Ficha- Two Worlds - Interativa


Postado

Ficha- Two Worlds - Interativa

Treinando o Papai.


▪ Nome & Sobrenome: Wade Howard.

▪ Apelido: Doppe.

▪ Idade: 17 anos/ 07 de setembro de 1999/ Signo: Virgem.

▪ Sexo: Masculino.

▪ Opção sexual: Bissexual.

▪ Seme ou Uke: Seme.

▪ Espécie: Demônio.

▪ Aparência (Anime): Wade é considerado alto, com seus 1.82 cm. Possui a pele parda, quase branca e os olhos prateados, cabelos negros e bagunçados, lisos caindo sobre a testa. Os ombros largos e o corpo com músculos definidos e delineados. O nariz é empinado, não é gordo nem magro, apenas proporcional para sua altura. Sua mandíbula é fina e um tanto pontuda.





▪ Poderes e ataques: Poderes- Tem a capacidade de se transformar em uma réplica de qualquer pessoa, se tornando idêntico ao copiar todas as características, até mesmo as emoções e informações mais profundas de sua mente.
Muitas vezes é visto como sinal de mau agouro, sua aparição em locais sem intenção podem significar sinal de morte ou doença.
Como demônio: - Possui perícia com qualquer arma de corte, como se tivesse lutado com isso a vida toda.
-Premonição, detecta perigos ao sentir um frio em sua coluna, rapidamente tomando postura e ficando atento.

Ataques- Normalmente, ele tem a preferência de usar o machado para afazeres em curta distância, girando-o com facilidade nos ataques certeiros. Quando se trata de lutas corpo-a-corpo, usa movimentos típicos da luta livre, desde murros, chutes e socos até faz uso de qualquer coisa que estiver em sua frente para defesa.
A arma é preferencial em casos de longa distância ou em emergências, não tendo dificuldades com miras.

▪ Arma: Um machado de cano preto, sempre carregado por um cinto nas costas e uma arma Tactical modelo 1911-A1, cal 45.

▪ Personalidade: Tem mente aberta, aprende as coisas facilmente ouvindo, vendo e praticando. É muito hiperativo, não consegue ficar parado por muito tempo, sempre arrumando alguma coisa para fazer. Wade é sempre aberto a novas amizades, mesmo mantendo um humor negro e sarcasmo discreto, sem real intenção de magoar.
Um de seus principais defeitos é o orgulho, podendo ser mal-agradecido na maioria das vezes: "Você quis ajudar, eu não lhe pedi nada.", mas se rende quando se vê realmente em necessidade de favores.
Nunca se importou em mentir, mas não se sente muito à-vontade fazendo isso, preferindo omitir os fatos que não quer que sejam revelados. Lealdade não é um de seus pontos fortes, mesmo fazendo o possível para que não traia a amizade ou cumplicidade de alguém. Age como uma criança provocadora, quando mais irritado está com alguém, mais quer provocá-la, seja com comentários maldosos, sarcasmo exagerado ou ofensas leves.
Apaixona-se facilmente por qualquer coisa que consiga suportá-lo e aceitá-lo, o mesmo aconteceu com Aristóteles, sendo sempre presente e nunca ter dado motivos para Wade duvidar de sua parceria. Tem o péssimo hábito de falar sozinho e xingar quando se estressa, não se importando para quem esteja por perto na hora.
Uma de suas qualidades mais perceptíveis é a parceria, sendo honrado de palavra não é capaz de abandonar missões determinadas. É objetivo, tem uma meta de realizar aquilo que lhe é proposto sem se incomodar com os problemas que irá enfrentar, preferindo manter a arrogância longe para não trazer negatividade.

▪ Gostos: Armas, sendo que é um colecionador; Cães; Imitações (o que é um tanto irônico); Sair em noites de lua cheia por bosques e campos, apenas para apreciar o silencio; Carne crua, mas come raramente e considera isso uma fraqueza de seu demônio; Caçar alces na temporada de caças; Sair de casa, evitando muito contato com seus familiares; Músicas; Gastronomia, mais para ver os outros cozinhando já que só sabe fazer o básico; Basquete; A escola, por incrível que parece gosta de seus professores e os amigos do time de basquete.

▪ Desgostos: Que cheguem muito perto de si, pois sente desconfiança e, muitas vezes, capta qualquer emoção; Ser ignorado; Ficar preso; Que joguem na cara seus erros e impliquem consigo; Cheguem perto de Aris, seja para feri-lo ou acariciá-lo; Seu apelido; Que desconhecidos o tratem com intimidade; Tentem seduzi-lo; Alimentos vegetarianos e gatos.


◽Pai & Mãe◽



○ Nome & Sobrenome: Samara e Tyler Howard.

○ Idade: Samara tem 38 e Tyler 42 anos.

○ Profissão: Psiquiatra e Engenheiro civil.

▪ Relação com os pais: Wade tem uma ótima afinidade com a mãe, mesmo odiando quando a mesma se esquece que está conversando com o filho, e não com um paciente. Costumam conversar bastante, mantendo a sinceridade e confiança entre os dois, não sentem constrangimento para desabafar qualquer coisa.
Já com o Tyler, o resultado é oposto. Dificilmente param para dialogar ou debaterem algo é apenas frases e perguntas retóricas, como: "Vou sair", "Avise sua mãe que voltarei tarde", "Avise a minha mãe que não voltarei hoje", entre outras saudações. Nenhum dos dois se incomoda muito com isso.


◽Outros parentes◽



○ Nome & Sobrenome: Ronald Howard.

○ Idade: 07 anos.

○ Tipo de parente: Irmão caçula.


▪ Par? Sim (X) | Não () | quem?
-Aceito, mas esse "quem" aí está totalmente nas vossas mãos.

▪ História: Nascido em uma cidade pequena no interior da Inglaterra. Quando sua mãe esteve na Índia, visitando sua mãe doente, uma Doppelgänger, que admirava Tyler desde que o viu na adolescência, encarnou-se na forma de Samara. Idêntica até o ultimo fio de cabelo, enganou o homem para que ficasse consigo por uma noite, logo na manhã seguinte Samara voltou de viagem, após duas semanas fora. Wade foi deixado para o casal no momento em que nasceu sendo acolhido pela mulher de sorriso doce e caloroso.
Aprendeu a usar suas habilidades de réplica por si só, começando por tentativas simples de se transformar em professores, funcionários e até em seu pai, apenas para testes. Somente Tyler descobriu sobre a espécie do filho, preferindo não comentar nada com ninguém e deixando claro isso ao menor. O machado foi presente de seu tio, que sempre foi apaixonado pelo trabalho pesado, e foi se habituando a usá-la em caças com seu avô. Como morava próximo a um bosque, sempre se infiltrava no mesmo com alguns de seus amigos, às vezes brincando de mira ao alvo para acertar alguns animais pequenos com adagas e levarem para as mães fazerem, orgulhosos pelo resultado de suas aventuras.
Rony e Wade nunca foram muito íntimos, talvez pelo jeito esnobe do mais novo e seus benefícios de caçula, ser o mais mimado e nunca levar a culpa.
Não teve mais contato direto com o demônio, a qual não teve o habito de chamar de mãe, mas a ouvia falar consigo em momentos estranhos, os quais ele aparecia em locais nunca visitados e as pessoas morriam ou se adoentavam, apenas em suas passadas inesperadas.
Em um acampamento quando mais novo, junto de colegas e seu avô, encontraram um cãozinho em um passeio noturno. Descobriu, depois de persegui-lo por horas no bosque escuro e sozinho, que o mesmo carregava o mesmo dom que si, ou maldição como preferir, acabando por se familiarizar com ele. Deu o nome de Aristóteles, sem saber exatamente o motivo, o chamando de Aris.

▪ Traumas e/ou Medos: Perder sua mãe e Aris; Se tornar um demônio como a Doppelgänger, fazendo tudo por pura luxuria e se arrepender fortemente no final, sem chances de voltar atrás.
Seu maior foi no aniversário de sua antiga namorada, a primeira e única até agora. Ela estava com os pais em uma case na fazenda e ele estava em semana de provas, não podendo ir visitá-la. Mas, no meio da noite enquanto dormia, apareceu no meio de uma enorme plantação de milho, quase derrubando o espantalho ao virar-se bruscamente. Aris apareceu ao seu lado, os orbes vermelhos iluminando a escuridão de forma estranha e perversa, o seguiu até encontrar uma casinha humilde de madeira, muito bonita e conservada. Um grupo de homens adentrava a casa em silêncio, sendo seguidos por Wade e Aris, que se esconderam atrás da porta da varanda.
Os homens acordaram a família, matando os dois adultos, por não terem encontrado a garota. Wade sentiu a culpa o corroer, mas não conseguia sequer mover um passo ou piscar, os olhos estavam completamente negros e sua mente paralisada. Aquilo devia acontecer e não poderia ser evitado.
Por tempos ficou se remoendo pelo acontecido aos seus 13 anos, já nem sabia mais da antiga namorada, a última noticia que teve da mesma foi que ela havia pegado esquizofrenia. "Isso acontecerá novamente, Doppe, você precisa cumprir com seu papel no mundo, querido", ouvia a voz gélida murmurar em suas lembranças.

▪ Segredos: Esconde seus poderes de qualquer pessoa, os revelando apenas para suas vitimas.



◽Pet ◽


○ Nome: Aristóteles, mas é chamado apenas por Aris.

○ Idade: 03 anos.

○ Aparência: Um cão lavrador de pelagem escura, os orbes completamente vermelhos, grande e de pelos bagunçados.

○ Alguma utilidade?
-Possui uma cultura inglesa, carregando a missão de anunciar a morte. Sua utilidade é mais como companhia, sendo ele um fiel escudeiro para todas as horas.


▪ Vícios?
-Balas de menta. Costuma sempre carregar ao menos duas no bolso todos os dias, isso, por idiota que parece, o ajuda a não se render a ansiedade.

▪ Algum transtorno ou doença?
-Hiperatividade.

▪ Hobbies: Fazer passeios noturnos acompanhado de Aris; Caçar; Praticar seus movimentos com o machado e a foice, a arma para treinar a pontaria sem usar balas, pois não é rico para gastar todas suas economias para desperdiçar.

Algo mais?
-Wade é punk. Seu estilo de roupa se baseia em calças de cores escuras, camisas com logotipo de bandas ou regatas.
-Nunca teve relações com homens, mas tem curiosidades aguçadas sobre o mesmo sexo.


Escutando: Rap do Coringa- Tauz.
Lendo: A ficha.
Assistindo: Nada.
Jogando: Nadica.
Comendo: Nadoca.
Bebendo: Suco de uva.

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...