Assassinato de Lisa Morgan


Postado

Lisa Morgan




Horário da morte: entre 11 da noite e 2 da madrugada de 29 de abril.
Encontrada: deitada de busto no tapete da sala, às 10:06 da manhã, dia 29 de abril, por Edmure Thompson (entregador de jornal).
Causa de morte: ferimento letal no crânio (homicídio).
Arma possível: Faca de cozinha se encaixa com perfeição nos ferimentos do crânio.
Idade: 41 anos
Hematomas: presentes no rosto e braços, indicando que ela lutou contra o assasino antes de morrer.
Personalidade segundo todos: muito animada e engraçada. Sempre ocupada e reservada, no entanto. Não costumava se meter em problemas, mas tinha vários relacionamentos amorosos que não davam certo. Parecia não querer confiar nas pessoas e não acreditar em nada.

Principal suspeito: Christoper Martins.

Profissão: veterinário.
Idade: 52
Ficha criminal: envolvimento em 3 brigas (aos 13, 15 e 17), sem mortes. Roubo de quadro pacotes de patilhas (aos 16 anos). Envolvimento com drogas sem indicação médica (morfina).

Relatório de Edumre Thompson: eu estava entregando tudo normalmente naquele dia. Cheguei na casa dela 5 pras 10, e toquei a campainha várias vezes. Ela costumava atender bem rapidamente, ou então avisar que escutara. O carro dela estava lá também, então comecei a estranhar. Andei um pouquinho ao redor da casa dela e espiei por uma janela. A princípio, não vi nada, mas então notei que ela estava deitada de bustos no tapede, rodeada de sangue. A primeira coisa que fiz foi gritar e chamar a ambulância.
Depois disso, abri a janela quebrando o vidro e abrindo por dentro. Cheguei perto dela, para conferir se ela estava com as batidas regulares (minha vó faz medicina, me ensinou direitinho o básico). Como ela sequer tinha batidas, chamei logo a polícia. Depois disso, tudo que fiz foi esperar por ela no portão da casa de Lisa.


Relatório de Julio (vizinho): não ouvimos nada durante o horário dito do assassinato. Mas havia um homem que visitava Lisa Morgan regularmente, não sabemos direito a relação dos dois. Eles sempre brigavam, e aquele homem saíra gritando às 10 da noite daquele dia. Me acordara durante a gritaria, o canalha. Mas fora isso, não sei de nada.

Relatório de Melissa Morgan (mãe): não ouço notícias de minha filha já há tempos. Ela não me ligava, nem eu fazia-o. Não sei o que a fez se distânciar de mim... De nós. Mas ela fez assim, desejou um espaço. E nós a demos. Não deveríamos ter dado, agora entendo isso...

Relatório de Joseph Morgan (irmã): ela também não me contatou. Não sabia por onde andava até vocês virem me dizer isso. Ela deixou claro que não me queria por perto e... Eu também não a queria por perto. Por que não? Ela tinha uma aura sempre sombria, apesar de dar uma de engraçada. Escondia muitas coisas. Não me dizia, mas eu sei. Ela não confiava em mim, então por que eu confiaria nela? Nunca foi uma boa irmã...

***


Palavra-chave: Mariposa


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...