Ficha Sanatorium


Postado

ﻍ❀¸。Nome Completo:

Gavriel Aleksander Samobójców

ﻍ❀¸。Idade:

19 anos, nascido em 13 de agosto de 1889, sendo assim, leonino.

ﻍ❀¸。Orientação sexual:

Sapiensexual (alguém que sente atração e interesse unicamente por fatores psicológicos de outras pessoas, como sua inteligência, raciocínio ou forma de pensar, dando pouca ou nenhuma atenção à fatores físicos, não importa o quão atraentes sejam).

ﻍ❀¸。Aparência:

Ash Stymest

Dotado de vítricos olhos cor de safira, estes que costumam conter um ar sério e distante, que lhe agregam a atmosfera misteriosa que exala em um todo. Seus olhos tem um corte de características inquisidoras e perspicazes, que lhe dão um ar felino considerado intimidador - até hipnótico - por alguns.
Seus cabelos são negros como o ébano e macios ao toque, em um misto curioso entre liso e enrolado, que costumam estar frequentemente rebeldes ou despenteados, em parte pelo descaso de Gavriel em manter-se minimamente apresentável, em parte pela higiene não muito exemplar oferecida pelo Sanatório.
Seu tipo físico é naturalmente ectomorfo (ou seja, com tendência à perda e queima de gorduras rapidamente) e, embora visualmente magro - cortesia das roupas que costuma usar, em sua maioria camisas de manga longa ou casacos - tem um corpo muito sarado e definido, embora não seja visualmente impressionante a menos que esteja sem camisa ou de regata.
Sua pele é bem clara e sem marcas, exceto por suas costas, cobertas de cicatrizes irregulares, cortesia dos castigos aos quais era constantemente submetido em seus primeiros anos no Sanatório, e uma pequena marca preta em formato de cruz próxima à seu olho, que foi marcada à ferro quente pelo dono do circo onde trabalhou.





ﻍ❀¸。Personalidade:

Outrora já foi um garoto cheio de vida, alegre e otimista, sempre com pensamento positivo sobre tudo e vendo o melhor das pessoas com quem convivia, não importando o quão más fossem, ou quais atrocidades cometessem, lutava para acreditar que, independente de quem seja, existe algo bom dentro dela.
Mas isso mudou.
Hoje em dia, Gavriel é um garoto fechado e antipático, do tipo que não se importa com ninguém durante muito tempo, que demora para se interessar por alguém, mas perde o interesse extremamente rápido pela mesma pessoa. Não é incomum que seu jeito ríspido de se portar ou sua sinceridade excessiva ofendam os outros, porém, Gavriel não parece ter ciência disso, e se tem, não parece de fato importar-se muito se não gostam dele como pessoa.
Costuma portar-se de maneira silenciosa e indiferente com a maioria das pessoas com quem não tem nenhum interesse no momento, não se preocupando com trivialidades como cumprimentos, puxadas de assunto ou simplesmente sorrisos de consideração como "olás" implícitos, não irá fingir apreço por alguém que não se importe de fato.
Contudo, não parece ter ciência do quanto sua maneira excessivamente direta e seu gênio ríspido podem acabar magoando, ofendendo ou enfurecendo os outros, simplesmente se porta como se achasse que todos são capazes de saber lidar com sua bruta sinceridade, o que, convenhamos, não é nada fácil.
É extremamente inteligente e dotado de um raciocínio rápido e velozes sinapses de resposta, como parte de seu distúrbio hormonal, tem facilidade em ler e compreender as pessoas e suas emoções, o que o torna um alvo quase impossível de ser seduzido ou intimidado pelos "gatões e gatonas" de plantão.
Costuma ser calmo e silencioso, porém, quando mechem com ele, não tem estribeiras e tampouco auto-controle, não vai hesitar em utilizar sua língua afiada à seu favor, muito menos iniciar um combate ou intimidação. Mestre em leitura à frio, é capaz de deduzir o que uma pessoa está pensando ou sentindo pelas contrações de sua pupila e pálpebras, movimento dos olhos, braços, dedos e etc, tendo nisso uma facilidade para arrancar informações de outras pessoas através de sua intimidação e pressão psicológica.

ﻍ❀¸。Diagnóstico:

Surto Contínuo de Adrenalina: Surtos de adrenalinas em que mães levantam carros para salvar seus filhos? Ou pais seguram portões com mais de uma tonelada de pressão? Isso é comum para Gavriel. Por disfunções hormonais resultantes de algum trauma desconhecido até pelo próprio Gavriel, seu cérebro superproduz de maneira ininterrupta o hormônio da adrenalina. Gerando uma contração e potencialização generalizada dos músculos (o que lhe rende um vigor e força física sobre-humanos), produção contínua de endorfina (que teve como consequência sua Síndrome de Riley-Day), maximização da recepção, envio e interpretação de sinapses (o que eleva seu Sistema de Resposta ao risco ao extremo e lhe dá reflexos e sentidos exagerados).



Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade: Vulgo TDAH, ocorre com Gavriel pois, a constante liberação de adrenalina em seu cérebro faz com que sua mente e corpo estejam em constante estado de alerta, sempre preparado para responder à estímulos que demandem luta ou fuga, porém com maior dificuldade em se concentrar em tarefas simples, como ler ou escrever. Para auxiliá-lo à dormir, recebe doses de Ritalina ou anestésicos.



Síndrome de Riley-Day: Sua constante produção de endorfina, resultante de seu SCD (Surto Contínuo de Adrenalina) que mantém seu cérebro em constante estado de resposta, ao maximizar sua visão, audição e olfato, prejudica seu paladar e tato, enfraquecendo um pouco o sabor de tudo que ele come e, principalmente, o que caracteriza a Síndrome de Riley-Day, fazendo com que ele seja incapaz de sentir dor.



ﻍ❀¸。História:

Gavriel nasceu em Braunau am Inn, um pequeno município ao norte da Áustria, em agosto de 1889. Filho de um Professor da Academia de Artes da Áustria, Dominik Aleksander, e de uma florista, Avani Aleksander Samobójców, ambos pertencentes à uma classe média-alta do município.
Por seu trabalho na capital, o pai de Gavriel viajava constantemente para lá, passando ao todo cerca de seis a sete meses por ano na capital, porém, isso nunca foi um grande problema para Gavriel, já que este recebia todo o amor e carinho possível por parte de sua mãe, Avani, que, mesmo quando tinha grandes encomendas, encontrava um jeito de conseguir dar carinho e valores à Gavriel.
O primeiro surto de adrenalina de Gavriel ocorreu quando este tinha apenas nove anos, enquanto estava na escola. Após sofrer ameaças, ofensas e intimidações de três garotos mais velhos, Gavriel teve um surto de adrenalina agressivo e arremessou uma mesa - que pesava mais de cinquenta quilos, mais que o dobro do garoto - contra os meninos, porém, o esforço fez com que quebrasse seu úmero direito e seu rádio e ulna esquerdos.
Enquanto estava internado no hospital da cidade, Gavriel conheceu um garoto chamado Adolf, de sua idade, que também estava lá, por causa de um joelho deslocado enquanto jogava futebol. Adolf admirava muito a força de Gavriel, e dizia que pessoas como ele é que deviam ser admiradas e comandar o mundo, não estrangeiros com religiões estranhas e amor por dinheiro.
Ao longo do tempo no hospital, Gavriel e Adolf foram se tornando mais amigos, embora divergissem nas opiniões de Adolf sobre uma "raça pura", eles ainda eram bons amigos e sonhavam em seguir seus objetivos juntos. Gavriel sonhava em se tornar um professor, cientista ou acadêmico, Adolf, por outro lado, sonhava em se tornar um famoso pintor, o que fez o garoto delirar ao saber da profissão do pai de Gavriel.
Ao receber alta, porém, o médico deu aos pais de Gavriel a notícia de que o estado do garoto era incontrolável e ininterrupto, que a força dele não podia ser explicada pela medicina convencional, e que o mais ético a se fazer era colocá-los aos cuidados de pessoas mais capacitadas, como os emergentes psiquiatras e psicanalíticos.
Contra os protestos de sua esposa, Dominik decidiu colocar Gavriel em um sanatório para jovens na Áustria, porém, Adolf conseguiu arquitetar um plano e ambos, tanto ele quanto Gavriel, fugiram para a Auschwitz, um município ao sul da Polônia. E, mesmo com apenas 14 anos, Adolf conseguiu convencer Gavriel à usar sua força para pequenos assaltos, e eles viveram disso por seis meses.
Após esse tempo, porém, com o "Arrombador das Mãos de Ferro", como alguns pequenos jornais o chamavam, já um pouco conhecido pela cidade, alguns homens armaram uma emboscada para Adolf e Gavriel. Gavriel entrou em desespero e descontrolou sua agressividade, acabando por agredir e matar todos os seis homens adultos que tentaram matá-lo com suas próprias mãos. Adolf fugiu horrorizado.
Traumatizado e cansado de uma vida de crimes tão bárbara, Gavriel se juntou à um dos famosos e emergentes "Circos de Horrores", era apresentado como o "homem mais forte do mundo", e por vezes até mesmo "o homem sem dor", conquistou certa fama na capital.
Porém, aos 16 anos de Gavriel, ele foi reconhecido das listas de procurados durante uma das apresentações do circo, levado pela polícia e deportado para os EUA, onde foi internado no Sanatório de Creedmore, sendo o paciente inaugural do Sanatório.
Hoje, ainda vive no Sanatório, e está a três anos arquitetando e montando um brilhante plano de fuga. Porém, sabe que não vai conseguir realizá-lo sozinho, aguarda alguém interessante o suficiente para colocá-lo em prática.

ﻍ❀¸。Família:

Dominik Aleksander, pai, 60 anos. Não o vê desde os 13 anos, porém, criou um certo rancor por ele, considerando a somatória de sua ausência durante seu crescimento e a sua decisão - vista por Gavriel como traidora - de o mandar para um sanatório.



Avani Aleksander Samobójców, mãe, 45 anos. Não a vê desde os 13 anos, porém, sempre desenvolveu um grande afeto por ela. A ama, apesar de tudo, e é uma das únicas pessoas com quem pretende um dia se reencontrar, além de Adolf.



Adolf Hitler, melhor amigo, 19 anos. Não o vê desde que foram encurralados, quando ambos ainda tinham apenas 14 anos, porém, sabe que ele está hoje em Viena, capital da Áustria, buscando seu sonho de firmar-se como pintor. Não o culpa por ter fugido aquela noite e sabe que teria feito o mesmo se fosse com ele. Ainda espera encontrá-lo.



ﻍ❀¸。Par?

Aberto à fichas ou sugestões da autora.

ﻍ❀¸。Relação com o par?

Ainda sem par.

ﻍ❀¸。Gostos/Desgostos:

Por se sentir uma pessoa perigosa e instável, e saber que há outros no Sanatório mais do que qualificados para tirá-lo do sério, prefere não se misturar com os outros, exceto nas raras exceções em que se interessa por alguém, e passar mais tempo sozinho arquitetando seu plano de fuga. Passa a maioria do tempo ou andando pelos corredores, ou em sua cela de isolamento, fazendo exercícios ou cuidando de suas flores.
Detesta pessoas muito arrogantes ou egocêntricas, quanto mais egocêntricas e agressivas, mais fácil de tirá-lo do sério, portanto, tenta evitar esse tipo de pessoa, para acabar não reagindo de maneira agressiva ou violenta, embora não hesite em intimidá-las quando necessário.
Por ser muito bom em perceber esse tipo de coisa, fica bem irritado quando tentam manipulá-lo ou seduzi-lo de alguma forma - visto o fato que ter alguém como Gavriel como aliado seria uma vantagem e tanto num ambiente tão hostil quanto Creedmoor - e fica bem irritado com isso.
Detesta que o atrapalhem quando está tentando se concentrar em algo, ou que fiquem lhe fazendo perguntas demais. Não gosta de perder tempo em discussões e prefere dar uma única resposta ríspida ou acabar logo com aquilo, vê a maioria das interações hostis como perda de tempo, embora goste de assistir quando ocorrem entre os outros, em esperança de achar alguém interessante.

ﻍ❀¸。Manias:

I - Treinar dentro de sua cela de isolamento (a qual costuma usar as grades das janelas para fazer abdominais de cabeça para baixo, as vigas do teto metálico para barras e, por vezes, até pendurar sacos de arroz ou areia no teto para usar como saco de pancada).
II - Cultivar suas flores (por não serem vistas como atitude de risco, nunca fizeram caso com as flores que ele cria e cuida em sua cela, já que ao menos não parecem fazer mal à ninguém).
III - Ler (ou ao menos tentar).
IV - Observar interações dos outros.

ﻍ❀¸。Está ciente de que, ao ser aceito, seu personagem me pertence?

Sim, senhora.

ﻍ❀¸。Está ciente de que pode morrer a qualquer momento?

Também.

ﻍ❀¸。Algo a mais?

As flores e plantas que Gavriel cultiva em sua cela de isolamento são a rosa comum, a tulipa, a ervilha-do-rosário e a cerbera odollam.

ﻍ❀¸。Palavra chave:

"All monsters are humans." O que, na verdade, não seria uma "frase-chave"? :v


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...