~MeinyDarkst - Clan Fantasy

MeinyDarkst
The Wolves Have Caught Me.
Nome: Marcella
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Capim Grosso, Bahia, Brasil
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Ficha - Witches


Postado

Ficha:

• Nome Completo: Meiny Millner | Millner é derivado de Müller, um sobrenome alemão que denotava um empregado ou um proprietário de um moinho.

• Apelido: M.M | Em casa é chamada de Mei, pois todos os seus irmãos, incluindo seus pais, possuem nomes iniciados com M.

• Idade: 22 anos | Nasceu em 3 de Abril | Signo de Áries ♈

• Aparência:


▸ Marianna Insomnia ◂

Possui longos cabelos negros lisos, que recentemente foram pintados de azul escuro. Pele pálida, nativa de climas frios e olhos azuis-esverdeados escurecidos, levemente afinados lhe dando um ar indagador.
Sempre que precisa sair para algum lugar, acaba se maquiando e vestindo acessórios por costume, e ela detesta isso. É um hábito provido de sua irmã, por isso não percebe o que está fazendo. Se for alertada dirá "De novo?!" e jogará as pulseiras o mais longe possível.
Seu busto e quadril são medianos, com coxas grossas e firmes e um porte físico saudável. Seus lábios não são muito grandes e seu nariz é levemente arrebitado. Pesa 54kg e mede 1,76 de altura.

• Personalidade: Meiny desconfia de uma pessoa no momento em que sua boca se abre. "O que quer?", "Que tipo de pessoa?", "Como posso domá-lo?". Sua experiência de segunda irmã mais velha sempre se sobressai como uma mulher fechada e madura. Qual favor irá pedir dessa vez? O que posso usar para reprimí-lo?
É uma pessoa com rápido raciocínio, mas ao contrário do que sua postura e ações indicam, não possui auto moral o suficiente para se intrometer em discussões, embora isso não se aplique às que são voltadas a ela. Normalmente observa ao longe conversas e intrigas geradas por outras pessoas, o que acaba lhe deixando a impressão de ser alguém não muito sociável.

Um talento especial? Aparecer em locais vazios ou inusitados, é onde ela mais fica. No seu ponto de vista, são as pessoas que aparecem do nada. Para deixar avisado: Quando você menos esperar, ela estará lá.

Não almeja muito ou pouco. Gosta de ordenar seus objetivos por etapas. Conseguiu o que queria? Ótimo! Falhou? Paciência. O que ela não tem. Então se contenta em trancar a cozinha e experimentar uma nova torta. A cozinha é o seu recipiente de frustrações, e não se deve entrar em um local sem espaço disponível para mais pensamentos.
Não a entenda mal, Meiny não é uma pessoa razinza e indiferente. É claro que ela se relaciona com outras pessoas que são classificadas como "confiáveis", apenas não gosta que outras opiniões interfiram em suas escolhas.

Atualmente, não possui interesse algum no "amor". Apesar de só ter se apaixonado uma vez, acompanhou de perto várias desilusões amorosas de seus irmãos mais novos, por isso sabe julgar perfeitamente quando alguém está se iludindo ou não. Retirando as desvantagens, ela é uma ótima pessoa para ter como suporte. Seus conselhos em sua maioria estão certos, e não irá precisar se preocupar com muitas coisas se estiver sobre sua proteção.

Seria um tanto 'perigoso' tentar começar uma verdadeira briga com ela. Meiny é do tipo calma e "na sua", e atrair o seu ódio não é uma boa idéia. Digamos que ela pode fazer muito mais do que simplesmente colocar um pouco de Figueira do Inferno no seu almoço. Como diz o ditado: “Leveza de uma brisa e fúria de uma tempestade.”

Meiny possui duas especialidades: Confeitar e conseguir respostas. Seu olhar é naturalmente indagador, e quando encara alguém passa a impressão de que está perguntando: "Não tem nada para me dizer?"
Aproximação, suborno, intimidação, confiança ou falsa aliança. Todos os métodos estão disponíveis. O que ela menos gosta é o interrogatório, mas quando a situação exige, seus gostos não importam.

“Pessoas são como tortas falantes e conscientes. Você pode decorá-las, agradá-las e cortá-las como quiser. Apenas tenha certeza de não dar-lhes a posse da faca.”

• História: Apesar de seu sobrenome Alemão, Meiny é Russa. Nascida em Kirovsk, seus pais não tinham idéia do sangue bruxo das gerações, sempre ocupados com o bar e açougue da família, deixavam seus 5 irmãos mais novos aos seus cuidados. A família Millner era bastante popular naquela pequena cidade! Responsável pelo maior estabelecimento de bebidas alcóolicas licenciadas e a liderança da caça realizada mesalmente.
A tarefa de cuidar da casa nem sempre esteve em suas mãos. A irmã mais velha, Mayko, já fora a chefe da residência. A mesma irmã que implementara o sistema "Fique bonita para casar, case para viver!" na sua cabeça e lhe transformou em uma máquina de maquiagem ambulante. Onde ela está agora? Na Índia. Jerusalém. Ou talvez a China? Ela não mandava e-mails com muita frequência.

Foi em uma noite de caça, quando os lobos estavam sendo cercados pelos adultos e ela observava ao longe. Seu trabalho, juntamente com as outras jovens de 13 anos, era retirar a pele e deixar a carne pronta para venda, não deveria se aproximar dos animais. Mas o que estava vendo lhe dizia que algo estava errado. Os corvos nos galhos estavam comendo os olhos do companheiro morto atingido por um tipo de espingarda. Um sussurro passou pela sua mente: “Corvus oculum corvi non eruit”. Que língua era aquela? Não teve tempo para descobrir naquele momento. Ela havia entendido a mensagem, e no mesmo momento, o grito de um homem que perdera o braço ressoou pela sua cabeça. “Um corvo não arranca o olho de outro corvo.”

Os acontecimentos daquele dia foram matéria de comentários para duas semanas. O homem que perdera o braço? Estava gargalhando na varanda de sua casa, feliz por ser o centro das atenções e esbanjando sua nova prótese. A situação naquela noite fora controlada facilmente. Afinal, já está tarde demais para que lobos selvagens possam combater espingardas de calibre 12. Mas isso não era o que lhe atormentava, e sim o fato de que desde aquela noite, seus pensamentos estavam embaralhados. Estava pensando coisas em uma língua que não conhecia! Chamara sua mãe de "Mater" por acidente, e várias outras palavras estranhas que deveriam ser outras! Disposta a acabar com aquela confusão, utilizou o melhor meio de todos: A internet.
Sua resposta veio após dez minutos de pesquisa. E, oh bem, incrível.

Ela falava latim.


Quando completou 17 anos, estava cansada. Cansada de cuidar de cinco pirralhos durante a maior parte de sua vida e não viver. Finalmente entendeu por que sua irmã tinha saído de casa tão repetinamente, e agora ela faria o mesmo. Meiny deixou um bilhete para seus pais, que compreenderam e já esperavam por isso. É possível dizer que eles estavam a incentivando, assim como fizeram com Mayko. Não queriam que sua filha ficasse presa como eles ficaram, e o método 'a responsabilidade é sua' é bastante efetivo.

Meiny descobriu seus poderes após desembarcar em Nova Jersey, e "apagar" do tipo "meu corpo está se movendo sozinho e eu não posso controlá-lo." ouvia sussurros na sua cabeça que eram muito baixos para compreender, e vez ou outra sua visão escurecia. A maior coincidência da sua vida aconteceu após acordar embaixo de uma árvore na floresta. Estava confusa, atordoada e assustada. Quer dizer, vamos lá! Que tipo de pessoa desembarca de um avião e tem o corpo possuído? Tá bom que os russos são estranhos mas isso já é exagero.
Sem seus pertences ou qualquer meio de comunicação, andou pela floresta até sair na frente de uma mansão. O local que em breve chamaria de 'lar'.


• Gostos: Experimentar novas tortas | Animais Selvagens | Milk-Shake de Chocolate | Inverter a noite pelo dia. Ela é uma coruja mesmo. | Inverno | Ler em telhados, ou no lugar mais alto que houver no local. | Fazer uma volta completa ao redor da mansão nos primeiros raios de sol. | Presenciar a magia. Meiny sente uma sensação satisfatória sempre que está perto de um elemento sobrenatural. ( Ela sente satisfação com ela mesma? )

• Desgostos: Ser incomodada | Espelhos ( Apesar de ser um dos principais utensílios para bruxas, Meiny se sente desconfortável com os mesmos. ) | Frescura | Ser transformada no centro das atenções | Homens Galinhas. São perfeitos para torta de frango. | Ambientes muito cheios | Maquiagem e Acessórios | Filmes Românticos | Pessoas que dependem dos outros para tudo.

• Forma como a personagem se veste: Gosta de roupas largas e confortáveis para ficar em casa. Mas de vez em quando o "gosto especial" de sua irmã se sobressai, e acaba se vestindo como uma modelo. Para vestidos, gosta de tecidos leves e esvoaçantes. Essa é só a descrição do seu gosto, pois Meiny possui apenas 3 roupas em seu guarda-roupa: Uma para ficar na mansão, outra para ir afora e a última para rituais.




• Poder: Incorporação Espiritual.
Meiny pode permitir que espíritos de mortos entrem em sem corpo ou se comuniquem com a mesma, transferindo conhecimento de séculos. Além de que, pode incorporar seres que lhe dão habilidades especiais um pouco mais concentradas do que as de outras bruxas. Seres que não são exatamente angelicais. Para aqueles que são de alto nível, é necessário ter total controle de sua própria mente e não se deixar ser controlada. Controle mental não funciona muito bem nela.
Dependendo do nível espiritual, os seres podem causar mudanças físicas na aparência de seu hospedeiro. Como chifres.


• Algo a mais?
Sabe falar quatro línguas fluentemente: Alemão, Russo, Latim e Inglês.

Escutando: I See Fire - Ed Sheeran

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...