~azkwaban

azkwaban
— twenty three;
Nome: .⋆;𝓳𝓾[*☪]:可爱 ✳ >>> amore da asuna as outras apenas tentam!.
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Vila Velha, Espírito Santo, Brasil
Aniversário: 16 de Janeiro
Idade: 13
Cadastro:

✮ new gossip ✮


Postado

❝E quem sou eu? Esse segredo eu não conto a ninguém.❞




Nome completo
Park Hyeon.

Idade
Possuí 16 anos, nasceu dia 28 de fevereiro de 2000, é do signo de Peixes.

Apelido
Apesar de não gostar muito de apelidos, seus pais a chamam de Hyeo.

Aparência

eunha, do girl group sul coreano gfriend
Park Hyeon é extremamente baixinha, tem em média de 1,60. Tem um corpo bonito, possuí bastante coxa e pouca bunda, seios pequenos e olhos puxados, devido a sua origem sul coreana, sua pele é extremamente branca, quando criança alguns diziam que quando ela deitava na neve, era como se a garota se camuflasse. Hyeon tem cabelos pretos curtos, na altura do queixo junto de uma franjinha, lhe dando um ar infantil. Seus olhos são castanhos e um tanto grandes, tem bastante bochechas, só a deixando mais fofa. Hyeon é extremamente linda e bela.

Personalidade
É muito fofa e inteligente, Park Hyeon ama cantar e dançar, tendo muito talento para balé e música. Foi muito estimulada quando criança a fim que se desenvolvesse em tais habilidades, algo conseguido e com sucesso. Park Hyeon lembra uma criança, sendo muitas vezes caracterizada como kawaii, é muito calma e paciente também, porém não é burra; se perceber que está sendo usada, não vai tentar defender tal ação ou justificá-la. Imaginar Hyeon irritada é um verdadeiro desafio, mas quando se irrita com algo não pense que será uma cena bonita de se ver. Alguns dizem que ela taca qualquer coisa quebrável na parede, seus olhos se enchem de chamas e tudo que você pode a ver dizendo são palavras de ódio juntamente de xingamentos e ofensas. Um verdadeiro furacão de ira e raiva, demorando muitas horas para se acalmar novamente e voltar a ser a garota fofa e meiga que todos conhecem e amam.
Hyeon muitas vezes pode parecer ambiciosa, porque realmente é. O sucesso em sua carreira é algo que deseja e sonha desde criança, querendo se tornar alguém tão bem sucedida quanto seus pais e, assim, dar orgulho ao nome da família Park, mesmo que esteja decidida que seu talento e dom não estão no empreendedorismo e sim na música e dança, talvez como produtora, talvez como musicista, talvez como professora... seja lá em qual profissão exatamente, não tem duvidas de que é isso que quer pelo resto de sua vida.
É gentil com aqueles que merecem, não medindo esforços para ser fria ou grosseira com aqueles que a tratam mal sem justificativas plausíveis. Odeia ser cruel com os outros, mas ainda sim dá o troco naqueles que são com ela.
Park Hyeon é dona de uma personalidade muito persistente, sempre insistindo naquilo que quer, nunca parando para desistir. "Desistir é para perdedores, pessoas frustradas; e se tem algo que eu não sou, é uma garota fracassada e frustrada, sem nenhum tipo de realização e objetivo" é o que sempre diz para os outros quando a questionam sobre sua persistência. Acredita que se as pessoas não insistissem naquilo que desejam, o mundo não teria saído da pré história, parando por ali mesmo uma vez que a Seleção Natural não conseguisse avançar.
Valoriza a honestidade e o caráter acima de tudo, tentando sempre ser um livro aberto, sem segredos, mas é claro que existem coisas que é melhor guardar para si mesma.
Tenta sempre manter um pedacinho da Coréia vivo em si através de músicas de K-Pop ou filmes coreanos ou até mesmo a própria culinária sul coreana, tendo um sábado no mês em que faz um prato especial de seu país.
É muito dedicada a suas amizades, tentando sempre manter o laço forte para não acabar perdendo alguém. Mas infelizmente não consegue acreditar que a maioria de suas amizades vão durar pelo resto de sua vida, muitas vezes crendo que depois de entrar na faculdade cada um seguirá seu caminho e as conversas vão se limitar ao bom e velho "olá, tudo bem?" até perderem o contato completamente.

Orientação sexual
É bissexual, não tendo problemas para assumir sua sexualidade, aceitando perfeitamente quem é.

Deseja par? Relação com o mesmo
Sim.
Hyeon é muito esforçada em seus relacionamentos, tenta fazer de tudo para que dê certo, mas não enrola: se não está indo do jeito que deve ser, não manterá a pessoa agarrada a si.
Não vive na cola do namorado ou namorada pelo simples fato de que odeia carência e grude, gosta de pessoas auto suficientes e independentes. Daria liberdade à pessoa, mas não confunda liberdade com falta de amor próprio: não se deixaria nunca ser feita de trouxa.
Ao mesmo tempo que odeia, Hyeon ama clichês. Adora o clássico de beijar na chuva, flores com bombons... ao mesmo tempo que não gosta do clichê jantar à luz de velas, o classificando como brega.
É muito clara em relação aos seus sentimentos, então quanto ao seu amado seria sincera quanto ao fato de o amar ou não.
Ciúmes é algo que Hyeon possuí muito pouco, só sendo ciumenta quando é realmente necessário. Alguns acham isso um defeito por muitas vezes confundirem com não se importar com este alguém e já teve alguns términos por tal motivo, mas sabe que a pessoa de quem gosta iria entendê-la.
Jamais perdoaria traição, nunca! Sempre diz que quem ama não traí, se quer ficar com alguém que não seja Hyeon, termine este relacionamento antes.
Nas discussões é sempre aquela que explode e acaba falando coisas que não devia, então volta atrás e pede perdão. Mas quando não é a errada da história pouco se importa e é basicamente a personalidade mais "foda-se" possível.

História
Park Hyeon é nascida em Seul, na Coréia do Sul. Seus pais, Park Sandara e Park Joegul, eram dois empreendedores extremamente ricos com suas empresas muito bem desenvolvidas.
Quando completou dez anos, sua mãe teve a chance de abrir uma sede da empresa de comida enlatada oriental e ocidental nos Estados Unidos, começando aí o auge de seu negócio no Ocidente, então toda a família Park foi para os Estados Unidos, começando mais um pedaço de sua vidinha perfeita em Nova York. No início não gostou nenhum pouco de sair de sua confortável Seul e ir para Nova York, onde não conhecia ninguém e sentia que todos iriam lhe fazer piadinhas sobre sua origem oriental, lhe perguntando o porquê de não abrir os olhos ou então zoar seu sotaque coreano. Porém, foi exatamente o contrário, todos a receberam de braços abertos, fazendo, assim, amigos em pouquíssimos dias e tendo logo sua rodinha na escola, e, para seu alívio, quando lhe diziam algo sobre a Coréia do Sul era sempre para lhe perguntar como era a vida lá, nunca para chamá-la de amarela ou fazer piadas de mal gosto quanto ao seu povo ou características orientais.
Seus pais vivem casados juntos, numa cobertura, apesar de terem frequentes desentendimentos por achá-los muito ausentes uma vez que Hyeon e sua irmã mais nova cresceram com a criação de babás e empregados.
Muitas vezes, pouco se importa com a opinião dos dois para algo, fazendo coisas sem nem os pedir autorização antes. A pessoa em sua família com quem tem mais proximidade é sua irmã, Park Cheol, de catorze anos.
Hyeon tem muitas saudades de sua vida na Coréia, então todos os anos a família Park volta a visitar Seul, tentando aproveitar o máximo possível, a garota ainda tem planos de voltar a viver em seu país natal um dia. Hyeon cresceu tendo tudo ao seu redor, mas sempre evitou se gabar, por mais que seus pais nunca tivessem lhe ensinado a ser humilde e sim a esbanjar e aproveitar o que tem, dando tal pensamento a sua irmã, a tornando um tanto mesquinha e ignorante.

Gostos e Desgostos
Gostos
✳ Frio;
✳ Doces japoneses;
✳ Filmes de drama ou biografia;
✳ Natal;
✳ Inteligencia e contato físico afetuoso, como abraços, etc.
Desgostos
✳ Coisas com um sabor amargo;
✳ Grosserias ou rigidez;
✳ Se sentir sozinha ou desimportante;
✳ Brigar com pessoas importantes para si;
✳ Acordar cedo;
✳ Não ir em Seul ao menos uma vez no ano.

Manias ou costumes
Tem uma mania muito forte de morder os lábios e estalar os dedos quando está nervosa, todo dia quando acorda assovia baixo três vezes e diz palavras de incentivo em coreano, é sua maneira de ter certeza que o dia será bom e grandioso e se preparar para as longas horas estudando que terá pela frente. Hyeon não saí de casa sem ao menos um doce japonês simples como um chiclete azedo ou uma bala extremamente doce.

Segredo
Tem bipolaridade e depressão desde os quinze anos, tentando ter sucesso em seu tratamento mas nem sempre é tão simples assim. Hyeo já passou por muitas crises no período de um ano em que descobriu tais doenças, muitas vezes discutindo com seus pais, deixando de tomar os remédios por uma semana, às vezes até mais. Sua pior recaída foi três meses de seu aniversário de dezesseis anos, quando ingeriu muitos remédios de uma única vez, tendo uma overdose acidental. Depois disso passou a ter empregados o tempo inteiro a observando e nunca mais a deixaram sozinha com um pote de anti depressivos.

Quais clubes gostaria de participar?
( ) Teatro
( ) Informática
( ) Artes
(X) Música
( ) Literatura
( ) Marcenaria

Esportes
( ) Basquete
( ) Futebol
(X) Lacrosse
( ) Rugby
( ) Vôlei
( ) Animador de torcida

Relação com Jasmine Butterfield
Hyeon e Jasmine tem um boa amizade, são colegas de classe e clube do de música também. Não são do tipo amigas inseparáveis, mas tem uma amizade até que bastante firme, muitas vezes estudando juntas ou então indo fazer compras. Hyeo gosta bastante de Jasmine e valoriza muito pessoas de seu caráter uma vez que a loira está bem longe de ser como vários outros adolescentes convencidos da St. Augustine.

Possuí um objetivo após terminar o Ensino Médio?
Deseja voltar à Coréia do Sul e cursar biologia ou música na Seoul National University, construindo sua vida adulta em sua cidade natal, talvez se casando e tendo vários filhos de olhos puxadinhos e cabelos pretos.

Você acha que o seu personagem pode ser a Garota(o) do Blog?
Talvez. Hyeon é extremamente imprevisível, podendo assim realmente desprezar todos os riquinhos ao seu redor, criando um blog para mostrar sua repulsa e ódio pelo jeito superficial como vivem, quem sabe?

Ciente de que seu personagem me pertence ao envio da ficha?
Sim.

Informações adicionais
Não é tão cheia de amigos verdadeiros assim, confia em poucas pessoas e odeia gente convencida. Não ache que porque que Hyeon cresceu neste meio que o aceita e o entende, extremamente pelo contrário, querendo mudar a visão ignorante e superficial de muitos adolescentes de elite.







Nome completo
Wendy Kim Marshall.

Idade
Nascida dia 14 de junho de 1999, é do signo de gêmeos.

Apelido
Poucas pessoas, somente seus amigos, a chamam de Wen.

Aparência

jine, do girl group sul coreano oh my girl
Wendy é baixinha, tendo traços orientais mas é mestiça. Tem cabelos castanhos quase ruivos, mas às vezes a mesma pinta de loiro, e lisos, longos, invejado por muitos, possuí olhos grandes de um castanho escuro. É muito magra, com pouquíssimas gorduras sobrando em seu corpo, mas não é algo para se orgulhar já que possuí anorexia e bulimia, porém não trata seus distúrbios alimentares, muita vezes tirando a gravidade destas doenças.
Seu rosto é fino, em formato de V, possuí lábios carnudos e olhos um tanto puxados, seu rosto muitas vezes lembra de uma garota mais nova, como se tivesse catorze anos ou menos. É linda em todos os sentidos.

Personalidade
Wendy é muito tímida, sendo este um de seus piores defeitos. Odeia ser o centro das atenções ou gerar escândalos mesmo que indiretamente, gosta de ficar sozinha, se acha auto suficiente, por mais que às vezes tenha várias crises existenciais, a ponto de se olhar no espelho e se perguntar quem é e o que significa. É muito quieta e pensa demais, faz consultas no psicólogo semanalmente para, assim, conseguir colocar sua mente no lugar e sair de sua confusão cerebral. Ama escrever e ler, muitas vezes criando histórias bem feitas com seus inúmeros pensamentos, é muito inteligente, tendo tamanho talento para redação e literatura, basicamente a queridinha dos professores em tais matérias. Wendy vive em seu mundinho próprio, é muito desatenta e aérea, pouco se importa com a vida alheia mas não permite que falem de si ou sua família. Defende com unhas e dentes aqueles que ama, sendo capaz de tudo para vê-los felizes.

Orientação sexual
Wendy é lésbica, porém não é assumida, com medo da homofobia, discriminação, preconceito e bullying que pode sofrer ao se assumir.

Deseja par? Relação com o mesmo
Não.

História
Veio de uma família de classe média para classe média baixa, Wendy é filha de um americano, Malthus Marshall, e uma coreana, Kim Junghwoo. Seus pais se conheceram quando Junghwoo ainda era uma universitária e fazia uma viagem de férias pelos Estados Unidos, quando conheceu Malthus se apaixonaram no mesmo momento, porém, para a infelicidade do casal a mãe de Wendy precisava voltar para Coréia e lá se foi ela.
Se passaram alguns meses e os dois continuaram mantendo contato, até que Junghwoo se transferiu para uma faculdade em Nova York, foi aí que o romance começou de verdade. Começaram a namorar, casaram e Junghwoo engravidou, tudo estava maravilhoso até dia 14 de junho de 1999, o dia do nascimento de Wendy. A gravidez foi de risco e sua mãe não aguentou o parto, falecendo tragicamente.
Sempre odiou seu aniversário, nunca querendo festas ou coisa do tipo. Preferia comprar uma rosa e ir até o cemitério e visitar a lápide de Junghwoo. Não via importância em comemorar um ano há mais de vida quando sua completava um ano há mais de morta.
Crescer sem uma mãe foi um dos maiores desafios para Wendy, principalmente quando seu pai a culpava pela morte da esposa, sempre exigindo cada vez mais da filha. Quando tirava dez nas provas, Malthus lhe perguntava o porquê de não ter tirado onze, quando passava de ano tudo o que recebia era um beijo seco na testa junto de um "não fez mais do que sua obrigação, Wendy, mas continue assim", sempre a fazendo se perguntar o porquê de todo o seu esforço não ser o suficiente.
Além do mais, seus colegas de classe sempre faziam o favor de esfregar em sua cara seus presentes caros que seu pai, um mero cozinheiro de um restaurante perto da Estátua da Liberdade, jamais poderia comprar. Agora junte isso com a sua solidão que terá todos os fatores que a tornou alguém tão... sozinha e pensativa.
É bolsista em sua escola, por isso estuda tanto, mas passou a apreciar as tardes gastas em estudo e resumos para poder tirar uma nota máxima no seu boletim.

Gostos e Desgostos
Gostos
✳ Chocolate;
✳ Livros de terror, fantasia e investigação;
✳ Silêncio;
✳ Música clássica e orquestras, sua composição preferida é Das Wohltemperierte Klavier de Bach;
✳ Séries policiais.
Desgostos
✳ Pessoas exibidas, do tipo que só pensa em dizer o quanto de dinheiro tem o quanto custou a bolsa que ganhou de aniversário;
✳ Seu aniversário;
✳ Chuva;
✳ Mal humor;
✳ Muita agitação ou contato físico em excesso, Wendy odeia ambos.

Segredo
Sua homossexualidade e seus distúrbios alimentares.

Manias ou costumes?
Tem mania roer as unhas e enrolar o cabelo nas pontas dos dedos constantemente, sempre respira fundo três vezes e conta até dez antes de tomar uma decisão importante, todo dia de noite olha para o céu e quando encontra a estrela mais brilhosa, lhe dá boa noite, acreditando que esta seja sua mãe, a observando lá de cima.

Quais clubes gostaria de participar?
(X) Teatro
( ) Informática
( ) Artes
( ) Música
(X) Literatura
( ) Marcenaria

Esportes
( ) Basquete
( ) Futebol
( ) Lacrosse
( ) Rugby
(X) Vôlei
( ) Animador de torcida

Relação com Jasmine Butterfield
Jasmine e Wendy nunca foram muito amigas, "bom dia, tudo bem com você?" era o máximo de coisas que uma dizia a outra. Wendy nunca teve uma ideia mal formada de Jasmine, sabe que é uma pessoa generosa e gentil, mas simplesmente gosta de ficar sozinha e por isso não faz amizade com todos — com quase ninguém, na verdade, e por isso nunca viu Jasmine além de uma colega, a garota que, quando for adulta, vai se lembrar como a menina radiante e extrovertida do St. Augustine.

Possuí um objetivo após terminar o Ensino Médio?
Wendy quer levar uma de suas histórias até uma editora e publicar seu primeiro livro, entrando no ramo da literatura de vez e, quando alcançar sucesso, finalmente ouvir palavras de orgulho de seu pai. Não tem interesse em se casar ou ter filhos, não tem o mínimo instinto materno e muito menos vontade de se prender a uma única pessoa pelo resto de sua vida.

Você acha que o seu personagem pode ser a Garota(o) do Blog?
Não. Wendy pouco se importa com a vida dos outros a ponto de criar um blog de fofocas sobre os adolescentes ao seu redor, porém não é mentira que lê os posts e se delicia com cada um, dando altas risadas com os boatos e mentiras inventadas sobre os adolescentes de elite.

Ciente de que seu personagem me pertence ao envio da ficha?
Sim.

Informações adicionais
Confia em pouquíssimas pessoas, tendo em média de um ou dois amigos verdadeiros.



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...