~santan-

santan-
H E L L
Nome: — [𝚍]𝚒𝚊𝚗𝚊𝚋𝚒𝚗𝚑𝚊 ✡ ℒύcιfєя ❥ ❝S A N T A N❞ ★ 𝔈𝔰𝔱𝔯𝔢𝔩𝔞 𝔡𝔞 𝔐𝔞𝔫𝔥𝔞̃
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Florianopolis, Santa Catarina, Brasil
Aniversário: 1 de Junho
Idade: 16
Cadastro:

【Empire — Interativa】


Postado



ℱ𝔦𝔠𝔥𝔞 𝔣𝔬𝔯 𝓔𝔪𝔭𝔦𝔯𝔢 — 𝓘𝔫𝔱𝔢𝔯𝔞𝔱𝔦𝔳𝔞



𝐼'𝓁𝓁 𝒷𝑒 𝓉𝒽𝑒 𝓆𝓊𝑒𝑒𝓃


𝙽𝚘𝚖𝚎
Lilith Amélie Morgenstern


𝙰𝚙𝚎𝚕𝚒𝚍𝚘
Lily — não permite que pessoas que não sejam seus amigos a chamem assim. Não é pessoal, ela apenas não gosta de ser apelidada por estranhos

Amy — foi dado por seu pai, e assim como Lily, não gosta que ninguém além dele a chame assim. Foi dado quando ela tinha seis anos e ainda era uma doce e inocente criança, onde não fazia ideia da crença dos pais

Satanás — ganhou na escola assim que descobriram sobre sua religião. Foi zoada por muito tempo com esse apelido, mas hoje ela não liga mais e até sorri quando alguém a chama assim. Esse apelido, sim, é universal; todos podem chamá-la e ela não liga


𝙸𝚍𝚊𝚍𝚎
18 anos | dia primeiro de junho | geminiana |


𝙰𝚙𝚊𝚛𝚎̂𝚗𝚌𝚒𝚊
Para quê maquiagem quando nasceu abençoada por Aphrodite? Os traços delicados de seu rosto revelam um alma gentil e sensível, seu rosto sendo de um formato redondo. Os cabelos são de uma tonalidade dourada, parecendo fios de ouro quando vistos pela iluminação solar. Formam ondulações nas postas, possuindo um leve cheiro azedo de limão — ela gosta, sempre foi mais fã de limão do que de doces —. As sobrancelhas são castanhas e levemente grossas, estando sempre com os pelinhos arrumados. Os cílios são longos e finos. O nariz é arrebitado, sendo um traço incrivelmente bonitinho em seu rosto. Os olhos são uma verdadeira mistura de emoções. Normalmente estão da coloração de um céu nublado, mas podem apresentar-se azul acinzentados, como nuvens carregadas de chuva. No seu caso, são lágrimas. A boca é pequena, perfeita para o seu rosto. Os lábios são rosados e levemente carnudos, mas nada extravagante; dentes brancos e bem alinhados. Ela é uma garota considerada ''tábua''. Os seios, as coxas e as nádegas são pequenos para a sua idade, não cresceram praticamente nada desde seus quinze anos. Ela é magra e baixa para a sua idade, algo que influencia na sua pose de boneca de porcelana. Pesa 55kg e mede 1,61m.





















𝙽𝚊𝚌𝚒𝚘𝚗𝚊𝚕𝚒𝚍𝚊𝚍𝚎
Hamburgo | Alemanha



𝙲𝚊𝚜𝚝𝚊
Casta Três | psicóloga


𝙿𝚎𝚛𝚜𝚘𝚗𝚊𝚕𝚒𝚍𝚊𝚍𝚎
— Ela é apenas uma flor, uma rosa que esqueceram de cortar os espinhos para ninguém se machucar.

Os atos arrogantes e presunçosos de Lilith trouxeram-lhe várias opiniões erradas sobre si. Não faz muita questão de ouvir opiniões alheias, sempre fazendo o contrário do pedido. Se alguém lhe pede para ir comprar uma pizza, ela volta para casa com um hot dog. Seus conhecimentos deixaram-lhe expert em muitos assuntos, fazendo-a parecer um dicionário ambulante, sempre pronta para responder á perguntas, principalmente sobre tudo que esteja relacionado à séries, filmes e sua religião.
Uma garota que costuma tropeçar em solo liso por encontrar-se sempre no mundo da lua. Ela é um tanto lunática, sim, dando sempre respostas que não possuem nada a ver com o assunto perguntado. Não se ofende com comentários maldosos que as pessoas costumam fazer de si, sempre sorrindo-lhes educadamente.
Seu altruísmo costuma-lhe trazer muitos problemas. Sendo amiga de vários satanistas, muitas vezes caçados, é natural que várias vezes ela tenha que quebrar um braço, perna ou machucar-se gravemente por amigos e familiares, mas é algo que ela ainda não se acostumou.
Ela é muito pessimista. Nem se dá o trabalho de dizer que há alguma chance de vencer algum jogo, luta, etc, a conversa dela com seus amigos é tipo ‘’vocês vão morrer’’, eles perguntam ‘’cadê a confiança?’’, e ela responde: ‘’eu tenho confiança. Tenho confiança que vocês vão morrer’’ e dá aquele sorriso, tranqüilo e inocente, como se não tivesse falado nada demais.
Não costuma demonstrar ciúmes com frequência, mesmo ele estando lá, sempre guardado dentro de si. O máximo que você verá a fazendo será dar um sorriso amargo. Poderá também se afastar da pessoa, este sendo um pouco mais difícil.
Ela é quieta e observadora. Enquanto outras pessoas se desapegam aos detalhes e os ignoram completamente, Lilith não. Quando está, principalmente, desconfiada, observa atentamente a pessoa, procurando algo que lhe diga se ela é ou não confiável.
Lilith odeia a timidez que possui. Não consegue conversar com as pessoas com muita facilidade, sempre querendo desviar do assunto e não conversar. Esse seu traço pode muito bem irritar as pessoas, enquanto algumas acha fofinho. Ela, com certeza, não acha.
Possui problemas para identificar o sarcasmo. Raramente, muito raramente, consegue entender, tendo conversas do tipo; ‘’mas o quê!? Eu não sou um anjinho’’, ‘’... e agora percebi que estava sendo sarcástico’’


𝙷𝚒𝚜𝚝𝚘́𝚛𝚒𝚊
Amélie Nightshade, sua mãe, era uma simples secretária da casta 6. Trabalhava no mesmo escritório que Cain Morgenstern, um renomado advogado, conhecido por sempre ganhar os casos. Eles eram tão diferentes. Uma Três e um Seis, mas que o destino quis juntar.
É desconhecido o local ou hora de seu nascimento. Não se sabe muita coisa de tal momento. A menina, Lilith, estava em uma posição errada para o parto, o que geraria na morte da mãe ou da filha. Amélie resolvera, em um último momento, sacrificar a vida pela criança. Enquanto os olhos de Amélie se tornavam opacos, os de Lilith eram vívido.
As pessoas especulam que ela seja alguma filha de demônio, e por isso, sempre mantiveram uma distância segura dela. Ela se magoava, e muito. Sempre chegava chorando em casa, às vezes com a marca de um soco no rosto. Sebastian, seu irmão, era quem a alegrava nesse momento, sempre fazendo palhaçadas. Fazia qualquer coisa, desde que visse um sorriso estampado no belo rosto infantil.
Com uma infância infeliz. Não em casa, mas na escola. Haviam descoberto sua religião no colégio, e agora vinham zoando a menina. A chamavam de enjeitada, filha do diabo, demônio. Tudo que uma menina de doze anos não merecia ouvir.
Mas, com catorze anos, seus pensamentos começaram a mudar. Sua mãe era uma satanista e era uma boa pessoa. Personalidade não tinha nada a ver com religião, certo? Então de porque xingá-la, sendo que sempre foi gentil e doce, na infância? Chegara na escola com um sorriso, e quando o mesmo grupinho veio zombar dela, ela sorriu para eles.
Nunca foi o tipo de criança ótima em tudo. Sua única matéria, que garantia mesmo passar de ano, era educação física, já que esportes eram sua paixão. Geometria, sociologia, tudo isso eram apenas notas ruins.



𝙿𝚘𝚛 𝚚𝚞𝚎 𝚜𝚎 𝚒𝚗𝚜𝚌𝚛𝚎𝚟𝚎𝚞 𝚗𝚊 𝚂𝚎𝚕𝚎ç𝚊̃𝚘?
Expandir sua religião. O satanismo vêm morrendo com o passar dos anos, assim como o cristianismo cresce. Desde que a Seleção fora anunciada, Lilith colocou na cabeça que sua missão para aquele mundo era ajudar o satanismo à voltar a vida, e não àquele Deus sem rosto que eles tanto cultuam




𝙵𝚊𝚖𝚒́𝚕𝚒𝚊
Amélie ❝Lia, Amy❞ Nightshade | 44 anos | casta três | arquiteta | mãe
[ Não chegou a se relacionar com a filha por ter morrido antes, mas mostrava amá-la muito, tanto que se sacrificou por ela. Lilith tem orgulho de dizer que aquela mulher forte, bonita, corajosa, engraçada e de grande personalidade é a sua mãe. ]


[Cameron Diaz]

Cain ❝In❞ Morgenstern | 46 anos | casta três | advogado | pai
[ A menina era o seu único motivo de ainda não ter se suicidado. Eles eram extremamente próximos. Lilith, com sua simpatia, conseguia fazer o pai sorrir, mesmo que seus olhos expressassem tristeza pela morte da mulher. Cain sempre brincava com a filha de boneca e pelúcias, fazendo o papel de mãe também. Era constantemente xingado de bicha, gay, por causa disso, mas incrivelmente a menina baixinha se colocava na frente do pai, o protegendo. Estranhamente o agressor verbal saia correndo. Ele também era muito protetor para com Lily, sempre expulsando garotos que queriam alguma proximidade com ela. Cain apenas não quer sua menina longe dele, pois se sente sozinho depois da morte da mulher e do casamento do filho mais velho. ]


[Jeffrey Dean Morgan]

Sebastian ❝Bash, Bastian❞ Morgenstern | 26 anos | casta 2 | membro da guarda | irmão
[ Sebastian é um cara muito amigável e simpático, difícil não gostar dele. Está sempre contando piadas sobre tudo, e apesar de muitas vezes ser irritante para as pessoas, Lilith adora esse lado inabalável dele. A relação deles possui, sim, seus altos e baixos, mas se amam tanto que nem isso quebra as barreiras. A casa dele é perto da casa onde mora Lily com seu pai, e por isso, ele sempre vai lá com a família ]


[Chace Crawford]

Lauren ❝Aria❞ Morgenstern | 26 anos | casta 2 | jogadora de handball | cunhada
[ A aparência de Lauren é quebrada por sua personalidade forte. A mulher tinha tudo para ser uma modelo, mas preferiu investir na sua paixão; esportes. O jeito sarcástico e amigável de Aria conquistou totalmente Lily, hoje elas são grandes amigas. Lauren a reconhece como uma irmã mais nova, a protegendo mais que Sebastian. Até disse que, caso o príncipe a machucasse psicologicamente, ela iria pegar o primeiro avião para o palácio e quebrar a cara dele. ]


[Caitlin Stasey]

Charlotthe ❝Charlie❞ Morgenstern | 7 anos | casta 2 | estudante | sobrinha
[ A simpatia, doçura e inocência de Charlie encantou profundamente Lilith. A garotinha fora criada no meio de riqueza, carinho e muitos mimos, mas mesmo assim, nunca foi, de fato, uma mimada. Nunca gostou de barbies ou bonecas no geral, e sempre que ganhava uma, doava para algum orfanato. Charlotte é a cara da mãe; sempre gostou de brincar e conversar com garotos, do quem com garotas. Enquanto as meninas de sua idade já cochichavam sobre garotos, ela preferia fazer algo mais produtivo. Lilith passava muito tempo ao lado da sobrinha, a ajudando nas tarefas. Tem muito orgulho dela, e já ve um grande futuro para aquela pequena menina, com apenas sete anos. ]


[Mackenzie Foy]

𝙼𝚊𝚗𝚒𝚊𝚜
Revirar os olhos — é normal vê-la revirando os olhos. Normalmente é quando alguém fala alguma coisa idiota, óbvia ou muito desnecessária | Franzir e arquear as sobrancelhas — quando em dúvida ou confusa com alguma frase, franze ou arqueia as sobrancelhas. É tão fácil confundi-la, mas tão fácil, que as sobrancelhas dela estão quase sempre franzidas | Sorrir de lado — quando ouve algo que ela ache engraçado. Quando consegue identificar o sarcasmo ela sorri de lado, achando graça | Batucar os dedos — quando está nervosa, ela sempre batuca os dedos em uma estrutura sólida. É extremamente irritante, aquele som ritmado | Apertar os olhos — quando está desconfiada com algo, aperta os olhos, tentando identificar algum traço de mentira na fala da pessoa | Olhar para o chão — antes de mentir. Quem a conhece muito bem sabe quando ela está mentindo por causa disso


𝙵𝚘𝚋𝚒𝚊𝚜 | 𝙼𝚎𝚍𝚘𝚜
[ F O B I A S ]
Aracnofobia — medo de aranhas | ablepsifobia — medo de ficar cego | agrafobia — medo de abuso sexual | aletrorofobia — medo de galinhas | aicmofobia — medo de agulhas | amnesifobia — medo de ter amnésia | coulrofobia — medo de palhaços | escopofobia — medo de estar sendo observado | hemofobia — medo de sangue


[ M E D O S ]
Aranhas | cristãos | cemitérios | palhaços


𝚀𝚞𝚊𝚕𝚒𝚍𝚊𝚍𝚎𝚜 𝚎 𝙳𝚎𝚏𝚎𝚒𝚝𝚘𝚜
[ Q U A L I D A D E S ]
Altruísta | quieta | observadora | gentil

[ D E F E I T O S ]
Aluada | tímida | arrogante | ciumenta | pessimista | lunática | presunçosa


𝙶𝚘𝚜𝚝𝚘𝚜 𝚎 𝙳𝚎𝚜𝚐𝚘𝚜𝚝𝚘𝚜
[ G O S T O S ]
Café | refrigerantes | bebidas geladas | frio | inverno | outono | astronomia | era medieval | livros ficcionais | ler | escrever poemas e cartas | doces | tecnologia | boinas | capuzes | vestidos medievais | paisagens | quadros | arquitetura | mitologia romana | mitologia grega | mitologia egípcia | mitologia nórdica | corvos | raposas | lobos | coiotes | chacais | linces | animais sobrenaturais | praticar esportes | pégasus | cavalos | cachorros | Supernatural | Maze Runner | Harry Potter | Dylan O'Brien | Holland Roden | Jared Padalecki | Jensen Ackles | jogos estratégicos | Carry On Wayward Son | olhos azuis | rock | músicas de rock clássico | Survivor | The Mortal Instruments | Kansas | Asia [banda] | Áustria | países europeus | coroa de flores | tiaras | roupas | casacos com capuz | cabelos curtos | roupas simples | branco | azul | preto | dourado | pergaminhos | objetos antigos | prata | verde.

[ D E S G O S T O S ]
Verão | calor | chá | milk-shake | bebidas quentes | calor | pop | livros históricos | gatos | bonés | vermelho | laranja | amarelo | ficar parada por muito tempo | preconceito | falsidade | infidelidade | deslealdade.


𝙷𝚘𝚋𝚋𝚒𝚎𝚜
Ler | hipismo | esgrima | fazer macumba | escrever poemas | fotografar


𝚃𝚊𝚕𝚎𝚗𝚝𝚘
Não há nada a ver com sua profissão, na verdade, mas a garota é uma exímia esgrimista. A paixão cresceu ainda mais quando seu irmão se casou com uma esportista . Apesar de não comprovado, as pessoas dizem que Lilith possui a habilidade de invocar Satanás. Na verdade a garota sabe que é uma brincadeira de muito mal gosto, já que dizem que ela é filha do diabo.




𝙿𝚛𝚒́𝚗𝚌𝚒𝚙𝚎, 𝚌𝚘𝚛𝚘𝚊 𝚘𝚞 𝚘𝚞𝚝𝚛𝚘?
Expandir sua religião. O satanismo vêm morrendo com o passar dos anos, assim como o cristianismo cresce. Desde que a Seleção fora anunciada, Lilith colocou na cabeça que sua missão para aquele mundo era ajudar o satanismo à voltar a vida, e não àquele Deus sem rosto que eles tanto cultuam²


𝙿𝚛𝚒́𝚗𝚌𝚒𝚙𝚎 𝚎𝚜𝚌𝚘𝚕𝚑𝚒𝚍𝚘
Lilith se sente atraída pelo mistério e a exclusividade das pessoas. Gosta de pessoas educadas e responsáveis, mesmo sendo o oposto disso. Os boatos sobre um possível príncipe psicopata lhe atraíram, fazendo seu coração bater mais forte por respostas. Noah Heckmann



𝚁𝚎𝚕𝚊ç𝚊̃𝚘 𝚌𝚘𝚖

ℛ𝒆𝓲𝓼
Suas frases quando se direciona à estes homens são repletas de respeito, educação e admiração. Ela acha alguns idiotas com suas ações bestas, como a Seleção, mas acredita que todos possuem a mesma visão; o bem para o reino. Mesmo assim, com sua educação de ouro, é possível ver a dureza e frieza que estão na sua voz. A ideia deles pensarem primeiro no reino do que na família a assusta completamente. Antes se sentia intimidada, agora apenas os vê como homens normais, a diferença entre eles e um Oito era que usavam uma coroa.


ℛ𝓪𝓲𝓷𝓱𝓪𝓼
O ar maternal que esbanja dessas mulheres é apenas mais um conforto naquele imenso palácio. Lilith gosta de conversar com elas, conhecer a sua história. A ideia daquelas mulheres terem tido um casamento arranjado ou terem sido alguma selecionada a assusta, pois parece que elas já nasceram com ar de nobreza. Lily gosta de se agarrar à ideia delas serem sua mãe naquele lugar desconhecido, mulheres que pode contar sempre.


𝓟𝓻𝓲́𝓷𝓬𝓲𝓹𝒆 𝒆𝓼𝓬𝓸𝓵𝓱𝓲𝓭𝓸
A garota, na verdade, escolheu esse príncipe por este se mostrar ser o mais interessante. A ideia de um nobre psicopata a deixou um tanto nervosa quanto a sua escolha, mas sendo apoiada pelo irmão e amando desafios, aceitou a possível personalidade de Noah, se interessando em conhecê-lo melhor.
A beleza do loiro nunca a assustou, realmente; ela sente vontade em acariciar as madeixas douradas [safada], encarar os profundos olhos negros, que na concepção de Lilith, apenas o deixa mais atraente, misterioso e interessante.
Ambos possuem em comum a quietude, então seria muito difícil um ir falar com o outro. Seria provável que algum pequeno gesto, um esbarrão por exemplo, fizessem o príncipe e a psicóloga começarem a conversar. E quando a morena se apega à alguém, principalmente um novo amigo, nunca o solta, o protegendo de tudo e de todos.
A relação deles é... conturbada. Uma ótima palavra para descrever. As vezes Lilith não têm meias palavras, e acaba ofendendo o garoto. Mas ela não percebe, e se magoa também com o afastamento do garoto.
A reconciliação é difícil, pois a menina é tímida e o garoto fechado. Mas nem isso abala a amizade que se construiu. É um muro trancado, que nem Noah pode dizer que não há.



𝓞𝓾𝓽𝓻𝓸𝓼 𝓹𝓻𝓲́𝓷𝓬𝓲𝓹𝒆𝓼

𝔅𝔢𝔯𝔫𝔞𝔯𝔡 𝔖𝔢𝑦𝔡𝔬𝔲𝔵
Bernard é quase uma Lilith versão masculino, então, eles se relacionam bem. A timidez não existiu quando se encontram.. Este foi o primeiro príncipe que conheceu pessoalmente, e viraram amigos, vendo os pontos em comum que possuem. As brincadeiras estão sempre presentes nessa amizade, assim como o hipismo, os esportes e o amor que sentem por animais. Lily não possui problemas em contar sobre a sua história para ele, que ouve tudo quieto, com cara de sofrimento, como se fosse ele o protagonista. Ela gostaria que ele falasse um pouco mais sobre si, mas já que não é o caso, se conforma com isto mesmo.


𝔐𝔞𝔯𝑘𝔲𝔰 𝔖𝔞𝔫𝔱𝔦𝔫𝔦
Acostumada com garotos assim, Lilith não se surpreenderia caso visse ele transando com alguma das rainhas. Acredita na fidelidade delas, sim, mas nem ela, a diferentona, conseguiu fugir do charme do garoto. O acha lindo, mas não admite isso em voz alta. Uma relação recheada de xingamentos, brigas e discussões, é assim que inicia a vida de Lilith e o belo príncipe italiano.


𝔗𝔬𝔪𝔞́𝔰 𝓒𝔞𝔰𝔱𝔢𝔩𝔩𝔞𝔫𝔬𝔰
Se Lilith está triste e quer se divertir, recorre ao espanhol. A aura alegre dele a atraiu profundamente, ele sempre consegue tirar um sorriso do rosto dela. Eles são amigos, talvez um dos únicos príncipes que considere mais que um nobre para enfeitar um dormitório. A primeira vez que conheceu ele foi em um corredor, onde perdida em seus pensamentos, tombou em cima dele. Tomás fez uma piada sarcástica, pois em outra perspectiva, parecia uma cena romântica, quando na verdade estava longe disso.


𝓒𝔥𝔯𝔦𝔰𝔱𝔬𝔭𝔥𝔢𝔯 𝔖𝔞𝔪𝔦𝔬𝔱𝔬𝔲
Lilith o julga. Acha que, caso ganhe atenção, é capaz de pendurar uma melancia no pescoço e sair dançando durante uma entrevista. Eles não se desgostam, mas também, não se amam. Quando ele tentou a beijar, deu um soco na cara dele, mostrando que não estava nem um pouco afim de lidar com garotos assim. Ela achou que ele iria lhe denunciar, para tirá-la da seleção do príncipe Noah, mas na verdade, ele riu. Disse que nenhuma garota o havia recusado, e que não tentaria nada de novo mentira com ela, apenas se quisesse, completou, rindo.


𝓡𝔦𝔠𝔥𝔞𝔯𝔡 𝔄𝔫𝔡𝔢𝔯𝔰𝔢𝔫
Lilith se pergunta como o homem ainda não virou rei. Ela é apaixonada por cada parte de Richard. Um amigo extremamente valioso, ela diz. Ela o chama de Bermás, pois aparenta ser uma fusão do príncipe espanhol e francês. Bermás é o que mais conversa com ela, mais do que o príncipe escolhido por Lily. A amizade que ambos possuem é inabalável.


𝓖𝓾𝓪𝓻𝓭𝓪𝓼
Acostumada com os guardas, é uma ótima frase para descrevê-la. Seu irmão é um dos membros da guarda, e às vezes ele visitava a família levando alguns colegas, que viraram amigos de Lilith. Eles são quase seus amigos, talvez os únicos familiares naquele palácio.


𝓞𝓾𝓽𝓻𝓪𝓼 𝓬𝓪𝓷𝓭𝓲𝓭𝓪𝓽𝓪𝓼
Não faz questão de conversar com elas. Pode haver garotas ruins com pele de garotas gentis no rosto ali, e Lilith não está nem um pouco afim de levar a amizade a sério, enquanto a outra a vê apenas como um meio de distração. Demonstrará uma frieza nunca vista quando se tratar delas, pois leva a situação muito à sério. Mas, se ela ver alguma que mostre, realmente, ser alguém verdadeira, fará amizade sem hesitar.


𝓙𝓸𝓻𝓷𝓪𝓵𝓲𝓼𝓽𝓪𝓼
Pessoas que só servem para postar fofoca, é assim que ela pensa. Pode ter alguma exceção ali e aqui, mas jornalismo requer ser intrometido e isso não é algo que Lilith admira. Não gosta de ler ou assistir jornais, então as informações que recebe vem das pessoas que ficam ao seu redor. Não possui muitos problemas com eles, sempre com sua voz confiante e com uma pose graciosa na frente das câmeras, sorri para eles, nem demonstrando seu desgosto.


𝙲𝚛𝚒𝚊𝚍𝚊𝚜
Maia Polly | 20 anos | estilista, cabeleireira, maquiadora
[ A personalidade alegre, gentil e engraçada cativou Lily. Maia é um amor de pessoa. Elas são muito amigas, e apesar da criada ser mais velha, Lilith a trata como uma irmã mais nova, que deve ser protegida de tudo e de todos. Elas gostam de conversar sobre tudo e todos, a vida delas fora do palácio, etc. Assim como a selecionada, Maia é satanista, e esconde esse segredo à sete chaves. Diferente da outra, ela é uma satanista ateísta, ou seja, acredita não acredita em divindades como Diabo ou Deus, e que Satã é um símbolo pessoal. ]

[ É super risonha e alegre, está sempre com um sorriso amável no rosto, o que torna impossível não gostar dela. Não importa se ela está em um velório ou depressiva, brava ou triste, os seus olhos costumam lhe trair. A frase ''os olhos são as portas da alma'' definem muito bem a morena. Pode estar fazendo cara brava ou triste, mas seus olhos expressam uma alegria e felicidade inexplicável. ]


[Zooey Deutch]

Sarah Johanne | 20 anos | cuida dos horários, arruma o quarto
[ Sarah e Lily possuem uma relação neutra. A ruiva mostra desgosto para a garota, enquanto Lilith apenas queria se aproximar. A selecionada detesta, de verdade, quando a criada empina o nariz e fala com voz superior. Lilith tenta ver algo bom em Sarah, mas é difícil quando nem a mesma quer mostrar. ]

[ As palavras de Sarah são sempre muito bem pensadas e calculadas, por isso torna-se uma missão difícil fazê-la xingar pessoas que gosta ou desgosta. Uma menina de boa lábia, não tem problemas em manipular as pessoas. Quem não conhece a ruiva pensa que ela é má, cruel, um demônio em pele de anjo. Mas não é. Trata todos com frieza e antipatia pois foi criada assim, para não se importar com nenhuma pessoa e nunca se machucar. Seus pais não queriam que ela tivesse algum bichinho de estimação para não amá-lo e depois vê-lo morrer. Pode ser um ato bonito na concepção dos outros, mas para ela era um ato que visava apenas egoísmo. Eles queriam um robô, não uma filha. ]


[Luca Hollestelle]



𝙾 𝚚𝚞𝚎 𝚊𝚌𝚑𝚊 𝚍𝚊 𝚂𝚎𝚕𝚎ç𝚊̃𝚘?
Depende muito da situação. Quando ela se encontra desesperada, triste, acha a Seleção extremamente chata, incorreta e horrível. Muitas vezes o príncipe nem quer estar no meio de tanta garota, mas é obrigado pelos pais. Já quando se encontra mais alegre, com a mente aberta, vê como uma ótima oportunidade se se casar com alguém que possa vir a gostar no futuro. Também é uma ótima mudança de vida, caso ganhe ou não, pois pode aprender a ver o ponto de vista dos nobres.


𝙲𝚘𝚖𝚘 𝚛𝚎𝚊𝚐𝚒𝚛𝚒𝚊 𝚊 𝚞𝚖 𝚊𝚝𝚊𝚚𝚞𝚎 𝚛𝚎𝚋𝚎𝚕𝚍𝚎?
Tendo síndrome do pânico, sua situação não é nada fácil. As crises duram aproximadamente quinze minutos, tortuosos quinze minutos. Primeiro vem os calafrios, os tremores, a náusea e a dor abdominal, para depois a intensidade aumentar, sentindo muita falta de ar e taquicardia .No final, quase sempre desmaia. Apesar da dor ser horrível, forte, Lilith não desiste de seus objetivos, erguendo a cabeça, empinando o nariz e seguindo em frente, como se nada tivesse acontecido.


𝙿𝚛𝚎𝚓𝚞𝚍𝚒𝚌𝚊𝚛𝚒𝚊 𝚊𝚕𝚐𝚞𝚖𝚊 𝚘𝚞𝚝𝚛𝚊 𝚜𝚎𝚕𝚎𝚌𝚒𝚘𝚗𝚊𝚍𝚊 𝚙𝚊𝚛𝚊 𝚜𝚎𝚞 𝚋𝚎𝚗𝚎𝚏𝚒́𝚌𝚒𝚘?
Não, jamais. Apesar de querer muito ganhar e orgulhar sua religião, ela é honesta, e jamais colocaria a vida de alguém em risco apenas por isso.


𝚂𝚞𝚊 𝚙𝚎𝚛𝚜𝚘𝚗𝚊𝚐𝚎𝚖 𝚓𝚊́ 𝚗𝚊𝚖𝚘𝚛𝚘𝚞 𝚊𝚗𝚝𝚎𝚜? 𝙴́ 𝚟𝚒𝚛𝚐𝚎𝚖?
Não, Lilith não é virgem, mas nunca namorou. Perdera a virgindade em um ritual de iniciação de sua crença. Ela sendo uma satanista teísta, acredita na existência de Satanás, diferente dos ateístas do satanismo. A iniciação consistia em uma mulher, no caso Lilith, e um homem, no caso Sebastian, seu irmão. Eles tiveram que passar sangue de animal recém morto no corpo do outro, e depois deitarem-se juntos. Eles não sabiam quem eram, pois havia uma máscara tampando os rostos.


𝙱𝚎𝚋𝚎 𝚌𝚘𝚒𝚜𝚊𝚜 𝚊𝚕𝚌𝚘𝚘́𝚕𝚒𝚌𝚊𝚜? 𝚂𝚎 𝚜𝚒𝚖, 𝚊𝚙𝚎𝚗𝚊𝚜 𝚜𝚘𝚌𝚒𝚊𝚕𝚖𝚎𝚗𝚝𝚎? 𝙰𝚘 𝚙𝚘𝚗𝚝𝚘 𝚍𝚎 𝚏𝚒𝚌𝚊𝚛 𝚋𝚎̂𝚋𝚊𝚍𝚊?
Não, não bebe. Não por faltas de oportunidade, afinal seu pai é alcoólatra, e sim por vontade. Sabe que faz mal e não faz questão de beber e ficar dependente.




𝙳𝚞𝚊𝚜 𝚖𝚞́𝚜𝚒𝚌𝚊𝚜 𝚚𝚞𝚎 𝚍𝚎𝚏𝚒𝚗𝚎𝚖 𝚊 𝚛𝚎𝚕𝚊ç𝚊̃𝚘 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚙𝚊𝚛

𝒫𝑜𝓇𝓆𝓊𝑒 𝓋𝑜𝒸𝑒̂ 𝑒́ 𝑜 𝓅𝑒𝒹𝒶ç𝑜 𝒹𝑒 𝓂𝒾𝓂
𝒬𝓊𝑒 𝑒𝓊 𝑔𝑜𝓈𝓉𝒶𝓇𝒾𝒶 𝒹𝑒 𝓃𝒶̃𝑜 𝓅𝓇𝑒𝒸𝒾𝓈𝒶𝓇
𝒫𝑒𝓇𝓈𝑒𝑔𝓊𝒾𝓃𝒹𝑜 𝒾𝓂𝓅𝓁𝒶𝒸𝒶𝓋𝑒𝓁𝓂𝑒𝓃𝓉𝑒
𝒜𝒾𝓃𝒹𝒶 𝓁𝓊𝓉𝑜 𝑒 𝑒𝓊 𝓃𝒶̃𝑜 𝓈𝑒𝒾 𝓅𝑜𝓇 𝓆𝓊𝑒̂
𝒮𝑒 𝑜 𝓃𝑜𝓈𝓈𝑜 𝒶𝓂𝑜𝓇 𝑒́ 𝓉𝓇𝒶𝑔𝑒́𝒹𝒾𝒶, 𝓅𝑜𝓇 𝓆𝓊𝑒 𝓋𝑜𝒸𝑒̂ 𝑒́ 𝓂𝑒𝓊 𝓇𝑒𝓂𝑒́𝒹𝒾𝑜?
𝒮𝑒 𝑜 𝓃𝑜𝓈𝓈𝑜 𝒶𝓂𝑜𝓇 𝑒́ 𝒾𝓃𝓈𝒶𝓃𝑜, 𝓅𝑜𝓇 𝓆𝓊𝑒 𝓋𝑜𝒸𝑒̂ 𝑒́ 𝓂𝒾𝓃𝒽𝒶 𝓁𝓊𝒸𝒾𝒹𝑒𝓏?
Clarity — Zedd




𝐿𝑒𝓂𝒷𝓇𝑜-𝓂𝑒 𝒹𝑒 𝒶𝓃𝑜𝓈 𝒶𝓉𝓇𝒶́𝓈
𝒜𝓁𝑔𝓊𝑒́𝓂 𝓂𝑒 𝒹𝒾𝓈𝓈𝑒 𝓆𝓊𝑒 𝑒𝓊 𝒹𝑒𝓋𝑒𝓇𝒾𝒶 𝓉𝑜𝓂𝒶𝓇
𝒞𝓊𝒾𝒹𝒶𝒹𝑜 𝓆𝓊𝒶𝓃𝒹𝑜 𝓈𝑒 𝓉𝓇𝒶𝓉𝒶 𝒹𝑒 𝒶𝓂𝑜𝓇
𝐸𝓊 𝓉𝒾𝓋𝑒
Impossible — James Arthur



𝐸𝓊 𝓉𝑒𝓃𝒽𝑜 𝒻𝑜𝑔𝑜 𝒸𝑜𝓂𝑜 𝒸𝑜𝓇𝒶ç𝒶̃𝑜, 𝓃𝒶̃𝑜 𝓉𝑒𝓃𝒽𝑜 𝓂𝑒𝒹𝑜 𝒹𝑜 𝑒𝓈𝒸𝓊𝓇𝑜
𝒱𝑜𝒸𝑒̂ 𝓃𝓊𝓃𝒸𝒶 𝓋𝒾𝓊 𝓅𝒶𝓇𝑒𝒸𝑒𝓇 𝓉𝒶̃𝑜 𝒻𝒶́𝒸𝒾𝓁
𝐸𝓊 𝓉𝑒𝓃𝒽𝑜 𝓊𝓂 𝓇𝒾𝑜 𝒸𝑜𝓂𝑜 𝒶𝓁𝓂𝒶 𝑒 𝒷𝒶𝒷𝓎 𝓋𝑜𝒸𝑒̂ 𝑒́ 𝓊𝓂 𝒷𝒶𝓇𝒸𝑜
𝐵𝒶𝒷𝓎, 𝓋𝑜𝒸𝑒̂ 𝑒́ 𝓂𝒾𝓃𝒽𝒶 𝓊́𝓃𝒾𝒸𝒶 𝓇𝒶𝓏𝒶̃𝑜
Drag Me Down — One Direction



𝑀𝒶𝓈 𝓃𝒶̃𝑜 𝓉𝑒𝓃𝓉𝑒 𝒾𝓇 𝑒𝓂𝒷𝑜𝓇𝒶 𝓈𝑒𝓂 𝓈𝑒 𝒹𝑒𝓈𝓅𝑒𝒹𝒾𝓇
𝒮𝑒 𝓅𝒶𝓇𝓉𝒾𝓇 𝑒𝓊 𝓈𝑒𝒾 𝓆𝓊𝑒 𝓃𝒶̃𝑜 𝓋𝒶𝒾 𝓋𝑜𝓁𝓉𝒶𝓇
𝒫𝑜𝓇 𝒾𝓈𝓈𝑜, 𝓂𝑒 𝒶𝒷𝓇𝒶𝒸𝑒
𝐸 𝒹𝑒𝓅𝑜𝒾𝓈 𝓅𝑜𝒹𝑒 𝒾𝓇 𝑒𝓂𝒷𝑜𝓇𝒶
Pode Ir — Fake Number


𝙾𝚋𝚓𝚎𝚝𝚘 𝚎𝚜𝚙𝚎𝚌𝚒𝚊𝚕?
Um pequeno colar de prata com pingente de pentagrama. É passado de geração em geração na sua família, e a última dona fora sua mãe, Amélie. Por este motivo, Lilith é muito apegado ao objeto, pois é uma das únicas coisas que era de Amélie e virou seu





𝚁𝚘𝚞𝚙𝚊𝚜
O gosto de Lilith é muito, mas muito eclético. Pode estar em um dia usando calças jeans e tênis, e no outro um longo vestido de seda. Você nunca a verá usando algum vestido rosa ou roxo, mesmo que suas criadas lhe digam que fica bom e combina com a tonalidade do cabelo, olhos e pele. Gosta de vestidos da coloração azul, amarelo, preto e salmão. Não gosta de roupas muita curtas ou ousadas, preferindo um decote mais fechado, nada vulgar. Não gosta de salto alto pois apertam seus pés, mas de vez em quando opta por eles, até para dar altura. Gosta de sandálias e tênis, sapatilhas e rasteirinhas também não possuem seu amor. Joias é algo que Lilith poderia viver sem, apesar de nunca abandonar seu pequeno colar de pentagrama. Maquiagens? Apenas em ocasiões extremamente especiais.


𝓒𝔞𝔰𝔲𝔞𝔩




ℱ𝔢𝔰𝔱𝔞



ℬ𝔞𝔦𝔩𝔢




𝓓𝔬𝔯𝔪𝔦𝔯



ℬ𝔞𝔫𝔥𝔬



ℬ𝔞𝔦𝔩𝔢 𝔡𝔢 ℳ𝔞́𝔰𝔠𝔞𝔯𝔞𝔰





ℬ𝔞𝔦𝔩𝔢 𝔞̀ ℱ𝔞𝔫𝔱𝔞𝔰𝔦𝔞




𝙰𝚕𝚐𝚘 𝚊 𝚖𝚊𝚒𝚜?
Possui uma tatuagem no antebraço, um estranho símbolo que a maioria não sabe o significado. Alguns o acham bonito, e ela apenas ri, outros acham medonho, mesmo sem saber o significado. É o Selo de Lúcifer, um dos símbolos do Satanismo.



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...