~Im_Him

Im_Him
Tenho uma vaca chamada Jairo
Nome: Sou Ele
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: São Paulo, São Paulo, Brasil
Aniversário: 3 de Fevereiro
Idade: 18
Cadastro:

Ficha Biohazard


Postado




Nome completo: Song Min-Ho

Apelido: Mino



Idade: 23

Orientação Sexual: Heterossexual

Trabalho: Programador de Sistemas (vai fazer sentido em breve)

História: Nascido e criado por uma família de Coreanos em Nova York, Song MinHo aprendeu desde pequeno como é viver rodeado pela floresta cinza e de ar fresco.
Sendo filho único, foi criado por sua mãe, já que o pai bastardo sumiu do mapa após o divórcio quando MinHo ainda tinha seus 13 anos. De certa forma, nunca enfrentaram nenhum grande problema financeiro, mas nunca esbanjaram nenhum luxo em seu apartamento pequeno like How I Met Your Mother.
O jovem Song MinHo não dava muito problema, tirava boas notas e respeitava sua mãe, o único problema mesmo era quando chegava em casa com a cara inchada e suas mãos machucadas, o garoto nunca dava o passo para trás em uma briga, mesmo que soubesse que iria perder, porém, isso quando ainda era um moleque...

O tempo se passa, o jovem MinHo cresce e amadurece... Bem, mais cresce do que amadurece. Aos 21 anos terminava seus estudos em programação de sistemas, quem vê aquele garoto de roupas estradas e cheio de marra nunca iria dizer que trabalharia como programador, mas a verdade seja dita, Song MinHo tem um enorme talento para resolver problemas que pedem o uso da lógica, isso o rendeu uma passagem fácil para a programação.
Aos 23 anos(atual) já tinha um apartamento na cidade, trabalhava na frente de um computador durante o dia e rondava as ruas durante a noite. Sim, mesmo com uma casa, trabalho e responsabilidades, MinHo nunca deixou de se divertir(um marginal com emprego), e também nunca deixou de entrar em confusão(não falei?). Entre brigas em bares, confusões em baladas e até mesmo fugas da polícia entre becos, a vida desse garoto viveu rodeada de riscos e diversão, sempre rindo após cada perigo que conseguiu escapar.
Bem, enquanto sua mãe, a pobre coitada dona Song MinHee, ela voltou para a Coréia recentemente após uma boa ajuda de seu filho, ela pediu para ele fosse junto, mas MinHo disse que seu lugar era ali e que iria visitar a mãe quando subisse na carreira que havia seguido.


Personalidade: Como descrever essa personalidade que só de imaginar já considero parça?
O típico amigo de todos, ri de tudo e com todos, gentil e amável nas horas boas, mas se a situação não for de seu agrado, ou se estiver em um momento sério, Song MinHo passa ser um homem frio e calculista, sabendo usar bem sua lógica em momentos precisos.
Fazer piadas sem graça é seu dom, trocadilhos bem bolados que ninguém entende é um outro dom incrível, mas fazer papel de idiota é o melhor deles, o típico cara que não é muito respeitado na maior parte das vezes.


Como lida com a situação de uma pandemia: Pense enquanto age, assim MinHo não perde tempo parado. Pode muito bem entrar na ação enquanto estuda a situação e bola um plano, ele não tem o que perder estando na cidade sozinho, então agir será um prazer para esse cara que ama perigo.


Como agia no trabalho antes da pandemia: Tem emprego mais chato do que programador de sistema? Bem, o emprego é chato, quem trabalhava com MinHo passava a maior parte do tempo concentrado no dever, mas MinHo conseguia terminar tudo antes da hora e ficava matando o tempo por aí.

Ia constantemente ao médico?: Só quando quebrava alguma coisa ou se machucava sério o bastante para precisar de reparos.

Como agia com a família? Era muito próximo?: É próximo a mãe, tentava compensar por ter o criado com tanto esforço, mas após ela ter voltado para a Coréia, só se falavam por telefone.
Não fala com seu pai a anos, nem sente falta nenhuma dele.

De qual membro da família era mais próximo?: Mamãe ♡

Você mataria por vingança?: Não, mas mataria se houvesse riscos para alguém.

Teria coragem de matar alguém importante pra você se essa pessoa se infectasse?: Sim, teria que ser forte e frio, sabendo que seria algo necessário e importante.

Tem algum trauma?: Só ter visto 2 Girls 1 Cup.


Já frequentou algum clube de tiro antes de pegar em uma arma?: Durante uma fase de seu crescimento, visitava com frequência conhecidos que viviam de caça, com isso teve a oportunidade de se divertir ao aprender tiro com rifles e escopertas de caça, também teve a oportunidade de usar pistolas por achar aquelas muito atraentes, era bom para um aprendiz, mas não usou mais armas depois daquilo(em torno de 1~2 anos).

Arma branca/ primária: Um machado de incêndio ou taco de baseball caso já não tenham pedido muito.

Arma de fogo/ secundária: Acho que pode ir de acordo com o desenrolar da fic, mas vamos para as preferências: Desert Engle .50 ou FN SCA®R-H PR com mira.



Você se considera uma pessoa emocional ou fria? Por que?: Um pouco dos dois, pois enquanto é um brincalhão em momentos calmos, também é alguém que se importa com o próximo. Mas em momentos de perigo, precisa ser frio e escolher a melhor saída, sendo essa nem sempre sendo a mais "correta" aos olhos de outros.


Deseja algum par? Se sim, qual seria seu par ideal?: Por mim tanto faz, mas um bom parar seria uma garota que não se deixa abalar fácil, que possa ri ao lado de quem está cheio de sangue dos mortos portando uma arma carregada na mão... Se é pra casar que seja com alguém que mete bala pra todo lado, precisa ser hot em muitos sentidos.


De 0 a 100% quanto seria para relações sexuais?: 100%, os hormônios são algo mais contagioso do que qualquer vírus. (isso não quer dizer quer precisa ter sexo, só que ele vai pensar nisso)




Adicional: Ama animais(principalmente cachorros), tem tatuagens pelo corpo, mas a maioria são cobertas pelas roupas, fala coreano.
Fotos(mais):

Escutando: Im Him - Mino
Assistindo: Im Him - Mino
Bebendo: o sangue daqueles que entraram no meu caminho... Com fritas.

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...