~DustyStar

DustyStar
Nome: Luh
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 8 de Setembro
Idade: 16
Cadastro:

Ficha CW


Postado


Uma vEz você me Disse QuE eu DESPERTO o que eXiStE de pior em VOCÊ
Mas VoCê desperta o que existe De Melhor em MIM



Nome
Amélia Margaery Avery

Idade
20 anos

Apelido
| Amy | Ruivinha | Boneca |
{O último geralmente usado para irrita-la}

Personalidade
Amélia é uma garota gentil e amorosa, nunca lhe foi negado amor então ela não vê motivo para ser rude com quem não mereça, gosta de fazer com que os outros se sintam bem e fica incomodada com o sofrimento dos outros se sentindo na obrigação de ajudar de certa forma.
Ela é uma amiga dedicada e extremamente leal, fica ao lado dos seus amigos não importa se estão certos ou errados, isso de certa forma é um defeito. Sua devoção exagerada a aqueles que ama pode acabar colocando-a em situações complicadas uma vez que não sabe separar muito bem o coração da razão, para Amy é muito fácil comprar a briga de seus amigos ou familiares. Se declararem guerra contra todos aqueles que ela ama, a garota certamente fara de tudo para protege-los. 
Além de sua lealdade exagerada, outro defeito comum em da ruiva é a teimosia, apesar de ser gentil na maioria das vezes a garota é ligeiramente orgulhosa, o que a torna relutante na hora de aceitar seus erros. Também não sabe esconder muito bem o que sente nem lidar com suas emoções, essas a deixam confusa no geral. 
Ela não costuma se alterar em uma briga, apenas quanto a situação é revoltante demais para sua óptica, Amélia sabe se defender e se impor em uma discussão sem abaixar o nível, mas se for necessário ela levantara o seu tom a favor do que acha certo. 
A jovem detesta ficar na companhia de pessoas grossa, para ela existe a diferença entre pessoas grossas e pessoas vazias, as primeiras são mau educadas apenas pelo prazer de causar o desconforto alheio, as vazias são aquelas que ao ver da garota estão quebradas. "Se algo esta quebrado eu posso concertar" , Amy gosta de ajudar as pessoas, mesmo que essas não queiram ajuda, o fato de "Nada se perde tudo se transforma" é a filosofia de vida dela, as pessoas podem mudar. 
Isso significa que ela também pode, por isso que tenta sempre ser gentil, não por ser idiota ou querer banvar a santinha como alguns pensam, mas por que com o poder que tem é muito facil se impor sobre os outros e Amélia não quer isso, ela não quer ser melhor que niguem quer ser apenas ela mesma e quer que os outros sejam eles mesmos. pois como gosta de pensar. 
"Estamos rasgados em todas as extremidades, mas ainda sim somos perfeitos" 

Aparência:
{HOLLAND HODEN}

Amélia de fato merece o certa atenção, a adolescência e o inicio da vida adulta foram gentis quando as mudanças físicas da garota. Ela tem o rosto em formato de coração, com belos olhos verdes claro brilhantes, discretos recobertos por longos e espessos cílios, tem o olhar sereno sustentado por sobrancelhas bem delineadas, possui as maçãs do rosto rosadas e levemente proeminentes, lábios carnudos e avermelhados que escondem dentes brancos bem alinhados. 
Um dos atributos mais chamativos de Amy são suas mechas loiro acobreadas que caem ate a cintura, levemente ondulados a partir do queixo, seus cabelos são extremamente bem cuidados, a garota tem um zelo impressionaste por eles, são macios e bem hidratados, geralmente cheiram a morangos devido os cremes que ela usa. 

O físico da jovem também é admirável ,não possui nenhuma cursa exagerada, seus seios e glúteos são de um tamanho mediano, mas empinados e bem definidos, ela tem pernas torneadas e uma cintura fina. As curvas da menina chamam a atenção não pela acentuação, mas pela delicadeza que transmitem, como se cada centímetro fosse o ideal para garota. A garota tem uma pele alva e macia, bem cuidada e sempre perfumada com o cheiro de rosas do perfume. 



História
Amélia nasceu em Santorini na Grécia filha de Rose Ellis Margaery (Engenheira genética) e Thomas Antony Avery ( Engenheiro mecatrônico).
Quando criança Amy viveu com babás, os pais trabalhavam em uma empresa responsável por desenvolver tecnologia baseada na biologia e rodavam o mundo fazendo isso.
Ela sempre teve uma rotina, levantava, tomava seu café da manhã, is para a escola, depois frequentava aulas de espanhol, francês, latim e alemão, no final da tarde tinha aulas de balee depois aí para casa.
A menina viveu assim por toda sua infância e adolescência, se formou na escola mais cedo (ela tem memoria fotográfica então isso ajudou muito) e partiu para a faculdade de engenharia genética em Yale, em a das espediçoes da turma, essa em questão para Nova Orleans (onde visitaram um centro de pesquisas especializado em mutações do genoma) ela tirou o dia livre que tiveram depois do passeio para conhecer a cidade rica em histórias e superstições.
Ao visitar uma pequena de artefatos antigos Amy se deparou com um livro estranhamente bonito, simples mas com escrituras bonitas que ela reconheceu sendo semelhante ao gaélico e Latim, a vendedora da loja lhe disse que aquele era um livro vindo do céu traduzido pelos "Antigos", esse livro formaria bruxas.
Amélia comprou o livro, não por achar que viraria uma bruxa (ela nem acreditava nisso) mas por achar a história interessante e querer uma lembrava da viagem. Ela passou todo o percurso de volta para os EUA traduzindo o livro e descobrindo a finalidade dos supostos (feitiços).
De volta ao seu apartamento em Nova York ela deixou o livro na mesinha de centro da sala como item decorativo.
Um dia Amy estava tentando acender a lareira, mas o suprimento se gás estava pouco e o fogo se recusava a acender, já frustrada a garota se jogou no sofá e vou o livro na mesinha, como brincadeira para tetntar se distrair fato ter conseguido um diploma com 18 anos e não ter capacidade de acender uma simples lareira Amélia olhou para a madeira e pronunciou o feitiço de fogo que lembrava perfeitamente "Ignis".
As chamas enronperam com tanta violência da lareira que fizeram-na gritar, Amy ficou encarando aquilo por um bom tempo até se tocar do que havia acontecido. Os malditos feitos eram reais.
Depois de se acostuma com isso ela passou a faze-los apenas casa, algum tempo depois a S.H.I.E.L.D bateu na porta de sei apartamento e lhe explicou que o livro na verdade não "formava bruxas" ele era proveniente de um dos sete reinos mais próximos a Asgard. Amélia como uma boa cidadã deixou que levassem seu livro para a "Geladeira" (lugar onde guardam cidadã perigosas) mas sua boa memória fotografia lhe permitiu que ficasse com o livro intero na própria cabeça, ela o escreveu novamente so para garantir de nunca esquecer.
Alienígena ou não, aqueles podem ser bem úteis.

Nacionalidade:
Amélia nasceu em Santorini na Grecia,mas se mudou para os EUA para fazer faculdade atualmente você em NY.

Família:
Rose Ellis Margaery
Mãe
45 anos
Vive na Grécia
Engenheira genética

Thomas Antony Avery
46 anos
Vive na Grécia
Engenheiro mecatrônico

Lado do governo ou lado dos rebeldes:
Lado dos rebeldes
Ela não confia muito no governo, "O homem e lobo do homem" isso é verdade, mas o poder é o lobo de todos.

Codinome:
Aeris
{Significa Cobre em Latim, é uma referência a seu cabelo}

Poder:
Ela tem conhecimento total sobre manipulação da magia de determinado reino desconhecido pela mesma.

Identidade conhecida ou secreta:
Secreta.

Habilidades:
Ela sabe todo o conteúdo mágico presente no livro.
Amélia tem memória fotográfica
Ela sabe falar várias línguas
Dança muito bem

Uniformes:

(alterado para o apresentado nos comentários}

Daqui pra frente sei personagem será totalmente da minha autoria, está de acordo?
Sim

Sabe que tem responsabilidade de comentar em todos os capítulos?
Sim

Favorite:
Já tá feito



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...