~LuaGames

LuaGames
Nome: Alana
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Suzano, São Paulo, Brasil
Aniversário: 22 de Abril
Idade: 17
Cadastro:

Ficha para Darkness


Postado

=== Meu Personagem ===
“I Promise Survive”





Nome Completo:Lionel Alexander Woods
Apelido- Liu (Nunca usa seu nome nem conta para ninguém)

Significado
Lionel “leão”, “forte” ou “bravo”.Lionel é um nome masculino de origem francesa e derivado do latim leo, que significa literalmente “leão”.Algumas pessoas associam este significado de modo metafórico, relacionando com características como a “bravura” e “força”, que são caricatas destes felinos.
Liu :variante de LINUS (Sugerida por internauta - pendente de revisão) Origem-Qual a origem do nome Liu: GREGO .Significado de Liu- LÍMPIDO, CLARO.
Alexander: Significa "protetor do homem", "defensor da humanidade", “o que repele os inimigos”. É a versão inglesa e alemã de Alexandre, nome originado no grego Aléxandros, que deriva da união do verbo aléxo, que significa "repelir, defender ou proteger", com o termo andrós, que quer dizer "homem" e significa “o que protege os homens, defensor da humanidade” ou por extensão “o que repele os inimigos”.
Wood: Significa Bosques /florestas



Idade:
17 Anos
22 de outubro
Escorpião♏



Aparência:

Liu é um garoto com pele extremamente palida, Olheiras que ele tampa com pó para que ninguem possa perceber. O garoto possui cabelos loiro claro ,costeletas bem feitas e um topete, que ele mesmo admite odiar ter mas que só o topede combina com ele. Liu é um garoto de olhos Azul céu, brilhantes ,amigaveis e felizes, sempre mostrando seus belos dentes brancos dando um largo sorrizo a qualquer momento. Mas quando esta iritado ou se fecha para tudo a cor de seus olhos mudam para um aparente Azul gelo, frios e sem vida que nos mostram todos os nossos erros e arrependimentos, seus labios tem um ton rosado são finos e se distacam quando ele esta sorrindo
Liu não tem o fisico muito bem definido é uma tripa comparado a algumas pessoas, seu pequeno porte deixa duvidar de sua força bruta mesmo ele conseguindo carregar cerca de 17 quilos com um braço. Liu é um garoto extremamente magro, e palido como já foi dito, por causa disso liu normalmente usa roupas largas ,vezes arrumadas e vezes desaromadas










Modelo _ Blu equis




Historia

Liu é filho de um empresario/ engenheiro civil bem sucedido ,em sua aréa de trabalho ,que esportava armas para todo o pais e sua mae uma ex agente do FBI que agora trabalha para a Interpol.
Liu sempre foi um garoto gentil ,alegre , falande e brincalhão. Muito diferente de seu irmão gêmio Jeffrey que sempre foi muito calado e serio, Jeffrtey sempre odiou o fato de Liu sempre fazer amizade tão facilmente enquanto ele tinha que se esforçar muito para ganhar a confiança de seus amigos.Mesmo com as poucas indiferenças de Jeffrey, os gemios sempre foram muito grudados e se amavam muito.
Quando Liu tinha 5 anos começou a aprender com seu pai como usar armas ele usava uma pequena pistola preta com pouco calibre, Ja seu irmão que sempre adorou e venerava armas ,pediu para o pai a escopeta em que ele estava trabalhando,e obviamente teve uma negação de imediato , mas o garoto insistia então o Peter seu pai deixou ele usar a sua espingarda. Liu nunca entendeu o irmão mas mesmo assim não ligava , Jeffrey tinha uma ótima mira enquanto Liu.... Bem ele acertava oque conseguia, comos anos sua mira melhorou bastante Com cerca de 7 anos sua mãe o colocou em uma academia de taijutsu para poder se defender, achou que seu irmão iria com ele mas o mesmo preferio box doque essa arte marcial, mesmo que viu que seu irmão tinha grande habilidade em alto defesa
Ele e seu irmão nunca tiveram problemas na escola as notas de liu sempre foram as mais altas,sendo que com 4 anos já sabia ler e escrever fluentemente e estava aprendendo a fazer contas com mais menos e vezes, enquanto Jeffreu ainda rabiscava os papeis e dava risada por tudo. Uma das atividades preferidas dos irmão era sair escondido de casa, para ir até a floresta que ficava atrás de sua casa, na pequena cidade aonde eles moravam quase todo mundo se conhecia, a cidade era cercada por grandes árvores sendo uma floresta dença de pinheiro,que haviam diversos casos de desaparecimentos e mortes dentro da mesma . Em uma dessas fugas dos dois quando eles tinham 6 a 7 anos ,foi em um dia gelado liu saio com um cachecou azul escuro e uma grossa jaquetade coro marron de seu pai,com uma calsa preta e tenis de cano alto, Jeffrey estava com um moleton cinza , botas pretas e uma calsa de ton azul escuro, enquanto os dois andavam pela floresta ,Liu viu uma figura sem rosto e alta , olhou espandado para seu irmã que ria enquanto olhava para a figura, Liu começou a ficar tonto sua visão estava turva então desmaiou. Depois disso as coisas mudaram , Liu ficou muito doente, antes um garoto gordinho com a pele parda agora ficou magro e sua pele ficou muito palida, então foi foi apartir dai que liu adquiriu sua doença ou melhor... sempre teve era genetico seu avo tinha porque ele não teria? a Sindrome de Riley-Day era algo Horrivel para Liu ele vivia doente mas ainda tinha que ir para a escola, Liu sofria muito bullyng na escola por causa de seu pequeno problema, seu irmão ficava muito irritado com isso e acabava sempre batendo nos garotos que atormentavam seu irmão oque fazia ele ter varios problemas, Liu se sentia muito culpado por ver seu irmão sempre sangrando ou com o rosto inchado. Então Liu vivia tentando re conquistar a amizade de todos
Aos doze anos Liu e sua família acabaram de se mudar para uma nova vizinhança. Seu pai ganhou uma promoção no trabalho, e eles achavam que seria melhor viver em uma dessas vizinhanças ‘requintadas’. Jeffrey e seu irmão Liu não podiam reclamar, uma casa nova e melhor. O que não tinha pra amar? Enquanto eles desempacotavam as coisas, uma vizinha foi conhecê-los.
“Oi” ela disse, “Eu sou Bárbara, moro do outro lado da rua. Bem, eu só queria me apresentar pra vocês e meu filho também.” Ela se virou e chamou seu filho. “Billy, esses são os nossos novos vizinhos.” Billy disse “oi”, e correu de voltas para o pátio da casa onde voltou a brincar.
“Bem,” disse a mãe de Liu, “Eu sou Margaret, esse é meu marido Peter, e meus dois filhos, Jeffrey e Liu.” Se conhecendo, Bárbara logo os convidou para o aniversário de seu filho. Jeffrey e Liu estavam prontos para rejeitar, quando a mãe deles disse que adorariam comparecer. Então quando eles terminaram de desempacotar as coisas, Jeffrey foi até sua mãe.
“Mãe, por que você aceitaria um convite de uma festinha? Não sei se você não notou, mas eu não sou mais uma criancinha.”
“Jeffrey, nós acabamos de nos mudar pra cá; devíamos mostrar que queremos passar um tempo com nossos vizinhos. Agora, vamos à festa, e ponto final.” Jeffrey começou a falar, mas parou logo em seguida, sabendo que não poderia fazer nada a respeito. Quando sua mãe dizia alguma coisa, era aquilo e fim de papo. Ele andou até seu novo quarto e desmoronou na cama. Sentou ali e ficou olhando para o teto quando, de repente, ele sentiu algo estranho. Não como uma dor, mas um sentimento estranho. Ele ignorou aquilo como apenas um sentimento qualquer, Liu o encarava enquanto desempacotava as coisas, se preoculpava muito com Jerrfey , e sabia que seu irmão odiava mudanças... mesmo que ele tinha mudado muito, seus cabelos loiros lharous escureceram fazndo com que os irmão mudacem liu continuava com os cabelos claros e Jeffrey agora tinha um cabelo loiro escuro quase na cor camarelo, seus olhos permaneciam azuis unica coisa que os deixavam parecidos, Jeffrey era um garoto robusto, com braços fortes e pele parda, "ele esta crecendo"pensou liu , mas novava que seu irmão estava passando por algo que nunca contaria para ele mesmo que quisese, Liu ouviu a mãe chamar jeffrey de baixo para pegar suas coisas o garoto se levantou e olhou para Liu sério e desceu.
As semanas se passaram e Liu começou a adorar a escola todos gostavam dele e eram amigaveis com o mesmo, já seu irmão disse que só gostou do armario e do lugar aonde ele ficava, o armario dos dois ficava no fundo da escola ,mas precisamente abaixo da escola, o numero dos armarios erma Liu 667 e Jeffrey 666 , é ele só gostou por calsa do numero," o numero do inferno" Liu sabia das manias estranhas do irmão mas ele estava ficando bem pior nos ultimos dias, estava distraido, sonhador, com a cabeça sempre em outro lugar, uma das meninas da escola dizia que ele estava pensando em como dilacerar uas vitimjas, claro que liu não acreditava nisso jeffrey adorava matar passarinhos com o estilingue mas não pessoas oque essa garota falava era totalmente fora de qustão . Depois de 3 semanas foi que liu descobriu o porque de seu irmão estar tão distraido , e pelo visto sabia esconder muito bem de liu ,já que Liu era estremamente detalhista e calculista , Jefrrey estava gostando de uma garota chama Jane ........... , Liu não acreditou quando soube a garota que ficava no fundo da sala e que tinha as aulas de Lingua Inglesa, espanhou, matematica e Fisica com eles, a menina que era a dupla de liu na aula de engenharia , como falar para jeffrey que gostava da mesma garota que seu irmão. Logo os irmão que antes eram tão unidos comecavam a discutir por qualquer coisa banal, como o controle da teve, quem iria mecher no computado, entre outras coisas bobabas que levavam os dois a se espancar.
Em uma dessas "descusões" sobre quem iria fazer oque a coisa ficou mais seria, Liu veio a empurrar jeffrey da escada, ao perceber agravidade doque fez Liu deceu correndo as escadas para ver como seu irmão, mas o mesmo ja havia se levantado e corrido para a cosinha. "A cozinha... Então ele se machucou mesmo" pensou Liu indo em direção a cozinha, onde seu irmão estava de pé sobre a bancada sua testa pingava sangue, Liu se aproximou dele e colocou a mão no ombro de seu irmão, como se quisese dizer "desculpe irmão" . Mas Jeffrey assim que percebeu se virou e empurrou Liu contra a a parede apunhalando seu ombro esquerdo, Liu olhou assustado para seu irmão nunca o vira daquele jeito, a camiseta branca de jeffrey estava manchada de vermelho, e seu olhar .. Aquele olhar mostrava que já queria aquilo a muito tempo , Jeffrey ria das reaçoes de seu irmão.
- Jeffrey! Pare com iso esta me assustando- Pronunciou Liu tremendo.
-PORRA LIU! NEM PARA AGONIZAR VOCÊ PRETA, NEM A PORRA DE UMA LAGRIMA VOCÊ CONSEGUE DERRAMAR- Exclamou Jeffrey gritando e retirano a faca do omno de liu e apunhalando o braço de seu irmão- Você é tão perfeitinho não é liu?? Então que tal eu destrocar esse seu rosto tão perfeito?? Um Corte fino ali um mais profundo aqui e que tal um de seus olhos arrancados? Acho que a mamae vai ter medo de um monstro como você não acha??
-Jeffrey para com isso v-você não esta consiente ! -liu disse tentando tirar a faca que havia sido presa em seu osso.
-NÃO LIU!Eu estou perfeito! Você nunca se cança de ser oque todos querem que você seja?? Tão perfeito tão bonsinho... Sempre odiei essa sua perfeição! Liu até quando você tem defeitos todos babam em sima de você!- Jeffrey falava aquilo quase gritando- Mas agora agora eu vou Acabar com essa sua per...- Foi quase como se Jeffrey tivesse acordado de um sonho, olho assustado e tremendo para Liu que retirou a faca de seu braço-Liu... Desculpa irmão e-eu não queria... Perdão!- Liu apenas sorriu para jeffrey
- Tudo bem Irmãozinho... Vamos limpar tudo isso antes que a mamae chegue- Se virou e foi enfaixar seu ombro enquanto jeffrey limpava tudo, apo´s esse acontecimento Liu aprendeu que ele não é o unico com problemas .
Os irmãos agora fingiam que nada havia acontecido, apos serca de 3 anos Liu e Jeffrey gostavam de brigar e sempre riam depois de suas brigas,dizendo que eram por coisas idiotas. Em uma dessas pquenas brigas dos dois Liu roubou o buque de tulipas que jeffrey ira dar para jane.
- Aqui para você Jane - diz sorindo e estendendo o buque para A morena que estava com seus olhos verdes brilhantes.
- Obrigada Liu S2 - Diz pegando o buque.
- LIU DEVOLVE MEU BUQUE!- Diz grudado nos braços de Liu e o puxando- er... oi jane - sorri sem graça. Jeffrey novamente esxtava sentindo aquele sentimento estranho , tinha demorado tanto mas ele voltou.
No outro dia, Jeffrey desceu as escadas para tomar café da manhã e ir para escola. Quando se sentou para comer, teve o mesmo sentimento estranho do dia anterior. Só que agora mais forte. Ele teve uma pequena dor, como um puxão, mas ignorou mais uma vez. Assim que ele e o irmão terminaram o café, andaram para o ponto de ônibus. Sentaram-se lá, esperando o ônibus. Então, do nada, um garoto de skate pulou por cima deles, por apenas uns centímetros de suas cabeças. Os dois deram um salto, surpresos. “Mas que porra é essa?” Exclamou Jeffrey que logo foi repreendido por liu pelo palavrão dito.
A criança deu a volta foi até eles. Ele deu um pisão na ponta do skate, e pegou com a mão. O garoto parecia ter uns 12 anos; um ano mais novo que Jeffrey, vestia uma camiseta da Aeropostale e um jeans azul rasgado.

“Ora, ora, ora. Parece que temos carne nova no pedaço.” De repente, mais duas outras crianças apareceram. Um era super magro, e outro era enorme. “Bem, já que vocês são novos aqui, gostaríamos de nos apresentar; Aquele ali é o Keith” Jeffrey e Liu olharam para o magrinho. Ele tinha uma cara de paradão, que daria pra você um braço esquerdo se precisasse. “E o outro é o Troy” Eles olharam para o gordo. Era um rolha de poço. Aquela criança não devia ter se exercitado desde que começou a engatinhar.
“E eu,” disse o garoto do skate ” sou Randy. Agora, deixe-me explicar; para todas as crianças nesse bairro há um preço pequeno para a passagem de ônibus, se é que você me entende.” Liu se levantou, pronto pra socar o garoto até que se virasse do avesso, quando um dos amigos de Randy puxou uma faca e apontou pra ele “Tsc, tsc, tsc, eu pensei que vocês seriam mais cooperativos, mas parece que vamos precisar fazer do jeito mais difícil.” O garoto foi até Liu, e tirou a carteira do bolso dele. Jeffrey teve aquele sentimento de novo. Agora estava realmente forte, uma sensação de queimação. Jeff se levantou, mas Liu pediu para que se sentasse de novo. Ele ignorou e andou em direção do garoto.
“Ouça aqui, seu punkzinho, devolva a carteira do meu irmão ou…” Randy colocou a carteira no próprio bolso, e tirou sua faca.
“Ah, e o que você vai fazer?” Assim que ele terminou a frase, Jeffrey socou o garoto no nariz. Quando Randy tentou tocar o rosto, Jeffrey segurou seu pulso e o quebrou. Randy gritou e Jeffrey pegou a faca de sua mão. Troy e Keith correram para pegar Jeffrey, mas ele era muito rápido. Ele jogou Randy no chão. Keith tentou atacá-lo, mas Jeffrey se abaixou e apunhalou a faca em seu braço. Keith deixou a faca cair, e caiu logo em seguida no chão gritando. Troy também tentou atacá-lo, mas Jeffrey nem precisou da faca, socou Troy diretamente no estômago, e Troy caiu de joelhos, e quando caiu, vomitou todo o chão. Liu não conseguiu fazer nada, além de olhar admiradamente para seu irmão.
“Jeff, como você.. ?” Isso foi tudo que disse. Eles viram o ônibus vindo, e sabiam que seriam culpados por tudo aquilo. Então, começaram a correr o mais rápido que puderam.

Enquanto corriam, olharam pra trás e viram o motorista do ônibus correndo para Randy e os outros. Eles correram até a escola, sem se atrever a contar qualquer coisa sobre aquilo. Apenas se sentaram e assistiram as aulas. Liu achava que tinha sido apenas seu irmão batendo em algumas crianças, mas Jeffrey sabia que era algo a mais. E era algo, algo assustador. Quando tinha aquele sentimento e via o quão poderoso era, a única coisa que desejava era machucar alguém. Ele não gostava como isso soava, mas não conseguia deter-se de se sentir feliz. Sentiu o sentimento estranho sumindo e não voltou pelo resto do dia na escola. Mesmo quando caminhava para casa devido à coisa toda, perto do ponto de ônibus e como agora provavelmente não pegaria mais o ônibus, sentiu-se feliz. Quando voltaram pra casa, seus pais perguntaram como tinha sido o dia deles, e ele disse com uma voz meio sinistra “Foi um ótimo dia”.

Na manhã seguinte, ouviu alguém batendo na porta da frente. Desceu as escadas e encontrou dois policiais na porta, com sua mãe olhando pra ele muito zangada.
“Jeffrey, esses policiais estão me dizendo que você atacou três crianças. E que não foi uma briga normal, que eles foram esfaqueados. Esfaqueados, filho!” Jeffrey olhou para o chão, mostrando para sua mãe que era verdade.

“Mãe, eles tinham facas e apontaram para Liu e para mim.”

“Filho,” disse um dos policiais, “Nós encontramos três crianças, duas esfaqueadas, outra com uma contusão no estômago e temos testemunhas de que você estava na cena. Agora, o que você tem para nos contar?” Jeffrey sabia que era inútil. Poderia dizer que ele e Liu tinham sido atacados, mas não havia provas de que não tinham sido eles que atacaram primeiro, não poderiam dizer que não estavam fugindo, porque verdade seja dita, estavam. Então Jeffrey e Liu não poderiam defender-se.

“Filho, chame seu irmão.” Jeffrey não poderia fazer isso, sabendo que só ele tinha batido nos garotos.
“Senhor, fui eu. Eu quem bati nos garotos. Liu tentou me segurar, mas não conseguiu me parar.” O policial olhou para seu parceiro e os dois acenaram com a cabeça.
“Olha garoto, isso será um ano no Centro de Detenção Juvenil…”
“Espere!” falou Liu. Todos olharam para o topo da escada, para vê-lo segurando uma faca. Os policiais pegaram suas armas e apontaram para Liu.
“Fui eu, eu bati naqueles punkzinhos. Tenho as marcas pra provar.” Ele levantou as mangas para revelar cortes e contusões, como se estivesse em uma luta.
“Filho, coloque a faca no chão,” disse o policial. Liu afrouxou os dedos e deixou-a cair no chão. Colocou as mãos para cima e andou até os policiais.

“Não Liu! Fui eu, eu que fiz isso!” Jeffrey falou, com lágrimas escorrendo pelo seu rosto.
“Ah, pobre irmãozinho, tentando pegar a culpa pelo que eu fiz. Bem, me levem embora.” O policial levou Liu até a viatura.
“Liu, fale pra eles que fui eu! Fale! Fui eu quem bateu naqueles garotos!” A mãe de Jeffrey colocou a mão no ombro dele.
“Por favor, Jeffrey, você não tem que mentir. Nós sabemos que foi Liu, você não pode impedir. Não faça isso ser mais difícil que já está sendo.” Jeffrey ficou olhando sem poder fazer nada, enquanto o carro saía velozmente com Liu dentro. Alguns minutos depois, o pai deles estacionou na frente de casa, e vendo o rosto de Jeffrey, sabia que algo estava errado.
“Filho, o que houve?” Jeffrey não podia responder. Suas cordas vocais estavam tensas de tanto chorar. Em vez disso, a mãe de Jeffrey andou até seu pai para dar a má notícia à ele, enquanto Jeffrey chorava na garagem.
Logo apos disso Liu foi levado para a Hiphoterfield High School por tempo indeterminado.



Apelidos:
Liu é seu apelido

Talentos:
-Teclado/piano- Liu sabe tocar ambos os estrumentos.
-Taijutsu - Liu sabe lutar um pouco dessa arte marcial usa principalmente para a alto defesa
- Uso de armas- Liu ama usar armas de calibres altos, uma das suas preferidas é a escopeta


Habilidades:

Observador- Liu é super observador consegue observar tudo a grande distancia
dedução- sua dedução é precisa nunca errae em qualquer palpite
visão ampla- Liu consegue ver a grandes distancias já que nunca teve a sua visão prejudicada
Imaginação
Inteligencia assima da media- Não é preciso dizer que liu é altamente inteligente e sua menor nota no boletim foi 9
Boa mira- tem uma otima mira.
precisão- suas falas são sempre precisas e certeiras
[centro]Resistensia fisica e mental- liu tem uma mente muito consentrada por conta disso é dificil manipulalo, na maioria das vezes ele percebe antes,mas cai apenas para ver a reação de seu manipulador. Liu tambem resiste a dor pois como já foi falado ele não tem essa função no corpo.
Falta de medo- Liu não tem medo de quase nada (a não ser de suas dua fobias)
Sobrevivencia- Liu é um otimo sobrevivente (em florestas densas por exemplo ele sabe fazer abrigos e fogueiras) mas por conta de seu medo isso quase não pode se utilizado.
Rastreamento- Liu é um otimo rastreador em procurar pistas e pessoas pois ele consegue ver oque outras pessoas não vêem.


Estilo-
Seu estilo é basicamente qualquer coisa que ele pegar no guardaroupa mas gosta bastande de roupas formais , ou bastante largas .
seu estilo eu baseio mais ou menos no ator Ian Somerhalder

Arma predileta-
Folopeta / corrente ,quando o mecanismo de sima é puxado para baixo ele libera uma arma de combare corpo a corpo. Liu sempre o carrega no pescoço tanto pela impotrtancia sentimental quanto para sua alto defesa, se apertar a parte de sima ele libera uma arma defogo muito potente. em sertas ocasioes o ponteiro da folopeta gira sem parar quando isso acontece ela libera sua arma mais potente



arma 1-Hidden Blade




arma 2
Jackal 13mm






arma 3

Alem dessas armar Liu carrega sempre com sigo um punhal


Qual é sua marca de escolhido?
um relogio que representa sua enteligencia e precisão exata qe não se atrasa nem se adianta nenhum segundo.





Personalidade:
Liu é um garoto calmo e extremamente paciente com relação a tudo super gentil e amigavel, tenta agradar a todos(mesmo que as vezes ele odeie isso), ele é muito bem qualificado, combatente e competente e com um conhecimento surpreendente
Liu se sente excluido de tudo vez ou outra por ser um dos poucos que tem as mesmas habilidades que ele e vez ou outra tem medo de sofrer bullyng novamente. Sobre sua personalidade Liu é um garoto de muita fé que coloca muito sua crença assima de varias coisas , ele é super alegre e tenta socalizar com todas as pessoas. Mesmo Liu estando sofrendo danos fisicos e mentais ,finge estar bem para todos que o observem pois nãoquer que vejam suas fraquesa , alem do mais como não sente dor não se encomoda de perder um braço ou ficar com o peito aberto.
Ele é um garoto extremamente orgulhoso, Liu não aceita um 'Não' com resposta ele sempre esta certo mesmo eu achem que ele esta errado ele esta certo, pois seus palpites são precisos, podem chamar de infantil mas Liu odeia perder ele consegue manipular a pessoas a sua vontade quando preciso .
Como uma pessoa otimista Liu sempre vê a chamada "luz no fim do tunel" em momentos mais dificeis serios e tristes Liu consegueter bom animo e enchergar o futuro alegre em sua frente, mas não pense que liu é só flores não muito pelo contrario ele é um garoto muito serio em algumas veze e fica super frio não se enportando com o bem daqueles que ama, podendo até mesmo gostar de ver a tortura que um de seus companheiros esta sofrendo.
Liu chega ao ponto de certeza que ele mesmo diz a frase "antes de mais nada tem apenas duas regras ,primeiro eu nunca erro minha visão esta sempre certa, segungo se eu errar volte para a primeira regra porque a minha dedução esta sempre correta" Liu consegue desvendar diversos casoas ,sem nenhuma falha em sua dedução
Ele é um garoto extremamente idealista, diz que para ter oque quer precisa dar algo em troca de mesmo valor ou seja realizar uma troca equivalente, ele é determinado , e inpassiente, não ele não espera, e diz que atravessa até emsmo o inferno para ter oque quer
em relações ao amor Liu adiquiriu uma especie de "medo" falando que preferia sentir dor ao em vez de amor.


Gosta:
Celular
Jogos
Livros
Gramatica
Fisica
Alquimia
Quimica
Armas
Analisar coisas
Observar
Pensar
dormir
Comer doce
ver pessoas se multilarem
Literatura Avançada


Desgosta-
Comida salgada
Mentiras
Altroismo
Egoismo
tristeza
Derrota
Ser contrariado

Medos:
Hilofobia - Medo de florestas
Liu tem uma especie de Espectrofobia com alguns tipos de fantasma , exemplo de seu trauma.

Vícios:
Fumo- Liu fuma apenas quando exta estremamente irritado
Doces- a todo momento podemos ver liu comendo doce mas ele afirma nunca ter tido nenhuma care na vida, e que os doces ajudam a ter uma mente bem mais concentrada.


Par:
Aceito pedidos (✓)
Eu escolho (✓)
Não quero par ()


Pratica alguma aula/curso/clube no internato?

Piano e teclado/ Taijutsu



=== Músicas ===

Representa seu personagem:
Numb -Linkin Park




Representa ele com seu par:

Three Days Grace - Pain





=== Bônus ===

Irmão
Jeffrey Alexander Woods/ Idade- 17 anos/ Qualidade- Bondade,belesa e lealdade/ defeito- Pavio curto, ignorante, odiondo, sadoco, macabro e insano




Objeto especial

Pulseira magnetica Akmos-dada por seu irmão mais velho como sinal de sorte



Bussola dada por seus pais com o objetivo dele "sempre achar o caminho de casa"


Frase preferida-
Não somos anjos nem demonios, nos somos humanos incapazes de proteger a quem amamos , Levante sua cabeça e prossiga com sua vida, você tem suas pernas, vá em frente não desista. Sacrificil é algo necessario para ter a mente forte e o coração de aço
Liu afirma saber como traser os mortos de volta a vida, ou em parte seu corpo, mas se voce quer a receita- 4 litros de amonia e 35 de água, 20 Kilos de carbono, alquimia concentrada, 250 gramas de sal e tambem adicione 1 kilo e meio de cal , 100 gramas de nitrato de potassio e 800 de fosforo , composisão de um ser humano acredite! mas não voltará a vida pois humanos não revivem

Liu tem a sindrome de Riley-Day ou seja é uma desordem do sistema nervoso autônomo que afeta o desenvolvimento e a sobrevivência dos neurônios sensoriais, simpáticos e parassimpático no sistema nervoso autônomo sensorial, resultando variáveis sintomas incluindo: insensibilidade à dor, incapacidade de produzir lágrimas, fraco crescimento, e pressão arterial lábil (hipertensão episódica e hipotensão postural), e vez ou outra sofre disturbios compulsivos como uma vez que disse a seus pais que estava "ouvindo grilos em seu travesseiro" e que "haviam tubarões na pia ", ou seja vê coisas que não existem. Liu ve isso até hoje mas se mantem calado para que ningém saiba disso


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...