~Buttface

Buttface
Marida do Luba
Nome: Malu Queiroz
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Guapimirim, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 4 de Setembro
Idade: 18
Cadastro:

Blood Selection_Ficha


Postado

Blood Selection_Ficha

Just right
Sidongeul georeo eksere bareul ollyeo
Modeun geosi teukbyeolhae
Neowaneun jal eoullyeo
Mueoseul wonhadeon
I'mma make it work (yeah)

Love Me Right - EXO

♦Nome Completo♦
Alexia Anne Mitsukami
♣Apelido♣
Prefere ser chamada pelo seu Segundo nome por não gostar de "Alexia" acha o mesmo ridículo.
♠Nacionalidade♠
Francesa
♥Idade♥
16 Anos
♦Aparência♦




♣Personalidade♣
Anne tem problemas com raiva, se irrita com tudo muito fácil, tudo ao seu redor a deixa irritada e isso acaba a deixando mais irritada ainda. Ela é resistente a charmes de homens, e costuma usar as habilidades das pessoas contra elas, por ser muito observadora com apenas 30 minutos de conversa ele consegue identificar todas as habilidades de alguém. Super territorial e tem um espirito de liderança impecável. Ela é o símbolo de perigo aos que cruzam seu caminho ou aos que já ouviram falar sobre ela. Fria, sarcástica, encantadora e muito inteligente. Jamais duvide de suas decisões, ela sabe ser muito mais perigosa quando se é desafiada. Manipuladora,usa e abusa de suas habilidades pra conseguir o que quer. Não se importa com ninguém a não ser consigo mesma, e com quem gosta. Ótima chantagista, estrategista, observadora. Perigosa. Mas acima de tudo é sentimental apesar de não parecer. Anne é o tipo ''garota problema''. Contraditória, é uma mulher de espírito livre, se você conseguir sua lealdade é bom não perder ela. Ela tem um instinto impecável e pode dizer quando as pessoas estão mentindo para ela ou para outras pessoas. Anne não gosta de ser usada e muito menos de ser um mero brinquedo, mas usa e descarta as pessoas sem peso na consciência, afinal, no amor e na guerra tudo é permitido. Eis outra questão na vida de Anne: O amor. Essa garota, quando se apaixona, fica vulnerável e por isso evita ao máximo ter sentimentos, se tornando um garota fria e arrogante, mas nunca se sabe quando isso poderá mudar. Com quem gosta Anne pode ser super protetora, amiga, e verdadeira. Irônica, engraçada e super decidida. Ela fará de tudo para proteger quem gosta, não a queiram como inimigo, sempre terá um plano A, B, C e se preciso o alfabeto inteiro. Apesar de tudo Anne é amável, e tem um coração apesar de não aparentar, se magoa com quase tudo, mas sabe esconder como ninguém. Ela sempre foi e sempre sera uma pessoa imprevisível. Mas é uma pessoa justa, mesmo que ela te odeie, se você estiver certo em algo e precisar de ajuda, pode contar com ela que ela ajudara.super decidida. Anne fará de tudo para proteger quem gosta, não a queiram como inimigo, sempre terá um plano A, B, C e se preciso o alfabeto inteiro. Apesar de tudo ela é amável, e tem um coração apesar de não aparentar, se magoa com quase tudo, mas sabe esconder como ninguém. Ela sempre foi e sempre sera uma pessoa imprevisível. Mas Anne é uma pessoa justa, mesmo que ela te odeie, se você estiver certo em algo e precisar de ajuda, pode contar com ela que ela ajudara.
♠História♠
Seus pais, Marie, e Kaito, se conheceram em uma das viagens de seu pai quando o mesmo tentava abrir uma filial de sua empresa na França. Um ano depois a mulher ficou gravida das gêmeas, Anne e Jane, ambas idênticas, com Jane sendo a mais velha por 13 minutos, e então seus pais se casaram. A família continuou na França, em Marselha por mais dez anos, antes de se mudarem para o Japão, terra natal de seu pai, e deixando o irmão do mesmo em comando da filial na França.
A relação de ambas as garotas com a mãe nunca foi boa, a mulher odiava as filhas, e, na maioria das vezes, descontava suas frustrações em Anne, sendo essa muita mais submissa em relação a mulher, o que levava Jane a se levantar pela irmã, acabando em brigas, gritos, e muitas vezes, punições severas para a mais velha.
Seu pai era um pouco ausente, por causa do trabalho, mas ele amava ambas as filhas imensamente, fazendo de tudo por ambas as garotas, sempre as dando atenção e nunca reclamando de nada.
Quando as gêmeas completaram 13 anos, seu tio, Amir, veio para o aniversário das garotas. Anne sempre estranhou a relação do mesmo com sua mãe, mas nunca comentou, já que tudo que a garota mais queria, era evitar a mulher. Sua irmã, por outro lado, era muito mais suspeita, e suas investigações resultaram em uma briga feia, que a morena tentou interromper, tirando sua irmã de perto da mulher mais velha, acabando por receber, da mãe, um tapa forte, que fez a garota cair e bater a cabeça, ficando inconsciente. Quando Anne acordou novamente, em um hospital, foi somente para ver seu pai chorando silenciosamente ao seu lado, enquanto segurava sua mão
Ao descobrir que sua irmã estava paraplégica por ter caído da escada, e ouvir que a mãe delas mentiu, mesmo não sabendo porque, ao dizer que ambas estavam brincando pelo corredor da casa quando aconteceu, a morena mais nova decidiu que era sua vez de cuidar de Jane, e a proteger. Foi o que ela fez desde aquele dia, começando a bater de frente, e finalmente enfrentar sua mãe. Tudo pela irmã.
A mais velha das gêmeas não aceitou bem a condição, já que seu sonho era ser uma coreografa profissional, e, quando não estava com a irmã, ficava trancada em seu quarto, tendo ataques de raiva, onde se jogava para fora da cadeira, gritando ou xingando, enquanto tentava andar, sempre acabando por ser ajudada, ou interrompida, por Anne que normalmente a abraçava até que Jane parasse de gritar e chorar, caindo no sono. Um ano depois, a mais velha ainda tinha ataques de raiva frequentemente, mas estava aceitando melhor sua situação e pedia, constantemente, para que Anne tocasse piano, cantasse, ou, dançasse para ela. Tendo largado as aulas de piano, que tinha com sua mãe, um ano depois de começar, e nunca tendo dançado na vida, a garota, previsivelmente, era péssima, o que sua irmã não pode deixar de comentar. "Eu posso aprender, se você quiser." Foi o que a morena mais nova respondeu, causando a irmã rir e perguntar porque, já que a garota odiava tocar piano, por causa das aulas rigorosas de sua mãe, onde a mulher costumava bater em seus dedos, sempre que ela errava uma nota. Anne apenas deu de ombros respondendo com um simples "mas você gosta". A partir dai a garota começou a aprender a dançar e voltou a tocar piano.
Aos 16, Anne começou a notar o comportamento estranho de sua mãe. A mulher andava falando ao celular escondida sobre dinheiro, contas e a empresa de seu pai. Ela somente percebeu o que estava acontecendo, quando, durante um dos jantares que ela teve com seu pai e irmã, depois de um, dos muitos, concertos que Kaito as levava, ele reclamou sobre um desfalque na empresa. Comentando com seu pai sobre o que ela havia ouvido, o mesmo não acreditou, mas por insistência de ambas as garotas ele acabou prometendo que iria verificar. Dois meses depois, sua mãe sumiu de casa, fugindo com seu tio, e deixando um desfalque grande na empresa. Jane aproveitou esse momento para contar que Marie havia a empurrado da escada três anos atrás. Anne não ficou surpresa, mas sim, com raiva, enquanto seu pai não acreditou, porém a morena mais nova comentou, que a ultima coisa que ela lembrava, antes de desmaiar foi sua mãe e Jane brigando, juntamente com o tapa que havia levado. Isso somente dava mais credibilidade a história de sua irmã gêmea.
Anne e Jane presenciaram o grande pedágio que a traição, e mentiras, de sua mãe havia tomado sobre seu pai, razão pela qual a garota começou a odiar esse tipo de coisa, o colocando em uma depressão profunda, fazendo o mesmo trabalhar demais para tentar reerguer a empresa, e acabando por deixa-lo doente. O estado de saúde de Kaito acabou causando um acidente de carro, onde ela saiu, gravemente, machucada, sua irmã morreu, e o pai ficou em coma.
A noticia da morte de sua irmã gêmea bateu tão forte em Anne, que ela não lembra os dois meses após ter a recebido. As médicos no hospital em que estava costumam dizer que ela parecia ter entrado em choque, somente comia, bebia ou tomava banho quando alguém a mandasse, fazendo tudo mecanicamente, sem olhar ou falar com ninguém. A garota somente lembra de acordar do nada, no dia de seu aniversário, em frente a cadeira de rodas de sua irmã e passar o resto do dia chorando, antes de lembrar sobre seu pai.
Com o pai em coma, e somente o dinheiro que ela tinha em sua própria conta, e o pouco que ainda restava na empresa, Anne, tendo acabado de completar 17 anos, largou o terceiro ano, e começou a se virar sozinha, usando seu dinheiro para pagar o tratamento de seu pai, que infelizmente, não era dos melhores, enquanto tentando reerguer a empresa que ele havia passado anos trabalhando duro.
Um ano e meio depois Anne recebeu a visita de Tougo Sakamaki, que fez a garota uma proposta irrecusável. A morena sabia que sendo uma das empresas com contato frequente ao homem, seu pai e ele se tornaram próximos, a ponto do mesmo confiar Tougo com assuntos referentes a negócios, mas a proposta que o homem fez tinha muito mais envolvido. De acordo com ele, sabendo das dificuldades que Anne estava enfrentando ao tentar reerguer uma empresa e ainda cuidar do pai, estando de luto por sua irmã, tudo isso com apenas 17 anos e sem experiencia, o impressionou, e foi isso que o motivou a fazer o acordo com a garota.
Tougo disse a morena que cuidaria do tratamento de seu pai, e ajudaria a reerguer a empresa, SE, a garota fosse morar com seus filhos, e casasse com um deles. Sendo uma pessoa a levar esse tipo de assunto a sério, Anne decidiu pensar antes de fazer uma decisão, e não querendo ir cega para um negócio, a garota pediu os detalhes, junto a uma prova da palavra do homem, também dizendo que gostaria de receber noticias sobre seu pai, caso aceitasse. Tougo concordou, e disse todos os detalhes que a garota precisava saber, porém, como a morena já havia adicionado e mudado algumas coisas, o homem frisou a mensagem de que se ela fugisse da mansão, ou quebrasse o acordo, no momento em que seu pé tocasse o lado de fora dos portões, seu pai estaria morto. Sabendo que o homem não tinha escrúpulos quanto a fazer isso, ela pediu três dias para pensar.
Dois dos três dias Anne passou com seu pai, no terceiro, ela estava no cemitério, ao lado do tumulo de sua irmã. Pensando em sua gêmea morta, fez a morena assustada, ela não queria perder seu pai também, ele era a unica pessoa que ela tinha, e ela seria condenada se o deixasse morrer sabendo que havia algo que podia fazer. Ela não perderia sua rocha, mesmo que ambos poderiam não se ver novamente, tudo que importava é que seu pai estaria vivo, e ela receberia noticias dele. Em menos de três meses, Kaito já estava em um novo hospital, recebendo tratamento de primeira, sua condição era muito mais estável e Anne fechou seu contrato com Tougo Sakamaki, indo para a mansão aos 19 anos. Um ano após seu pai ter acordado.
♥Gostos♥
Comida apimentada; vinho, ou uísque; tortas, de preferencia limão, ou morango; desenhar pessoas, paisagens ou animais; pintar; fotografar; dançar; tocar piano, e cantar; cozinhar, e fazer exercícios ou esportes.
♦Desgostos♦
Sorvete; gritos; ser subestimada; mentiras; traição; ser interrompida enquanto toca piano, come, fala, pensa ou dorme; que tirem seu bloco de desenhos e mexam nas suas coisas; se perder, o que acontece quase sempre, ou que a comparem com sua mãe.
♣Hobbies♣
Fazer exercícios;tocar piano;desenhar;dançar;cantar;cozinhar
♠Manias♠
Suspirar e esfregar a palma da mão de um dos lados do rosto quando frustrada; dormir com qualquer blusa masculina que achar jogada, normalmente acabando em situações constrangedoras; andar com as mãos nos bolsos; dormir abraçada com um travesseiro, e a perna jogada por cima do mesmo; sentar em posição de índio em qualquer lugar, ao menos que esteja usando vestido; andar de pé no chão, quando não está usando salto; fazer exercício quando ansiosa; enrolar o cabelo de outras pessoas nos dedos, enquanto dormem em seu colo; passar seus dedos pelos traços do rosto de seu par, como a mandíbula, nariz e sobrancelhas, quando ele está dormindo, ou arranhar levemente o couro cabeludo do mesmo. Ela também cora, desviando os olhos e brincando com os dedos quando fica constrangida.
♥Medos♥
Insetos, qualquer inseto que aparece muito perto de si faz a garota paralisar e ter um ataque de ansiedade, valendo até mesmo borboleta e formiga, e tem medo de palhaços. Também, depois da morte de sua irmã, Anne começou a ter uma grande aversão a barulhos muito altos, toda vez que escuta um grito, ou vozes muito altas, ela tem flashbacks dos ataques de raiva que sua irmã costumava ter, ou do acidente de carro em que esteve. O que acaba desencadeando um ataque de ansiedade, normalmente a deixando com um aperto muito forte no peito, formigamento nas mãos, lábios e pés, assim como tremedeiras, e em raros casos, visão turva. Ela normalmente esconde isso, se apoiando em uma parede e tentando fingir que está cansada, ou saindo de perto do barulho. Somente os mais observadores conseguem notar que algo está errado.
♦Maior Talento/Sonhos♦
Toca piano e canta divinamente, colocando todo seu coração e emoções na musica, ela quase dá vida as notas. É, também, uma ótima desenhista, fotografa, e dançarina. Seu sonho é ser uma coreografa profissional, por sua irmã, ou fotografa. Ela nunca chegou a decidir.
♠Par♠
Laito Sakamaki
♦Motivo para participar da Seleção♦
A mesma só aceitou participar disto para que seu Pai continue vivo e bem
♣Gosta ou não de ser Selecionada? Por que?♣
A mesma não se importa de ser ou não selecionada,só espera que Tougo sakamaki,ou qualquer que seja o nome dele,Cumpra sua parte do acordo.
♠Música tema da personagem e do casal♠
Musica tema da Personagem: Promise,EXO
Musica tema do Casal: Photograph,Ed Sheeran
♥Relações♥
○Relação com a rival○
Rival?Não,Não é assim que Anne enxerga sua "concorrente",ela a vê como...uma garota que também foi presa como ela num local onde a unica coisa que elas serão para os moradores é bolsas de sangue.
○Relação com as outras meninas○
Tenta ser o mais legal Possível,sempre fazendo piadas e coisas para faze-las rir,tentando tornar a existência naquele lugar...suportável.
○Relação com cada um dos meninos○
Reiji:Ambos se detestam, a garota sendo par do irmão mais velho, é, somente, mais um motivo para fazer Reiji não gostar dela.
O começo de tudo foi no primeiro jantar que tiveram juntos, Anne havia chegado atrasada, quase junto a Shuu, o que levou Reiji a reclamar. A morena, também, tem a mania de sentar em posição de lótus, o que o moreno não deixou de criticar assim que viu, sendo seguida por uma rodada de reclamação sobre seus modos, já que até então ela estava o ignorando. Anne somente se irritou quando ele começou a resmungar não somente sobre ela, mas também as outras garotas.
A morena levantou da mesa e estava saindo da sala de jantar quando o garoto perguntou onde ela estava indo, a garota somente virou a cabeça e respondeu com um tranquilo "longe de você, sua voz está me dando dor de cabeça." Foi ai que o garoto falou que teria de puni-la, resmungando que seus modos eram deploráveis. A morena fingiu ficar incrédula antes de dizer, de modo, exageradamente, indignado, quase zombando, que seus modos não eram deploráveis, ela somente não gostava dele. Se voltando para a porta novamente, ela deu de ombros, dizendo para Reiji fazer o que ele achasse melhor, mas aconselhou o garoto a não usar uma palmatória ou chicote, porque ela poderia acabar gostando.
Depois dessa "declaração de guerra" Reiji reclamava sobre a garota toda vez que a mesma passava por ele, na maioria das vezes a chamando de "verme" o que levava a morena a retrucar, causando uma enorme discussão, e punições. Fazendo assim um ciclo vicioso, onde ambos se evitavam mutuamente, mas não podiam deixar de brigar quando se encontravam. Por causa de seu orgulho, e da quantidade de desgosto que Anne sente pelo segundo mais velho da casa, a morena sempre esconde o quanto suas punições a machucam, preferindo morder a língua a deixar o mesmo ouvir quanta dor ela sente, se deixando mostrar fraqueza, somente, quando ele vai embora. Ele é um dos únicos que consegue irritar Anne, de verdade.
Ayato:Sua relação pode se resumir ao termo “frenemy”. Ambos se dão, muito bem, um com o outro, podendo, quase, referirem-se mutuamente como melhores amigos. Um dos problemas entre eles sendo, muitas vezes, a linguagem vulgar de Ayato, fazendo com que a garota chame atenção do mesmo, muitas vezes, falando, somente “linguagem” para o ruivo, que retruca com uma careta, dizendo que ela parece Reiji e, então, é a vez da garota de fazer uma careta e retrucar, começando assim uma discussão, onde ambos jogam provocações um para o outro, até que um deles desiste. Outra coisa que faz ambos baterem de frente, frequentemente, é a arrogância do garoto. Apesar disso, ambos podem ser vistos tendo conversas casuais, ou somente andando um ao lado do outro, tendo discussões ridículas, onde ambos se divertem. Ayato, também, é outro que consegue irritar a morena, normalmente, a chamando de Dowãfu – mesmo que Anne seja, somente, 15 centímetros mais baixa que ele – fazendo a garota fechar a cara e, corar de raiva, pisando no pé dele, ou chutando a canela, antes de sair bufando um alto “Ahou- sama”. O que, frequentemente, o deixa irritado, ou divertido.
~Dowãfu significa anão, e Ahou é imbecil, ou babaca~
Kanato,Subaru e Shuu:Anne tem uma relação complicada com os dois. Ela os trata como se fossem seus irmãos mais novos, sempre os agradando, dando atenção aos mesmos e cuidando dos dois. O único problema que a morena tem com eles, são seus ataques de raiva. Tendo uma incrível aversão a barulhos muito altos, Anne chega a ir longe o suficiente admitindo para si mesma que tem tanto pavor de gritos quanto costuma ter de insetos, muitas vezes acabando por ter um ataque de ansiedade, durante um dos acessos de raiva dos garotos, se ela estiver muito perto. O que acaba a afastando um pouco deles.
Eu vou colocar a relação que ela teria com os Mukamis também, já que eu não tenho certeza se eles irão para a história, ou não.
Ruki: O moreno nunca conseguiu descobrir se Anne é, simplesmente lenta, ou doce e, gentil, por natureza. Ela foi uma das primeiras pessoas a não ter medo de seu jeito, ou ficar intimidada pelas suas palavras brutas. A morena é sempre calma e gentil com ele, não importa o que o garoto fale, ou tente para irritá-la. Nem mesmo Anne sabe porque ela é assim, ela somente sente que Ruki é do jeito que é, porque as pessoas foram cruéis com ele e, ela quer mostrar que não importa o motivo, ela não vai ser como as outras pessoas.
Kou: Anne não gosta do loiro. Não importa o que digam para ela, ninguém consegue fazer a garota mudar de ideia. A primeira vez que foram apresentados, a morena olhou nos olhos dele e, anunciou que não gostava do garoto porque ele parecia falso e superficial, depois disso – ignorando as risadas de Laito e Ayato – a morena disse que ele não precisava se preocupar, porque, com certeza, ele não podia ser pior que Reiji. A relação deles é engraçada e, normalmente, diverte muita gente. Anne não consegue se parar de dizer as coisas na cara de Kou, o que, sempre, parece surpreender o garoto, que ao contrário da morena, parece gostar dela, exatamente pela sua sinceridade.
Yuma: Ela é indiferente a ele, mas, ainda assim, prefere evitá-lo, ele é muito temperamental para a morena, além do barulho chato que ele faz ao mastigar. – aqueles malditos cubos de açúcar!! – Anne sente que pode explodir, toda vez que ela escuta o barulho vindo dele.
Azusa: Anne é, sempre, doce e gentil com o garoto e o trata como seu irmão mais novo. Por ficar preocupada com suas feridas, mesmo sabendo que ele é um vampiro, a garota, sempre, faz curativos nas mesmas, cuidadosamente, tentando seu melhor para não machucá-lo, mesmo que Azusa peça para ela não ter cuidado. Quando termina, Anne, normalmente dá um beijo por cima da bandagem, antes de sorrir suavemente, pedir para ele não fazer esse tipo de coisa e, sair do lugar onde estavam.
○Relação com o Par○
Anne, normalmente, sempre, acha um jeito de entrar na pele de Laito. Seja não reagindo as suas provocações, ou retrucando com algo sutil, que seja ainda mais pervertido do que as palavras dele. Ela o acha divertido, ele está, sempre, alegre, seu jeito e conversas, sempre, a entretêm. Raramente conversam e, para a garota, suas provocações são mais divertidas do que irritantes, ou insultosas, razão pela qual ela, quase, nunca reage, ou então entra na brincadeira, somente, frustrando e irritando o ruivo por ela não reagir do jeito que ele quer. Isso, sempre, diverte a garota e aqueles ao redor de ambos, já que um Laito resmungão, é um Laito engraçado. Ele a chama, cantando, de "Ma Chérie" zombando de seu sotaque.
○Relação com Yui○
Anne a admira muito por ter conseguido manter sua fé e sobreviver sã naquele local,costuma conversar muito com ela sobre diversos assuntos e são muito amigas.Anne já quis tentar ensina-la a dançar porem a mesma nega,dizendo ser muito desengonçada.
♦Roupas♦
○Vestidos casuais○






○Vestidos para encontros○





○Vestidos para eventos/restaurantes○




○Vestidos para bailes○



○Roupa para escola○

♣Curiosidades/Algo a mais?♣
Possui Alergia a Suco de Cranberry,Nozes e Picadas de abelha.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...