~Azeda_

Azeda_
Nome: ¸¸.*♡*.¸¸.*☆*Luisa¸¸.*♡*.¸¸.*☆*
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Santos, São Paulo, Brasil
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Apocalipse Zumbi


Postado

Apocalipse Zumbi

Ficha :

Nome e sobrenome:
Elizabeth Clark

Apelido:
Lizzy

Idade:
21 anos

Vai querer par?
Sim.

Gênero:
Feminino

Sexualidade:
Bissexual- Preferencia Homens

Aparência:







Seu cabelo é castanho claro com algumas luzes loiras, o que parece deixa-lo mais claro ainda, sendo que ele é liso ondulado e chega a bater um pouco abaixo de seus ombros.
Seus olhos são de tom azul escuro quase pretos. Seus lábios são pequenos, mas carnudos, e possuem um tom rosado natural.
Seus seios são medianos, sua cintura é fina e bem marcada, seu quadril também mediano, suas pernas são torneadas e grossas, sendo que chamam muito atenção, suas nádegas são medianas e bem durinhas.
Sua pele, é macia, fina e bem hidratada, além de que ela cheira a morango.
Altura: 1,64

Nome real da aparência:
Danielle CampBell

Personalidade:
Elizabeth apesar de não parecer é um tanto que rebelde, por ter uma feição muito 'angelical', muitos quando a veem acham que é um doce de garota, tímida e adorável, mas Lizzy está muito longe disso. Na maior parte do tempo Lizzy está de cara fechada a chamada poker face, nunca demonstrando seus verdadeiros sentimentos, raramente sorri e quando acontece é por que está realmente feliz e que confia nas pessoas ao seu redor.
Ela não é o tipo de pessoa sociável, gosta de ficar na sua, apenas observando as pessoas e criando suas próprias teorias sobre elas.
Não liga para o que os outros pensam ou deixam de pensar sobre ela, faz tudo que dá em sua cabeça, e pensa por si própria, odeia quando as pessoas acham que podem mandar nela, e deixa isso bem claro para todos ao seu redor. Por ter um temperamento difícil Elizabeth têm certa dificuldade em conseguir amizades verdadeiras, mas das poucas que possui, procura ser mais doce do que o normal, por que para ela amizades são muito importantes.
É muito maliciosa e sarcástica, esta sempre fazendo piadinhas do gênero, deixando algumas pessoas meio constrangidas.
Ela tem a mania de falar tudo o que pensa na cara das pessoas, pouco se importando com o que vão dizer, apesar disso em circunstancias diferentes ela mente descaradamente, o que faz muitas pessoas acreditarem em suas mentiras, afinal sua aparência está sempre a seu favor.
Manipuladora, muitos a consideram desse jeito, quando quer uma coisa ela faz de tudo para conseguir não importa o que seja.
Apesar de ser assim, Lizzy é muito confiável e leal, nunca deixa ninguém na mão e nunca dedura.
Ela é MUITO preguiçosa, passa quase o dia todo dormindo, mas tem uma inteligencia inigualável, sua memória é fotográfica e por essa razão ela aprende tudo com muita facilidade, e quando quer suas atividades se mostram perfeitas.
Ama fazer coisas perigosas, ela simplesmente ama a sensação de liberdade que atividades do tipo a fazem sentir-se assim.
Ansiosa e muito curiosa, sua curiosidade já colocou a garota em vários problemas, e sua ansiedade então? Não se compara a nada.
Muito misteriosa e tem ar de que sempre esta escondendo algo. Uma pessoa difícil de se entender e compreender. Mas prefere assim, gosta de ser um enigma.
E por fim, Elizabeth é muito desastrada e desorganizada, ela não gosta muito desse seu lado, e tenta se esforçar para deixar de ser desastrada, mas ela não se importa nem um pouco com sua desorganização, para ela quanto mais desorganizado melhor.

-Espero que tenha gostado da personalidade dela, mas se não gostou eu posso mudar :)-

Defeitos:
Sincera Demais
Explosiva
Grossa
Orgulhosa

Qualidades:
Inteligente
Sincera
Leal
Confiável
Destemida
Corajosa
Observadora
Sangue Frio

História:
Sempre foi uma garota meio que rebelde, nunca gostou de brincar com meninas, de boneca ou casinha, seu papo mesmo era brigar com garotos, jogar futebol, uma verdadeira maria moleque, o que causava muita dor de cabeça para sua mãe, que por razão do jeito de ser da garota sempre era chamada em suas escolas para conversar sobre o comportamento da menina, e sua mãe sempre tinha que quase implorar para não expulsarem.
Mas com o passar dos anos Sophie -mãe de Elizabeth-, foi se afastando da menina por razão de seu trabalho e pela falta de paciência com Lizzy.
Por sua mãe nunca estar presente a menina teve que começar a cuidar de si mesma a parti de seus 8 anos.
Apesar de sempre estar sozinha Lizzy não se sentia assim, pois tinha companhia das estrelas, que segundo a menina elas a olhavam e a protegiam lá de cima. Após sua mãe ter perdido a presença na vida de Elizabeth, ela tentou se reaproximar da filha mas foi algo em vão por que algo tinha mudado, na garota, agora ela estava mais distante e perdida do que antes, o que deixou sua mãe muito aflita, mas não foi motivo o suficiente para ela participar mais da vida de Lizzy.
Quando completou 18 anos Sophie perdeu o emprego, e enquanto procurava outro teve a oportunidade de se aproximar mais da garota, apesar de estarem sempre brigando Sophie sabia que esse era um dos únicos jeitos de se aproximar de Lizzy.
Certo dia, ela recebeu uma proposta de emprego um tanto quando inusitada, mas que seria preciso mudanças extremas em sua vida. Após pensar muito nas circunstâncias, Sophie abandou Elizabeth, para ir em busca de seu novo rumo, e sem mais nem menos sumiu deixando apenas uma pequena carta de adeus para sua filha, dizendo mais ou menos assim.
Querida,
Sei que isso é muito repentino, eu também não queria que fosse assim, mas infelizmente não temos tudo o que queremos.
Lembra daquela vez, quando lhe disse que as estrelas observam nossos atos e nos protegem dos perigos? Pois então sei que você não é mais pequena e que entenderá meus motivos.[...]
Recebi uma proposta irrecusável de emprego, e por certas razões não poderei leva-la comigo, mas saiba que oque estou fazendo é para protegê-la e proteger nossa cidade, se eu falhar querida, quero que saiba que sempre lhe amei.[...]
Deixarei uma quantia no banco para você conseguir sobreviver sozinha por um tempo, mas eu sei que você conseguirá se virar pois você é muito forte.
Sempre Lhe amarei, de sua mãe Sophie

Após ler essa carta, Elizabeth ficou muito confusa, mas não conseguiu entender o fato de sua mãe ter lhe abandonado, a pergunta que mais rodeava sua mente era por que? Por que ela lhe abandonara? Por que fez isso, se dizia que a amava tanto? Tudo por um emprego?
E após derramar algumas lágrimas, Elizabeth encontrou o pingente de sua mãe junto a uma foto de ambas, o que lhe ajudou muito a superar tudo e seguir em frente.
Mas o que ela não sabia era que sua mãe havia sido convocada para trabalhar em um experimento que segundo as industrias era algo revolucionário, mas algo de errado aconteceu, matando todos os presentes, disseram que fora um vírus experimental, mas nada ficou certo sobre o assunto...

Então Elizabeth viveu sozinha até hoje, o dia fatídico que mudou sua vida por completo.

Como reagiu quando percebeu que os zumbis tomaram a cidade?
De primeira ela ficou muito surpresa, afinal ninguém espera acordar com uma visão em sua janela de inúmeros mortos vivos.
Ficou calma
Pegou sua melhor mochila e colocou tudo que precisava, e quando sua janela estava quase sendo arrombada ela fugiu, sem saber para onde ir, mas ela sabia que não podia ficar parada pois viraria café da manhã de Zumbi.

Família:
Elizabeth nunca teve uma relação muito boa com sua mãe, ambas viviam brigando por motivos pequenos e fúteis, mas isso fazia parte de sua rotina, irritar sua mãe e em seguida ouvir um pequeno sussurro da mesma, isso era um dos pontos altos, mas após ela ter a abandonado, Lizzy não pode dizer em palavras o quanto sentiria a falta de sua mãe.

Alguém muito importante:
Acho que não

Profissão ou nível de escolaridade:
Ela está no segundo ano da faculdade cursando, astronomia, sempre gostou de observar as estrelas, seu sonho desde pequena era estudar o universo.
E para pagar sua faculdade, Lizzy trabalhava de secretária de um médico da cidade.

Habilidades:
Cozinhar
Drigir
Luta corpo-a-corpo
Desenhar
Se camuflar
Atirar
Rápida
Mão Leve
Escalar
Observar
Arquitetar Planos

Gosta:
Ler
Desenhar
Atirar
Dormir
Comer
Velocidade
Doces
Animais
Chuva
Frio
Causar conflitos

Não gosta:
Falsidade
Muita Alegria
Beterraba
Cantar
Dançar

Como se relaciona com:

Rebecca:
Apesar de não parecer, ela se identifica muito com Rebecca e seu jeito foda-se a vida, mas claro que não diz a ninguém. Elas vivem discutindo sempre, o que deixa Elizabeth muito animada, vamos dizer que discutir com ela é um dos pontos altos em seu dia, o que a deixa mais motivada é que Rebecca sempre a responde á altura. Mesmo assim não gosta de ficar muito próxima a ela pois não quer se apegar com ninguém afinal ela está tentando sobreviver.

Os outros sobreviventes:
Os observa, o jeito deles de reagir com os acontecimentos é como se ela estivesse assistindo uma série só que ela participa.
É grossa na maior parte do tempo e fria sempre, toda vez que algo é dirigido á sua pessoa o ou simplesmente ignora, não confia neles e tem certeza de que eles também não confiam nela.

Os zumbis:
Ninguém que ela gostasse ou se importasse virou zumbi, então ela não exita em matar nenhum deles, para ela eles merecem voltar de onde vieram.

Amigos:
Age do mesmo jeito que age com os outros a única diferença é que geralmente fica próxima a eles, e com eles tenta se soltar mais o que é muito dificil.
É um ótimo ombro amigo, mas não conte com ela para dar conselhos ou algo do tipo, ela costuma dizer que:
-Não sei dar conselhos nem para mim mesma quanto para você, mortal inocente.

Par:
Não é muito grudenta, odeia coisas do gênero, pouco carinhosa, mas quando quer consegue ser uma doçura.
CIUMENTA e POSSESSIVA, não gosta de ninguém invadindo seu território e deixa bem claro que ele é somente seu e de mais ninguém.
Não sabe demonstrar muito bem seus sentimentos, acaba se atrapalhando na maior parte das vezes, mas por conhecê-la bem, ele sabe que essa é uma das formas dela de demonstrar seu amor.

Família:
Sua mãe sumiu...
Mas quando ainda estavam juntas elas brigavam muito mas no fundo elas se amavam muito.

Inimigos:
Sempre se mostrou superior a todos eles, e procurava manter muita distância de tais pessoas.
E claro não exitaria em deixa-los morrer.

Arma:

Desert Eagle - Por ter munição limitada ela só a usa em casos extremos.


Tessen-Como uma arma, é feito com hastes de metal afiadas na ponta e seda endurecida. Fechado, pode ser usado como um pequeno punhal e aberto pode ser usado para "esfaquear" o oponente



O que acha do manual da Rebecca?
Ela acha uma idéia muito tosca, afinal séries nunca participaram de apocalipses zumbis reais para saber se essas regras são eficientes ou não, mas procura não tocar no assunto

Responda de 0% a 100%

Medo dos zumbis:
5%

Nível de maldade:
80%

Matar um amigo:
60%

Ser manipulado:
5%

Não se dar bem com Rebecca:
30%

Querer ser líder do grupo:
0%

Deixar os parceiros para trás:
50%

Resistência a dor:
70%

Resistência ao cansaço:
90%

Resistência a remédios, vacinas ou qualquer coisa do tipo: (inclui veneno)
75%

Inteligência:
98%

Cenas de sexo:
90%

Roupas:

Que estava usando quando tudo começou:


Que vai usar depois: (foto)
Nunca usei o Polyvore, então se estiver ruim desculpa...



Algo a mais?
O pingente que sua mãe deixou junto a carta, Lizzy fez um colar com ele, nunca o tirando:


Escutando: Write On Me- 5H
Lendo: Perdida-
Bebendo: Café

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...