer de tudo para protegê-lo e fazê-lo se sentir bem. Eloise faz de tudo para que ele possa confiar nela, contar suas inseguranças e deixar que ela o ajude a resolver os problemas. É apaixonada por trocas de olhares, trocas de sorrisos, toques, coisas simples que mexem com uma pessoa.
𝓔loise sempre quer mais. Mais entrega, mais aventura, mais amor, mais novidade. A sua felicidade está em jogo e ela não vai desistir tão fácil assim. Se ela está agoniada, ela se abre. Se ela quer algo diferente, ela joga a real. Sua forma de amar é direta, certeira e envolvente. Eloise precisa se sentir amada e enxergar um futuro, ela se envolve profundamente e espera que o parceiro faça o mesmo. Sua forma de amar é intensa, de contato, de pele.

Como trata os outros funcionários?
𝓔loise é consideravelmente próxima dos funcionários. Cumprimenta todos pelo nome sempre que pode. É grata pelos guardas estarem ali para proteger o castelo e manter a segura, pelas suas criadas por estarem sempre ali para ajudá-la, pelos cozinheiros por serem pacientes com a sua curiosidade sobre a culinária. Enfim, se dá bem com eles e trata-os como iguais, não como se a garota fosse superior a eles.

Criadas

{ ̶Ƶ̶σ̶є̶ℓ̶ℓ̶α̶ ̶S̶υ̶g̶g̶}
{Meredith Brooks | 23 anos | Cabelo e maquiagem.}
𝓔́ a mais tímida do grupo e mais delicada. Está sempre lançando sorrisos tímidos à Eloise e apenas concordando com a cabeça, ao invés de expressar sua opinião. Às vezes é preciso que Lô peça para a criada falar, coisa que ela obedece prontamente, já que é totalmente devota à ela. Tem uma voz bela e melodiosa, que acalma a garota quando ela não consegue dormir de noite. Ela é responsável pelos penteados delicados e pela maquiagem de Lô. É um trabalho realmente difícil controlar a ❝juba❞ que é o cabelo de Eloise.



{ ̶L̶ι̶ɴ̶d̶ѕ̶α̶y̶ ̶L̶o̶н̶α̶ɴ̶}
{Jane Bride | 27 anos | Costureira.}
𝓔la é a mais criativa da dupla, sendo responsável pelos mais diversos e belos vestidos. Todos os vestidos são muito coloridos e rodados, que marcam bastante a silhueta de Elô. Ela é a mãe do grupo, por ser a mais velha. É simpática e está lá sempre para ouvir e dar conselhos para Eloise. Se Meredith é tímida e quase não fala, Jane é totalmente o contrário, fala até demais. Eloise gosta da criada porque lembra a mãe, sempre sorrindo e falando, tentando manter-se positiva e manter os que estão em volta positivos.


Música com o Príncipe
Yeah, I need you right now
So don't let me, don't let me, don't let me down
I think I'm [/losing] my mind now;
It's in my head, darling I hope
That you'd be here when I need you the most
— Doɴ'т leт мe dowɴ by Tнe Cнαιɴѕмoĸerѕ

At the same time, I wanna hug you
I wanna [/wrap my hands] around your neck
You're an .a.s.s.h.o.l.e. but I love you
And you make me so mad I ask myself
Why I'm still here or where could I go?
You're the only love I've ever known
But I hate you
I really hate you
So much I think it must be
True love, .t;r.u.e; .l.o.v.e.
— Trυe Love by Pιɴĸ

I want you to know, with everything I won't let this go.
These words are my .h.e.a.r.t. and [/soul];
I hold on to this moment you know.
Cause I'd bleed my heart out to show, that I won't let go.
— Wιтн мe by Sυм 41

It star//ted; out as a feeling
Which then grew into a +[/hope]
Which then turned into a quiet thought
Which {{then}} turned into a quiet word
And then that word grew louder and louder
'Til it was a battle cry
— Tнe Cαll by Reɢιɴα Speĸтor

Please have {{mer//cy* on me
Take it easy on my heart
Even though you don't mean to hurt me
You keep tearing me apart
Would you please have .m.e.r.c.y.
Mercy on my heart
Would you please have mercy
Mer//cy on my heart
— Mercy by Sнαwɴ Meɴdeѕ

Só isso, pode respirar acabou :v Agora, vc só tem que colocar aquele monte de sims sobre seu personagem ser meu, dando autorização pra que eu mude e, também, ficando sabendo que eu posso matar sua garota no momento que eu quiser.

𝒮im, minha personagem está entregue em suas mãos. Cuide bem dela! HAHAHA.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...