~mmbenetti

mmbenetti
Harém é minha paixão
Nome: Mislaine Benetti
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Jacarei, São Paulo, Brasil
Aniversário: 19 de Setembro
Idade: 31
Cadastro:

7 Anos


Postado

7 Anos

Ele viu Pam atravessar o corredor para a sala de aula e sorriu, mais um ano e ela se formaria no colegial e então ele e seus irmãos poderiam se declarar. Não via a hora que pudesse andar de mãos dadas com sua Elsien de uma vez por todas, não via a hora... Já estava a tempo demais no mundo humano, suas asas começavam a se irritar com a prisão auto imposta. Sungjae estava sobre tantos feitiços para se passar por humano que as vezes duvidava que voltaria a voar novamente...
— Ei garoto! Ei!
Ele se voltou para um pequeno garoto sorridente que nunca tinha visto na escola. Algo nele estava estranho, mas como um humano não podia agir ressabiado em público, assim cometeu o seu pior erro, deixou o pequeno sorridente se aproximar e ouviu a sua voz encantada:
— Você vai se jogar da janela. Agora, bem devagar e muito lentamente. Lamento que seja assim, mas você acha que tem algo que eu quero. Não é pessoal.
Sungjae ofegou, um bardo, um maldito bardo estava lhe jogando um feito de magia negra? Como ele tinha acesso a magia Negra?
Sua mente fervilhou, mas claro, seu corpo humano obedeceu ao comando suave, doce e mortal do bardo. Ele caminhou ao seu lado até a janela do terceiro andar daquela escola antiga. Sungjae teve poucos minutos para tomar a decisão, o bardo queria sua Pam, se ele dançasse conforme a música da criatura poderia descobrir, se não, poderia perdê-lo, e não ia entender o que estava acontecendo. Ele achava que fosse um humano, morrer naquelas condições seria fácil, se chamasse seus irmãos perderia a chance de descobrir como raios um Encantado tinha domínio de magia negra. E acima de tudo, ele jurou que protegeria aquela área de magia negra enquanto estivesse ali. Aquela escola era a mesma da filha de Ana.
Ana ajudou eles a saírem da prisão. Eles deviam muito a ela.
Foi assim que ele se jogou da janela e reduziu seus batimentos até que de fato caísse em coma e em morte humana.
Despertou sendo desenterrado por um Eunkwang furioso.
— Porque!?
Ele foi tirado da cova e suspirou quando a bruxa da terra veio para eles com o mesmo olhar sinistro de sempre. Bruxas da terra eram muito cabulosas.
— Tomou a melhor decisão, anjo. Ficará sem sua fêmea por esses anos, mas vai valer a pena, eu vou pegar a culpada e vou reduzi-la a pó. Enquanto a vocês, contem a partir de hoje sete anos exatos e vão para onde eu direi. A fêmea estará lá. E você, use esse amuleto.
A bruxa jogou um amuleto de pedras estranhas em formato de pulseira.
— Para que essa joia?
Perguntou confuso, ela sorriu.
— Vão precisar de ajuda, a bruxa que ver a joia, é a sua melhor aliada, confiem nela, cegamente.
A bruxa se foi e ele suspirou fundo. Seu irmão mais velho rosnou:
— SETE ANOS?
— Bruxas meu irmão, não fazem sentido... Vamos, eu vou te explicar.

Fanfic: Entre médicos e monstros

Escutando: BTOB - I'll be your man

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...