~Negohyu

Negohyu
RM* PS * JD é lindo d+ PQP
Nome: Kedna
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Suzano, São Paulo, Brasil
Aniversário: 14 de Agosto
Idade: 17
Cadastro:

Valuing


Postado

Valuing

Minha mãe me contou uma história, que quero compartilhar com vcs>.<
Um homem e uma mulher se conheceram, namoraram e casaram-se. Tiveram 6 filhos saudáveis e bem educados. O tempo passou e os filhos cresceram, estudaram e casaram-se. E com este "passar de tempo", o casal ficou velhinho e um dia a senhora morreu.

O senhor, agora viúvo, não podia mais cuidar da casa. Estava muito cansado para fazer tudo, até mesmo lavar um simples prato era impossível. Algum tempo passou, e o filho mais novo que havia acabado de ter o primeiro filho, decidiu tirar o pai do asilo para ir morar com ele. A nora, claro, não ficou nada feliz, mas não pôde lutar contra a palavra do marido. E assim foi feito: ele o tirou do asilo e o levou para sua casa. O filho ia trabalhar e o pai era sempre maltratado pela nora. Mas para não dar brigas, ele se mantinha quieto, sem nada reclamar. (Dá pena).

Certo dia, todos sentados na mesa, começaram o jantar diário. O senhor, por ser tão velhinho, não conseguia segurar a colher de sopa sem tremer a mão, e por conta disso, acabava derramando e sujando a mesa. A nora, já estava no limite em ver o mais velho sujar a mesa, quebrar o prato no chão por falta de equilíbrio. E o filho por fim gritou:

-Nossa pai, o senhor não consegue comer sem quebrar um prato ou sujar a mesa! Irei fazer um prato de barro pra você, será possível? Que saco!

O senhor triste, continuou a comer com mais cautela, mesmo assim não conseguia deixar de derramar a sopa. O filho levantou-se bravo e foi até o quintal. Começou a coletar o barro do chão para fazer um prato de barro. o senhor levantou-se também da mesa e seguiu até seu filho que continuava a modelar o prato com o barro, furioso. Sentou-se numa cadeira e apenas olhava. Triste.

O neto por fim, correu também até o pai e agachou-se ao lado dele:

-Pai, o que o senhor está fazendo? ─ perguntou a criança.

-Estou fazendo um prato de barro para o seu avô comer nele. É a única maneira dele não quebra-lo, e se quebrar eu faço outro, porque é barato mesmo! ─ respondeu bravo o filho.

-É realmente necessário? ─ novamente o menino perguntou, e o pai confirmou, ─ então faça dois.

-Dois? Porque? ─ o homem parou e perguntou.

-Porque quando o senhor for velho, lhe darei o prato de barro para comer nele!

Lendo: o que eu acabei de escrever

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...