~NossaChenhora

NossaChenhora
Sebaek.Trash+Png
Nome: Maré
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 18 de Outubro
Idade: 14
Cadastro:

O grande 'Porquê'


Postado

Nós nascemos para morrer.

Cheguei a esta conclusão enquanto comia umas sobras de pudim e observava o branco da parede de meu quarto.

Uma reflexão um tanto gótica, eu sei, mas não se enganem, não sou o tipo de pessoa que veste preto, usa maquiagem pesada, invoca o satanás e faz festinhas no cemitério. Estou mais para uma falsa filosofa digna da “Vinte e cinco de Março”, com algumas reflexões baratas que podem ser encontradas até mesmo no seu horóscopo do dia.
No entanto aqui estou eu, escrevendo neste exato momento um jornal com essas simples e ao mesmo tempo confusas reflexões quaisquer.
Hoje me veio à notícia da morte de alguém próximo a uma amiga. Um fato completamente normal, pessoas morrem e vivem, acontecem enterros e festas. Enquanto uns choram devido a uma despedida, outros pulam ou gritam de alegria por causa de uma chegada. O “equilíbrio” perfeito da Mãe Natureza.
Porém todo o acontecimento proporcionou-me uma grande reflexão de qual é o sentido das coisas: A vida, a morte, a fé ou falta dela, o motivo de eu existir... Simplesmente tudo. Vocês sabem, são aquelas velhas perguntas sem resposta alguma pela qual a humanidade sofre diariamente buscando soluções. Eu não seria diferentes dessas pessoas. Prefiro acreditar que a busca pelo que aparenta ser insolucionável é como um dom intrigante da raça humana que muitas vezes acaba por parecer uma maldição.
Mas voltando ao assunto, eu pensei, pensei e pensei. Sequer sabia que podia pensar tanto. Botei esta velha máquina para trabalhar, mesmo sabendo que no final minha resposta seria uma bela página em branco. Bom, na realidade houve uma pequena resposta que se resume a esta pequena frase composta por quatro palavras que iniciam esta reflexão complexa: Nós nascemos para morrer. E desta vez aparentemente não há “porque”, o que particularmente me assusta.
Nós, apesar de humanos, seres que deveriam de ser racionais, acabamos muitas vezes enlouquecendo quando vimos que algo não há e provavelmente nunca terá uma resposta... Quem sabe até eu, a pessoa que vos fala já esteja doida enquanto analisa minhas perguntas sem respostas. É insano pensar que só existimos por existir, sem motivo, sem preferência, sem meta especial para uma existência tão marcante diante ao nosso planeta. Mas é isso: Existimos, vivemos, criamos, reinventamos, adoecemos e morremos... É claro, se tivermos a honra e a sorte de passar por todas estas fases da vida.
De qualquer forma, às vezes gastamos nossos pequenos botões e nosso precioso – e raro – tempo com o pensar. Pensar em coisas tolamente preocupantes que de nada nos fazem andar.
Devemos é parar com a mania de pensar no porque de existir e começarmos a ver como fazer valer a pena nossa existência. Sabe, às vezes pode não haver uma segunda chance em um céu – ou inferno – e então acabamos tendo apenas o fim... Acabou.
Suas escolhas não podem mudar, não há de haver modo para voltarmos tudo, e concertar o maior dos maiores erros: Não saber viver.
Então respire, inspire, grite, cante, pule, beije, transe, case, tema, coma, beba, fume, respire novamente e ame... Simplesmente viva! Porque além da frase que disse-lhes no início, nós também nascemos para viver.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...