~santan-

santan-
H E L L
Nome: — [𝚍]𝚒𝚊𝚗𝚊𝚋𝚒𝚗𝚑𝚊 ✡ ℒύcιfєя ❥ ❝S A N T A N❞ ★ 𝔈𝔰𝔱𝔯𝔢𝔩𝔞 𝔡𝔞 𝔐𝔞𝔫𝔥𝔞̃
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Florianopolis, Santa Catarina, Brasil
Aniversário: 1 de Junho
Idade: 16
Cadastro:

【ANOTHER — INTERATIVA】


Postado



''𝒜𝓈 𝓅𝑒𝓈𝓈𝑜𝒶𝓈 𝒿𝓊𝓁𝑔𝒶𝓂 𝒶 𝒶𝓅𝒶𝓇𝑒̂𝓃𝒸𝒾𝒶, 𝓂𝒶𝓈 𝑒𝓈𝓆𝓊𝑒𝒸𝑒𝓂 𝓆𝓊𝑒 𝑜 𝓂𝒶𝓁 𝒹𝒶 𝓈𝑜𝒸𝒾𝑒𝒹𝒶𝒹𝑒 𝓈𝒶̃𝑜 𝒶𝓈 𝓅𝑒𝓈𝓈𝑜𝒶𝓈 𝓈𝑒𝓂 𝒸𝒶𝓇𝒶́𝓉𝑒𝓇.''



𝙽𝚘𝚖𝚎
Ravenna Therese Morgenstern — esses nomes lhe são um pseudônimo. Na Terra, sua vergonha era tanta que decidira mudar seu nome. As pessoas lhe conhecem assim agora, apesar dos apelidos Raven e Tessie predominar

Yannel — assim fora chamada no Céu. Apenas alguns seres sobrenaturais sabe de seu real nome, e se souberem, eles a chamam assim. Ela gosta, pois é bom ouvir seu verdadeiro nome de vez em quando


𝙸𝚍𝚊𝚍𝚎
Tem milênios de idade, aparentando ter na verdade vinte anos.


𝙿𝚎𝚛𝚜𝚘𝚗𝚊𝚕𝚒𝚍𝚊𝚍𝚎
Merile

[ A N T E S ]
Yannel sempre fora aquele tipo de garota do qual todo mundo quer ficar perto. Com sua personalidade adorável, ela era realmente uma pessoa que tinha todos em suas mãos. Seu sorriso era o que bastava para fazer as pessoas fazerem o que ela pedia.
Ela era uma pessoa bem resolvida. Raramente se metia em confusões ou brigas, servindo normalmente de exemplo para anjos mais jovens, e até alguns mais velhos. Por este motivo, vários deles a odiavam, pois não gostavam de ser comparados à alguém tão... careta.
Adorava quaisquer tipos de brincadeiras, e normalmente ela estava envolvida. Recebia broncas apenas por estes motivos, mesmo. O coração dela sempre foi imaturo e alegre, esbanjando felicidade por onde passava.
Seu coração nunca foi de barata. Sempre foi compreensiva com todos, os ouvindo e dando sua opinião, mas não era facilmente manipulada ou chorava com histórias tristes. Seus anos no Céu lhe ensinaram que havia pessoas, demônios, que usavam esta tática apenas para ganhar a solidariedade das pessoas, e depois, descartar.
Uma garota que costumava tropeçar em solo liso por encontrar-se sempre no mundo da lua. Ela era um tanto lunática, sim, dando sempre respostas que não posssuiam nada a ver com o assunto perguntado. Não se ofende com comentários maldosos que as pessoas costumam fazer de si, sempre sorrindo-lhes educadamente.
Ela era muito pessimista. Nem se dava o trabalho de dizer que há alguma chance de vencer uma luta, a conversa dela com seus amigos era do tipo ‘’vocês vão morrer’’, eles perguntavam, indignados ‘’cadê a confiança?’’, e ela respondia: ‘’eu tenho confiança. Tenho confiança que vocês vão morrer’’ e dá aquele sorriso, tranqüilo e inocente, como se não tivesse falado nada demais.
Não costumava demonstrar ciúmes com frequência, mesmo ele estando lá, sempre guardado dentro de si. O máximo que você a veria fazendo seria dar um sorriso amargo. Poderia também se afastar da pessoa, este sendo um pouco mais difícil.
Ela era quieta e observadora. Enquanto outras pessoas se desapegavam aos detalhes e os ignoravam completamente, Yannel não. Quando estava, principalmente, desconfiada, observava atentamente a pessoa, procurando algo que lhe diga se ela era ou não confiável.
Yannel odiava a timidez que possuía. Não consegue conversar com as pessoas com muita facilidade, sempre querendo desviar do assunto e não conversar. Esse seu traço podia muito bem irritar as pessoas, enquanto algumas achavam fofinho. Ela, com certeza, não achava.
Possuía problemas para identificar o sarcasmo. Raramente, muito raramente, conseguia entender, tendo conversas do tipo; ‘’mas o quê!? Eu não sou um demônio!’’, ‘’... e agora percebi que estava sendo sarcástico’’.


[ D E P O I S ]
É possível perceber a drástica mudança de personalidade somente pelo seu olhar. Frio e indiferente. Até para ela, com um passado sofrido, não há argumentos ou explicações que digam o por quê de tanta mudança.
Ela é uma mestra das manipulações e mentiras. Consegue enganar qualquer um, mas é impossível que a enganem. Algo que sobreviveu de sua antiga personalidade foi seu jeito de observadora; analisa todos os detalhes antes de agir, as feições das pessoas, ela é uma mestra em identificar mentiras. E quando vê uma, mata a pessoa na mesma hora. Ela mente, os outros não. Essa é a regra.
Pode, facilmente, fingir ser o que não é. Quando quiser, pode demonstrar ser carinhosa, calma, amorosa e engraçada, quando é o oposto disso. É difícil descobrirem a falsidade dela antes de Yannel descobrir o que quer. E quando descobrir o que realmente quis, e ela descobre, mata a pessoa sem um pingo de remorso.
Fora seu lado assassino, Yannel é extremamente centrada e inteligente. Uma gênia, para dizer a verdade. Têm conhecimentos vastos em linguagem corporal, psicologia e psicanálise. Não se deixa levar pela emoção, ela é bem analista. Por ser tão lógica e analista, é difícil para ela falar com alguém se não for necessário. Não gosta de "jogar conversa fora" ou falar sobre trivialidades. Ela é direta e sincera. Evita mentir e na maioria das vezes em que lhe dirigem palavras, se ela não quiser dizer a verdade, ela irá omitir algumas partes. Digamos que ela é uma resumidora brilhante mas, uma péssima detalhista.
Apesar disso, consegue demonstrar algum carinho, mesmo que pouco, pelos seus irmãos anjos. É possível ver seus olhos brilharem ao ouvir a simples palavra ‘’anjo’’. Eles, com certeza, seria os únicos que conseguiriam despertar seu antigo lado.

''E então? Teremos novamente nossa Yannel, ou apenas um brinquedinho manipulado por Lúcifer?''


𝙰𝚙𝚊𝚛𝚎̂𝚗𝚌𝚒𝚊
Yannel, com certeza, fora esculpido pelo Senhor. Seus traços são suaves, dando-lhe um ar extremamente delicado ao seu corpo e rosto. A pele é pálida, sendo as bochechas a única coloração saudável visível; parecem que as mesmas possuem um blush natural. O rosto é anguloso, seu maxilar é reto. As sobrancelhas são castanhas e levemente grossas, estando sempre com os pelinhos arrumados. Os cílios são longos e finos. O nariz é arrebitado, sendo um traço incrivelmente bonitinho em seu rosto. Os olhos incrivelmente verdes, como esmeraldas, contrastam com seu cabelo, que parece possuir quatro cores ao mesmo tempo, dependendo da luminosidade do local; ora são castanho avermelhados, às vezes castanho puxado para o loiro, ou até mesmo o preto. Eles possuem um delicioso cheiro de morango, por causa dos produtos utilizados. A boca é pequena, perfeita para o seu rosto. Os lábios são rosados e levemente carnudos, mas nada extravagante; dentes brancos e bem alinhados. Ela é uma garota considerada ''tábua''. Os seios, as coxas e as nádegas são pequenos para a sua idade, não cresceram praticamente nada desde seus quinze anos. Ela é magra e baixa para a sua idade, algo que influencia na sua pose de boneca de porcelana.


















𝙽𝚘𝚖𝚎 𝚍𝚎 𝚚𝚞𝚎𝚖 𝚛𝚎𝚙𝚛𝚎𝚜𝚎𝚗𝚝𝚊
Lily Collins


𝙷𝚒𝚜𝚝𝚘́𝚛𝚒𝚊
Deus esculpira Yannel, no intuito de ela ser um perfeito peão em seu jogo de xadrez. Decidira colocar nela traços que a fizessem realmente fiel e leal à ele, para nunca trair. Já estava escrito o destino de Lúcifer, mas nada dizia sobre o destino de Yannel. Deus não foi tão sábio assim, ao criá-la.
Branco representa pureza. As asas desse anjo nunca foram brancas, e sim negras, como a de morcegos. Um sinal de que a perfeição não atingira nem seres puros como os soldados do Senhor.
Era teimosa e muito curiosa, adjetivos esses que Deus, quando a esculpira, não queria que ela tivesse. Curiosidade poderia, muito facilmente, levar ao pecado.
Yannel vivera no Paraíso ouvindo as histórias dos bravos arcanjos, os inalcançáveis, a patente mais alta, os líderes.
Lúcifer vira naquele anjo uma ótima oportunidade de, de certa forma, irritar Deus. Outros anjos diziam que o Senhor amava Yannel, e Lúcifer queria atingi-lo. E conseguiu.
Yannel fora atingida pelas palavras manipuladoras do anjo, se iludindo. Ela fora um dos principais anjos a ajudar Lúcifer em sua revolta. Fora a primeira, antes de todos os outros, a cair.
Ela virara uma vergonha para o Céu; um motivo de riso para todos, e de, principalmente, nojo. Ela nunca mais vira um anjo sequer, não querendo mais saber sobre Deus, Lúcifer, anjos e Paraíso, se isolou de todos. Sua personalidade, graças a esses acontecimentos, mudou drasticamente.


𝙾 𝚚𝚞𝚎 𝚎́
Anjo, porém anjos caídos também são considerados demônios, por a maioria ter ajudado Lúcifer no início da revolta


𝙱𝚎𝚖 𝚘𝚞 𝙼𝚊𝚞?
Ela é , mas é possível que alguém consiga trazer seu lado bom de volta, apesar de ser extremamente difícil


𝙰𝚛𝚖𝚊𝚜
Assim como os anjos/cupidos são representados, Yannel sabe manusear muito bem um arco e flecha. Isso não quer dizer que não sabia usar armas de curta distância, pelo contrário. Assim como os arcanjos são representados, o anjo caído é muito mais hábil com espadas. Isso deve-se ao fato de, em seus milênios, ter dedicado-se a esta arte, e não ao arco e flecha.


𝙼𝚎𝚍𝚘𝚜 𝚎 𝚏𝚘𝚋𝚒𝚊𝚜
[ M E D O S ]
Deus — já teve uma época que o amava, mas agora é tudo resquícios de um passado. O teme, pois sabe que ele não tão bom quanto os cristãos insistem em dizer | Lúcifer — o anjo caído ainda é um motivo de inspiração para ela, mesmo ele sendo um dos culpados por ela ser o que é hoje. Medo não é uma palavra certa para descrever; ela o teme, pois sabe que ambição arde naquele coração nele.


[ F O B I A S ]
Aranhas — é ridículo levando em conta que é um anjo, mas seus dias entre seres sobrenaturais em Farystone acabaram lhe afetando


𝙿𝚊𝚛?
Não


𝚂𝚊𝚋𝚎 𝚚𝚞𝚎 𝚜𝚎 𝚘 𝚜𝚎𝚞 𝚙𝚎𝚛𝚜𝚘𝚗𝚊𝚐𝚎𝚖 𝚏𝚘𝚛 𝚍𝚘 𝚖𝚊𝚞 𝚎𝚕𝚎 𝚝𝚎𝚖 𝚖𝚞𝚒𝚝𝚘 𝚖𝚊𝚒𝚜 𝚌𝚑𝚊𝚗𝚌𝚎𝚜 𝚍𝚎 𝚖𝚘𝚛𝚛𝚎𝚛?
Sim! Mas o que é a vida sem uma boa morte?


𝚂𝚊𝚋𝚎 𝚚𝚞𝚎 𝚖𝚎𝚜𝚖𝚘 𝚜𝚎𝚗𝚍𝚘 𝚍𝚘 𝚋𝚎𝚖, 𝚜𝚎𝚞 𝚙𝚎𝚛𝚜𝚘𝚗𝚊𝚐𝚎𝚖 𝚙𝚘𝚍𝚎 𝚖𝚘𝚛𝚛𝚎𝚛?
Estou tranquila, ela é do mau mesmo.


𝙾 𝚚𝚞𝚎 𝚊𝚌𝚑𝚊 𝚜𝚘𝚋𝚛𝚎 𝚘 𝚏𝚊𝚝𝚘 𝚍𝚎 𝚞𝚖𝚊 𝚑𝚞𝚖𝚊𝚗𝚊 𝚎𝚜𝚝𝚊𝚛 𝚎𝚖 𝚜𝚎𝚞 𝚖𝚞𝚗𝚍𝚘?
Acha totalmente ridículo. Por quê ainda não a mataram? Não gostou de saber que há uma humana entre eles, principalmente, pelo fato de achar que é um sinal Dele


𝙼𝚊𝚝𝚊𝚛𝚒𝚊 𝚙𝚊𝚛𝚊 𝚜𝚘𝚋𝚛𝚎𝚟𝚒𝚟𝚎𝚛?
Sim


𝙰𝚕𝚐𝚘 𝚖𝚊𝚒𝚜?


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...