☆ Ficha para a Fanfic “As Deusas” ☆


Postado


Nome
Akame Iochigo

Idade
15 anos

Aparência
Mostrar Spoiler: Descrição
Akame está longe de aparentar a idade que realmente possuí.
Seu rosto composto pelos grandes olhos de orbes cor de sangue emoldurados por cílios longos, o nariz pequeno e levemente arrebitado, as bochechas suavemente proeminentes e a pequena boca de lábios pálidos, mas de aparência extremamente convidativa, lhe rendem uma imagem mais jovial e infantil, que não condiz muito com sua personalidade.
Seus cabelos, donos de uma singular coloração de tom cinza, são extremamente lisos ao natural, porém ela os mantém presos em dois rabos de cavalo, os quais ela modela as pontas, transformando-as em dois grandes cachos ao lado da cabeça.
Seu corpo, apesar de esguio e magro, possui medidas impecáveis e curvas delineadas que são bem ressaltadas pelas roupas no estilo lolita que a garota costuma usar.
Possui seios pequenos, mas firmes e donos de belos mamilos rosados, sua cintura é fina, seu quadril levemente largo, seu bumbum mediano, e é impossível não notar suas coxas roliças, assim como também não há como deixar passar a beleza de sua pele, tão branca que chega ser translúcida em alguns pontos, tão macia quanto pétalas de rosas e totalmente livre de qualquer imperfeição como cicatrizes, sinais ou manchas.
Mede exatos 1,55 m de altura e pesa 48 kg.






Personalidade
Akame é uma garota que normalmente possui uma personalidade frágil e delicada, mas que pode se mostrar extremamente caótica se levada ao extremo.
Ela é muito sincera em relação à tudo o que faz e ao que diz, o que faz com que ela pareça meio fria, insensível e grossa em um primeiro contato, porém com algum tempo de convivência dá para notar que esse é apenas seu jeito de ser, não é nada pessoal.
Aliás é justamente o contrário.
Ela é uma pessoa realmente gentil, amigável, sensível e carinhosa, do tipo que toma as preocupações, problemas e dores dos outros para si mesma, que chora ao ouvir músicas melancólicas e que odeia ver animais feridos ou flores murchas.
Gosta de ficar sozinha às vezes, apenas aproveitando o silêncio enquanto lê, observa o céu, ouve músicas ou simplesmente cochila deitada na grama, mas como é amigável, entusiasta e detesta se sentir muito sozinha, prefere fazer companhia à alguém, conversar, fazer brincadeiras ou apenas dividir um hobbie.
Como é monofóbica, ela odeia a sensação de se sentir sozinha, por isso é muito apegada à suas irmãs, se preocupa muito com o bem estar delas como se fosse uma mãe, apesar de ser a mais nova, e é totalmente superprotetora com cada uma, mesmo que goste mais de umas do que de outras e que a maioria delas seja mais velha do que ela própria.
E como a boa criança que é, adora fazer uma brincadeirinha, o que nem sempre é legal e a faz se sentir culpada depois, mas é como dizem no Brasil, “A zoeira nunca acaba“, então depois de uma dessas brincadeiras, ela sempre faz algo para agradar a pessoa alvo da zoeira, seja fazendo um doce, dando um presente ou fazendo algo que a pessoa gosta.
Normalmente ela é bem tranquila, é realmente difícil tirar a calma de Akame, mas se tem algo que a irrita é bagunça, sujeira e coisas fora do lugar, e ela não tolera isso de forma alguma, então sempre limpa tudo de forma quase obsessiva, até tudo estar impecavelmente limpo e em seu lugar.
Também é difícil deixá-la com raiva ou ganhar sua inimizade, mas as pessoas que despertam isso em si mal sabem que, ao invés de a deixarem triste e abalada, vão despertar o seu pior lado, e então uma Akame verdadeiramente fria e maldosa dá as caras, contrariando sua meiguice habitual, e ela é muito sarcástica, violenta e insensível.
Quando está assim, só suas irmãs conseguem acalmá-la.
Outro fato sobre si é que, apesar de ser toda educadinha e meiga, ela é uma pervertida assumida e adora falar coisas em duplo sentido, fazer gestos “inocentemente” provocativos e brincadeiras maliciosas.
Aliás, ela vê malicia em quase tudo. A frase que mais usa é “Na vida nada se perde, tudo se shippa” por que ela, literalmente, shippa tudo e todos, desde fone com celular até as pessoas ao seu redor, porém esse seu desvio de personalidade só é visto pelas pessoas que realmente são próximas à si.

História
É a mais nova entre as filhas legítimas, e também entre as ilegítimas.
Como foi a última a nascer, seu pai não esperava muito de si, e tampouco dava atenção para ela, coisa da qual ela não fazia realmente questão, já que ela nunca quis atenção, mas ela se sentia extremamente triste ao ver ele fazer a mesma coisa com suas irmãs.
Ela sabia que, por mais que algumas não demonstrassem, elas realmente sentiam falta do amor paterno que o pai as negava, e isso a fez amadurecer de certa forma e querer dar às irmãs tudo o que seu pai não dava.
Entendia a rebeldia de algumas e respeitava o silêncio de outras, mas sempre dava o suporte que todas precisavam, e ela fazia de tudo para dar à cada uma delas o amor que lhes faltava, e não se arrependia nada dessa decisão, mesmo quando uma de suas irmãs à magoavam.
Sempre foi uma garota estudiosa, era boa em tudo o que fazia e fazia amigos com facilidade, mas não fazia isso de propósito ou para tentar agradar seu pai, apenas parecia natural para ela ser assim, uma boa aluna, uma ótima irmã e uma filha quase perfeita.
Quase, por que ela odiava seu pai.
Sempre soube que era uma deusa, na verdade, ela via espíritos desde o primeiro momento em que abriu os olhos no hospital, mas suas outras habilidades só começaram a se manifestar quando ela tinha 13 anos, e essa foi a pior época de sua vida.
Ela teve que passar um bom tempo trancada em um quarto feito totalmente de titânio, já que matava e reduzia à pó tudo o que tocava, desde criados à animais e plantas, e depois trazia os mortos de volta à vida em forma de zumbis, o que irritava seu pai, mas ela só o obedeceu por medo de machucar mais pessoas.
Esse tempo que ficou longe de tudo não foi tão ruim, já que pôde explorar melhor suas habilidades e conversar com espíritos sem parecer louca, mas saiu do tal quarto assim que conseguiu controlar seus poderes, voltando a sua vida mais ou menos.
Ela só não imaginava que essa sua “rotina” iria mudar totalmente quando virasse a noiva de sacrifício de certo quatro olhos...

Relação com os vampiros
Shu Sakamaki
Inicialmente, após observar a forma como o loiro se comportava por algum tempo, ela o considerava alguém insignificante, um preguiçoso, mas apreciava o gosto musical do rapaz e sua tranquilidade, então apesar de não fazer questão nenhuma, era cortês e gentil com ele. Mas com o passar do tempo e com a convivência, ela revê seus conceitos e passa a gostar da companhia silenciosa de Shu, então é normal vê-los dividindo o fones de ouvido ou apenas cochilando um próximo ao outro.

Ayato Sakamaki
Eles não são muito próximos um do outro, mas tem uma boa relação. Akame não gosta muito do jeito egocêntrico e meio convencido do garoto e do palavreado vulgar que ele usa, mas pensa que é uma característica marcante do trigêmeo mais velho, então não fala nada sobre isso. Ambos conversam ocasionalmente, trocam ideias e, de vez enquando, Ayato se junta à ela e Laito para zoar com o restante do pessoal da mansão.

Kanato Sakamaki
Ela o acha estranho, manipulador e mimado, porém também o acha "bizarramente fofo", e como ela adora coisas fofas, o roxinho não escapa da garota, e ela não está nem aí, o abraça mesmo contra sua vontade e aperta suas bochechas sempre que o vê, e ele a detesta por isso no início. Porém, com o passar dos dias, ele cede ao charme e à animação de Akame, que passa à vê-lo como um irmão mais novo e a se preocupar com ele, tanto que quando o vê tristonho ou mais calado do que o normal faz de tudo para arrancar nem que seja um sorriso pequeno do garoto e quando o vê tendo um acesso de raiva é a primeira a tentar pará-lo, mesmo que saia da discussão triste ou machucada. Além disso, realmente adora mimar ele, fazendo todas as suas vontades e cozinhando os doces mais deliciosos que sabe fazer só para agradá-lo.

Laito Sakamaki
Como ambos tem uma personalidade um pouco parecida nos quesitos “falta de vergonha” e “perversão”, ambos se dão muitíssimo bem. Ela adora conversar com o ruivo e pode passar horas fazendo isso, afinal pervertidos se entendem, além disso ambos possuem uma sintonia desgraçada para invertar coisas e estão sempre juntos por trás das brincadeirinhas de mal gosto que ocorrem na mansão.

Subaru Sakamaki
A relação entre ela e o Sakamaki mais novo é neutra. Ela não gosta nem desgosta do rapaz e o mesmo vale para ele, já que nunca trocaram mais do cumprimentos e conversas rápidas e ocasionais, porém ela vê que, de todos os Sakamakis, Subaru é o mais sensível, e isso faz com que ela o admire secretamente.

Ruki Mukami
Ela não gosta muito dele. Algo no jeito dele incomoda bastante Akame, ela não sabe dizer o que é, mas antipatiza com a pessoa dele, então ela prefere manter certa distância. Mas apesar de não gostar de ter muito contato com ele, ela o trata de forma educada quando ele se dirige à ela.

Kou Mukami
A relação de ambos é uma mistura de amor e ódio. Akame realmente não liga para o fato do garoto ser um mimado, egocêntrico e narcisista, até acha isso meio fofo nele, porém não suporta seu lado extremamente sádico por que isso afeta uma de suas preciosas irmãs. Então enquanto tudo estiver bem com sua irmã, ela o suporta, até mesmo gosta de cantar e dançar com o idol, mas quando sua irmã aparece ferida, os dois brigam como cão e gato, e ela não tá nem aí pro fato dele ser um vampiro, até por que ela tem os truques dela.

Azusa Mukami
Assim como Kanato, o “Emo masoquista” também se encaixa no seu conceito de “bizarramente fofo”, então ela gosta de o abraçar e de conversar com o garoto, que se dá bem com ela de cara, já que ele adora ter as atenções sobre si. Akame, sempre que o vê, faz brincadeiras para tentar arrancar sorrisos de Azusa e o mima, porém não é tão próxima ou apegada à ele quando é de Kanato.

Yuuma Mukami
Ambos não se davam muito bem no começo, na verdade ela não foi com a cara dele, mas mudou de ideia ao ver que ele era tão viciado em doces quanto ela e que também gostava de jardinagem. Desde então Akame procurou se aproximar do garoto, pouco a pouco ganhando a confiança dele, e agora é bem comum vê-los juntos, porém eles não conversam muito, apenas gostam de comer cubos de açúcar e cuidar do jardim juntos.

Shin e Carla Tsukinami
Assim como com Ruki, Akame tem certa antipatia natural pelos irmãos Tsukinami, então procura não se aproximar de ambos, mantendo o mínimo de contato possível.

Relação com suas irmãs
Para ela, o laço fraterno que tem com suas irmãs é algo realmente imprescindível, por isso ela as valoriza muito e tem um forte senso de lealdade para com cada uma delas, além de ser superprotetora e agir como se fosse a mais velha. Ela é atenciosa, gentil e carinhosa, uma verdadeira amiga para todas as horas, e sempre estará disponível para atender um pedido que lhe for feito. É uma boa ouvinte, uma ótima conselheira e sempre tem uma ideia para dar, mesmo que essa ideia nem sempre seja boa. Além disso, ela está disposta à tudo por suas irmãs, as apoia sempre que elas estão em apuros e as protege quando elas estão ameaçadas de qualquer forma, mesmo se isso custar seu próprio bem estar ou colocá-la em risco.

Par
Reiji Sakamaki

Relação com par
Eles são um casal totalmente estranho, afinal Akame exala sensibilidade e meiguice, enquanto Reiji é frio e reservado, porém nada é como parece.
Inicialmente ela sente medo do garoto, assim como sente de todos os outros vampiros, mas à medida em que começa a conhecê-lo e a perder o medo de seu lado sádico, ela se mostra indiferente ao fato de eles serem vampiro.
Na verdade, ela que toma as rédeas do relacionamento de ambos, fazendo Reiji depender inteiramente dela e respeitá-la.
Eles não se amavam em um primeiro momento, longe disso, a relação de ambos era algo como uma troca de favores.
Akame não daria de forma alguma seu precioso e doce sangue à Reiji de graça, então os dois construíram uma relação mestra-servo, e todos riam muito quando viam a garota baixinha chamando o rapaz de “Sebastian”, o fazendo agir como se fosse seu mordomo e servi-la.
Mas com o passar do tempo ela percebeu que ele a olhava com certo desejo, o que fazia ela chamar ele de “Lolicon”, porém era tudo o que dizia antes de puxá-lo pela gravata e aproximar a boca do rapaz de seu pescoço, dando liberdade para ele fazer o que quisesse, e os dois terminavam na cama.
Se demoraram a descobrir que estavam apaixonados um pelo outro? Ele não, por mais incrível que pareça, mas ela levou algum tempo para ver que era tão dependente de Reiji quanto ele era de si.

Gosta
– Doces
– Limpeza
– Flores, principalmente rosas
– Ler
– Desenhar
– Cozinhar
– Ouvir música
– Cantar, dançar e tocar piano
– Rock, música clássica e pop
– Filmes e livros de romance, supense e ficção científica
– Animes, cartoons e kabuki
– Mangás e HQs
– Pessoas e coisas fofas
– Videogames
– Dias frios / Neve
– Gatos

Não gosta
– Sujeira
– Bagunça
– Coisas fora do lugar
– Ficar sem doces
– Levar broncas
– Se sentir só
– Pessoas hipócritas ou falsas
– Bullying
– Injustiça
– Mentiras
– Palhaços
– Agulhas
– Hospitais
– Lugares pequenos, escuros e apertados
– Cachorros
– Dias quentes / Ensolarados

Manias
– Morder o lábio inferior ou mexer nos cabelos quando está nervosa
– Bater os dedos sobre a mesa quando está ansiosa
– Corar fortemente quando está constrangida ou quando está pensando em algo pervertido
– Pressionar o dedo indicador no lábio inferior quando está pensativa
– Enrolar uma mecha de cabelo no indicador quando está criando algo ou quando está desenhando (Ela sempre faz isso)
– Comer doces e se afogar em sorvete quando está triste
– Arrumar as coisas de forma perfeccionista
– Cantar no chuveiro
– Ouvir música quando está cozinhando e quando está fazendo faxina
– Ler sentada de cabeça para baixo
– Desenhar pessoas que ela acha que são bonitas

Medos, fobias & traumas
Tem medo de perder as pessoas que são importantes para si e de decepcioná-los. Tem fobia de cachorros, de ficar sozinha (monofobia) e de lugares pequenos, escuros e apertados (claustrofobia). Tem trauma de agulhas, de hospitais e de palhaços.

Qualidades
– Sensível
– Companheira
– Fiel
– Otimista
– Afetuosa
– Carinhosa
– Descontraída
– Brincalhona
– Humilde
– Inteligente
– Decidida
– Persistente
– Centrada


Defeitos
– Sincera ao extremo
– Confiante em excesso
– Perfeccionista
– Imprevisível
– Um pouco egoísta
– Muito sensível
– Superprotetora
– Narcisista
– Pervertida
– Infantil

Roupas







(Com o cabelo solto)







(Moça, eu só achei esse... Se essa foto for suficiente, oka, se não for, me avisa que eu dou um jeito de encontrar outras.)




Mostrar Spoiler: Restaurante







Algo mais?
– Hentai e ecchi são mais do que aceitos
– Caso queira mais fotos dela, a personagem que usei chama-se Ranko Kanzaki do anime [email protected]

Que deusa vai ser?
A deusa da morte e do caos

Escutando: Sober – BIG BANG
Lendo: Minha ficha -qq
Assistindo: Meu gato brincar com uma bolinha de papel ><
Jogando: Mais bolinhas de papel para o Órion brincar ◟(눈_눈)◞
Comendo: Nada ¹
Bebendo: Nada ² (Mas tô com sede...)

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...