~shysoo

shysoo
[.so i'm untouchable girl]
Nome: ━ thais{petacular} ;❝승화❞; ᵉˣᵒ⁻ˡ ᵗᵒᵒ
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Francisco Beltrao, Paraná, Brasil
Aniversário: 21 de Julho
Cadastro:

~shysoo - [.so i'm untouchable girl]


{{❝𝔀𝓮 𝓰𝓸𝓽 𝓽𝓱𝓪𝓽 𝓹𝓸𝔀𝓮𝓻❞/}}


Mostrar Spoiler: my property
[♥] ━ @ghoustd @acender & @hanamaru
[✯] ━ @Crystin ; @crunchyroll ; @bucetar ; @weme ; @gaishou ; @jongdae

[☯] ━ and @chanbaeko is my sunshine that I will protect at all costs sz.

.I [thin.k I li+ke i/t]

Postado







Nome & Significado + Apelidos:
𝓐shton 𝓛ouis 𝓢ciamarella
— O nome Ashton significa da cidade com cinzas.
— Louis significa "guerreiro glorioso" ou "combatente famoso".
— o sobrenome Sciamarella não tem um significado listado.


𝔸sh || 𝕃ou || 𝕋ommy || 𝕋on
𝒜𝓈𝒽 recebeu este apenas por ser uma maneira mais fácil de chama-lo e ainda que muitos o usem, Ashton não faz ideia de quem tenha começado a cita-lo por este apelido; gosta dele pelo simples fato de que faz com que se sinta mais próximo das outras pessoas.

𝐿𝑜𝓊 este apelido era utilizado comumente por sua mãe, sendo a primeira sílaba de seu segundo nome, Louis, muito bem escolhido por sua progenitora; não simpatiza muito com ele, mas para não entristecer a mãe, não reclama dele quando ela o usa.

𝒯𝑜𝓂𝓂𝓎 já esse aqui, quem deu foi uma prima sua, anteriormente bem próxima à Ashton, que em meio uma conversa aleatória, o chamou de Tommy por conta do Ton presente em Ashton.

𝒯𝑜𝓃 normalmente inutilizado por pouquíssimas pessoas,
este apelido quem o usa com frequência é sua irmã e mais ninguém, na realidade; ele tem uma reação
à ele porque adora quando Angeline o chama assim pois significa que ela está querida e as chances de discutirem diminuem.

Nacionalidade:


É natural de Sorrento, Itália, consequemente sendo italiano, porém mudou-se muito novo para os Estados Unidos.

Idade + Data de Nascimento & Signo:
Possui vinte e três anos, tendo nascido no dia xx de xx de mil novecentos e noventa e sete (xx/xx/1997), sendo y.


Sexo + Sexualidade:
É do sexo masculino, e também heterossexual.


Aparência + Photoplayer:
Max Irons.

Com traços belos e marcantes, Ashton tem olhos claros, variando entre um verde claro e um azul marinho estoteante. Os cabelos castanhos num tom de caramelo, quase sempre desarrumados aparentam leveza e maciez; provavelmente pelo cuidado que recebem do dono destes. Os lábios são finos e levemente rosados, e formam um sorriso de tirar o fôlego de tão sincero que ele tende a ser. Acredite se quiser que é frequente que as garotas reparem em Ash, afinal é só olha-lo. O seu físico é bem formado, não sendo magrelo e fraco, porém indo muito além disto. O maxilar marcado e a marquinha em seu queixo, que sinceramente para ter sido esculpido a mão, talvez sejam os elementos que mais chamam a atenção nele; considerando qur ele em si já é um homem e tanto.

Mostrar Spoiler: +headers+







História:
Em uma noite de saída com os amigos, o plano de Charlotte era apenas beber um pouco e depois "mendigar" uma carona até que alguém lhe desse, o que indiciava que esta queria permanecer o mínimo possível no local, além claro da expressão de poucos amigos que ela apresentava ao chegar, contudo foi somente ver aquele indivíduo desconhecido no meio de seus colegas de faculdade que Charlotte ficou curiosa sobre ele. E ele a encantou de primeira! As palavras bonitas que proferia parecia apenas bônus ao apreciar a beleza de Edward, principalmente aos seus vinte e cinco anos, em seu maior esplendor, o que obviamente conquistou e atraiu a jovem de vinte e três. Não demorou muito para que engatassem numa troca de olhares suspeitos e numa conversa animada sobre os gostos que tanto tinham em comum e sobre outaras coisas completamente banais. Lottie acabou em uma situação diferente do que havia idealizado: às onze e quarenta da noite, rindo das piadas horríveis de Edward. Um leve pesar a acompanhou quando se viu obrigada a voltar para casa porque a sua única carona já estava partindo, então deu o seu número ao novo conhecido e se despediu com um beijo em sua bochecha; que foi capaz de deixa-lo olhando para o nada, sorrindo que nem um bobo. Meses depois de encontros e troca de mensagens, o mais velho finalmente tomou coragem e a pediu em namoro, e esta respondeu com milhares e milhares de sim, distribuindo selares por todo o rosto do, agora, namorado. Quando contaram aos amigos, ninguém acreditou de primeira, porém logo começaram a azucrinar o mais novo casal; o namoro, no total, durou dois anos, já que momentos mais tarde, junto do pedido de casamento, veio uma gravidez. Charlotte se desesperou. Tudo bem que já havia terminado a faculdade assim como o seu noivo, porém a surpresa surgiu inesperadamente. Contudo, depois de mil e um pedidos de Edward e das famílias de ambos, ela desistiu de abortar e continuou com a criança pelos os noves meses seguintes, a receber mimos e mais do marido, e companhia — como os pais, sogros, tios e amigos. Ashton nasceu na troca do inverno para primavera, no dia quinze de março do ano de mil novecentos e noventa e sete, não estando sob a possibilidade de morte por hipotermia por causa da proximidade que a data estava da estação florida do ano, mas o problema de verdade foi, realmente, o cordão umbilical envolto de seu pescoço, tamanho foi o susto de Lottie que esta desmaiou, acordando horas depois somente para receber a ilustre notícia que seu filho sobrevivera. A mais nova chorou ao pega-lo no colo, dizendo como o amava e que cuidaria muito bem dele. Seus primeiros dias de vida passaram-se no hospital, apenas para certificar que estava bem, logo sendo liberado para voltar para casa; e nesta, fora recebido aos gritos pelos avôs que babaram instantaneamente na criança. Os primeiros dois meses foram extremamente tranquilos, afinal chegara a primavera no e a família saía quase todos os fins de semana passear, com diversas pessoas os parando para ver o pequeno Nicholas; já com seis meses ele arriscava algumas sílabas, mas nada tão surpreendente para o seu tempo de vida. E assim seguiu-se até a mudança deles para a Inglaterra, por questões economicamente melhores, em que tiveram de "abandonar" o restante da família Wood no país natal de Nico. Fixaram-se então na capital, Seul, onde Hansol começou a trabalhar numa renomado restaurante, que lhe rendeu uma leve fama pelos pratos feitos — além de um ótimo salário, o que disponibilizou a bela casa que compraram. De início complicado, a sua infância na Coréia fora marcada de várias amizades já que bem, o pequenino de cinco anos era extremamente extrovertido e social em sua menor idade, e ela foi baseada nas centenas de amizade feitas, isso até os sete anos, quando deixou a Coréia para ir a tão conhecida Inglaterra, por causa de uma doença desenvolvida por Charlotte, um câncer na traqueia, que, muito felizmente, podia ser tratado até que sumisse completamente o tumor; foram os dois anos mais conflituosos de sua vida, antes de sua adolescência. A mulher frequentou o hospital especializado em doenças cancerígenas por doze meses, e entre eles, especificamente em outubro que Nicholas, com seus oito anos, conheceu sua prima, Baby In. Foi aos nove que descobriu o talento para a culinária, supondo que seu pai deixou o seu livro de receitas — escrito a mão por ele — na cozinha e bem, Nico não tinha nada para fazer, então por que não? Seu estrogonofe não ficou lá essas coisas, mas foi o suficiente para que Hansol começasse a ensina-lo mais, tornando assim o passatempo predileto do filho cozinhar. Porém fora somente sua vida sossegar, sua amizade com a prima se fortalecer e mãe estar revigorada que a vida resolveu lhe dar uma rasteira que o levou à estaca zero; se apaixonara, e a resposta fora um sim. A questão fora que este relacionamento levou ao afastamento da prima e melhor amiga, rendendo um coração partido quando a garota mostrou suas verdadeiras intenções. Ele se isolou de tudo, família, amigos, escola, absolutamente tudo. E assim desenvolveu a sua fobia social, onde Nicholas afastava todos que chegassem perto; foram cento e vinte e cinco dias — ou quatro meses, especificando — longe do colégio e consequentemente colegas. Ele passou dois anos frequentando uma psicóloga e tendo apoio pedagógico no ambiente escolar, e foi nesse meio tempo que voltou a flar com a prima, agradecendo por estar mais psicologicamente bem e estável.


Personalidade:
Para ele, nada acontece que não tenha um significado, um sentido profundo. E Ashton não quer deixar de viver nenhuma destas experiências. Ele precisa experimentar todos os eventos que afetam a vida das pessoas, e anseia relatar as histórias que descobriu, na esperança de revelar alguma verdade sobre as pessoas e sobre os problemas, e buscando motivar as outras pessoas com suas fortes convicções. Esta forte motivação de querer ser ouvido em eventos sociais pode transformá-lo num incansável conversador, como uma fonte que borbulha e se espalha, derramando suas próprias palavras para colocar tudo para fora. O seu entusiasmo é ilimitado e é frequentemente contagiante, fazendo dele uma pessoa do tipo mais animado de todos, e também inspirando as outras pessoas a se juntarem à sua causa.


É raro encontrar pessoas como Ashton, representando somente dois ou três por cento da população. Acima de qualquer outro tipo de personalidade, ele considera experiências emocionais intensas como sendo essenciais para uma vida plena. Ash demonstra uma ampla gama e variedade de emoções e uma grande paixão por novidades, e por isso pode se tornar entediado rapidamente tanto com situações quanto com pessoas, resistindo repetir experiências. Além disso, ele nunca pode se desvencilhar completamente da sensação de que uma parte sua vive desconectada, excluída de seu experimentar da vida. Desta forma, enquanto Ashton procura por intensidade emocional, ele frequentemente se vê em risco de perder contato com seus verdadeiros sentimentos.


Tommy é uma pessoa ferozmente independente, repudiando qualquer tipo de subordinação, quer seja em si próprio ou em outras pessoas com relação a ele. Infelizmente, ele se encontra constantemente rodeado por outras pessoas que o procuram em busca de sabedoria, inspiração, coragem, e liderança, uma dependência esta que, às vezes, pesa um tanto quanto demasiadamente sobre ele. Da mesma maneira, Ashton se esforça para demonstrar uma espécie de autenticidade pessoal espontânea, e essa intenção de ser sempre ele mesmo é geralmente comunicada não-verbalmente às outras pessoas, que consideram isso um tanto atraente. Com grande frequência, porém, seus esforços em ser autêntico são insuficientes, e ele tende a se auto-flagelar quando se constrange até minimamente com suas próprias atuações.


Através de sua forma “sondante” de ser, Ash faz uma leitura contínua do ambiente social, e é provável que nenhuma motivação suspeita escape à sua atenção. Muito mais do que outros buscadores de ideais, ele é um observador afiado e penetrante das pessoas à sua volta, capaz de se concentrar intensamente na pessoa com quem ele conversa. A sua atenção nunca é passiva ou casual, nunca vagando, mas sempre dirigida. De fato, Ashton enxerga a vida como um drama emocionante, que transborda possibilidades tanto para o bem quanto para o mal, e ele tende a ser hipersensível e hiperalerta, sempre pronto para emergências, e por conta disso, altamente sujeito a sofrer de tensão muscular. Ao mesmo tempo, ele possui uma intuição excepcionalmente desenvolvida, e frequentemente se pega tentando ler o que está se passando dentro das outras pessoas, interpretando acontecimentos em termos de motivações ocultas delas, e atribuindo significado especial a palavras ou a ações.

[img][/img][img][/img]
Embora esta interpretação possa ser precisa, ela também pode ser negativa, e às vezes incorretamente negativa, o que pode introduzir um elemento desnecessariamente tóxico à relação. Por exemplo, Ashton tende a atribuir mais capacidade a figuras de autoridade do que realmente há nelas, e a crer que estas pessoas têm a capacidade de enxergar o seu “eu” verdadeiro — um poder de insight que geralmente não está lá. Desta maneira, ele poderá cometer graves erros de escolha, erros estes que derivam de sua tendência a projetar seus próprios atributos nas outras pessoas, e a focar-se nas informações que confirmam seus próprios vieses. Apesar da ocasional interpretação errônea, ele é habilidoso com pessoas e faz uso extenso de suas habilidades interpessoais. É muito provável que Ash possua um leque variado de contatos pessoais e telefônicos, e que se esforce para manter suas relações profissionais e pessoais viva. Ele é uma pessoa acolhedora, que se diverte com as outras pessoas, e é extraordinariamente habilidoso no lidar com elas. Ashton é uma pessoa agradável, que se sente à vontade com seus colegas de trabalho, e as outras pessoas apreciam sua presença. Sua “persona” pública tende a ser bem desenvolvida, assim como sua capacidade de ser “espontâneo” e “dramático”. Ele é caracteristicamente otimista em suas concepções, e se surpreende quando as pessoas ou eventos não acabam saindo como antecipados. A sua confiança na bondade inata da vida e da natureza humana é uma profecia que frequentemente se autoconcretiza.


Antiga ocupaç ão:
Era universitário, estando no seu penúltimo ano na faculdade de Ciências Biológicas.


Família:


Mãe | Charlotte Chase | quarenta e três anos | desaparecida
Ela é o seu porto seguro; todas as inseguranças, medos, e afins, Ashton divide com sua mãe. Desde pequeno era apegado à mesma e não é atoa que Lou é simpático e carismático do jeito que é. Ainda que ela fosse daquelas que pega no pé quando o filho faz burrada, ela sempre o ajudou e apoiou o máximo que pôde, tanto com problemas financeiros como sentimentais.


Pai | Edward Wood | quarenta e cinco anos | infectado
A relação de Ashton com o pai nunca foi uma das melhores, já que o jovem conviveu com a ausência da figura paterna por vários anos até que uma doença atingisse Edward, e ele tivesse que se afastar do trabalho; após isto, as coisas mudaram uma vez que as suas visitas nos fim de semanas e feriados tornaram-se mais frequentes. Então, apesar do pouco rancor que Ash guarda, ainda ama seu pai assim como o mais velho também.


Irmã | Angeline Wood | dezenove anos | desaparecida
Ambos eram muito unidos, sempre brincando e jogando conversa fora juntos — isso na maior parte do tempo quando Ashton ainda morava com os pais —, considerando que era assim quando não tinham muito tempo para ficarem juntos. Angeline é compreensível e liberal, provavelmente por isso que se dá tão bem com seu irmão mais velho. Ambos são inseparáveis quando em conjunto, apesar de que já brigaram bastante quando mais novos; ela, diferente dele, é sincera demais, e por conta divergem tanto. É até irritante escutar os cochichos entre eles conversam em algum lugar público. Há vezes que riem da risada um do outro; é compensador para os outros ver que eles se dão tão bem e que se amam tanto.

Gostos & Desgostos:

Costumes + Manias:

Medos + Traumas:

Segredos:
Não possui segredos relevantes, ainda mais em meio a um apocalipse.


Se dá melhor com armas brancas ou de fogo?
Devido sua mínima experiência em um ambiente hostil, onde se mata ou é morto, Ashton opta por variar o uso de armas brancas e de fogo — tendo preferência pela primeira opção quando se trata de ser sorrateiro e passar despercebido, o que quase sempre se é requisitado num situação dessas.

Habilidades & Inabilidades:
[Todo o mundo tem alguma carta na manga em dados momentos, como também pode ter aquela em falta; resumidamente, diga-nos o que ele sabe e não-sabe fazer, que possa ajudá-lo ou prejudicá-lo. Pedimos para que não coloque uma enxurrada de aptidões e somente uma inabilidade, tenha coerência]

Par:
[X] Autores escolhem.
[ ] Eu farei/fiz a ficha do par, mas eles se conheceram durante o apocalipse.
[ ] Eu farei/fiz a ficha do par, mas eles já se conheciam antes do apocalipse.
[ ] Não terá par.
[ ] É a ficha de uma criança.
[ ] Outro:


Relação com:
— Amigos:
— Inimigos:
— Terceiros:
— Par: [Não precisa preencher se não quiser um ou se for a ficha de uma criança]

Roupas:
[Diga o que ele(a) está usando, e se puder descreva qual o estilo de roupa predileto do mesmo também]

Armas:
[Não precisa responder à este tópico se não quiser, pois nós vamos decidir com o decorrer do tempo quem terá o quê, mas se quiser dar-nos uma ideia do que seu personagem estaria mais disposto a usar, pode colocar]

Objeto de valor:

Gosta de matar?
Não sente prazer por o fazer, mas sabe que é necessário; ainda que, quando seu humor não está um dos melhores, não nega que é ótimo matar alguns infectados.

Está disposto a matar outras pessoas, incluindo aquelas que ama?
Não, o seu ponto fraco são sua família e amigos, e após perder seus pais e irmã, Ashton não deseja perder mais ninguém.

Está disposto a voltar para salvar a vida de alguém e\ou até mesmo sacrificar- se?
Depende da pessoa ou circunstancia, ele não daria sua vida por qualquer pessoa, então varia de acordo com o grau de proximidade de Ahs com tal alguém, se não, ele não se sacrificaria.

Está disposto a formar alguma aliança se for necessário?
Para continuar vivo, Ashton seria capaz de qualquer coisa, então sim, ele faria.

Seu personagem já consumiu ou consome bebidas alcoólicas e drogas?

No máximo, sendo ele um universitário, já consumiu bebidas alcoólicas, mas nada que o deixasse dependente delas, de resto, não fuma nem usa drogas.

Sabe que o mesmo poderá vir a machucar- se ou até mesmo morrer, certo?
Com certeza que sim; sei dos riscos.

Aceita que seu personagem seja um figurante, caso não entre para o elenco principal?
Claro que sim, desde que ela participe já me deixa muito feliz e ansiosa.

Continuará seguindo a estória mesmo que seu personagem não seja aceito como principal ou morra?
Claro que sim; independente da morte do Ashton eu continuarei a ler a estória.

É ciente de que agora ele(a) também está em nossas m ãos?
Com bastante clareza que sim.

Frase ou m ú sica que o define:
Blow Your Mind — Dua Lipa.


Algo a acrescentar?
Não, não tenho.
Palavra-chave: ❝Na minha mente, um apocalipse❞.

Permalink Comentários (3)

[12/09/2017] .oito de setembro — yasmin's day!

[23/08/2017] [an.d n{ow i''m ok+ay]}

[17/08/2017] [wou.ld yo+u expecte/d me?]]

[02/07/2017] [b.ad bitch/es can qui+ck you u}p]


Atualizações do Usuário

Usuário: ~shysoo
Favoritei a história
História: Encolhidinha
História: Encolhidinha
Chanyeol não se importava nem um pouco de encher sua garota de mimos e cuidados quando ela mais precisa. {chansoo; fem!kyungsoo}
Usuário: ~shysoo
Favoritei a história
História: 9 contra 10
História: 9 contra 10
Não era surpresa para ninguém que Kyungsoo e Chanyeol viviam competindo entre si. Os dois estudantes de medicina eram pessoas bastante competitivas e não aceitavam uma derrota fa..
Usuário: ~shysoo
como foi o seu dia, thais?
ah foi ruim que nem muitos dias :)
Usuário: ~shysoo
bom msm se não ia me tacar de um prédio só pra te animar, bea
Usuário: ~shysoo
heavy metal broke my heart


Dados do Usuário

Tumblr: http://lihlih21.tumblr.com/

Twitter: https://twitter.com/sweetsdrweams

Animes Favoritos:
Sword Art Online |

Bandas ou Músicos Favoritos:
LOOΠΔ | 4MINUTE | TWICE | I.O.I | EXID | Girls' Generation | Dalshabet | BLACKPINK | Red Velvet | GOT7 | B.A.P | BTS | EXO | Monsta X | V.A.V | SEVENTEEN | Infinite | WINNER | A.C.E | Astro | SF9 | iKON | VIXX | K.A.R.D | Melanie Martinez | Selena Gomez | Little Mix | Ed Sheeran | Avril Lavigne | Anne-Marie | Paramore | Imagine Dragons | DNCE | entre outros.

Citação Pessoal:
❝Ela é o caos. Ela é a tempestade disfarçada de calmaria. Ela é dúvida disfarçada de certeza.❞

Filmes Favoritos:
São muitos; é difícil citar todos.

Gênero de Música favorita:
Electro-pop | Rock alternativo | Indie rock | Pop | K-pop ♥ | J-pop

Jogos Preferidos:
Undertale | Life Is Strange | Corpse Party | Mermaid Swamp | Fran Bow |

O que você encontra no meu quarto?:
Um unicórnio vomitando arco-íris :)

Personagens de animes/mangás preferidos:
Asuna and Kirito-kun <3

Poeta ou Escritor Favorito:
Paula Pimenta | J.K. Rowling | Cressida Cowell | Erin Hunter | Rick Riordan | entre outros.