~Myloka

Myloka
Naruhina Queen
Nome: Camila | "Miloca" | Myl | Mila | Milinha | Kami | Marida da Ingrid
Status: Usuário Veterano
Sexo: Feminino
Localização: Nova Iguacu, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 23 de Dezembro
Idade: 25
Cadastro:

Konoha Hiden - Capítulo 1 (Traduzido)


Postado





Prólogo


Presentes de casamento, acelerador a fundo!





Tradução do japonês: cacatua
Tradução do inglês: NHBR.



Se você perguntasse às pessoas sobre " as vilas shinobi isoladas ", então você gostaria de encontrar um grande número de cidadãos - do tipo com nenhum amor por shinobi - que imaginam essas vilas isoladas em pequenas cidades cercadas por montanhas por todos os lados.

Certamente, aqueles cidadãos diriam que vilas isoladas são completamente cortadas do mundo exterior, completamente isoladas de todas as outras. Uma espécie de " ilha flutuante no mar ", para trás e subdesenvolvida.

Definitivamente, eles diriam que uma vila isolada é um lugar que as pessoas normais seriam idiota por querer visitar, e no topo, que é algum lugar que você só poderia encontrar com grande dificuldade. A " vila shinobi isolada " absolutamente tinha que ser esse tipo de lugar.

Isso era o que muita gente pensava.

No entanto, a realidade era muito diferente.

Konoha tem um monumento muito conhecido na sua entrada, o * " AUN Gate ".
Se qualquer pessoa normal entrou em Konoha pela primeira vez, ficariam estupefatos pela visão que os recebia após a porta: uma gigante vila que estava transbordando com a atividade e população.

A vila foi constantemente mantida em desenvolvimento, e foi, de modo algum limitada apenas as áreas residenciais de moradores. Havia escolas, hospitais, vários centros comerciais, e até mesmo áreas de lazer. Havia tudo que uma pessoa precisava para viver sua vida ao máximo.

Absolutamente cada estabelecimento possível poderia ser encontrado apenas no centro da vila. Crescimento do tamanho de Konoha chegou a tal ponto que se chamasse de 'cidade-estado', você não estaria longe.

Você poderia viver toda sua vida sem nunca dar um passo fora das fronteiras de Konoha, e nunca querer qualquer outra coisa, porque nunca falta qualquer tipo de conforto. E essa metrópole estava aninhada nas profundezas de uma floresta.
Isso era o que a vila de Konoha realmente era: uma enorme cidade que de repente se materializou dentro de uma floresta. Não havia um único shinobi que sentiu-se nem um pouco insatisfeito com uma vila assim.

Konoha tinha sido originalmente uma reunião de vários shinobi e suas famílias, mas quando um grupo de pessoas viviam em algum lugar, eles naturalmente acabam querendo lugares que vendem-lhes comida. E, claro, depois houve a procura de lojas que vendem necessidades diárias também. Seguindo essa lógica, era natural que um outro grupo de pessoas entrassem na equação: os comerciantes de olho na vila cheia de clientes.

Então aconteceu que um grupo de vendedores - não shinobis e artesãos que queriam levar os shinobi a clientes - acabariam por se mudar para viver perto dos assentamentos dos shinobi.

E da mesma forma que shinobi tem clãs e famílias, os vendedores e trabalhadores não apenas vieram para a vila por si mesmos. Eles trouxeram seus clãs e famílias também.

Havia um monte de pessoas normais que se mudaram para a vila, juntamente com suas famílias por causa do comércio, bem como pessoas que eram originalmente shinobi, mas agora estavam ocupando diferentes profissões. Há também aqueles que pensavam " Eu não vim de um clã de ninjas, mas eu quero enviar meu filho para a Academia Ninja ", e mudaram-se para a vila com esta intenção.

Famílias de shinobis, famílias de comerciantes, famílias de artesãos... muitas, muitas pessoas de diferentes origens e profissões vieram morar juntas na vila.

E como a lua diminuiu, e os meses e os anos passaram, foi com aquelas pessoas que tornou-se a grande metrópole que era hoje.
E essa enorme vila, mesmo agora, ainda estava continuando a crescer e avançar.
Grande tamanho de Konoha fez com que circundar em torno uma vez sequer se tornasse um tremendo esforço. Percorrer esse tipo de distância poderia mesmo acabar quebrando seus ossos.

E, no entanto, por um tempo, alguém tinha executado e dado a volta a vila de Konoha.

Esse alguém era Rock Lee.

O sol não tinha sequer ainda nascido, e ele estava cambaleando enquanto corria ao redor da vila, com uma cara que parecia que poderia morrer a qualquer momento.

Por que, exatamente, ele estava correndo por ele mesmo a esta hora da noite, quando todos os moradores e os shinobi sem missões estavam profundamente adormecidos?

Não era para qualquer treinamento secreto particular. Por uma questão de fato, Lee não foi sequer correr porque sentiu que queria correr. Se pudesse, Lee teria gostado muito de voltar para casa e dormir. No entanto, ele tinha uma certa circunstância que significava que ele não poderia fazer isso.

Tudo tinha começado a cerca de metade de um dia mais cedo...

Naquele dia, o sexto Hokage Hatake Kakashi proclamou uma certa missão especial para aqueles dentro de Konoha.
Foi uma operação secreta que Uzumaki Naruto e sua noiva Hyuuga Hinata absolutamente não podiam saber sobre.
Claramente afirmou: " Todos aqueles que irão participar do casamento de Naruto e Hinata devem trazer presentes de casamento. "

Uma missão ridícula, não é? Era algo que todo mundo provavelmente teria acabado por fazer de qualquer maneira.
Você iria justamente supor que entre os convidados do casamento, havia pessoas que já compraram presentes de casamento, ou feitos preparativos para eles.

No entanto, a maioria dos amigos de Naruto e Hinata eram tão jovens como eles. A maioria deles ou não tinha participado de um casamento ainda, ou foram assistir o casamento de um amigo próximo pela primeira vez.
Foi provavelmente por causa de a maioria dos convidados do casamento serem inexperientes, que Kakashi tinha dado a esta tarefa um status de missão.

Afinal, enquanto parecia tranquilo e calmo na superfície, Kakashi era um homem com um sentido de humor. Esta " missão secreta " era algo que se encaixava em seu estilo.

Dito isto, houve alguém entre os convidados do casamento que tinham tomado as palavras ' missão secreta ' completamente ao pé da letra. Alguém que tinha recebido a proclamação da missão com muito mais paixão do que qualquer outra pessoa.

Esse alguém era, é claro, o auto-proclamado Besta Selvagem verde e bonita de Konoha: Rock Lee.

" Eu vou retribuir a amizade de Naruto-kun, colocando todo o meu corpo e mente para encontrar o melhor presente de casamento! " . Lee havia declarado isto a Kakashi, e depois corrido para longe.

Lee era alguém que acreditava firmemente que você poderia ter um monte de idéias durante o treinamento. Sua personalidade não era a de alguém que pensaria enquanto estava parado.

" Mover meu corpo irá me ajudar a pensar melhor ", era o que ele tinha pensado.

No entanto...

Lee tinha corrido e corrido em torno da enorme vila inúmeras vezes, mas não tinha sido capaz de pensar em algumas idéias.

Bem, para ser mais preciso, ele tinha pensado em uma coisa.

Algo em torno de sua segunda corrida ao redor da vila, a palavra " haltere " tinha estalado na mente de Lee.
Mas, isso era ridículo. Mesmo Lee sabia que ninguém jamais iria trazer halteres como um presente de congratulações a um casamento.

Assim, sua única ideia tinha sido rejeitada imediatamente. E, embora ele continuou correndo e correndo, desde então, Lee não tinha pensado em alguma outra idéia, e muito menos uma boa.

Tinha que ser um presente que ninguém mais iria trazer, algo que falava de seu próprio caráter, bem... um presente que expressou seu coração... um presente que seria recebido com prazer, o melhor presente...

Mas não importa o quanto ele pensou, pensou, a resposta correta simplesmente não vinha.

" Os laços entre mim e Naruto deve ser melhor do que isto...!", Lee tinha murmurado para si mesmo enquanto corria.
Ele chegou a uma resolução: até que ele pensasse em um presente, não iria parar de correr!

Seu coração se fixou nisto. " Regra pessoal " de Lee estava em movimento.

Essa regra pessoal havia sido trazida à existência por uma questão de melhorar a sua mente e corpo através do treinamento. A regra era esta: uma vez que Lee decidiu que ele ia fazer alguma coisa, então, mesmo que parecia que o mundo ia ruir e desaparecer amanhã, ele ainda iria fazê-lo. Era um princípio que ele se prende de forma esmagadora com devoção.

Até que ele pudesse pensar em um presente agradável além de halteres, Lee iria correr indefinidamente.
Entretanto, Lee não estava contando apenas correr ao redor da vila. Da mesma forma que um vai e volta em torno de um quarto quando estão limpando seu andares como tal exemplo, é fácil imaginar a cena, não é? Para Lee, 'uma corrida' ao redor da vila significava atravessar toda vila, cada canto e recanto, e uma estrada que a vila tivesse. Era uma maneira muito simples de espírito de contagem.

Claro, isso significava que o caminho de Lee também incluia pular sobre cercas, pular de árvore em árvore, e correr ao longo dos telhados das casas. Não era nada fora do comum, um shinobi tomar caminhos incomuns, como este através da vila isolada. Na verdade, era incrivelmente comum, tanto que os cidadãos normais não notaram isso.

Então não haveria nenhum proprietário reclamando sobre Lee correndo sobre os telhados. No máximo, uma pessoa poderia talvez enviar uma queixa de manhã: " Algum homem com sobrancelhas grossas estava gritando 'KUUAAA' enquanto corria por nosso telhado ao amanhecer, ele foi realmente muito barulhento. "
E assim, sob o olhar atento dos rostos da Hokage anterior esculpido na montanha com vista para Konoha, Lee saltou, correu e pulou em toda a vila.

Ele se manteve a noite inteira sem que uma única idéia ocorresse para ele.

E é assim que Lee se encontrou saudando o amanhecer de um novo dia sem um único pestanejar de sono.
Neste momento, a luz do nascer do sol agora estava chegando a tocar os rostos de pedra esculpidos no monumento Hokage que estava no centro da cidade de Konoha.

" Oito cen.. e sessenta e quatro... "

A respiração de Lee estava saindo em sopros roucos enquanto dizia ofegante esse número.

Seu funcionamento se havia deteriorado para um escalonamento delirante, para o ponto onde qualquer um seria mais rápido do que ele.

Ele tinha finalmente atingido o seu limite.

Pernas de Lee dobraram debaixo dele, enquanto caia para a frente, impotente e entrando em colapso. Ele nem sequer teve a força para tentar suavizar sua aterrissagem, caindo direto no chão com um baque repentino.

Lee jazia imóvel no chão, de bruços, e se perguntando onde ele tinha errado.

Primeiro, houve a idéia de que sua mente iria limpar se ele movimentasse seu corpo. Se ele tivesse errado sobre isso? Não, isso não era possível. Ele não estava errado. Lee rapidamente rejeitou esse pensamento.

Em seguida, foi a idéia de correr sobre as mãos em meio a sua corrida. Ele tinha pensado que iria ajudar a dar-lhe uma perspectiva diferente de pensar, mas será que tinha sido uma má idéia? Não, às vezes você precisava fazer coisas audaciosas para produzir novas ideias. Para não mencionar que correr ao redor do vilarejo com as mãos fazia parte de sua programação de treinamento normal. Isso não poderia ter sido onde errou também.

Poderia ter sido esse método incomum onde ele tentou correr para trás? Não, esse foi perfeitamente um bom método de exercício. Ele não tinha feito absolutamente nada de errado.

Mas então, nesse caso, por que ele tinha sido incapaz de pensar em qualquer coisa...?

Lee olhou aturdido para o chão na frente dele. Seu corpo tinha ficado ardente um tempo atrás, mas agora estava ficando frio no ar frio da manhã. O suor cobrindo seu corpo virou frio, e o corpo de Lee começou a tremer. Mas ele levou cada músculo de seu corpo para além do ponto de limite, e não tinha mais energia para se levantar.

Mesmo que seja por um amigo querido, mesmo que eu disse que coloquei meu coração em arranjar um presente de casamento. E pensar que eu não fui capaz de chegar a uma boa idéia. Por que sou tão incompetente...?

Lee apertou os olhos bem fechados, com raiva de si mesmo por ser uma decepção.

No entanto, ele não podia simplesmente deixar que as coisas acabassem por dizer que ele era incompetente e inútil. Ele decidiu encontrar um presente digno, mesmo que tivesse de colocar sua vida em jogo, então ele não poderia simplesmente parar e desistir aqui.

O cansado e exausto Lee deixou seus olhos se abrirem de novo, chamas de determinação queimando dentro de si mais uma vez.

No entanto, uma vez que ele abriu os olhos, Lee veio a perceber algo: alguém estava de pé na frente dele.
Quando apareceu? Havia um par de pernas na visão de Lee, com um uniforme que era familiar. Lee estava surpreso que não tinha notado a pessoa até agora. Ela parecia estar olhando para ele.

Lee lentamente ergueu-se do chão, e olhou para cima. Vendo essa pessoa.

" Neji ... ", Lee silenciosamente murmurou.

Talvez era uma ilusão ou talvez era um fantasma, mas lá estava ele: seu amigo falecido, Hyuuga Neji.

" Correr sem interrupção até que você entra em colapso ", disse Neji, observando-o com o olhar calmo habitual. " Você ainda é o mesmo de sempre, Lee ".

Lee não tinha palavras.

Havia centenas e centenas de coisas que Lee queria dizer a Neji na próxima vez que se encontrassem. Mas com Neji na frente dele, ele encontrou-se miseravelmente incapaz de fazer um único som.

Mas mesmo que ele não disse nada, Neji entendeu tudo.

Por alguma razão ou outra, que foi o pensamento que entrou na mente de Lee quando olhou para os olhos sempre oniscientes de Neji.

Neji se agachou ao lado de Lee.

" Há algo que eu realmente tenho que te dizer... ", disse Neji, colocando a mão no ombro de Lee.

A mão de Neji estava quente e encorajadora. Lee, de repente pensou que era provável que Neji havia aparecido porque ele estava preocupado com o quanto Lee havia se esforçado.

" Neji ... eu ... "

" Eu sei. Não há necessidade de dizer isso. ", Neji sorriu, seu longo cabelo balançando levemente.
" Lee, lembre-se disso também. Mais do que stamina... força física. E, o Hyuuga... "

Neji fez uma pausa. Não ficou claro se ele tinha acabado o que estava dizendo ou não. Sua figura foi envolta pela névoa da manhã, e desapareceu.

"... Eh? "

O vento soprava com rapidez, farfalhando as árvores próximas e afastando a névoa da manhã.

" E- espera Neji...? Neji ?! "

Lee olhou para a esquerda e para a direita, procurando desesperadamente em seus arredores, mas a única coisa que se reuniu a voz perplexa de Lee era o silêncio da manhã.

" EEH ?! Você não vai me dar alguns conselhos sobre o casamento que eu tenho estado tão frenético sobre...? Não é por isso que você apareceu? NEJIIIIIII ?! "

" NEJIIIIIII ?! ", Lee levantou-se com um susto enquanto gritava para o amigo.

Era agora manhã. Bem cedo, mas tarde o suficiente para que a maioria das pessoas já tivessem acordado e começado a preparar-se para saudar o novo dia.

Lee olhou em volta, tentando fazer um balanço de sua situação atual. De alguma forma, parecia que ele tinha caído no sono no meio de uma estrada. Foi uma coisa boa que ele não tinha desmaiado na fronteira da vila.

" Por isso, foi... um sonho ...", Lee murmurou para si mesmo, com a boca seca e árida pela água.
Um sonho curto, passageiro.

Lee sentou-se entorpecido na estrada, e baixou a cabeça.

A morte de Neji tinha sido há muito tempo. Um punhado de anos já se passaram.

Mas mesmo agora, Lee ainda ocasionalmente viu Neji em seus sonhos. Eles geralmente vinham naqueles cochilos apressadamente tirados no meio de uma missão extremamente difícil, ou quando Lee estava tendo um momento difícil para pensar sobre algo.

Mas apenas ocasionalmente. Na maioria das vezes, não importa o quanto Lee queria vê-lo, Neji não iria aparecer.
Quando Neji parecia, sonhos de Lee eram geralmente sobre passando por treinamento vigoroso com Neji, ou sair em uma missão perigosa com ele, os dois juntos contra as probabilidades adversas.

Houve muitos poucos sonhos que Lee poderia realmente enfrentar Neji e falar com ele. A maioria de seus sonhos eram sobre coisas que já aconteceram. Formação, ou lutar contra um inimigo, ou elaboração de estratégias para a missão. Seria Neji calmamente falando sobre estratégia, e Lee de pé ao lado dele, ouvindo atentamente.
Sempre que Lee acordava desses sonhos, frases iriam derramar de seus lábios.

" Vamos fazer um ataque frontal mais dinâmico! " ou " Eu vou sair na frente, então por favor atente-se para o nosso meio! ". Todas as coisas que ele não poderia dizer para Neji dentro de seus sonhos. Se ele dissese isso para Neji, que tipo de cara que ele iria fazer? Como ele responderia?

Ultimamente, estava ficando cada vez mais difícil imaginar como Neji teria reagido. Lee estava terrivelmente bem consciente desse fato.

A voz forte de repente chamou Lee.

" Lee, o que é alguns jovens lindos se você tem isso no início da manhã!"

Lee olhou por cima do ombro para ver um homem atrás dele, sorrindo amplamente que o branco de seus dentes apareceram, sua mão levantada em um polegar para cima.
Foi seu professor de espírito, Maito Gai.

No entanto...

" Ga-Gai sensei ..."

Lee encontrou-se em uma perda para palavras. O motivo foi que Gai, que tinha sido restrito a viver a sua vida em uma cadeira de rodas, tinha de alguma forma trazido a si mesmo e sua cadeira de rodas para o telhado de um galpão nas proximidades.

Durante a Quarta Guerra Mundial Ninja, Gai tinha colocado sua vida em jogo durante sua batalha com Uchiha Madara, e abriu os oito portões. Sua vida, pelo menos, tinha sido salvo graças a Naruto, no entanto a sua perna direita tinha perdido a capacidade de funcionamento.

Daquele dia em diante, Gai tinha vivido sua vida em uma cadeira de rodas. No entanto, ele não tinha mudado seus caminhos de sangue quente, esculpindo a palavra " juventude " em sua perna direita, e ainda incentivando e orientando Lee como sempre fez. Lee ficou atordoado e sem palavras, porque não conseguia entender como seu professor tinha, possivelmente, conseguido chegar até o telhado do galpão com sua cadeira de rodas.

" TOU! ", Gai deu um grande grito de guerra, lançando-se com a cadeira de rodas fora do telhado do galpão.
De alguma maneira ele conseguiu um bom ângulo da cadeira de rodas para um pouso suave, com um estrondo muito alto.

Lee correu para seu sensei, perturbado e preocupado.

" Sensei, era muito perigoso! Por que você iria querer fazer algo assim ... "

" Tem de haver um grande número de pessoas no mundo que acha que não pode voar em uma cadeira de rodas! Então eu decidi provar-lhes que estão errados com meu próprio corpo ", Gai falou de uma noção tão aterrorizante com incrível facilidade e calma.

Tal feito teria sido absolutamente impossível para qualquer outra pessoa, alguém que não tem controle excepcional de Gai sobre seu corpo e se encaixam neste estado físico.

" Todo mundo na vila, Kakashi, Genma e Ebisu também, ainda me tratam como um shinobi. Isso me faz feliz. Mesmo que eu deveria ter me aposentado há muito tempo ... Então, por causa disso, eu decidi continuar a provar que o impossível é possível, e mostrar a minha auto usual para vocês! ", disse Gai, fazendo sua pose Nice Guy. " Essa é a minha juventude, depois de tudo! "

As palavras de Gai tocaram profundamente o coração de Lee. Eles sempre tinham sido assim. Quando Lee estava sofrendo, quando ele estava com dor, quando seu coração parecia que ia quebrar em pedaços, cada uma das palavras de Gai tinham o salvado, e outra vez.

Mesmo agora, Lee tomou coragem ao ouvir as palavras de Gai.
Ele queria se tornar um dia um homem magnífico como Gai. Ele queria tornar-se um homem que encoraja vivamente outra alma perdida e confusa como ele.

Isso era um sonho que Lee segurou mesmo quando estava acordado.

" Entretanto, Gai-sensei, o que você está fazendo aqui? ". A pergunta de repente ocorreu a Lee e Gai respondeu.
" Meu treinamento da manhã é claro. Eu pensei que poderia viajar ao redor da vila. Sobre isso Lee, você gostaria de se juntar a mim? "

" Obrigado, eu já tenho feito essa formação. "

" Impressionante. No entanto, a questão que está lhe incomodando é que ainda não tenha sido resolvido, não é? "
Os olhos de Lee abriram com surpresa para a observação afiada de Gai.

" C- Como você sabia ?! "

" Só precisei de um olhar para perceber que você passou a noite toda treinando e se preocupando com alguma coisa. Quantos anos você acha que eu tenho de passar com você, jovem? É por isso que, desde o início, eu disse a você que a agradável juventude está presente no início da manhã. "

Foi só depois que Gai disse que Lee percebeu quão terrível ele estava. Coberto de lama, e absolutamente sem graça na aparência. Ele tinha tropeçado algumas vezes em sua fadiga, caindo e rolando no chão. Era toda a sujeira deixada por essa corrida.

" E é muito provável que você está preocupado com a questão de presentes de casamento, não é mesmo? "
Lee ficou em pânico pela ainda mais sagaz pergunta de Gai.

" Gai-sensei, você pode ler minha mente ?! "

" Não, é porque eu fui convidado para o casamento, bem..."

Gai estava preocupado sobre os presentes de casamento também.

Tudo estaria bem, desde que o presente de casamento não fosse comum.

No entanto, o problema reside em garantir que o presente não era muito estranho também. Qual presente de casamento que combinava os sentimentos que ele queria transmitir, algo que irradiava os sentimentos de vitória, amizade e trabalho duro?

Lee e Gai estavam quebrando a cabeça por uma resposta.

Que tipo de presente que encarna a paixão da juventude?

Havia realmente qualquer presente neste mundo?

Bem, se alguma coisa representa juventude, seria quando ambos usavam macacões verdes inteligentes e apertados.
Quando você diz " juventude queima " as primeiras coisas que vêm à mente seria suor e lágrimas, certo?
Poderia suor e lágrimas se transformar em um presente de alguma forma? Não?

Para começar, as pessoas estavam vivendo de nada além de força de vontade, não eram?
Que tipo de curry era melhor, picante brando ou extra?

A conversa deles atingiu o seu clímax.

" Não, afinal de contas," Lee disse acaloradamente, " Para mim hoje, definitivamente penso que Curry Pilaf é melhor."

"Espere, espere, Lee", Gai estendeu a mão e interrompeu. " Temos ido a muitos assuntos. Em assuntos como este, deve-se concentrar. Devemos refazer nossos passos de volta para a raiz desta conversa. "

" Portanto, devemos voltar, para a raiz ...?"

" Sim, originalmente, este problema de casamento é tudo sobre o casamento em si, certo? "

De alguma forma, a conversa tinha virado demasiado filosófica.
Quando Lee não conseguiu contribuir mais para a conversa, Gai fez outra pergunta.

" Vamos pensar nisso como isto: o que é a única coisa que você absolutamente deve trazer para um casamento? "
O olhar de Lee focado enquanto ele pensava seriamente sobre isso.

O que era um casamento? Algo necessário para um casamento...

Um casamento era uma cerimônia em que duas pessoas que se amavam tornam-se marido e mulher. Nesse caso, algo absolutamente essencial para a cerimónia seria-

" É ... amor ...", disse Lee, olhando diretamente para Gai apesar de estar um pouco constrangido com o assunto. " Isso é o que é necessário não é? "

" Isso é muito poético. Mas Lee, a resposta não seria a noiva e o noivo? "

Lee sentiu como se um raio o tivesse atingido junto com as palavras de Gai. Seu corpo inteiro ficou tenso como se ele tivesse sido atingido com um jutsu de liberação relâmpago. Inconscientemente, um alto " AHH! " vazou para fora da boca.

" I- Isso é verdade...!", Lee disse. " Se a noiva e o noivo não estão lá, não pode haver cerimônia de casamento ...! "

" Certo. A cerimônia de casamento sem a noiva e o noivo seria apenas uma cerimônia simples, não um casamento. Uma cerimônia inútil sem qualquer sentido! "

Lee tinha sido cego.

Gai pode ter parecido uma pessoa impulsiva e desajeitada, mas ele realmente era uma pessoa pensativa. Ele tinha a capacidade de ver além da superfície e na raiz da questão. Para Lee, que sempre tinha sido algo sobre Gai, ele olhou para cima e aspirava fazer também.

" Nesse caso, precisamos pensar sobre isso a partir da perspectiva da noiva e do noivo, e trazer os presentes que eles ficariam felizes em receber. Isso seria melhor, não é? "

" Exatamente", disse Gai. " Yosh, então eu vou pensar em um presente para o noivo! Lee, você acha um para a noiva! "
" Sim, Gai-sensei! "

" Vamos pensar sobre que isto não vem de nossa perspectiva como os doadores, mas a partir de sua perspectiva como os receptores...! "

Os dois homens se enfrentaram com o cabelo de corte tigela e sobrancelhas espessas, e apertaram as mãos uns dos outros, a pensar seriamente sobre o assunto. Foi um espetáculo no início da manhã.
Lee estava desesperadamente tentando pensar do ponto de vista da noiva.

Se eu fosse uma noiva, então... eu estaria vestida com as roupas de noiva e indo para o meu casamento... E depois disso...

Casamento, parto, trabalho doméstico, enfermagem...

Palavras e imagens atravessaram a mente de Lee em ordem sucessiva.

Indo com o bebê nos braços.

Mantendo um olho no bebê enquanto eu limpava seu quarto.

Carregando o bebê em minhas costas enquanto abro o sétimo dos oito portões... o Portão de Choque!
Ter um bebê é uma questão surpreendentemente grave.

Para levantar e cuidar de uma criança, então, sem dúvida, você precisa de força física e econômica, certo?

Nesse caso, uma imagem entra na mente de Lee. Ele podia imaginar Hinata de forma terna segurando uma criança, e Naruto olhando para ambos.

E de repente Lee percebeu que esse tempo todo ele estava pensando somente do que dar para Naruto como presente de casamento. Só quando foi deliberadamente tentado a pensar nos sentimentos da noiva que percebeu isso. Um casamento não era algo que você faz por si mesmo.

Dito isto, o melhor presente para alguém que acabaria por ser uma mãe.

" Lee, lembre-se disso também. Mais de stamina ... força física ... "

Palavras de Neji do sonho vieram à mente.

Eu finalmente entendi, Neji. Você estava preocupado com Hinata, não estava?
Lee acenou para si mesmo, e então...

" Eu sei o que é ...! ", disse Lee pacificamente. " Para proteger sua casa e família, a força física é necessária ... E em cima disso, o nível mais alto possível! "

Gai balançou a cabeça, respondeu bem.

" Neste momento, eu pensei em todo o trabalho que vai para a fixação de faltas ao redor da casa. Controle de pragas, encanamento e mantimentos que transportam. Deve-se habilmente desenvolver seus músculos do braço para tais tarefas... Nesse caso, a resposta deve ser a mesma. Os dons que devemos outorgar são... "

Gai sorriu para Lee com prazer.

" ...Halteres! "

Lee tornou-se ciente de uma lágrima vazando de seu olho.

" Eu também ...", Lee cheirou. " Desde o início... de minha segunda rodada em torno da vila... Eu pensei nisso..! "
Lágrimas rolavam pelo rosto de Lee de forma incontrolável agora.

" Gai sensei! Gai senseeeeeeeeiii! ", Lee soluçou, e atirou-se para abraçar seu professor.

Lee estava em êxtase. Seus pensamentos não estavam errados. Seu sensei tinha aprovado sua ideia. Sua alegria era pura e simples. Gai estava chorando também. Enquanto as lágrimas vazaram pelas bochechas, ele apertou o abraço. " Lee! Você compra o haltere para o braço direito, e eu vou comprar o haltere para o diiiiiiiiireitooooo! "

Gai gritou em direção aos céus. " Uoooo! Vou pegar o DIIIIIREEEEITOOOOOO !! "

Durante muito tempo, os dois se abraçaram e choraram.

Graças a Gai, Lee tinha finalmente encontrado um presente de casamento que se adequava a seus sentimentos para o casal. Seu coração estava leve e claro.
Logo depois de sua revelação, os dois tinham ido comprar imediatamente. O comerciante ficou muito surpreso ao vender isso no início da manhã.

Por favor, dê uma olhada nisto, Neji. Eu vou mostrar-lhe o presente de casamento que eu tenho. Estes halteres...!
Gai sorriu para a forte expressão nos olhos de Lee.

" Lee, com isto nossos preparativos para o casamento estão totalmente completos! "

" Sim! Estes pesos... eles vão certamente ser os melhores presentes de casamento! "

" Yosh, vamos dar uma corrida com eles então! Aqui nós vaaaaamoooos! "

O minuto em que essas palavras deixaram a boca de Gai, ele começou fervorosamente transformando os pneus em sua cadeira de rodas, à frente de Lee, em uma súbita rajada de vento e sujeira.

Lee ficou olhando para a visão desaparecendo lentamente de seu Sensei na cadeira de rodas.

" Espere por mim, por favor, sensei !! "

Hoje também, Konohagakure estava cheia de uma espécie muito jovem de tempo.

Na mesma nota...

Depois, Kakashi de fato recebeu várias denúncias, todas no mesmo sentido: " No início da manhã, dois homens estranhos estavam chorando e gritando sobre algo atrás de minha casa. Tão barulhento! "
.

~Fim~

Nota: sobre o " AUN Gate " - escrito nos portões de Konoha soa como aun, que é, não-coincidentemente, o som que você faz quando você abre a boca para comer ou bocejar. Além disso, na cultura japonesa, 'a' e 'n' são os primeiros e os últimos sons do Universo, assim os portões também carregam o simbolismo da marcação de Konoha como uma espécie de santuário.



--------------------------------------------


Bem a cara dele dar isso de presente e.e, adorei!!! E vocês!?


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...