~Maori-san

Maori-san
Outsoar the Rainbow
Nome: Maori
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 8 de Março
Idade: 18
Cadastro:

Borboletas


Postado

<html><b>"São alvos de metáforas"<\b><html>

Não consumo borboletas, mas gosto dessa metáfora cliché. Até porque, ainda não aprendi a descrever aquela sensação tão marcante como cócegas, causando aquele sorriso bobo e a dilatação das maçãs do rosto. O coração acelera de maneira única! Mas nunca dediquei nenhum tempo para medir...

Os olhos, coitados! São hipnotizados ao primeiro sinal de dilatação das pupilas, enterrando a íris com as lágrimas que não caem, muito menos mancham a maquiagem. Essas lágrimas são muito importantes, elas têm a função de causar aquele brilho úmido que torna o olhar mais especial. Mais emocionante.

Desastrosas mãos tremem tanto que às vezes acho que há um condutor de energia elétrica muito eficiente nelas. Nisto, há duas opções: Escondê-las ou estendê-las para tocar o núcleo causador dessas emoções.

Ah, coração! Culpo-lhe por tudo isto e muito mais! Porém saiba que sou grata por eles também, porque foi graças à ti, querido coração, que conquistei meu rei!

Nunca tive e nem terei interesse em sua fortuna material, muito menos títulos. Minha alma fascinou-se com a sua, e juntas, dançaram ao som da rara valsa scarlet.

Você reinava solitário sob um mundo semelhante ao meu, zelando perseverante até encontrar seu abrigo aconchegante, a recompensa de todos os anos polindo a bondade e afiando a sabedoria.

Embora seu castelo possuísse grandiosos muros, eu enxerguei passagens ocultas que me levariam ao belo jardim.

Parti desarmada e sem meus soldados na direção de sua fortaleza, enfrentando aves carnívoras de dia e atravessando florestas de espinhos à noite. E finalmente encontrei-te recaído em seu trono, com o semblante mais angustiado que vi em minha curta vida... Desiludido por feiticeiras das terras distantes.

Mesmo ferida e exausta pela viagem, acolhi sua cabeça em meu peito e por fim, podes repousar. Cuidei-te dia após dia, tal como o agricultor preserva sua colheita. Despertei-te boas recordações e compartilhei minhas experiências durante meu reinado. Ambos graciaram-se rapidamente, unindo esperanças e sonhos até o dia estabelecerem uma união sentimental.

Enfrentamos tantas bestas e serpentes juntos! Lembro-me de quase renunciar minha vida ao ser pega por uma das feiticeira... E aqui estamos.

Eu profecio que hoje e amanhã, iremos erguer um novo reino. Um maior e mais forte, para que todos saibam que nosso reinado será eterno.

Escutando: Don't let me be Misunderstood

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...