~luhangerie

luhangerie
:;lu;.
Nome: {anxiety}
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: São Paulo, São Paulo, Brasil
Aniversário: 6 de Novembro
Idade: 16
Cadastro:

Explicações e desabafo sobre os jornais


Postado

De uns tempos pra cá, andei percebendo que muita gente acabou falando sobre o jornal que eu fiz há alguns meses, Fanfics Injustiçadas, assim como outras autoras, amigas minhas, também fizeram. Mas infelizmente esses jornais não trouxeram uma visão boa de mim e das outras autoras incluídas nessa causa – não sei que outra palavra usar. Vi muita gente falando que o que eu escrevi era besteira ou que eu só falei merda durante todo o texto que eu publiquei, e caso queiram saber, eu e as autoras que se mobilizaram para postar os jornais, ficamos conhecidas como ‘as garotas dos jornais’ ou coisas do tipo, e acreditem, esses apelidos não tem uma conotação boa. Pelo menos não vindo dos dedos das pessoas que eu vi comentando sobre, por aí.

Fui acusada de apoiar estupro e todos os temas ruins que vocês podem imaginar; fui acusada de defender autoras que romantizavam fanfics e outras várias coisas durante esses meses. E, depois de ver uma autora que eu gosto e admiro dizer que foi ridículo nós defendermos algo errado, resolvi vir aqui dizer o que eu, na verdade, quis dizer com aquele texto gigante que eu postei há meses.

Antes de tudo, eu não estou envolvendo as outras autoras que postaram os jornais, ou seja, se quiserem atacar alguém aqui, por algum motivo, ataquem apenas a mim, porque eles não tem nada a ver com isso. Segunda coisa, eu não quero me vitimizar aqui, então se no decorrer do texto você achar isso, peço que tente entender o que estou escrevendo aqui e releia de novo. Vou citar parágrafo por parágrafo do jornal ao qual eu estou citando e vou explicar o que eu quis dizer em cada linha.

No quinto parágrafo do jornal, eu disse:

“Há um grupo de pessoas que sempre estão fazendo posts sobre determinadas fanfics, acusando-as de estupro romantizado, relacionamento abusivo e outras coisas que são erradas e contra as regras do Social Spirit. Eu não gosto de assuntos como esses e, como eu disse, eu não os apoio, de jeito nenhum. Contudo, eu e esse grupo de pessoas que se mobilizaram para expressar suas opiniões, pensamos bem e chegamos a conclusão que o que elas estão fazendo é errado. A forma como elas estão abordando isso está errada.”

Esse grupo de pessoas são, acho que claramente, os outros autores que também postaram os jornais. Na última frase, onde eu disse que a forma como algumas pessoas estão lidando com isso está errada, eu me referia a como os leitores e outros autores de fanfics reagiam ao ter algo romantizado e fora das regras no site. Lá em baixo eu explico. No sétimo parágrafo, eu disse o seguinte:

“Eu acho certo as pessoas enxergarem algumas coisas erradas que acontecem em algumas fanfics, coisas que, infelizmente, são comuns hoje em dia; Acho certo o fato de algumas pessoas denunciarem histórias que estejam fora das regras do Spirit. O problema é que essa gente não enxerga que elas mesmas estão erradas em avisar os outros de tal forma. Esse grupo, ao em vez de se mobilizar para conversar com a autora, e explicar que coisas desse tipo não são tão bem vistas em fanfics, ou simplesmente denunciar se teve completa certeza de que havia algo fora das regras, elas na verdade apontam os erros nas fanfics para todo mundo, sem pensar se realmente deveriam fazer aquilo e sem realmente pensar e analisar para ver se a fanfic estava realmente fora das regras, e, com isso, acabam fazendo com que algumas pessoas ficassem na defensiva com algumas autoras. E não foi só isso. Caso queiram saber, houveram pessoas que chegaram a mandar mensagens diretas para algumas autoras com mensagens do tipo "espero que você morra estuprada" ou “você deveria passar o que seu personagem passou só para ver o que é bom” e nós temos provas disso.”

Eu deixei bem claro que não era errado fanfics fora das regras serem apagadas e, sim, a forma como a galera da época reagia à isso. Eu tenho percebido que isso tem parado, mas acontece que na época muita gente, ao ver uma fanfic fora das regras, ao em vez de conversar com a autora, dizer que postar coisas daquele tipo era errado e sugerir que ela apagasse e, caso não o fizessem, denunciassem, na verdade faziam os famosos textões, printando partes da fanfic onde o erro acontecia e fazendo com que as pessoas automaticamente começassem a destratar a autora, julgá-la e denunciarem loucamente.

Na minha opinião, a melhor forma de resolver um problema como esse é conversar com o autor, de preferência em algum chat privado, dizer a ele que aquilo que ele estava escrevendo era errado e, caso ele não apagasse a fanfic ou não editasse o capítulo onde a fanfic passou a ser fora das regras, aí sim você denunciaria. Mas o que acontecia na época era que, ao ver um textão sobre uma fanfic com algo romantizado ou qualquer coisa fora das regras do site, as pessoas começavam a denunciar loucamente, fazendo a autora ter o risco de perder toda sua conta e ser banida, e ainda rebaixavam o autor nos grupos da internet. E eu ficava extremamente chateada ao ver muita gente criticando um autor por um erro que ele cometeu, que aliás qualquer um pode cometer já que geralmente esses são assuntos frágeis e podem ser facilmente interpretados de forma errada; Eu ficava decepcionada ao ver um autor perdendo sua conta, ou leitores, por causa dessas ações.

No seguinte, eu disse:

“O problema também é que muitas dessas pessoas não estão enxergando que, na verdade, a maioria dessas fanfics não estão fora das regras do site. [...]”

Admito que dizer que a maioria dessas fanfic não estavam fora das regras foi um erro, pois pelo o que eu me lembro muitas delas estavam, sim. Mas o que eu quis dizer foi que algumas foram interpretadas de forma errada e foram também julgadas e excluídas. E, sim, pode acontecer e, sim, você pode se enganar ao ler uma fanfic e achar que ela é romantizada. Você também erra, afinal, não só os autores que já romantizaram coisas cometem erros. Digo isso para as pessoas que disseram tudo o que eu citei lá em cima sobre os jornais, porque eu sei que, querendo ou não, esse jornal vai espalhar e alguns de vocês, pelo menos, vão ler.

“ [...] Ou seja, não será contra as regras do site caso não faça apologia a esses tipos de coisa. Eu sei que há muitas pessoas que não gostam de tal assunto e ficam super desconfortáveis em ler sobre isso, principalmente quando o assunto é estupro ou relacionamento abusivo, mas eu digo a clássica frase para vocês: Se não gostam, não leiam!"

Muitas pessoas acham que isso é uma desculpa e blá, blá, blá, mas não é simples?! Se não gostam do assunto abordado na fanfic, apenas não leia! Não estão ameaçando você de morte se não ler; a autora não está mantendo seus olhos abertos para você ler linha por linha e nem nada! Os avisos estão lá para isso. Para informar os leitores quais serão os acontecimentos na fanfic e alertá-los sobre isso, caso a pessoa não goste desses assuntos. Leiam os avisos com atenção; leiam a sinopse com atenção e leiam as notas do autor, porque muitas vezes ele tem algo para falar sobre isso também, justamente por não querer gerar confusão!”


Nesses dois parágrafos, em uma das linhas, eu disse a clássica frase que muitos odeiam: Se não gosta, não leia. E eu ainda defendo essa frase, mesmo que algumas coisas tenham mudado. A questão é que a galera acha que, quando alguém diz essa frase, quer dizer que fanfics com temas pesados devem continuar no site e que elas não devem ser excluídas porque tem gente que gosta - insira milhões de apas aqui - do tema. Eu sei que fui interpretada dessa maneira por alguns. E um lado disso está errado e outro, certo. A parte em que algumas pessoas gostam do tema, é verdade. Mas não gostar de “nossa, eu amo ler fanfics sobre estupro. É tão legal imaginar alguém sendo estuprado.” Não. Até porque isso já é doentio. Eu digo 'gostar' de ter coragem - insira mais aspas aqui - de ler uma fanfic com o tema estupro, por exemplo, e achar algumas autoras que abordarem este assunto uma coisa interessante. Porque, sim, tem fanfic com assuntos como estupro, relacionamentos abusivos, ou outros tipos de assunto que abordam por aí, apenas querendo mostrar como é e, em algumas situações, como reagir à esses acontecimentos que acontecem com muitos. Entendem? E a parte errada da interpretação de alguns é que fanfics desse tipo – as foras das regras – devem continuar no site. Nunca disse isso e, aliás, eu disse o total contrário disso nos parágrafos acima.

E a parte do “Leiam os avisos; leiam a sinopse com atenção e leiam as notas do autor” foi para as pessoas que simplesmente não aguentam ler fanfics com temas sobre isso, porque já sofreram ou porque simplesmente repugnam. Sei que não deixei isso muito claro e nem a parte do ‘gostar’ que eu acabei de falar no parágrafo de cima, mas na hora não percebi isso.

Alguns parágrafos depois, eu disse:

“Eu sei que há gente que não gosta desses assuntos por motivos pessoais e abominam isso, e eu entendo que não querem ao menos ver a sinopse dessas fanfics, mas peço que entendam e pensem na dedicação que o autor teve para escrevê-la, pois muitos pesquisam na internet sobre isso para entenderem mais do assunto e escrever algo melhor para os outros; [...]”

Sobre isso, eu disse, sim, que deveríamos pensar no trabalho que a autora teve para escrever a história onde aconteceu de ela ficar fora das regras, porque, querendo ou não, a pessoa teve trabalho sim ao escrever aquilo, mesmo que tenha sido só cansar os dedos por um tempinho enquanto escrevia. Ou seja, era uma dica para você começar a pensar melhor na hora de decidir se vai fazer textão e atacar, ou se vai conversar no privado e dizer que aquilo está errado. Mas não estou dizendo que isso não é motivo para não denuncia-la. Se estiver fora das regras, denuncie sim, mas converse primeiro, como eu já disse. Pensar sobre o trabalho que ela teve e, ao em vez de denunciar logo de cara ou atacar o autor, conversar com ele e pedir para ele editar ou remover a história, é muito bom. Já pensaram que a pessoa ao menos percebeu que aquilo ficou romantizado e errado e que ela talvez queira tentar de novo, começando a reescrever a fanfic e voltar a postá-la? O que acontece se esse for realente o desejo dela, e começarem a atacar e denunciarem tanto que sua conta também será excluída?

Além de que ao mesmo tempo eu me referia aos autores que foram acusados injustamente e tiveram suas fanfics excluídas do site – e em casos mais graves, sua conta banida -, querendo dizer que você tem que pensar melhor ao começar a defender com unhas e dentes por aí que tal história de fulano está, sim, fora das regras. Analise com cuidado primeiro. Veja se aquilo que está na história está mesmo violando as regras do Spirit.

É só isso que eu queria esclarecer aqui. Sei que não foram todos os parágrafos como eu disse lá em cima, mas se quiserem apontar algum parágrafo que acham que merece uma explicação é só dizerem nos comentários. O jornal ainda está no meu perfil, é só procurar e depois me chamar que respondo vocês.

E não pensem que eu também quis relembrar, mandar indireta, ou algo do tipo, para as pessoas para ela não fazerem esse tipo de coisa, porque pelo o que eu tenho observado, elas pararam. Pelo menos onde todo mundo está vendo o que elas estão falando. Vim só aqui para esclarecer alguns pontos, porque me deixa triste e com raiva saber que pessoas meio que me abominam por causa desses jornais sendo que eu, na verdade, só quis apontar algumas coisas erradas que aconteciam na época. Então se você se refere ao meu jornal na internet como algo ruim, ou acha que a única coisa que eu fiz foi falar asneiras, espero que tenha entendido tudo o que eu quis dizer. E não só os meus, mas os dos outros autores também, porque eles queriam dizer absolutamente a mesma coisa que eu.

Desculpem ter chegado aqui com esse textão repentino, me explicando e aproveitando e desabafando também, mas eu ‘tava precisando porque fazem meses que eu vejo comentários como esses sobre mim e os jornais.

Se quiserem dar a opinião de vocês comentem aqui, mandem MP ou me mencionem no Twitter. E se ainda não concordarem com o que eu digo ou não se sentirem satisfeitos, não digam por aí que tudo o que eu disse foi escroto ou coisa do tipo, porque eu me expliquei aqui e analisei detalhadamente os parágrafos que eu mencionei no jornal. No jornal original eu disse para conversarem comigo, principalmente as pessoas que não concordavam com a minha opinião ao em vez de falar por aí coisas desagradáveis sobre mim, mas absolutamente ninguém veio. Em nenhum lugar. Apenas falaram mal de mim, dos jornais e das outras autoras incluídas. Isso não é legal, gente. Então venham conversar comigo ou comentem aqui, mesmo que você seja uma dessas pessoas que tem desavenças comigo por causa dos jornais e outros motivos.

Enfim, boa noite à todos e obrigada se chegaram até aqui!

Beijinhos de Luz <3


Ask | Twitter


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...