~MARCOS_VINNY - Clan Akatsuki

MARCOS_VINNY
Reino De Atena
Nome: MARCOS VINICIUS
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Maxaranguape, Rio Grande do Norte, Brasil
Aniversário: 18 de Setembro
Idade: 14
Cadastro:

Os Estilos de Mangás


Postado

Os Estilos de Mangás

Kodomo
São os mangás voltados para o público infantil (kodomo significa, literalmente, criança). Geralmente trazem histórias cômicas recheadas de lições de moral e ensinamentos. Além de tramas simples, a arte não é exagerada e é bem infantilizada para manter a atenção de seus leitores. Anpanman, o doce de feijão herói, é um dos maiores expoentes do kodomo mangá.

Shounen
Eis o estilo de mangá que rompeu fronteiras e levou os quadrinhos japoneses mundo afora. O shounen é o gênero de mangá voltado para o público infanto-juvenil masculino. Revistas famosas como a Shounen Jump, Shounen Sunday, Shounen Magazine e a Shounen Champion proveram o surgimento de alguns dos maiores sucessos da História dos quadrinhos japoneses. Dragon Ball, Os Cavaleiros do Zodíaco, Samurai X, Yu Yu Hakusho, Inu-Yasha, Fullmetal Alchemist, Yu-Gi-Oh, Naruto, One Piece, Death Note, Kuroko no Basket, Slam Dunk, Bakuman, Negima, Another, To Love-Ru entre tantos outros são exemplos de sucesso dos shounens. Entre as principais características desse estilo estão as histórias sempre voltadas para aventura, comédia e esportes. O traço usado pelos autores, embora seja cartunesco, é detalhado, preciso, forte e atrativo.

Shoujo
Este é o estilo de mangá direcionado para o público infanto-juvenil feminino. Diferente do shounen, seu traço é leve e sua arte clara e menos poluída. As histórias apresentadas nas páginas de um mangá shoujo podem ter aventura e comédia, mas os romances – que podem ou não conter elementos fantásticos – sobressaem no gosto de suas leitoras. Sakura Card Captors, Sailor Moon, Nana, Merupuri, Fruits Basket, Candy Candy, Rosa de Versalhes, Glass Mask, Aoharaido e Orange estão entre os destaques do gênero.
Hentai (Seijin)
No Ocidente, incluindo o Brasil, os mangás de cunho erótico voltados para o público adulto ficaram conhecidos como hentai. No entanto, no Japão, esse estilo é conhecido como seijin. Acredita-se que esse gênero surgiu a partir de gravuras eróticas que datam do Período Edo (1600 – 1867). Os temas também são bem variados e para todos os gostos. Os estilos usados por seus mangakás são bem abrangentes: podem ir desde comédias até o terror – e todos com sexo envolvido. Entre os títulos mais famosos publicados no Brasil estão Love Junkies, Futari H e Angel (sob o título Japinhas Safadinhas).

Ecchi
Apesar de ter ficado estigmatizado fora do Japão como um estilo de mangá, o ecchi, na verdade, é um dos elementos usados em obras voltadas para meninos em sua maioria. É o chamado “fan service”. É aquela pitada de erotismo para apimentar alguma história ou criar alguma situação cômica. Títulos como Freezing, Video Girl Ai, Love Hina, Ikkitousen, Tenjoh Tenge, Highschool of the Dead, Highschool DxD e Queen’s Blade são exemplares famosos por usarem – e abusarem – desse elemento em suas histórias.

Yaoi
É uma vertente dos mangás shoujos, por isso mesmo é voltado para garotas – embora alcance também o público gay masculino. Seus temas podem envolver comédia, drama e até aventura, porém, o que o caracteriza são os relacionamentos amorosos entre protagonistas do mesmo sexo – no caso, especificamente homens ou os chamados “bishonens” (rapazes belos e afeminados). Gravitation e Loveless são exemplos de sucesso desse subgênero.

Yuri
O Yuri traz basicamente as mesmas características dos yaois (podem ser comédias, aventuras ou dramas). A grande diferença é que neles são mostradas as relações homo-afetivas entre mulheres. Outro detalhe é que, diferente do yaoi, os mangás desse estilo podem ser publicados tanto em revistas de mangás masculinos quanto nas direcionadas para as garotas. Um bom exemplo desse subgênero é o mangá Citrus.

Gekigá
Gênero que surgiu ainda durante a década de 1950 para se diferenciar dos quadrinhos voltados para o público infanto-juvenil. O termo gekigá, inclusive, passou a ser usado para fazer oposição ao mangá, que era uma denominação genérica para toda a produção de quadrinhos dessa época no Japão. O gekigá é um gênero direcionado para o público adulto e por isso mesmo seus temas são mais densos. Seu traço é mais pesado e menos cartunesco. As aventuras do matador Golgo 13 é uma das grandes referências dentre os títulos que marcaram esse estilo.

Seinen
Surgido ao longo dos anos 1970, o seinen nada mais é que uma versão atualizada do gekigá. As características permanecem as mesmas (temas adultos e traço pesado). São dessa fase grandes sucessos como Akira, Éden, Lobo Solitário, Ghost in the Shell, Gantz, Blade – A Lâmina do Imortal, Vagabond e Old Boy.

Josei
A grosso modo, o Josei seria o equivalente ao gekigá ou ao seinen para o público feminino. Nesse estilo encontramos histórias para mulheres adultas, geralmente sobre o seu cotidiano e seus romances. Porém, diferente do shoujo, o josei é mais realista e raramente elementos fantásticos são usados em suas tramas. A sexualidade também é mais explorada, mas de uma forma sóbria e sem que seja vulgar. Honey and Clover, Nodame Cantabile e Paradise Kiss são alguns títulos famosos entre os joseis.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...