~Empedernida

Empedernida
Auden - Lua Miá
Nome: 》{ണi}ℓℓene《 м¡łłε ✧ [ℳ𝓲𝓵]𝓀𝓈𝒽𝒶𝓀𝑒 ✧ Milмɪᴀᴜ ↫ 𝔉00+bies ↠ Lɑurɑ ✧ Cατ
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Sapiranga, Rio Grande do Sul, Brasil
Aniversário: 2 de Março
Idade: 15
Cadastro:

Fichas


Postado

Fichas

ŞĆŘ€ΔΜ



Dianna Agron as Ann Bridget Glass


[̲̅➪̲̅ ̲̅и̲̅σ̲̅м̲̅є̲̅ ̲̅c̲̅σ̲̅м̲̅ρ̲̅l̲̅є̲̅т̲̅σ̲̅:̲̅] Ann Bridget Glass
(Lê-se: En Bridjit Glés)

[̲̅➪̲̅ ̲̅α̲̅ρ̲̅є̲̅l̲̅i̲̅d̲̅σ̲̅ร̲̅:̲̅] Get – Andie – Brid – Bridan – Anbri
Geralmente as pessoas a chamam de Bridget

[̲̅➪̲̅ ̲̅I̲̅d̲̅α̲̅d̲̅є̲̅:̲̅] 17
31| Dezembro | Escorpiana

[̲̅➪̲̅ ̲̅α̲̅ρ̲̅α̲̅я̲̅ê̲̅и̲̅c̲̅i̲̅α̲̅ ̲̅]






Ann tem naturalmente uma cara séria, não é o tipo de pessoa que tem um semblante calmo, ela parece ser brava, mas na verdade só está "normal". Ela tem uma beleza bastante comum. Os lábios são pequenos, o inferior sendo levemente carnudo, tem um nariz grande que odeia (apesar de nunca ter encontrado um nariz perfeito, então não liga muito para isso) sobrancelhas finas e olhos castanhos claros, as vezes ficam verdes (principalmente quando chora). Seu rosto é triangular e fino, seu pescoço tem uma medida certa, que a deixa com um ar de elegância desnecessário ao ver dela. Ela não tem um corpo invejável, não é exatamente reta, mas não tem curvas onde os homens possam se perder e essas coisas. Seus seios são pequenos e ela nunca soube dizer se sua bunda é grande ou não. Ela tem uma paixão fortíssima pelo seu cabelo, pintou ele de loiro quando tinha 16 anos, apenas para contrariar a mãe, e acabou se amando daquele jeito. Adora renovar o visual quando está com dificuldade de superar algo. Ela vai para o cabeleireiro e volta diferente, se sentindo uma nova pessoa. Já cortou de vários estilos e até arriscou pintar de ruivo, mas acabou voltando ao loiro. Atualmente seu cabelo vai até um pouco mais do que os seus ombros, na metade das costas mais ou menos. Apesar de aparentar ser infantil e angelical, basta você olhá-la nos olhos e verá que ela não é nada disso e de repente ela irá parecer uma garota falsa e metida, pois seus olhos trazem uma sombra estranha. Sombra de quem perdeu, de quem se machucou e não esperou que a feridas cicatrizassem para levantar, tem aquela sombra de quem errou e não se arrepende. Uma badgirl. Uma metida. As pessoas olham e é isso que veem. Andie tem 1,68 de altura.


[̲̅➪̲̅ ̲̅G̲̅i̲̅f̲̅ร̲̅ ̲̅d̲̅σ̲̅ ̲̅ร̲̅є̲̅υ̲̅ ̲̅ρ̲̅є̲̅я̲̅ร̲̅σ̲̅и̲̅α̲̅g̲̅є̲̅м̲̅:̲̅]




[̲̅➪̲̅ ̲̅ρ̲̅н̲̅σ̲̅т̲̅σ̲̅ρ̲̅l̲̅α̲̅y̲̅є̲̅я̲̅:̲̅] Dianna Agron

[̲̅➪̲̅ ̲̅н̲̅i̲̅ร̲̅т̲̅σ̲̅я̲̅i̲̅α̲̅:̲̅]

Cresceu em St. Paul (Saint Paul), a segunda maior cidade e capital de Minnesota, no Condado de Ramsey, entretanto se mudou para Lakewood há dois meses, um mês depois da morte de seu pai, Ross Locan Glass. Ross lutou bravamente contra um câncer no pulmão, infelizmente, não venceu, e as lembranças eram dolorosas demais para toda a família, por esse motivo Rute Aguirre Glass resolveu levar os filhos para uma outra cidade. Deixaram familiares, conhecidos, coisas, lembranças, e momentos para trás, deixaram segredos também. Eram novas pessoas. Rute, Ann e Bryce, o irmão mais novo da nossa menina. Rute, por ser detetive sempre teve muitos contatos, por isso assim que chegaram em Lakewood já tinham uma casa, vagas em uma escola e a própria já estava tentando entrar para a policia local. Muitas coisas ficaram em St. Paul, mas a morte do pai é muito fresca na memória de todos os Glass. Não demorou muito para que Bryce se enturmasse e como todo o bom irmão ele sempre tentava manter Ann no grupo popular dele, entretanto Ann sempre foi mais de ficar no seu canto, tem amigos mais quietos e nerds e os ama, é claro que é conhecida por todos os amigos e amigas de Bryce e todos a respeitam, apenas acham estranho a fascinação da garota por nerds e geeks quando tem o time de futebol e lideres de torcida logo ali. Há quem diga que Ann é uma rebelde sem causa, mas ela gosta de se ver apenas como uma pessoa quieta, que escuta bastante e sabe demais. Uma garota que gosta de se defender sozinha, de se manter no anonimato e de nunca chamar atenção. Vivia arrumando brigas com garotos nas ruas de St. Paul, isso não mudou muito vindo para Lakewood. Não há muito o que dizer sobre a historia de Ann, nada grandioso aconteceu, tirando a perda do pai e a mudança rápida para Lakewood. Ann nasceu no dia 31 de outubro. Dia de Halloween. Seu signo é escorpião.


[̲̅➪̲̅ ̲̅F̲̅α̲̅м̲̅í̲̅l̲̅i̲̅α̲̅]


Rute Aguirre Glass • Mãe • 45 anos • Detetive • Viúva • Joely Richardson




Cabelos loiros, olhos verdes, alta, um olhar decidido, sorriso largo e cativante e um nariz grande inconfundível.
Há muito de Rute em Ann (não fisicamente, mas no modo de ser e agir), talvez por isso as brigas sejam diárias, nada muito sério, mas não há um dia que não discutam por um motivo, já está até acostumadas, as brigas simplesmente não são levadas a sério, minutos depois ambas já estão conversando normalmente. A relação delas é turbulenta não é raro ouvir Rute falando que não sabe como lidar com a filha, desde acontecimentos passados sua garota se fechou completamente e as vezes aquela garotinha reaparece, mas logo é soterrada, Ann havia perdido o brilho nos olhos como de uma criança e a segurança de toda garota quase adulta lá no passado, agora era quieta, silenciosa, vive se esgueirando como um gato, sempre querendo chamar o mínimo de atenção possível, não indo a festas, não saindo com amigas, sempre trancada no quarto. Sempre só consigo mesma.




Bryce Aguirre Glass • Irmão • 16 • Logan Lerman




Bryce é com toda a certeza o mais parecido com pai, tem os cabelos castanhos claros e os olhos verdes mais azulados que o da irmão, um nariz não tão grande e um jeito mais descontraído. As coisas tem sido bem difíceis para Bryce e ninguém parece perceber isso, ele não só perdeu o pai, mas agora é o único homem da casa tendo que lidar diariamente com as brigas da mãe e da irmã mais velha, tentar por ordem na casa, ele tenta não demonstrar, porém as coisas estão difíceis na escola por culpa de todas essas responsabilidades em casa. Está determinado há ser um popular estudioso, quer terminar logo a escola, entrar em uma faculdade e dar uma condição um pouco melhor que o resto do salário de detetive da mãe consegue proporcioná-los. É um garoto um tanto quanto sonhador demais, o que faz com que seu pilar seja Ann que tem os pés no chão. Há um grande afeto entre ele e a irmã, mas eles nunca demonstram, se zoam, brigam, se batem e essas coisas que irmãos fazem, mas no fundo ambos sabem que se amam. É determinado como o pai, mas as vezes essa determinação vira uma teimosia típica da família da sua mãe, fora que tem é muito temperamental (mais uma coisa vinda dos Aguirre, família de sua mãe). Ele tem uma confiança em si mesmo espetacular e é com ele que Ann conta quando precisar descobrir coisas sobre alguém, Bryce simplesmente não sente vergonha de nada, tem uma autoconfiança invejável, nada o abala. Tem um senso de humor incrível e sempre tenta deixar todos que o cercam bem.




[̲̅➪̲̅ρ̲̅є̲̅я̲̅ร̲̅σ̲̅и̲̅α̲̅l̲̅i̲̅d̲̅α̲̅d̲̅є̲̅:̲̅]

Ann é extremamente persistente, do tipo que não se cansa, não importa o que seja, se ela não quiser desistir, ninguém a faz parar. Ela deixa quieto, finge que esquece, ela tem paciência, entretanto vai pegar você no ato, ela vai juntando as coisas em sua cabeça como se fossem peças. Ela adora jogos. Então tudo e qualquer coisa que você falar será armazenado em sua cabeça e ela se lembrará no momento certo (ou tentará ao máximo), isso vem em parte por causa da mãe.
Ela precisa se concentrar para lembrar das coisas. Não gosta de cometer erros, odeia estar errada, odeia mais ainda ter que admitir que está errada. Por isso é muito observadora e analítica em tudo que faz, claro que para ela tempo é vital. Tenta descobrir tudo em menos momentos possíveis. Ela gosta de números, gosta de perigo, gosta de adrenalina, gosta de casos, Sherlock Holmes e Agatha Christie, outra coisa que vem da sua mãe, uma detetive. Gosta de ser sozinha, sempre, de algum modo e por algum motivo consegue amigos que são mais ou menos populares, ela sempre acaba meio que sendo excluída, já está acostumada com isso. Nem faz drama ou fica se lamuriando, apenas dá de ombros e relaxa. Curte a música e fica lendo poemas. Decorando-os. Eles são sua salvação. Ama poemas e músicas. Ela gosta de se ver como uma pessoa livre, mas entende que naturalmente todos, até os que fingem não ser, são presos por algumas das correntes sociais do mundo. As correntes do bom gosto, boas maneiras, boa vida, bem estar. Ela não é uma pessoa revoltada. Claro que usa o sarcasmo como defesa na maioria das vezes e é fria logo no inicio se não vai com a cara de alguém. Mas é aquele tipo de garota que você vê e admira porque faz piadinhas com os mais velhos como se não tivesse medo e na verdade não tem, entretanto ela tem respeito e aprendeu a hora certa de parar e obedecer ou escutar. É teimosa, mas não burra. Sempre tenta fazer as autoridades gostarem dela, pois isso pode tirá-la de boas enrascadas. Seus extintos são selvagens, é curiosa por natureza e para ela um “Não” não pode estar desacompanhado de um bom motivo e razão, ou ela mesmo vai atrás deles para descobrir. Nada pode ser proibido apenas por ser e ela gosta de descobrir por si só o motivo da proibição. “Pare”, “Entrada restrita”, “Não entre”, “Não pertube” e frases/placas assim nunca a impediram de fazer nada em toda a sua vida. Ela pode ser uma nerd e pode ser uma garota problema. Depende do tipo de pessoa que você vai ser com ela, isso vai refletir o tipo de garota que ela vai ser com você. Ela não é uma palhaça formada, geralmente é mais sarcástica, mas depende da pessoa, ela gosta de soltar piadinhas para aliviar a tensão, gosta de fazer as pessoas rirem, sorrirem e se sentirem bem, sem ter que fazer nada besta e sem noção. Gosta de pensar que quando lembram dela, acabem por rir sozinhos. Ela acha que esse é o melhor tipo de lembrança, aquela que te faz rir/sorrir sozinha. Ann é de fato muito valente, mas pare lá, ela não é idiota. Sabe que sacrifícios são necessários, mas ela não é o tipo que faz algo desnecessário apenas por ser heróico. ELA ODEIA O COMPLEXO DE HEROISMO QUE AS PESSOAS TEM. Tipo: nem sempre você vai precisar sacrificar algo, nem sempre vai conseguir salvar todos, nem sempre tudo será sua culpa, nem sempre tudo vai acabar bem, porque essa é a realidade. Ela é valente, daria sua vida por qualquer um, apenas por que gosta de se arriscar, mas não é idiota. Sua vida vale mais do que qualquer bobagem adolescente sem sentindo. Ela não é inteligente, é esperta. Ela não é como Spencer Hastings, é mais como Hanna Marin, ela é esperta o suficiente para resolver um problema sem criar outros, ela não sabe resolver cálculos enormes, nem coisas de biologia ou derivados, mas ela sabe montar quebra-cabeças e juntar peças, ela sempre absorve o máximo de informação de todas as pessoas que conhece, como se tudo fosse um jogo. Ela sabe como sair de problemas como ninguém e é uma ótima mentirosa, e obviamente isso é um defeito, mas ela sabe usar como ninguém.

"Eu aprendi que saber as exceções é mais eficaz do que conhecer todas as regras."


Na maioria das vezes é bem otimista, odeia ficar pensando no pior, entretanto sempre mantém os pés no chão. Não tem como dizer se ela é de fato boa ou má, ora, por que ela não pode ser os dois? Ela é má quando está irritada e é boa quando quer deixar alguém a vontade, e não, isso não é falsidade. Ela é assim. É claro que quando você demonstra gentileza as pessoas esperam gentilezas para sempre de você, mas ela deixa claro que essa não é ela de verdade e então quem quiser continuar próximo dela desse jeito louco e bipolar, fica e quem não quer, vai embora sem deixar o mínimo requisito de existência. Ela não se importa. Já perdeu muitas pessoas por ser assim e já mudou para não perder outras e nunca adiantou nada. Então ela é quem é. É imprevisível. Não confia com facilidade, você pode achar que ela já te ama de paixão, mas no fundo ela sempre estará com um pé atrás, faz parte de sua natureza. Isso a torna uma pessoa mais solitária, diferente de seu irmão. Ela adora interpretar papeis e ser falsa com quem é falso. Ela gosta daquela bela frase:

“Mantenha seus amigos por perto e seus inimigos mais ainda”


Qual o melhor jeito que descobrir coisa do que sendo a que fica quieta, no canto, não escuta nada e nem fala nada? As pessoas a acham tão insignificantes que ela poderia contar milhares de segredos de todos que conhecem, apenas por esse pequeno detalhe: Ela escuta, absorve e guarda para si.
Ela é sincera não por ser uma mocinha, é sincera porque, na maior parte das vezes, as verdades machucam. A verdade é como uma arma que você usa na frente de todos e ninguém pode te culpar, porque a verdade é um dom divino. Todos deveríamos falar a verdade. Então falar a verdade é atirar em alguém perante todos os outros e ninguém poderá te prender ou julgar, apenas vão virar as costas e fingirem não ter visto nada. Ela raramente sai daquele estado:

“Não me importo, não existo, não me veja.”


Por esse motivo dificilmente chega a um estado real de raiva. Dificilmente fica irada. Dificilmente explode. Dificilmente. A irritação dela vai crescendo aos poucos, então, se você parar de incomodá-la ou o “seja lá o que” que a deixe assim sumir, ela vai se acalmar rapidamente. Agora, se você não parar de enchê-la o saco, ela vai dar um grito de “basta” e depois disso você não vai mais ouvir a voz dela pelo resto do dia. Quando irritada ela se limitada a ser educada demais. De uma maneira que irrita qualquer um. Ela pede perdão por qualquer empurrãozinho, pede “por favor” para qualquer coisa e pede “com licença” o tempo todo. Ela irrita qualquer um fazendo as pessoas sentirem saudades do gênio dela. Ela fica tão completamente muda que seu vocabulário se resume nessas coisas, fora alguns “Sim”, “Não” e “Eu acho”. E ela não vai melhorar de humor até que se encontre sozinha, onde ela vai poder ler, escutar música e por as coisas em seus devidos lugares. No outro dia ela gosta de fingir que nada aconteceu, pois odeia comentar sobre seus ataques furtivos de raiva.
Não evita se meter em encrencas e confusões, geralmente até se oferece para essas coisas, gosta de saber de tudo e estar por dentro de todas as brigas e fofocas, não mede esforços para conseguir o que deseja.
Às vezes ajudando algumas pessoas, às vezes piorando a situação delas. Dependia de seu humor. Ela e seu irmão são uma dupla imbatível. Aprontavam a maioria das coisas juntos, circulavam St. Paul arrumando problemas com garotos da rua, brigando contra eles e aprendendo a se defender aos tapas. Não há muito sobre o que dizer de sua infância: ela estudou em uma escola pública como a maioria das pessoas.




[̲̅➪̲̅D̲̅є̲̅f̲̅i̲̅и̲̅α̲̅ ̲̅ร̲̅є̲̅υ̲̅ ̲̅ρ̲̅є̲̅я̲̅ร̲̅σ̲̅и̲̅α̲̅g̲̅є̲̅м̲̅:̲̅]

Me encanta tudo aquilo que dizem ser errado.

[̲̅➪̲̅G̲̅σ̲̅ร̲̅т̲̅σ̲̅ร̲̅:̲̅]

Comer. Escutar música o tempo todo. Observar. Ouvir. Apostar. Chocolate meio amargo. Cheiro de chuva. Chuva. Trovões. Tempestades. Relâmpagos. Vento. Frio. Inverno. Flores, principalmente Rosas vermelhas, Dama da Noite, algodão e Tulipas. Passarinhos. Som de passarinhos cantando. Corujas. Aves de rapina. A família. Homens com blusa de gola alta. POP e Country. Comédias românticas. Filmes de ação. Animações. Dormir pelada. Café com canela. Café. Bolo de café. Bala de café. Qualquer coisa com café. Sorvete. Picolé. Brigadeiro de panela. Bolacha recheada. Coxinha. Andar de pé descalço. Animais, principalmente cachorros. Brócolis, ama brócolis. Sair andando de madrugada. Andar a pé. Sorvete de baunilha. Olhar vitrines. Usar cachecóis. Lavar louça. Ficar brincando com cahves nas mãos, geralmente é a chave da sua casa, ela adora ficar segurando.


[̲̅➪̲̅D̲̅є̲̅ร̲̅g̲̅σ̲̅ร̲̅т̲̅σ̲̅ร̲̅:̲̅]

Usar pulseiras. Beber, vomitar, odeia quando a tratam como criança, não gosta de churros, nem de misturar doce com salgado. Não gosta de melão. Pessoas arrogantes. Que tentem obrigá-la a fazer algo. Usar sandálias. Palhaços. Calor. Filme de terror. Errar. Traições. Passar batom ou qualquer coisa na sua boca.


[̲̅➪̲̅м̲̅є̲̅d̲̅σ̲̅ร̲̅:̲̅]

Perder a mãe e o irmão. Morrer de uma forma lenta ou agonizante como queimada, afogada ou com falta de ar, tem claustrofobia, medo de lugares muito apertados (então canta baixinho para se acalmar) e medo de tubarões e jacarés.

[̲̅➪̲̅ร̲̅υ̲̅α̲̅ ̲̅σ̲̅ρ̲̅i̲̅и̲̅i̲̅ã̲̅σ̲̅ ̲̅є̲̅м̲̅ ̲̅я̲̅є̲̅l̲̅α̲̅ç̲̅ã̲̅σ̲̅ ̲̅α̲̅σ̲̅ ̲̅α̲̅ร̲̅ร̲̅α̲̅ร̲̅ร̲̅i̲̅и̲̅σ̲̅:̲̅]
Ela acha surpreendente como alguém consegue matar tantas pessoas e não ser descoberto, até se admira, mas o odeia, uma pessoa que mata outras a sangue frio não deve ser digno de perdão, não há desculpa para isso, ela viu seu pai morrer em uma cama porque estava doente, foi lhe tirado a vida por uma tragédia, mas o assassino esta matando pessoas saudáveis e com futuros brilhantes e com sede de liberdade por um motivo que não importa quão profundo e significativo seja, nunca será suficiente.


[̲̅➪̲̅ร̲̅є̲̅g̲̅я̲̅є̲̅d̲̅σ̲̅:̲̅] Enviarei por mensagem.

[̲̅➪̲̅V̲̅σ̲̅c̲̅ê̲̅ ̲̅ρ̲̅є̲̅я̲̅м̲̅i̲̅т̲̅є̲̅ ̲̅є̲̅l̲̅є̲̅ ̲̅ร̲̅є̲̅я̲̅ ̲̅c̲̅α̲̅и̲̅d̲̅i̲̅d̲̅α̲̅т̲̅α̲̅d̲̅σ̲̅ ̲̅á̲̅ ̲̅ร̲̅є̲̅я̲̅ ̲̅σ̲̅ ̲̅α̲̅ร̲̅ร̲̅α̲̅ร̲̅ร̲̅i̲̅и̲̅σ̲̅?̲̅] Sim, apesar de que seria bem contraditório.

[̲̅➪̲̅V̲̅σ̲̅c̲̅ê̲̅ ̲̅т̲̅є̲̅м̲̅ ̲̅c̲̅σ̲̅и̲̅ร̲̅c̲̅i̲̅ê̲̅и̲̅c̲̅i̲̅α̲̅ ̲̅q̲̅υ̲̅є̲̅ ̲̅α̲̅g̲̅σ̲̅я̲̅α̲̅ ̲̅ร̲̅є̲̅υ̲̅ ̲̅ρ̲̅є̲̅я̲̅ร̲̅σ̲̅и̲̅α̲̅g̲̅є̲̅м̲̅ ̲̅м̲̅є̲̅ ̲̅ρ̲̅є̲̅я̲̅т̲̅є̲̅и̲̅c̲̅є̲̅?̲̅] Sim.

[̲̅➪̲̅ρ̲̅α̲̅l̲̅α̲̅v̲̅я̲̅α̲̅ ̲̅c̲̅н̲̅α̲̅v̲̅є̲̅:̲̅] Lefael

[̲̅➪̲̅F̲̅α̲̅v̲̅σ̲̅я̲̅i̲̅т̲̅σ̲̅υ̲̅ ̲̅α̲̅ ̲̅f̲̅α̲̅и̲̅f̲̅i̲̅c̲̅?̲̅] Aham.

[̲̅➪̲̅α̲̅l̲̅g̲̅σ̲̅ ̲̅α̲̅ ̲̅м̲̅α̲̅i̲̅ร̲̅?̲̅] Ann pratica box para se desestressar e para aprender auto defesa, é uma das melhores alunas.






__________________________________________________


ĐĦ



Gemma Styles as Moriah Deeps




✹ Nome:
Moriah Beatrice Angel Deeps

✹ Apelido:
Mori – a maioria das pessoas.
Riah – seu irmão e familiares.
Moah – apelido que ela odeia, e que a chamam apenas para a irritar.
Trice
Bea
Morice –
Arthur, seu irmão a chama assim para irritá-la.
Beace – Sua mãe a chamava assim.
Angel – Ela gostaria que alguém a chamasse assim, sei lá, um namorado, marido ou o irmão quando ver que ela está realmente triste. Ela gosta desse seu nome, mesmo que nunca tenha sido usado antes.



✹ Data de Nascimento:
29 de Setembro (09).
Libriana.

✹ Idade:
18

✹ Nacionalidade:
Americana.

———————————————————————————————


✹ Aparência:




Moriah tem 1,65 de altura. O corpo dela é modelado, na medida certa, não é gorda, mas não é realmente magra. Não é cheia de curvas sensuais, mas está longe de ser uma tabua. Seu cabelo é naturalmente castanho escuro, entretanto resolveu mudar o visual a poucos meses antes do Acampamento. A verdade é que ela estava feliz com sua vida sem poucas aventuras, e ter sido mandada para um Acampamento não era bem o auge da sua vida, por isso se revoltou e ao saber da possibilidade de ir para lá, resolveu pintar o cabelo de azul desde a raiz, ficando arroxado da metade para baixo. Seus olhos são castanhos tão escuros que às vezes parecem dois buracos negros. Nunca sorri completamente, dificilmente mostra seus dentes brancos, só sorri de lado. Sorrisos largos e grandes são raridades.


✹ Photoplayer: Gemma Styles


———————————————————————————————


✹Personalidade:


Persistente | Paciente | Cautelosa | Livre | Curiosa | Divertida | Valente | Determinada | Esperta | Imprevisível | Desconfiada | Sincera | Má | Humor negro | Explosiva | Teimosa


“Tão simpática quanto Daenerys, tão má quanto Cersei. Tão fiel como Ned Stark, tão sarcástica quanto Tyrion Lannister.”


Moriah é extremamente persistente, do tipo que não se cansa, não importa o que seja, se ela não quiser desistir, ninguém a faz parar. Ela deixa quieto, finge que esquece, ela tem paciência, entretanto vai pegar você no ato, ela vai juntando as coisas em sua cabeça como se fossem peças. Ela adora jogos. Então tudo e qualquer coisa que você falar será armazenado em sua cabeça e ela se lembrará no momento certo (ou tentará ao máximo). Ela precisa se concentrar para lembrar das coisas. Não gosta de cometer erros, odeia estar errada, odeia mais ainda ter que admitir que está errada. Por isso é muito observadora e analítica em tudo que faz, claro que para ela tempo é vital. Tenta descobrir tudo em menos tempo possível. Sempre tenta descobrir a senha do celular do seu irmão em apenas 10 minutos. E para ela não conseguir isso é como levar dez anos para encontrar um user que ainda não está sendo usado. Ela gosta de números, gosta de perigo, gosta de adrenalina, gosta de casos, Sherlock Holmes e Agatha Christie. Gosta de ser sozinha, seu melhor amigo sempre foi, de fato, seu irmão, mas sabe que ele sempre é o preferido de todos. O melhor amigo dos sonhos de qualquer um, por isso, muitas vezes, mesmo que ele a arraste junto em todas as festinhas e grupos, ela sempre acaba meio que sendo excluída, já está acostumada com isso. Nem faz drama ou fica se lamuriando, apenas dá de ombros e relaxa. Curte a música e fica lendo poemas. Decorando-os. Eles são sua salvação. Ama poemas e músicas. Ela gosta de se ver como uma pessoa livre, mas entende que naturalmente todos, até os que fingem não ser, são presos por algumas das correntes sociais do mundo. As correntes do bom gosto, boas maneiras, boa vida, bem estar. Ela não é uma pessoa revoltada. Claro que usa o sarcasmo como defesa na maioria das vezes e é fria logo no inicio se não vai com a cara de alguém. Mas é aquele tipo de garota que você vê e admira porque faz piadinhas com os mais velhos como se não tivesse medo e na verdade não tem, entretanto ela tem respeito e aprendeu a hora certa de parar e obedecer ou escutar. É teimosa, mas não burra. Sempre tenta fazer as autoridades gostarem dela, pois isso pode tirá-la de boas enrascadas. Seus extintos são selvagens, é curiosa por natureza e para ela um “Não” não pode estar desacompanhado de um bom motivo e razão, ou ela mesmo vai atrás deles para descobrir. Nada pode ser proibido apenas por ser e ela gosta de descobrir por si só o motivo da proibição. “Pare”, “Entrada restrita”, “Não entre”, “Não pertube” e frases/placas assim nunca a impediram de fazer nada em toda a sua vida. Ela pode ser uma nerd e pode ser uma garota problema. Depende do tipo de pessoa que você vai ser com ela, isso vai refletir o tipo de garota que ela vai ser com você. Ela não é uma palhaça formada, geralmente é mais sarcástica, mas depende da pessoa, ela gosta de soltar piadinhas para aliviar a tensão, gosta de fazer as pessoas rirem, sorrirem e se sentirem bem, sem ter que fazer nada besta e sem noção. Gosta de pensar que quando lembram dela, acabem por rir sozinhos. Ela acha que esse é o melhor tipo de lembrança, aquela que te faz rir/sorrir sozinha. Moriah é de fato muito valente, mas pare lá, ela não é idiota. Sabe que sacrifícios são necessários, mas ela não é o tipo que faz algo desnecessário apenas por ser heróico. ELA ODEIA O COMPLEXO DE HEROISMO QUE AS PESSOAS TEM. Tipo: nem sempre você vai precisar sacrificar algo, nem sempre vai conseguir salvar todos, nem sempre tudo será sua culpa, nem sempre tudo vai acabar bem, porque essa é a realidade. Ela é valente, daria sua vida por qualquer um, apenas por que gosta de se arriscar, mas não é idiota. Sua vida vale mais do que qualquer bobagem adolescente sem sentindo. Ela não é inteligente, é esperta. Ela não é como Spencer Hastings, é mais como Hanna Marin, ela é esperta o suficiente para resolver um problema sem criar outros, ela não sabe resolver cálculos enormes, nem coisas de biologia ou derivados, mas ela sabe montar quebra-cabeças e juntar peças, ela sempre absorve o máximo de informação de todas as pessoas que conhece, como se tudo fosse um jogo. Ela sabe como sair de problemas como ninguém e é uma ótima mentirosa, e obviamente isso é um defeito, mas ela sabe usar como ninguém.

"Eu aprendi que saber as exceções é mais eficaz do que conhecer todas as regras."

Na maioria das vezes é bem otimista, odeia ficar pensando no pior, entretanto sempre mantém os pés no chão. Não tem como dizer se ela é de fato boa ou má, ora, por que ela não pode ser os dois? Ela é má quando está irritada e é boa quando quer deixar alguém a vontade, e não, isso não é falsidade. Ela é assim. É claro que quando você demonstra gentileza as pessoas esperam gentilezas para sempre de você, mas ela deixa claro que essa não é ela de verdade e então quem quiser continuar próximo dela desse jeito louco e bipolar, fica e quem não quer, vai embora sem deixar o mínimo requisito de existência. Ela não se importa. Já perdeu muitas pessoas por ser assim e já mudou para não perder outras e nunca adiantou nada. Então ela é quem é. É imprevisível. Não confia com facilidade, você pode achar que ela já te ama de paixão, mas no fundo ela sempre estará com um pé atrás, faz parte de sua natureza. Isso a torna uma pessoa mais solitária, diferente de seu irmão. Ela adora interpretar papeis e ser falsa com quem é falso. Ela gosta daquela bela frase:

“Mantenha seus amigos por perto e seus inimigos mais ainda”

Qual o melhor jeito que descobrir coisa do que sendo a que fica quieta, no canto, não escuta nada e nem fala nada? As pessoas a acham tão insignificantes que ela poderia contar milhares de segredos de todos que conhecem, apenas por esse pequeno detalhe: Ela escuta, absorve e guarda para si.
Ela é sincera não por ser uma mocinha, é sincera porque, na maior parte das vezes, as verdades machucam. A verdade é como uma arma que você usa na frente de todos e ninguém pode te culpar, porque a verdade é um dom divino. Todos deveríamos falar a verdade. Então falar a verdade é atirar em alguém perante todos os outros e ninguém poderá te prender ou julgar, apenas vão virar as costas e fingirem não ter visto nada. Ela raramente sai daquele estado:

“Não me importo, não existo, não me veja.”

Por esse motivo dificilmente chega a um estado real de raiva. Dificilmente fica irada. Dificilmente explode. Dificilmente. A irritação dela vai crescendo aos poucos, então, se você parar de incomodá-la ou o “seja lá o que” que a deixe assim sumir, ela vai se acalmar rapidamente. Agora, se você não parar de enchê-la o saco, ela vai dar um grito de “basta” e depois disso você não vai mais ouvir a voz dela pelo resto do dia. Quando irritada ela se limitada a ser educada demais. De uma maneira que irrita qualquer um. Ela pede perdão por qualquer empurrãozinho, pede “por favor” para qualquer coisa e pede “com licença” o tempo todo. Ela irrita qualquer um fazendo as pessoas sentirem saudades do gênio dela. Ela fica tão completamente muda que seu vocabulário se resume nessas coisas, fora alguns “Sim”, “Não” e “Eu acho”. E ela não vai melhorar de humor até que se encontre sozinha, onde ela vai poder ler, escutar música e por as coisas em seus devidos lugares. No outro dia ela gosta de fingir que nada aconteceu, pois odeia comentar sobre seus ataques furtivos de raiva.
Não evita se meter em encrencas e confusões, geralmente até se oferece para essas coisas, gosta de saber de tudo e estar por dentro de todas as brigas e fofocas, não mede esforços para conseguir o que deseja. Apesar de ser uma garota dificil, Moriah já se apaixonou por um garoto, David, era amigo de seu irmão, tinha dezesseis anos e morreu em um acidente de carro.


✹ Qualidades:
• É leal como um cão.
• Mente bem.
• É rápida.
• Sabe montar quebra-cabeças e é boa com jogos que usam a lógica.
• Tem um QI levemente alto.
• Tem um humor leve.
• Na maioria das vezes é bem otimista, odeia ficar pensando no pior.
• Sincera


✹ Defeitos:
• Teimosa
• Realista
• Explosiva
• Imprevisível
• Desconfiada


———————————————————————————————


✹ História:


Cresceu em Santa Ana, uma cidadezinha localizada na Califórnia, no condado de Orange, entretanto se mudou para a Pensilvânia pouco depois de seus pais se separarem. A mãe tentou ficar com a guarda dela e de seu irmão, mas seu pai lutou pela guarda de ambos na justiça e os irmãos quase foram separados, por esse motivo os gêmeos resolveram ficar com o pai, que era menos neurótico e de fato tinha mais condições de cuidar dos filhos e visitavam a mãe todo o fim de mês. Entretanto, a mãe deles escondia um problema no coração de anos e morreu em um triste dia em casa, de ataque no coração. Eles que já moravam na Pensilvânia, foram definitivamente embora de Santa Ana, pegaram suas coisas e nunca mais pisaram naquela cidade. Há mãe morreu há apenas dois meses, por isso a morte da mãe e as lembranças que machucam estão tão frescas nas mentes deles.
Sidney, pai de Moriah e de seu irmão gêmeo, se casou outra vez (três anos depois da separação) com Angélica Foods, que atualmente tem um filho de três anos, meio irmão de Moriah. Mori nunca se importou com o fato de seu pai encontrar Angélica, ela o fazia feliz e isso bastava. Moriah sempre soube que o relacionamento dos pais era superficial. Mori cresceu com um irmão gêmeo popular, automaticamente ela era popular, andava com populares e vivia como uma garota popular. Entretanto ao chegar em casa se trancava em seu quarto cercada de livros e fotografias, além de seus fieis fones de ouvido brancos. Assim cresceu, sendo a quietinha e invisível dentro do grupo dos populares e sendo alguém totalmente diferente dentro do seu quarto. Às vezes ajudando algumas pessoas, às vezes piorando a situação delas. Dependia de seu humor. Ela e seu irmão são uma dupla imbatível. Aprontavam a maioria das coisas juntos, circulavam Santa Ana arrumando problemas com garotos da rua, brigando contra eles e aprendendo a se defender aos tapas. Não há muito sobre o que dizer de sua infância: ela estudou em uma escola pública como a maioria das pessoas.



———————————————————————————————


✹ Orientação sexual: Heterossexual.

✹ Par?
Não me importo muito com isso, se você achar que alguém combina com o gênio difícil dela, tudo bem, se não, não faz muita diferença.

✹ Relação com o par:
Provavelmente clichê de amor e ódio.

✹ Como tratará os amigos?
Como trata a grande maioria das pessoas. Moriah é mais de ficar sozinha, e quando em grupo se alto exclui ficando mais quieta e fechada, então para ser realmente amiga dela, vai ter que ser aquelas pessoas persistente, porque há quem diga que ela mesmo congelou o coração para não sofrer. Mas quando Moriah está feliz, trata todos extremamente bem. Ela sempre causa boa impressão, porque sempre espera nunca mais falar com a pessoa. O problema, nesse caso, é que a pessoa irá conviver com ela, ou seja, vai perceber logo, logo que Moriah não é nem um pouco fofa e fácil de se lidar.


✹ Como tratará os que não se dá bem?
Indiferença. Afinal esse é o contrário do amor. Existem dois tipos de “Não gostar de uma pessoa”, aquele que você procura o tempo todo falar mal dela e outro que a existência da pessoa simplesmente não importa merda nenhuma para você. Então Moriah vai ignorar a existência dessa pessoa, vai ser educada e falsa, vai cumprimentar e sorrir, mas depois vai seguir o caminho, não vai procurar conversa, assuntos, nem vai perder tempo brigando. Ela gosta de partir pro tapa, nada de briguinhas verbais e também odeia brigas de puxar cabelo, ela já vai acertando soco nos peitos que é onde mais dói em meninas.

✹ Relação com a Amelie?


Moriah não soube exatamente o que pensar quando viu Amelie, primeiro pensou que ela fosse tão mimada quanto (Moriah imagina) o irmão é. Entretanto ela se surpreendeu ao perceber que a garota tem uma sede de liberdade tão grande quanto a dela. E Moriah ainda não descobriu se Amelie sabe o que a restringe, mas Moriah só quer se livre, mesmo sem nem saber os motivos que a fazem se sentir presa. Moriah vai se dar bem com Amelie e vai a tratar como uma amiga, o que já é um grande passo comparado ao modo como trata a grande maioria das pessoas.


✹ Relação com o Matthew?

Como falei antes, Moriah costuma julgar as pessoas pelo rosto mesmo e pelo o que elas aparentam ser e daí tira uma conclusão. Não importa o quão bem as pessoas falem de Matthew, não importa o quão querido, receptivo, amoroso e gentil as pessoas digam que ele é, ela não gosta dele. Não gosta. Assim, por não gostar mesmo. Olha para ele e sente repulsa. Olha para ele e vê alguém que se acha. "Bonitinho e ordinário" é tudo o que ela consegue pensar. É incrível como alguém tão idiota e retardado fique com a equipe dos estrategistas, para Moriah não faz sentindo algum. Ela não gosta dele e para ela a presença dele é insignificante, ela vai ignorar ele completamente, entretanto ela não leva desaforo para casa e piadinhas sutis sobre seu comportamento serão respondidas com palavras e ações nadas sutis para com ele.


✹ Porque foi para o acampamento?

O pai queria que os filhos tivessem novas experiências, ao menos era isso que ele falava aos quatro cantos do universo, entretanto no fundo ele apenas queria fazer os gêmeos esquecerem da morte mãe. Uma coisa que dificilmente será eficaz.


✹ Equipe:
Águias


✹ O que pensa do acampamento?

Uma perda de tempo. Ela vê de uma forma bem única: Ela é tipo uma oferenda mandada para um acampamento para os maléficos Mosquitos se aproveitarem do sangue docinho dela.

———————————————————————————————


✹ Família:


Sidney Deeps
42 anos | Chris Evans | Pai | Cardiologista








Os cabelos castanhos claros, que ambos os filhos puxaram, é o que mais chama atenção na sua aparência, seguido dos olhos azuis claros e o senso de humor péssimo. Sidney tenta, várias vezes, se aproximar dos filhos e obviamente isso funciona mais com Moriah, ela é muito ligada ao pai e à suas piadinhas que sempre são sem graça. Sidney não sabe contar piadas, isso é um fato, sempre acaba contando a parte engraçada primeiro e então chora de rir repassando a piada em sua cabeça, mas contando tudo pela metade. Geralmente saí com a filha e Angélica para vários lugares diferentes. Como se fossem essas famílias que costumam sair em revistas, apenas gente bonita, com genes perfeitos, cabelos alinhados e roupas caríssimas. O irmão de Moriah tem um péssimo relacionamento com o pai.


Angélica Marie Foods
33 | Susan Walters | Madrasta | Advogada






Os cabelos de Angélica são castanhos claros, como os de Sidney, entretanto puxa mais para um vermelho, fazendo com que (dependendo da claridade e momento) ela pareça ser ruiva. Moriah e Angélica se dão bem, não sei bem explicar o relacionamento delas, seria nojento dizer que Moriah vê Angélica como uma irmã mais velha e seria mentira, e comparar o relacionamento delas como o de Tia e Sobrinha seria estranho. Então elas são bastante amigas e companheiras em algumas coisas e discordam em outras. Moriah aprendeu a respeitar a madrasta e a obedece, Angélica não é uma madrasta má, ela não quer e nem tenta pegar o lugar de mãe naquela casa, tenta ser companheira das crianças. Como uma tutora. Ela é bem legal.


Mackanzie Vogal Deeps
36 | Eaddy Mays | Mãe | Pediatra | Morta




A mãe era bastante excêntrica e orgulhosa, amava os filhos mais que qualquer coisa entretanto não Moriah nunca foi muito chegada à mãe, sempre preferiu mais seu pai. Sua mãe tem cabelos castanhos escuros, que foram cortados bem curtinho assim que se separou de Sidney. Os olhos verdes eram frios e capaz de fazer qualquer um se sentir um lixo, fazia qualquer um recuar dois passos quando bem lançado.


Alex Deeps
03 | Meio-irmão


A criança não se assemelha em nada com os gêmeos, tem os cabelos avermelhados da mãe (Angélica) e os olhos azuis do pai. Diferente de Moriah e seu irmão que possuem os olhos castanhos de uma das avós. Como ainda é uma criança o relacionamento de Alex com Moriah é ótimo. Entretanto Moriah precisa de mais um adulto no cômodo, crianças parecem odiar ela quando estão a sós. Moriah é péssima com crianças pequenas.


Arthur John James Deeps
18 | Beau Mirchoff | Irmão gêmeo





Os cabelos de Arthur também são castanhos, mas um pouco mais escuros, como o da falecida mãe, seus olhos são castanhos claros, às vezes confundido com verdes. Arthur e Moriah são uma dupla imbatível e inseparável, fazem quase tudo juntos, Arthur nunca se importou de brincar com bonecas com a irmã e Moriah nunca se importou de brincar de carrinho com o irmão, eles brigavam a maior parte do tempo e na pequena outra parte estavam se defendendo perante os pais e outras pessoas. Hoje em dia eles adoram se zoar, Arthur puxou o senso de humor do pai, mas ao contrário de Sidney, Arthur tem um dom para isso, adora fazer piadinhas com Moriah e ela sempre acaba sendo zoada pelo irmão. Eles são uma dupla, se completam. Um é o 50% do outro e apesar de às vezes pensarem igual, pensam de formas diferentes.


———————————————————————————————


✹ Hobbies:

Fotografar, escrever, ler, correr, andar de cavalo, ouvir música o tempo todo, separar momentos por músicas, estar sempre a procura da trilha sonora perfeita, assistir filmes seguindo sua lista personalizada, jogar xadrez, damas e qualquer outro jogo de estratégia, pular corda, nadar, cantar, cantar muito. Moriah tem costume de acordar bem cedo, fazer um café forte e sair para caminhar. Ela ama caminhar no frio, de manhã bem cedo.

✹ Tem vícios, se sim, quais?
Toma bebidas alcoólicas, mas nunca extrapola seu limite, odeia o fato de ficar bêbada, então sempre se controla. Ela é viciada em cafeína, não é nada muito “WOW”, mas é um vicio que ela teve que cuidar, antes tomava seis xícaras de café por dia, hoje está aprendendo a tomar duas, no máximo três.

✹ Gostos:
Comer. Escutar música o tempo todo. Observar. Ouvir. Apostar. Chocolate meio amargo. Cheiro de chuva. Chuva. Trovões. Tempestades. Relâmpagos. Vento. Frio. Inverno. Flores, principalmente Rosas vermelhas, Dama da Noite, algodão e Tulipas. Passarinhos. Som de passarinhos cantando. Corujas. Aves de rapina. A família. Homens com blusa de gola alta. POP e Country. Comédias românticas. Filmes de ação. Animações. Dormir pelada. Café com canela. Café. Bolo de café. Bala de café. Qualquer coisa com café. Sorvete. Picolé. Brigadeiro de panela. Bolacha recheada. Coxinha. Andar de pé descalço. Animais, principalmente cachorros. Brócolis, Moriah ama brócolis. Sair andando de magruda. Andar à pé. Sorvete de baunilha. Olhar vitrines. Usar cachecóis.

✹ Desgostos:
Beber, vomitar, odeia quando a tratam como criança, não gosta de churros, nem de misturar doce com salgado. Não gosta de melão. Pessoas arrogantes. Que tentem obrigá-la a fazer algo. Usar sandálias. Palhaços. Calor. Filme de terror. Errar. Traições. Pessoas que se aproximam dela apenas para ficarem com Arthur. Passar batom ou qualquer coisa na sua boca.

✹ Manias:
Sempre mascar chiclete, pois precisa estar mordendo algo.
Sempre mexer com qualquer coisa que esteja na sua mão (nunca pode ficar com algum papel importantes na mão, pois vai acabar rasgando, amassando ou sujando o mesmo).
Ficar arrancando a pelezinha dos lábios.
Sorrir sem mostrar os dentes.
Erguer uma sobrancelha sem perceber sempre que duvida de algo.
Coçar com uma mão o topo da cabeça rapidamente quando não entende algo.
Por a mão na barriga quando fica extremamente nervosa.
Comer tudo que põem no prato, não consegue deixar nem uma migalha sobrando, isso a irrita.


———————————————————————————————


✹ Estilo:


Moriah tem um estilo mais confortável, sem perder o brilho. Ela sempre soube se vestir bem e não tem um estilo especifico, assim como a lua ela tem fases. Ela gosta de usar tênis e bota, mas não se importa de usar um salto altíssimo. Ela gosta de usar moletons largos e caças rasgadas, mas não se importa de usar um vestido com detalhes de renda. Gosta de preto e branco, e gosta de rosa Pink. Às vezes sente vontade de sair por ai como Lolita, às vezes quer sair por ai como uma emo/gótica trevosa e outras vezes que sair por aí totalmente esportiva. Então eu vou tentar deixar nas imagens qual é o estilo dela, mais ou menos:




———————————————————————————————


✹ Música tema do personagem:
Hurricane - Halsey

"And there's a storm you're starting now
And there's a storm you're starting now
And there's a storm you're starting

I'm wanderess
I'm a one night stand
Don't belong to no city
Don't belong to no man
I'm the violence in the pouring rain
I'm a hurricane"



✹ Sabe que seu personagem pode não ser escolhido?
Sim

✹ Você permite ele ser candidatado á ser o assassino?
A Moriah não, mas provavelmente todos irão desconfiar dela e eu estou contando com isso. Mas o irmão gêmeo dela, eu vou permitir.

✹ Palavra chave:
Todos temos segredos


✹ Sabe que se não comentar frequentemente seu personagem poderá morrer?
Sei

✹ Favoritou a fanfic?
Aham

✹ Algo a mais?
Moriah é alérgica a Morangos e Marimbondos.


Algumas outras fotinhos dela:





Beau Mirchoff as Arthur Deeps




✹ Nome:
Arthur John James Deep



✹ Apelido:
Artie – A maioria das pessoas
Jamie – Moriah e seu pai o chamam assim na maior parte do tempo.
Armie – A irmã o chama assim apenas para irritá-lo.
*JonhJa – Apelido que ele odeia e apelido que Moriah está ensinando Alex, o meio irmão de apenas três anos, chamá-lo.
Jathur – Sua falecida mãe o chamava assim, ele gostaria que alguém, algum dia, a “Mulher da vida Dele” o chamasse assim.
*JohnJa se lê algo como: Jonjei*


✹ Data de Nascimento:
29 de Setembro (09)

✹ Idade:
18

✹ Nacionalidade:
Americano


———————————————————————————————


✹ Aparência:






Arthur tem 1,69 de altura, um corpo atlético, pois sempre foi ótimo em esportes (faz parte do time de basquete e futebol americano), tem ombros largos, mas não exageradamente, assim como a irmã, tudo em Arthur é na medida certa. O cabelo de Arthur é castanho, um pouco mais escuro que o de Moriah, como o de sua mãe. São naturalmente meio bagunçados, como se ele sempre tivesse acabado de acordar. Seus olhos são castanhos esverdeados, às vezes confundidos até com azuis. Está sempre fazendo caretas, sorrindo, fazendo piadinhas e zoeiras. Seu rosto é levemente gordinho, mas naturalmente tem um jeito mais quadrado, seu queixo é largo.


✹ Photoplayer: Beau Mirchoff

———————————————————————————————


✹Personalidade:

Atlético | Festeiro | Sofre de Heroísmo | Fiel | Indiscreto | Ciumento | Irônico | Sarcástico | Popular | Zoeiro | Festeiro | Sociável | Galinha | Humilde | Romântico incurável | Aventureiro | Auto astral | Positivo

“Despreza a batalha, mas jamais fugiria dela.”


Ao contrário da irmã que fala a verdade para magoar, Arthur fala a verdade “com jeitinho”, mas não suporta omitir algo de alguém ou mentir para essa pessoa. Ele sempre enruga o nariz antes de mentir e uma das únicas pessoas que sabe desse seu pequeno deslize é Moriah. Ele adora o jeito rebelde sem causa da irmã gêmea, adoro o jeito irônico e sarcástico, isso o diverte. Adora irritá-la também. Quando ele está irritado é extremamente irônico, de uma forma chata e insuportável, de um modo que nem mesmo ele se agüenta. O que sua irmã tem de quieta e facilmente irritável ele tem de engraçado e sociável, quando está de bom humor adora fazer piadinhas e zoar os outros, é geralmente aquele aluno que brinca até com os professores – mas sem perder o respeito. Todo mundo gosta da companhia dele e todos sempre querem um pouco da sua atenção, Arthur tenta ser gentil com todos, faz piadinhas, pisca, cumprimenta, mas sabe quem são seus verdadeiros amigos. Ele é muito de querer ver todos bem, pessoas entrando em pânico o levam ao pânico e pessoas pessimistas ou choramingando o irritam imensamente, por isso ele é capaz de deixar um martelo cair no próprio pé se isso fazer as pessoas rirem, ao menos um pouco. Ele tem um grande problema com portas de vidro, pois geralmente acaba focando demais em algo e se torna desligado perante as outras coisas e sempre acaba se batendo ao menos uma vez nelas. Ele é corajoso, mas nem tanto quanto a irmã, sabe disso, ela tem sede de se aventurar e ele sabe que se por um acaso ela fosse a mocinha de um livro, não seria aquelas que ficam reclamando ou tendo surtos de herói, ela saberia a hora certa de fazer sacrifícios, ele? Bem, ele tem um complexo de herói idiota dentro de si e a pior parte é que sabe disso. Ele sempre se sentirá culpado por coisas que nunca foram culpa dele, mortes, perdas, brigas... Arthur dificilmente perde a calma a ponto de gritar, esbravejar ou chorar de raiva e quando o faz, prefere se isolar. Não vê isso como uma fraqueza, mas ele se conhece bem o suficiente para saber que, quando essas coisas acontecem e alguém está muito perto, vai acabar se magoando com tudo o que ele vai falar, porque Arthur não para até ter dito tudo, mesmo que você nem seja a pessoa culpada. A missão de Arthur na vida é tirar uma risada de todas as pessoas com quem ele se esbarrar por aí, se você esbarrou nele, ele vai fazer sua vida um inferno até que você gargalhe de algo idiota, se você cruzou os olhares com ele, ele vai te perseguir até que você o dê atenção e então ele te fará rir. É a natureza dele. Ele gosta de fazer bem aos outros, é sempre o piadista do grupo. Ele é aquele cara que acaba fazendo você rir em um funeral, mesmo que nem tenha sido de propósito, às vezes o som de sua voz dá vontade de rir. Quem está com ele dificilmente está triste. É por isso que ele é bastante popular na escola e todos aparentemente o amam. Ele odeia pensar muito no futuro, gosta de viver um dia de cada vez, ele é meio manipulador quando quer algo (como sua irmã), pois é bastante criativo e inventa formas de te convencer que chega a ser inacreditável. Ele não tem apenas um lado fofo, todo esse bom senso de humor eterno pode ser uma maldição pois nem sempre as pessoas estão afim de ouvi-lo e apesar de adorar zoar as pessoas, ele odeia ser zoado, o que faz com que quando isso acontece e ele não está bem, pronuncie um dicionário inteiro de xingamentos improváveis. Ele é bastante protetor e se importa muito com quem ama, vira uma fera se você mexer seriamente com algum protegido dele. Ele não é o tipo de garoto que olha para você e resolve que você não é alguém legal, ele é insuportavelmente legal com todo mundo. Mas todo esse senso de humor esconde uma timidez que apenas Moriah conhece. Ele consegue ser insuportavelmente tímido perto de alguém por quem ele se sente atraído ou um desconhecido bravo/irritado, por esse motivo fica nervoso e estando nervoso solta mais piadinhas que o normal, a maioria delas sem o mínimo de sentindo ou graça. O que só piora a imagem dele e quem tem que salvá-lo é Moriah, que nesses momentos acaba sendo a gêmea legal, apenas por gostar muito do irmão e odiar ver ele passando vergonha. Ele é muito protetor com Moriah, por isso nunca precisou se importar com algo como sua irmã namorando alguém, ela tem um gênio tão forte e dificil que dificilmente alguém iria realmente lutar por ela, a garota já faz por si só isso parecer a segunda guerra mundial. Mas já aconteceu de aparecem garotos realmente dispostos a tê-la e quem se encarregou do trabalho de os enviar para longe sempre foi Arthur e a sua turma de futebol americano que dá medo em qualquer um quando eles sentem vontade. Ele é sim um irmão muito, muito ciumento. Ele é extrovertido, festeiro, zoeiro e galinha. Extremamente galinha, por isso fica meio nervoso ao ficar impressionado com uma garota (o que é raro, mas não impossível, afinal todo galinha merece seu pequeno clichê).
Artie é bastante destemido. Fala sempre o que vier na cabeça e vive pensando na morte, acha que no fundo ninguém teme ela em si, mas sim a maneira que vai morrer. Apesar de ser meio badboy e meio garoto popular do qual todo mundo gosta, supor carismático e engraçado, ele gosta de pensar que ainda vai ser o príncipe encatando de alguém, não exatamente o príncipe encantado, mas o badboy de alguma nerd, ou o garoto da moto de alguma menina de gênio forte. É por isso que acaba tendo tantos relacionamentos, com diversas garotas de diferentes tipos e também por esse motivo que dura tão pouco. Ele, mesmo que isso soe patético e nunca tenha confidenciado isso para ninguém, sequer para a irmã, só está em busca do seu clichê. Arthur ama desafiar as pessoas, fazer apostas e essas coisas, aí está uma das poucas coisas que tem em comum com a irmã. Arthur não é muito de ficar batendo boca não, ele tenta verbalizar tudo, mas seu ponto fraco são os amigos e a irmã, e só de tocar no nome de um desses, ele perde completamente a razão e parte para a agressão física e não recua até ver o outro bem machucado.

“Eu posso até sair roxo, mas o outro tem que estar no mínimo sangrando.”

Ele ama seduzir as garotas e as que caem fácil no seu encanto ele logo deixa de lado, afinal está a procura de um clichê, está atrás de alguém ao menos um pouquinho difícil. Isso o faz pensar que se Moriah não fosse sua irmã e que se ele não a conhecesse tão bem, já estaria apaixonado por ela, e Moriah também já reconheceu que provavelmente em alguma outra vida deve ter gostado muito do seu irmão, só assim para ter tanto azar e ser irmã de um cara lindo como ele. Não se engane, nada de incesto. Só cumplicidade. Eles são bem mais que irmãos, são amigos e confidentes. E apesar de viverem implicando e discutindo, ambos sabem que jamais viveriam sem o outro. Perder Moriah é como perder uma parte dele. Uma parte bem irritante, chata e marrenta, mas um parte bem importante que deixaria um vazio impreenchível. Ele dispensa cantadas, gosta de ser original, se ele jogar uma cantada para cima de alguém está na cara que está apenas zoando. Arthur é bastante impulsivo e age mais pela emoção o que o faz cometer graves erros e logo em seguida se arrepender horrores.
Sabe tocar guitarra, violão, baixo e bateria e sabe algumas músicas no piano, o que deixa sua irmã com muita raiva pois tudo o que ela tem é a voz, e nem mesmo disso ela gosta. Ele adora fazer duetos para cantar com ela, ou pegar alguma musica e fazer algum cover para cantarem juntos.
De uma forma bem geral Artie e Mori são completamente diferentes, brincam que de igual eles só tem a data de nascimento.

“Nós somos a mesma pessoa, só que em corpos diferentes. Já passamos, vivemos e ouvimos mesmas coisas, a única diferença é que eu escolhi enfrentar de uma maneira e ela de outra. Principalmente perdas. Sempre são os mesmos pensamentos vistos por perspectivas tremendamente diferentes.”

Atualmente a única meta de Arthur além de encontrar seu clichê é comprar uma moto e para isso vem economizando o máximo que consegue. Segundo ele:

“Meninas gostam de garotos que dirigem motos, é sexy.”

Como eu já disse Arthur e bastante zoeiro, por isso dificilmente as pessoas o levam a sério, mas é fácil descobrir quando o mesmo está com um humor diferente, sua postura, sua voz, seu modo de agir são diferentes. É aí que você descobre que algo está muito errado, por Arthur é sempre o ultimo a ficar sério. Ele é maduro sim e sabe que não é só de risadas que vive o homem, mas ele gosta de fazer todos se sentirem bem, como eu já disse odeia pessoas em pânico, por isso sempre é o ultimo a ficar sério, porque ele pensa positivo.

“Sempre, no fim, tudo, exatamente tudo, fica bem. Não importa o quanto vai demorar, nem quantas pessoas vão se perder, tudo vai ficar bem.”

Ele cuidava muito da mãe, a amava mais que tudo, costumava chamá-la de Minha Rainha. Ele nunca teve um relacionamento bom com o pai e mesmo que seu velho tenha tentando se aproximar, Artie nunca deu muito espaço para ele. Sente uma imensa falta de sua mãe.


✹ Qualidades
• Atlético
• Fiel
• Popular bonzinho
• Zoeiro
• Sociável
• Humilde
• Carinhoso
• Auto astral
• Aventureiro
• Fofo quando quer


✹Defeitos:
• Festeiro
• Heróico demais
• Sonhador demais
• Indiscreto
• Ciumento
• Irônico e Sarcástico
• Galinha
• Romântico incurável


———————————————————————————————


✹ História:

Nasceu e cresceu em Santa Ana junto com a irmã gêmea e os pais. Entretanto ao doze anos sua mãe e seu pai se divorciaram e lutaram com unhas e dentes pela guarda dos gêmeos. No fim, a mãe que já escondia um problema de saúde, deixou que as crianças escolhessem e elas escolherem o pai. Arthur se odeia muito por isso, pois ao ver dele, perdeu seus últimos anos com a Mãe apenas para ter uma vida boa perto do pai que era consideravelmente bem mais rico. Se mudou para a Pensilvânia para a casa do pai. Voltavam para Santa Ana sempre quase todo o fim de mês, para fazer uma visita a mãe.
Entretanto não demorou muito e Arthur descobriu que a sua Rainha escondia um problema sério no coração, e mais rápido do que ele descobriu e contou sua irmã, sua mãe, rainha e companheira faleceu. Foi quando eles se mudarem definitivamente, venderam a antiga casa de sua mãe, pegaram todas as suas coisas, venderam algumas, doaram outras. Eles “começaram” de novo. Voltaram ao zero. Como se fossem novas pessoas. E nunca mais voltaram para Santa Ana. Nunca mais. Santa Ana era um lugar perigoso, muitos conhecidos e lembranças dolorosas. Há mãe morreu há apenas dois meses, por isso a morte da mãe e as lembranças que machucam estão tão frescas nas mentes deles.
Sidney, pai dos gêmeos, se casou com outra mulher, Angélica Foods. Uma mulher que apesar de ser super gentil e respeitar o espaço dos gêmeos, Arthur não vai com a cara nem um pouco. Desconfia que foi por culpa de Angélica que o pai se separou e que foi pela separação que sua mãe ficou doente e faleceu. Angélica e seu pai hoje tem um filho, Alex, três aninhos bem formados. Arthur não consegue lembrar quando foi que o relacionamento dos pais se desgastou tanta. Certo que não via muito eles juntos, mas ainda assim, eram um casal. Eram uma família!
Arthur nem se lembra muito como tudo começou, só sabe que no momento que foi aceito no time de futebol americano, automaticamente todos já amavam ele, todos já o queriam por perto, ele já era popular. Aquele era um terreno novo para Arthur, por esse motivo ele não pensou duas vezes em puxar Moriah para a enrascada. Ele sabe que até hoje ela não se sente parte do grupo, e ele tenta fazê-la se sentir o mais confortável possível, porque sabe que sem ela já teria desistido. Apesar dos gostos dos gêmeos serem muitos diferenciados, quando Moriah decreta odiar algo, automaticamente Arthur passa a odiar aquilo também e vice-versa. São assim desde bem pequenos.

“Somos uma dupla desde que não me lembro. Dividimos uma barriga por nove meses. Somos como Batman e Robin, como Charles Chaplin e Eric Campbell, como Sherlock e Watson, como Zé Colméia e Catatau, como Pink e Cérebro, como Phineas e Ferb, como a Vaca e o Frango, tipo Fred e Barney, Bob Esponja e Patrick Estrela, como Woodstock e Snoopy ou até Scooby Doo e Salsicha. Já tive que dividir quartos, moletons, banheiros, escovas de dentes e o banco de trás de um carro com ela várias vezes.”

Há algo sobre Arthur que poucas pessoas sabem, um dom que Moriah viu se desenvolvendo aos poucos e que obviamente apesar de fingir odiar, ama demais no seu irmão. Arthur não é apenas bom com instrumentos e esportes, ele é ótimo em fazer desenhos. Na verdade é espetacular. Moriah brinca que a beleza foi para ela e os dons para ele. E a cobaia favorita de Arthur é sem duvidas a irmã. Ele tem mais desenhos de Moriah do que fotos.


———————————————————————————————


✹ Orientação sexual:
Heterossexual


✹ Par?
Aham


✹ Relação com o par:

Ele não vai olhar para a pessoa e já se apaixonar, mas ele está em busca do seu clichê, então se ele encontrar uma garota bonita, irá mandar cantadas e investir nela, para ver que tipo de garota ela é. Para ver se dar para ter um clichê com ela. Entretanto quando ele perceber que de fato se apaixonou, vai começar a ficar estranho, pois fica nervoso e aí repentinamente ficará tímido e tentará aliviar o clima com piadinhas sem sentindo. Ele sempre foi um ótimo contador de piadas, mas se ele está nervoso acaba contando a parte engraçada primeiro, fazendo com que não tenha sentindo. Ele sempre pede para Moriah se aproximar da garota e quase que obriga a irmã a saber o máximo possível da garota. Moriah adora tirar sarro do irmão quando vê que ele está apaixonado, ele fica um completo idiota, todo bobo.


✹ Como tratará os amigos?

Como trata a grande maioria das pessoas, só que com um pouco mais de intimidade.


✹ Como tratará os que não se dá bem?

Ele dificilmente não se dá bem com alguém, dificilmente mesmo, porque apesar de ser todo piadista e zoeiro, ele sabe a hora de ser sério e bem maduro, o que acaba sempre impressionando as pessoas. Então quando alguém não gosta dele, ele não faz piadinhas com essa pessoa, fica sempre sério, na dele, e procura falar o menos possível com a pessoa. Mas não vai tratá-la mal. Ele apenas vai dar de ombros e continuar com a vida.


✹ Relação com a Amelie?

Percebe que uma das únicas pessoas com quem Moriah realmente quis fazer amizade é Amelie, por esse motivo resolve se aproximar dela também, ser um amigo. Vai tratar ela como trata todo mundo e vai sempre estar disposta a ajudá-la. É claro que nunca perde o respeito, afinal ela é a líder deles.


✹ Relação com o Matthew?

Arthur ficou estritamente curisoso para saber o que desperta tanto o ódio da irmã em Matthew, é com isso que se aproxima, e acaba vendo em Matthew um bom amigo, bem parecido com ele em alguns aspectos.


✹ Porque foi para o acampamento?

Arthur pensa que o pai só queria se livrar mesmo deles, só queria mandar eles para longe por um tempo, se ver sozinho outra vez com Angélica e seu filho. Moriah tem o pai como um herói, ama o mesmo e Arthur sabe disso, por isso nem fala nada quando a irmã diz que o pai fez aquilo por todos eles, para que se distraíssem da dor e blábláblá. Arthur não cai nesse papinho. Sabe quando alguém não gosta de sua presença, por isso nem tentou mudar a idéia do pai.


✹ Equipe:
Águias


✹ O que pensa do acampamento?

Arthur não é bobo nem nada e na mesma intensidade que o pai o quer longe, ele quer se ver longe do pai. Por isso nem tentou mudar a idéia do pai de mandá-lo para lá, ele até que gostou. Sempre curtiu a idéia de acampamentos apesar de nunca ter participado de um. Está ansioso e quer se divertir ao máximo.


———————————————————————————————


✹ Família:


Sidney Deeps
42 anos | Chris Evans | Pai | Cardiologista








Os cabelos castanhos claros, que ambos os filhos puxaram, é o que mais chama atenção na sua aparência, seguido dos olhos azuis claros e o senso de humor péssimo. Sidney tenta, várias vezes, se aproximar dos filhos e obviamente isso nunca surge efeito quando o assunto é Arthur, o garoto respeita, chega até a ser educado demais, mas o relacionamento é frio, não é como se fossem pai e filho, é tipo chefe e empregado. Arthur nem tenta disfarçar que não gosta muito da companhia do pai. Sidney vive saindo com Angélica, Alex e Moriah e sempre que convida Arthur já sabe qual vai ser a reposta: não.


Angélica Marie Foods
33 | Susan Walters | Madrasta | Advogada






Os cabelos de Angélica são castanhos claros, como os de Sidney, entretanto puxa mais para um vermelho, fazendo com que (dependendo da claridade e momento) ela pareça ser ruiva. Arthur e Angélica também não são muito chegados, ele a respeita, mas não consegue vê-la como amiga ou parente. Ela parece ser bem legal e respeita o espaço de Arthur.


Mackanzie Vogal Deeps
36 | Eaddy Mays | Mãe | Pediatra | Morta




A mãe era bastante excêntrica e orgulhosa, amava os filhos mais que qualquer coisa, Arthur costumava chamá-la de rainha, ele amava-a demais. Sente muita falta dela. Sua mãe tinha cabelos castanhos escuros, que foram cortados bem curtinho assim que se separou de Sidney. Os olhos verdes eram frios e capaz de fazer qualquer um se sentir um lixo, fazia qualquer um recuar dois passos quando bem lançado. Arthur ri sozinho lembrando de como seu jeito desleixado com algumas coisas e muito nojento para outras a irritava. Ele geralmente sorri quando lembra da mãe, ela faz falta de um jeito bom.


Alex Deeps
03 | Meio-irmão


A criança não se assemelha em nada com os gêmeos, tem os cabelos avermelhados da mãe (Angélica) e os olhos azuis do pai. Diferente de Moriah e seu irmão que possuem os olhos castanhos de uma das avós. Como ainda é uma criança o relacionamento de Alex com Arthur é ótimo. Ele sabe que Alex não tem culpa de nada e pouco sabe sobre tudo o que está acontecendo. Ele, na opinião de Arthur, é alegria da casa. Arthur é ótimo com crianças, adoro olhar desenhos com Alex e sempre finge ficar surpreso junto com ele.


———————————————————————————————


✹ Hobbies:

Desenhar, tocar guitarra, violão, baixo, bateria e piano, mas não gosta de tocar piano. Ele adora procurar músicas para ele e Moriah fazerem covers, e eles conhecem tantas musicas que até perdem a conta, é difícil não conhecerem alguma musica. Praticar esportes. Se sujar. Assim como a irmã gêmea, Arthur ama acordar cedo, tomar um café forte e sair para caminhar, ele adora caminhar de manhã bem cedo no frio, isso é uma das poucas coisas que os gêmeos tem em comum.


✹ Tem vícios, se sim, quais?

Toma bebidas alcoólicas, não gosta de ficar bêbado, mas na grande maioria das vezes extrapola. É viciado em cafeína e fuma às vezes, quando alguém oferece.


✹ Gostos:
Fazer caretas. Brincar. Zoar. Tocar guitarra/violão/bateria. Festas. Basquete. Vôlei. Futebol Americano. Zoar os professores. Video games. Desenhar. Ver filmes e séries e decorar frases. Sarcasmo. Ironia. Cozinhar. Sorvete. Cenoura. Salsinha e cebolinha. Cebola. Alho. Frio. Ir a academia. Esporte no geral. Bebidas alcoólicas. Lasanha. Vencer. Ganhar. Desafiar as pessoas. Apostas. Verdade ou Conseqüências, sem a verdade, só as conseqüências. Cheiro de gasolina. Cheiro de acetona. Cheiro de cigarro. Ouvir música. Cantar. Irritar sua irmã. Fast food. Beijar. Chocolate meio amargo. Ama misturar quente com gelado, tipo tomar sorvete e tomar café, ele ama fazer isso. Parkour (não sei se é assim que se escrever), balões de ar quente, waffles, croissant, animais em geral. Sair para caminhar de madrugada. Ficar olhando sites na internet. Computadores. Pessoas bem humoradas. Corajosas.


✹ Desgostos:
Baratas. Pessoas dramáticas. Pessoas tagarelas. Bajuladores. O pai. Falar na frente de muitas pessoas. Ser o centro das atenções. Meninas que tem nojo de tudo e qualquer coisa. Alface. Beterraba e salas no geral. Pessoas falsas. Pessoas que ficam falando mal de sua irmã. Mentiras. Traições. Calor. O treinador de Basquete. Pizza. Perder. Errar. Tédio. Filme de terror. De receber ordens. Gente que se intromete em tudo. Chocolate amargo. Injustiças. Pessoas intimidadoras ou que se acham melhores. Pipoca. Hospitais. Machucados. Roxos. Pessoas arrepiadas, por que ele automaticamente se arrepia. Garotos machistas. Sentir medo. Ficar confuso. Não sabe o que fazer. Pessoas medrosas. Comida japonesa e fruto do mar.


✹ Manias:

Coçar o nariz quando não sabe o que fazer, balançar as pernas quando está impaciente, franzir a sobrancelhas quando não entende, erguer as sobrancelhas quando fica surpreso, passa a língua pelos lábios quando está muito focado em algo ou perdido em pensamento. Ele sempre enruga o nariz antes de mentir. Faz dancinhas idiotas sempre que consegue/ganha algo.


✹ Estilo:

Arthur tem um estilo mais motoqueiro, Moriah zoa que ele é um tipo de gótico suave, mas ele não é. Apenas gosta de usar preto e se vestir bem. Você nunca vai ver ele vestido de uma forma feia, e não se engane, as roupas dele não são de marca, ele apenas fica bem em quase qualquer coisa. Ele também ama calças rasgadas e blusas mais compridas. Ele não tem um estilo único, mistura cores e vestidos de um jeito que se sinta bem. Faz a própria moda. Não é muito fã de bermudas, mas usa às vezes.




———————————————————————————————


✹ Música tema do personagem:
Me, Myself and I – G-Eazy ft. Bebe Rexha


✹ Sabe que seu personagem pode não ser escolhido?
Sim.


✹ Você permite ele ser candidatado á ser o assassino?
Sim.


✹ Palavra chave:
Todos temos segredos


✹ Sabe que se não comentar frequentemente seu personagem poderá morrer?
Sim.


✹ Favoritou a fanfic?
Sim.


✹ Algo a mais?
Não.





Desenhos que o Arthur fez da Moriah:


[centro]


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...