~Cake-San - Clan Impossibile

Cake-San
A girl a little crazy
Nome: ???
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 15 de Dezembro
Idade: 15
Cadastro:

Ficha - σ ραssα∂σ ทσ ทσssσ ρrєsєทτє


Postado

Ficha - σ ραssα∂σ ทσ ทσssσ ρrєsєทτє




[̲̅Y̲̅σ̲̅υ̲̅ ̲̅w̲̅α̲̅k̲̅є̲̅ ̲̅υ̲̅ρ̲̅,̲̅ ̲̅f̲̅l̲̅α̲̅w̲̅l̲̅є̲̅ร̲̅ร̲̅
̲̅ρ̲̅σ̲̅ร̲̅т̲̅ ̲̅υ̲̅ρ̲̅,̲̅ ̲̅f̲̅l̲̅α̲̅w̲̅l̲̅є̲̅ร̲̅ร̲̅
̲̅я̲̅i̲̅d̲̅є̲̅ ̲̅я̲̅σ̲̅υ̲̅и̲̅d̲̅ ̲̅i̲̅и̲̅ ̲̅i̲̅т̲̅,̲̅ ̲̅f̲̅l̲̅α̲̅w̲̅l̲̅є̲̅ร̲̅ร̲̅
̲̅F̲̅l̲̅σ̲̅ร̲̅ร̲̅i̲̅и̲̅ ̲̅σ̲̅и̲̅ ̲̅т̲̅н̲̅α̲̅т̲̅,̲̅ ̲̅f̲̅l̲̅α̲̅w̲̅l̲̅є̲̅ร̲̅ร̲̅
̲̅т̲̅н̲̅i̲̅ร̲̅ ̲̅d̲̅i̲̅α̲̅м̲̅σ̲̅и̲̅d̲̅,̲̅ ̲̅f̲̅l̲̅α̲̅w̲̅l̲̅є̲̅ร̲̅ร̲̅
̲̅м̲̅y̲̅ ̲̅d̲̅i̲̅α̲̅м̲̅σ̲̅и̲̅d̲̅,̲̅ ̲̅f̲̅l̲̅α̲̅w̲̅l̲̅є̲̅ร̲̅ร̲̅]





[̲̅σ̲̅ ̲̅м̲̅є̲̅υ̲̅ ̲̅ρ̲̅α̲̅ร̲̅ร̲̅α̲̅d̲̅σ̲̅ ̲̅є̲̅ ̲̅ρ̲̅я̲̅є̲̅ร̲̅є̲̅и̲̅т̲̅є̲̅ ̲̅ρ̲̅є̲̅я̲̅т̲̅є̲̅и̲̅c̲̅є̲̅м̲̅ ̲̅à̲̅ ̲̅v̲̅σ̲̅c̲̅ê̲̅,̲̅ ̲̅я̲̅υ̲̅k̲̅i̲̅ ̲̅м̲̅υ̲̅k̲̅α̲̅м̲̅i̲̅]


Nome

Mari Clavers

Mari significa “verdadeira razão”, “perfeição”.

Mari é possivelmente uma variante do nome japonês Mariko que significa “verdadeira razão”, “perfeição” ou, ainda, variante ou simplesmente diminutivo de Maria, “senhora soberana”, “a pura”.


Clavers significa as chaves do céu; Chaves celestiais.





Idade:

Mari nasceu no dia 10/08/2000, sendo do signo de Leão





Aparência















Mari possuí longos cabelos de cor prata arroxeado, eles vão até abaixo da cintura da garota, são macios, cheios e ondulados, sendo gostosos de tocar. A franja dela é irregular, tendo alguns fios maiores que outros. A garota cuida muito bem de seus cabelos, os mantendo sempre bem hidratados e penteados, mesmo eles sendo bastante rebeldes, não ficando completamente lisos e retos.

Mari tem grandes e brilhantes olhos azuis, eles não possuem uma cor em exato, pois eles começam claros, quase brancos na parte de baixo da pupila, ficando em um tom mais escuro as partes mais acima. No centro, diferente de "olhos comuns", ao invés de um circulo preto, a garota tem algo semelhante a uma estrela de quatro pontas branca, essa "mudança" foi herdada de sua mãe.

As bochechas da garota são levemente coradas e um pouco cheias, mas não muito, sendo macias de tocar e até de apertar. O nariz da prateada é pequeno, fino e levemente arrebitado e sua boca é pequena e simples, levemente rosada porém não cheia.


A aparência da prateada realmente não é de uma adolescente assim como ela realmente é, sua aparência é de uma loli. A garota não possuí seios grandes, na verdade são pequenos e por isso não se destacam tanto. A bunda de Mari também é pequena, a garota não é dotada de um belo corpo, porém ela não se importa com isso.
Mari tem por volta de apenas 1,55 de altura. Não se deixe enganar por a aparência fofa da garota, por trás dessa máscara de fofa, existe uma garota bastante diferente do que aparenta.





Personalidade:

Arrogante, egoísta, manhosa e manipuladora: Mari é um exemplo perfeito de criança mimada. Ainda assim, ela também consegue ser fofinha e adorável, principalmente quando está na companhia das duas únicas pessoas do mundo na qual confia, sua mãe e Lúcia. Ainda abalada por ter passado meses aprisionada e traumatizada pela traição que sofreu, Mari decidiu que já tinha perdido muitos anos se lamentando e que agora estava na hora de voltar a aproveitar a vida. É isso que a motiva atualmente.

No castelo, a garota se negava a ter qualquer empregada para si devido a traição. Ela alimenta um sombrio e profundo desejo de vingança em seu peito, e acredita que ele só será saciado quando todos que a fizeram sofrer pagarem na mesma moeda.

Teimosa e com pavio curto, Mari é bastante impulsiva; normalmente, parte imediatamente para a ação, ela sente que tem muito a provar e cobra bastante de si mesma. Por sorte, a garota também sempre foi uma garota-prodígio, acostumando-se a atingir os resultados desejados do seu próprio jeito.

Determinada, Mari nunca vai desistir do que quer, ela vai lutar e dar seu máximo para conseguir isso, seja do jeito justo ou não, trapaceando ou difamando alguém para o conseguir apenas em último caso. Apesar de tudo, a garota é ciumenta com seus amigos, sempre que os vê falando com alguém que ela não gosta, ela já fica com ciúmes.

Mari é ciumenta e agressiva com qualquer amante ou garota que dê em cima de quem ela ama, mas a agressividade dela não se resume apenas a tapas e socos normais, ela é capaz de matar qualquer uma que passe dos limites, como ela mesma diz "sou obsessiva sim e quem tiver problema, azar". Honesta, ela detesta mentir, isso as vezes pode lhe cair como um defeito mas ao mesmo tempo como uma virtude, pois ela pode acabar sendo honesta e sincera demais





História

Filha de uma Marquesa com o rei, Mari foi criada no palácio desde pequena, sempre sendo ensinada a como ter modos, a arrumar sua postura, fazendo com que a garota tivesse sempre uma aparência de uma real dama.

A garota estava sempre com empregados por perto, nunca saia do palácio sem ao menos duas empregadas junto de si. Em uma noite, a garota foi sequestrada por um grupo de rebeldes que trabalhavam no palácio como mordomos e empregadas ou na cozinha, ela foi jogada em uma prisão no subsolo do castelo, comendo apenas restos, sem ter como fugir.

Oito meses depois do sequestro, no dia de seu aniversário, a garota conseguiu, por um descuido de um dos vigias, fugir. Ela vestia trapos, suas roupas chiques foram ficando sujas durante o tempo, logo restando apenas um simples vestido branco que ela usava por baixo. Ao sair, a garota conseguiu pegar a lança e matar os dois “guardas” que a vigiavam e usando as passagens secretas do castelo, a garota consegue chegar ao seu quatro, que se encontrava do mesmo jeito de meses atrás.
Em um grito, sua mãe correu até o quarto, vendo o estado em que a garota se encontrava, ela deu um banho em sua filha, a vestiu. A garota contou tudo para seus pais e os empregados que a sequestraram foram mortos ou expulsos do castelo, o que a prateada não achou o suficiente, mas ficou calada.


Se antes a prateada já era mimada por sua mãe, após sua volta, os mimos se tornaram muito maiores, tudo que a garota pedia, ela ganhava, brinquedos, roupas, sapatos, perfumes, qualquer coisa. Ela aprendeu a usar esses pedidos a seu favor.

Desde sua volta, Mari se recusava a ter qualquer empregada, o que aconteceu com ela a traumatizou. Um dia, andando pelos arredores do castelo, ela encontrou uma garota, está estava desmaiada, com dificuldade, Mari conseguiu a levar para dentro do palácio, onde alimentou a garota, a banhou e até deu um vestido seu para ela vestir. Depois de tanto insistir, a mãe de Mari deixou a garota que descobriram ser órfã, ficar no castelo.

Lúcia –Garota orfã- foi treinada para ser uma empregada pessoal apenas para Mari. As duas haviam se tornado amigas muito próximas, Lúcia é confidente de Mari assim como a prateada é da garota. No dia do sequestro, as duas dormiam no mesmo quarto, Lúcia foi confundida com uma princesa, por causa que as duas usavam camisolas reais, então, foi levada junto.





Gostos:



Natação; É o único esporte que ela se dá bem praticando, natação é algo que ela treina desde pequena



Fazer compras; É o melhor passatempo para ela, Mari é do tipo que sai de casa com dois cartões de crédito na bolsa e um de reserva no sutiã como reserva, sempre que ela vai comprar algo, a loira nunca volta de mãos vazias e sim, com muitas sacolas em ambos os braços



Se arrumar; Ela ama o fazer porque gosta de sempre estar bonita, se uma unha quebrar, no mesmo segundo, ela pega uma lixa de unha que sempre carrega na bolsa e arruma, se a maquiagem borrar, ela tem um kit pequeno porém suficiente para arrumar qualquer erro, se o cabelo bagunçar, ela tem uma escova para pentear e claro, um espelho para conferir que está tudo em perfeito estado



Festas; Ela ama festas, principalmente se ela for a anfitriã, pois ela sabe como se divertir e como tornar festas chatas em divertidas, normalmente em festas, é o momento que ela não fica tão egoísta e mimada e sim mais alegre e extrovertida que o normal.



Dançar; Desde pequena ela teve aulas de dança, com a ajuda de aulas de resistências da mãe, ela passou a conseguir dançar e cantar ao mesmo tempo.



Cantar; Mari herdou os dons musicais da mãe, sua voz é muito bela e agradável de se ouvir, seu canto é exuberante.





Desgostos:



Ser ignorada; Nada a irrita mais que isso, se alguém dá as costas para ela enquanto ela fala, sai andando ou apenas finge não ouvir, ela eleva o tom de voz, passando a gritar com a pessoa "Por que infernos você tá me ignorando?"



Ficar entediada/Sem nada para fazer; Ela começa a se irritar, por isso é comum ver ela ao menos andando de um lado para o outro por ai.



Ficar com ciúmes/Ser chamada de ciumenta; Ela não gosta de admitir, mas odeia ver que uma pessoa, mesmo que esteja em um relacionamento forçado com ela, falando com outra garota e essa outra, vai entrar para a longa lista negra dela, mas na área de prioridade e você não vai querer estar nela, todos que entram na parte de prioridade, tendem a sofrer muito nas mãos dela.



Ser irritada; Sua falta de paciência a limita muito a aturar qualquer provocação, isso as vezes a leva a ter "Ataques de diva", mandando um par de dedos do meio e alguns palavrões





Qualidades

Extrovertida

Determinada

Charmosa

Confiante

Elegante





Defeitos:

Exigente demais

Humor ácido ~visando sempre a humilhar alguém

Sarcástica

Ela se acha muito superior aos outros

Manipuladora

Egoísta

Arrogante

Manhosa





Manias:

O andar e a postura; a mania de andar assim na verdade virou algo fixo da postura dela, sua postura fica perfeitamente como a de uma modelo profissional no palco. Seu andar tem um detalhe em especial, ele é perfeitamente cronometrado com o ritmo da música Rumour Has It - Adele, de tanto praticar, seu andar ficou nesse ritmo.

Roer as unhas quando está muito ansiosa





Medos/Traumas/Fobias:



Aicmofobia; Quando pequena, Mari tinha a imunidade muito baixa e por causa disso, tinha de tomar muitas injeções, em uma dessas idas ao médico, ela chegou a tomar 5 injeções diferentes em menos de horas



Solidão; Ela tem medo de ficar sozinha pelas diversas vezes que foi deixada em casa sozinha por causa dos pais.



Aranhas; O medo dela não é muito grande, na verdade é mais perto de desgosto que um medo, mas ainda sim, ela detesta aranhas e sente um pouco de medo.





Hobbies:



Tocar violão / Cantar; As vezes, quando quer ficar sozinha e afastada de todos, a garota pega seu violão, indo para um lugar normalmente alto e afastado de todos, se sentando em um lugar calmo, confortável e seguro, ela começa a tocar seu violão e cantar músicas junto.~Normalmente ela sempre canta e toca a música dela com o par~



Pintar; Quando Mari encontra inspiração, paciência e calma dentro de si, ela gosta de pegar uma tela em branco, tintas e alguns pincéis para pintar quatros, sejam eles de imagens que venham em sua cabeça, paisagens ou qualquer outra coisa.





Sonhos:

Se tornar uma cantora famosa ou uma pintora renomada

Encontrar um verdadeiro amor, que tanto ouviu falar de sua mãe quando pequena





Habilidades:

Equilíbrio; Desde pequena, além das aulas de piano, canto e etiqueta, a garota também fazia aulas de balé, com isso, Mari desenvolveu um ótimo equilíbrio, não tendo dificuldades para ficar na ponta dos pés ou de se equilibrar em qualquer coisa que seja





Músicas:

Dela:

Britney Spears - Pretty Girls feat. Iggy Azalea




Com o par:

Million Reasons - Lady Gaga







Par:



Ruki Mukami





Relações:

Com o par:

Inicialmente, Mari não escuta nem uma palavra que Ruki dirige a ela, o modo dele de tratar as garotas como gado a irrita imensamente, a garota sempre briga com ele por causa disso, se irritando com cada vez que o vê fazendo isso e dando as costas quando ele dirige as palavras a ela



Com o tempo, algum sentimento que a garota tinha criado por Ruki se desenvolveu, se tornando algo maior que um amor passageiro, a garota por sua vez, escondia esses sentimentos de todos, sempre que alguém dizia que ela estava apaixonada por ele, a garota virava o rosto com as bochechas infladas e coradas, repetindo que tinha raiva dele e não amor. Por algum tempo, a garota desaparece, ficando afastada de tudo e todos



Quando Mari volta e se reencontra com Ruki, a garota se revolta vendo que ele não havia mudado nada com o tempo que passaram afastados, mesmo doendo dentro dela, a prateada brigava e gritava com ele por causa do modo que ele tratava suas irmãs e até mesmo ela



Mari não era a única a esconder sentimentos, na verdade Ruki também havia criado sentimentos pela garota, mas negava a si mesmo e a todos que falassem, porém ele resolveu dar um basta nisso. Um dia, quando os dois estavam sozinhos no quarto de Mari no navio, ele trancou a porta e a beijou, inicialmente, a garota se assustou, mas logo retribuiu.



~O resto da relação fica a critério das autoras





Com os outros meninos:



Na presença de Shuu, Ayano prefere se manter em silêncio, ela sabe que o vampiro a prefere calada do que falando alto, por isso, os poucos sons que ela emite são conversas em voz baixa ou as notas de algum instrumento musical. Eles conversarem é algo extremamente raro, quando isso acontece, a certeza é que deve ser sobre música.



Mari sabe que não é bom se manter próxima demais de Reiji e quando for inevitável ter de estar com ele, ela se porta do modo mais educado possível. Ela nunca dirige a palavra diretamente a Reiji inicialmente, apenas vai responder caso ele fale.



A postura de Mari para com Ayato é completamente diferente do que com os dois mais velhos, ela não se deixa abaixar a cabeça diante ameaças ou ofensas vindas de Ayato com ela, pelo contrário, ela sempre vai ter uma resposta na ponta da língua. Fria, precisa e venenosa, ela sabe com fazer o ruívo se calar quando ela julga necessário.



É possível que fora o par, Kanato seja o garoto com quem Ma tem uma afinidade consideravelmente boa, ela gosta da presença do garoto de cabelos roxos, ignorando ou tentando o acalmar quando ele se irrita.



Laito é a pedra no caminho de Mari em algumas horas, assim como Ayato, ele também a rebaixa, mas sem deixar de lado seu toque malicioso em frases. Essas provocações do ruivo a tiram do sério, fazendo ela se irritar, gritar, xingar e se chegar em certo ponto, até bater nele.



Subaru talvez seja a maior incógnita que a garota já se deparou, o temperamento do vampiro é algo que a confunde sempre. Quando o senhor Tsundere se irrita ou é ofensivo, ela prefere ficar calada, sabendo que discutir com ele seria inútil e só um gasto em vão de saliva, ela prefere não falar muito com ele para a segurança de sua aparência por causa da violência do vampiro com qualquer um.



O relacionamento de Kou e Mari é relativamente neutro, eles não se gostam mas não se odeiam, a distancia é algo realmente presente. A garota, desconfiada, tem receio de se aproximar e com isso, barra qualquer chance de "avanço" do loiro



Ela adora irritar e atrapalhar o garoto enquanto ele faz algo, assim como ele a irrita e atrapalha. Vivem discutindo quase sempre, é tecnicamente normal vendo eles gritando um com o outro.



Mari tem um pouco de medo de Azusa, o lado masoquista dele é algo que a garota nunca viu na vida, mesmo negando, ela acaba ficando agoniada vendo ele se ferir, resistindo o máximo para não gritar mandando ele parar de o fazer.





Irmãs:



Mesmo não sendo filhas de mesma mãe, Mari trata suas irmãs como se todas fossem filhas de um mesmo pai e de uma mesma mãe, ela se demonstra fofa e carinhosa com elas, sendo protetora.
Ela é bastante unida a todas, quando uma está triste, ela tenta a motivar. Como todas boas irmãs, elas também tem suas brigas, normalmente por causas bobas, mas logo voltam a conversar normalmente.





Pai:



Devido a sua enorme ausência, a garota não se importa com ele, não sente nem falta de quando ele aparece, o pouco tempo que eles conversam normalmente acabam o afastando muito mais do que unindo. Ela tem um péssimo relacionamento com seu pai, todo encontro deles acaba em briga pois ele sempre acaba por colocar o que ele não gosta na filha a tona e isso a magoa, fazendo com que a garota desabe em lágrimas e corra para seu quarto, saindo dali apenas horas depois.
Quem os vê não diria que são pai e filha e sim que são dois desconhecidos, Mari prefere manter distancia do homem para evitar brigas do que se aproximar para conversar e acabar em gritos com ele




Reações

Ao ser sequestrada:

Devido a experiência que a traumatizou a pouco tempo, a garota ficaria desesperada, com medo de qualquer coisa acontecer, chorando e implorando apenas para que não fizesse nada com ela e nem com as suas irmãs

Se apaixonar:

Mari vai estranhar completamente a situação, pelo fato da garota nunca ter sentido isso antes, sua "curiosidade" vai levar ela a perguntar e tentar descobrir o que seria aquela sensação. Ao descobrir que era amor, com todas as suas forças, a prateada vai negar, porém no fundo ela sabe que é verdade

Ser traída:

A raiva e desejo de vingança que ela guarda dentro de si desde a última vez que foi traída vai aumentar, a garota de início ficará cega de ódio, querendo apenas a morte de quem a traiu. Com algum tempo, ela vai se recuperar, porém a raiva ainda vai se manter por um longo tempo





Roupas


Casual:



















Gala:

















Roupa que utiliza quando está no navio:















Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...