~Queen_Wolf

Queen_Wolf
Eu sou fofa, e daí?
Nome: Julie
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 20 de Maio
Idade: 14
Cadastro:

Minha ficha - Blood Sweet


Postado

Minha ficha - Blood Sweet

Mostrar Spoiler: Minha ficha - Krul Tepes


"My Sweet Blood Belongs to Shu Sakamaki <3"

Usuário:
Queen_Wolf (Eu entendi certo?)

Aceita MP?
Clarooo.

Se aceita, sua personagem será minha, entende?
Obviamente.

Aceita Ecchi / Hentai?
Sim, por que não?

Viregem / Bv?
Ela é BV, mas, não é virgem. (Vai entender na história se não tiver entendido ainda, o que duvido um pouco)

Selvagem ou fofo?
Acho que estou sendo meio idiota, mas, eu realmente não entendi. Vou colocar a resposta como selvagem, mesmo não entendendo o significado disso ┐o┌

Nome Completo:
Krul Tepes (É o nome original dela, to meio sem criatividade pra nome.)

Apelido{s}:
-

Idade:
999.999.999 anos de idade. Você mesma disse que pode!
To brincando. Ela tem 17 anos.


Aparência:






Krul tem a aparência de uma menina pré-adolescente. Ela tem cabelos longos, cor-de-rosa , parcialmente feito em duas tranças por apliques pretos que se assemelham a asas de morcego. Ela tem olhos vermelhos, dentes e orelhas pontudas. Seios medianos e seu corpo não é aqueles que todas as mulheres querem ter, mas, de qualquer forma ela chama bastante á atenção dos garotos.

Fonte:
Krul Tepes, Owari No Seraph. (Amo essa anime! E o meu crush é o Mika nele, me lembra um pouco o Shu.)

Personalidade:
Kurl não é uma garota muito social, muito tímida e distante, além de ser muito fechada. Costuma sentar no fundo da sala, não diz uma palavra e não tem amigos. Ninguém sabe o que se passa na cabeça dela, não demonstra o que sente facilmente. É fria e insensível por fora, mas, completamente diferente por dentro. Se irrita e é ofendida facilmente, evita demonstrar suas fraquezas e emoções.
Mesmo sem demonstrar, ela se importa com seus amigos, mas, faz de tudo para que não percebam, ela considera isso uma fraqueza, pois morreria por eles se preciso. Apesar de tudo, é gentil e meiga por dentro, coisas românticas a fazer corar rapidamente, mesmo ela tentando evitar.


Gênero Personalitivo
Tsundere.

Gostos:
•Dormir
•Frio.
•Brincar com seu bichinho.
•Desenhar.
•Cantar.
•Tocar piano.
•Música clássica.
•Tirar fotos.
•Doces.
•Cantar.


Desgostos:
•Calor.
•Pesadelos.
•Que interrompam seu sono.
•Que parem sua música.
•Que vejam seus desenhos.
•Toquem no assunto de seus pesadelos.
•Quando pegam suas coisas sem sua permissão.
•Quando alguém julga seu bichinho por ser um pouco estranho.
•Coisas ácidas demais.
•Quando a acordam.


Manias:
•Quando está envergonhada cora facilmente e tampa seu rosto com as mãos.
•Morder o lábio inferior quando está nervosa.
•Quando mente fica enrolando uma mecha do cabelo no dedo.


Hobbies:
•Tirar fotos de paisagens (Dificilmente tira de pessoas.)
•Desenhar. (As vezes desenha as paisagens que tirou foto.)
•Tocar piano.(Principalmente músicas clássicas.)


Roupas:

Casual / Dia-Dia:
A que mais usa:




Festa / Balada:



Dormir / Pijama:



Biquíni / Banho:



Baile / Gala:



Formal / Social:



Passeio / Sair:



Convidada de Casamento:


Noiva:


Vestido


Véu

Algum problema ser assim?

Sapato


Cabelo


Maquiagem


Jóias
-

Outras Roupas?
Não

História:
Krul, morava com sua família em um laboratório, seus pais eram donos de lá e seu irmão era um dos cientistas que realizava as experiências. O laboratório, não era autorizado, então, ficava escondido em uma floresta. Havia experiências tanto em pessoas, sejam adultos ou crianças, tanto em animais.
Krul odiava morar lá e seus pais faziam de tudo para ela aprender com seu irmão para assumir o laboratório com ele, dizendo que os gritos de dor dos novatos se cessam algumas semanas depois e ela sempre responde: "Claro que se cessam, até lá já estão mortos", eles continuam tentando convence-la, dizendo também que logo se acostuma a fazer as experiências com os animais, que ele pode trabalhar com eles e ela sempre responde: "Se eu machucar um animal por querer para fazer essas experiências estupidas, será o fim do mundo". Tudo que eles falavam ela respondia, tinha apenas 6 anos quando começaram a tentar convence-la e ficavam cada vez mais impressionados com a inteligência da menina, por que as vezes ela dava respostas tão complexas que nem mesmo eles entendiam.
Krul já ajudou na filha de várias pessoas e animais, uma vez, uma das experiências, um morcego de apenas um olho, não quis ir embora, queria ficar com a menina e ela se apaixonou com o bicho, se tornaram como melhores amigos, sempre que seus pais estavam por perto, Akanaru (Nome que ela deu para ele) se escondia.
Quando seus pais descobriram o que ela fazia, libertando as "cobaias" a levaram para o quarto e praticamente a espancaram, algumas das experiências soltas estavam quase no fim, mas, ela sabia que o "fim" delas causaria a morte das cobaias. Eles ainda queriam ela trabalhando com eles e começaram a obriga-la através da força, todas as vezes que ela recusava eles a levavam para um quarto e batiam nela.
Krul tem uma cicatriz na cintura, que foi de uma facada(Isso mesmo, uma FACADA) que seu pai lhe dera quando ela continuou a libertar as cobaias e a ignorar suas ordens, como nao queria que ela morresse cuidou para que o ferimento só causasse dor.
Não aguentando mais esse sofrimento fugiu de la com Arukanu, indo para um tipo de vilarejo, onde foi para avisar que no dia seguinte o laboratório viria para buscar mais cobaias, já que ela havia soltado outras.
Assim que chegou no vilarejo, varias das pessoas que ela soltou a viram, a agradeceram e cuidaram de alguns de seus machucados, foram aas primeiras pessoas que se importavam com ela. Contou que seus pais viriam a esse vilarejo e todos resolveram ficar, não deixariam seu lar e lutariam contra eles. Falaram para Krul fugir, queriam ela bem, e um deles mandou-a para um conhecido em uma cidade grande, Tokio.
Quando ela o conheceu,ele era como um anjo, sempre a ajudava e cuidava dela como se fosse sua filha, mas ele escondia algo, era pedófilo e sádico.(Seu amigo não sabia disso)
Assim que Krul completou 8 anos, havia 1 ano que estava com ele, a levou para um "lugar secreto" era completamente escuro, a prendeu em algum lugar dizendo que fazia parte da surpresa e depois ligou a luz, a pequena arregalou os olhos, o lugar estava cheio de seringas, facas e outras coisas. Ele tira sua roupa e a dela, pega uma seringa e aplica nela a deixando fraca, ela o implorava para parar. Mas, ele fingia não a ouvir, começou a fazer cortes superficiais nela com a faca enquanto ela chorava e depois a estuprou, ela chorava e gritava de dor.Ele pegou a maior faca, que estava meu enferrujada de sangue e fica ela em seu peito, o abrindo em volta de seu coração com ela ainda viva e o arranca, colocando em um pote, deixando o coro da menina sem vida suja de sangue e com um buraco na area do peito. Quando ele parou, mesmo com ela morta havia continuado,ele foi em seu ouvido e disse"Seu coração pertence à mim agora." Colocou-o junto dos outros e se livrou do corpo dela.
Quando Krul "ressuscitou " matava contra sua vontade e sempre arrancava o coração dessas pessoas, como se precisasse fazer isso, para ver se conseguia um coração, por que em seu peito, mesmo tendo ficado apenas um cicatriz devido ao ocorrido, dentro dele não havia nada, se colocassem uma mao em seu peito nao era possível sentir seu coração apenas um vazio.
Krul foi para a mansão por que Karl lhe disse que a ajudaria a achar seu coração se ela fosse morar com seus filhos e ela topou, sentia um grande vazio no lugar.
Tem muitos pesadelos sobre o que aconteceu e prefere não tocar no assunto, alem disso, tem muito medo de fazer isso novamente.


Família:
Pai:


Mãe:


Irmão:


Medos / Traumas / Fobias:
[color=#FFBAEA] •Claustrofobia.(Fobia)
•Palhaços.(Medo)
•Laboratórios.(Trauma)
•Escuro.(Medo)


Par:
Shu Sakamaki, obviamente.

Relação com o par:
Assim que o viu sentiu seu coração acelerar e se apaixonou, apesar de não saber o que foi exatamente o que sentiu por ele, já que nunca se sentiu assim por ninguém. Ele é o único que ela confia COMPLETAMENTE, ela daria sua vida em suas mãos e se estranho por pensar dessa forma. Adora tocar piano enquanto ele toca violino, ouvir musicas com ele, dormir com a cabeça em seu colo e não liga se ele a morder, ela já esta meio acostumada com dor e sabe que ele precisa se alimentar, assim como ela, apesar dele não saber.

Relação com os outros vampiros

Reiji Sakamaki:
Não gosta dele, nem de suas regras. O acha muito certinho e irritante, a primeira impressão que teve dele foi "Eu o odeio". Ele com certeza é a última pessoa pela qual pediria ajuda.

Ayato Sakamaki:
O acha arrogante e irritante, mas, não o odeia e são um pouco amigos, apesar de ela preferir passar mais tempo com Kanato e Subaru, alem de Shu,é claro.

Kanato Sakamaki:
Ela gosta do jeito psicopata e sempre se ajudam se preciso. É o primeiro que ela pediria ajuda, depois de Shu, e gosta bastante de conversar com ele, o acha fofo e adora seu jeitinho psicopata, o ajuda com sua noiva se souber de algo.

Laito Sakamaki:
Ela odeia seu jeito pervertido, ele a faz lembrar do dia da sua morte e isso a faz ficar estranha e irritada perto dele, mas, depois se acostuma e se sente um pouco culpada por compará-lo com um monstro.

Subaru Sakamaki:
Eles são amigos, Krul confia nele tanto quanto confia em Kanato, apesar de se dar melhor com o ele, não deixa Subaru para trás ela adora ajuda-lo com sua noiva em troca de lugares pra poder ficar um pouco sozinha.

Objeto Especial:
-

Animal de Estimação


Nome: Arukanu.
O morcego, Arukanu, é sobre o tamanho de seu punho e tem um grande olho no centro de sua face. Ele tem um par de pequenos chifres no topo de sua cabeça e tem um rabo de diabo fina cerca de duas vezes o comprimento do seu corpo. Ele tem pequenas asas de morcego e pés minúsculos (Na história, que você já deve ter lido, tem escrito o por que ele é assim).


Curiosidades:
Ás vezes, quando acorda de um de seus pesadelos ou quando mata alguém, se corta.

Tipo Sanguíneo:
AB+. Seu sangue é mais gelado, por que como não tem um coração, o sangue não circula pelo corpo e fica parado, o que o torna gelado.

Músicas:
Meu e meu par:


Minha:


Algo a Mais?
Não. Esqueci algo?


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...