~Foobiez

Foobiez
Auden - Lua Miá
Nome: 》{ണi}ℓℓene《 м¡łłε ✧ [ℳ𝓲𝓵]𝓀𝓈𝒽𝒶𝓀𝑒 ✧ Milмɪᴀᴜ ↫ 𝔉00+bies ↠ Lɑurɑ ✧ Cατ
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Sapiranga, Rio Grande do Sul, Brasil
Aniversário: 2 de Março
Idade: 15
Cadastro:

Μeans


Postado



"Não- deixo {de acreditar n}as coisas porque não existem, posso me 𝒾𝓃𝓋𝑒𝓃𝓉𝒶𝓇para elas."


Ashley Benson as Millie Gauthier


Ɲσмє Millene Miá Forklyn Gauthier
AρєƖιɗσѕ Millie, Mil, Milmiau, Minnie e Mille.
ǀɗαɗє: 17
Ɗαтα ɗє ηαѕcιмєηтσ: 02/03 – Pisciana.

Aραяє̂ηcια:



[justo]Mille é uma garota de corpo magro, sem muitas curvas e nada exagerado. De estatura mediana, tem por volta de 1,68. Seus seios são médios e volumosos, tem uma cintura definida, sua pele é clara, nem morena, nem muito branca e seus olhos são verdes, às vezes (quando suas emoções vão à flor da pele) ficam azuis. Nunca foi muito apegada ao seu cabelo, naturalmente castanho, mas resolveu mudar o visual para marcar o inicio de uma nova etapa — quando completou 16 anos, pintando radicalmente ele de loiro. Suas bochechas são a única coisa que ela não gosta em si, acha-as grandes e fofas demais, mas já se conformou e se ama o suficiente para saber que é linda. Sua boca é pequena, mas seu sorriso consegue ser extremamente largo, apesar de que geralmente apenas sorri sem mostrar os dentes. Seus cabelos são compridos, mas nunca passam do meio das suas costas.


ƤєяѕσηαƖιɗαɗє:

P.S: Me sinto exposta.


É uma garota delicada que gosta de se ver como uma pessoa bruta para se alto proteger, não suporta ser elogiada e sutilmente muda de assunto. É dada a risos discretos e um tanto misteriosa, nunca falando muito sobre si, sempre querendo saber sobre os outros, como um reflexo pode se dizer. Reflexo de quê? Ela não faz ideia.


É um pouquinho vaidosa, o que não a impede de por a mão na massa e trabalhar, se sujar e/ou se desarrumar quando necessário. Mille puxou o lado “não me importo com a opinião dos outros” da mãe e a paciência do pai quando se trata de pessoas babacas. Ela é muito espontânea com seus amigos, faz piadas do nada, tropeça no ar, ri de qualquer coisa, grita, abraça e pula, mas quando se trata de pessoas novas ela se isola em um mundinho próprio, fica completamente muda, responde tudo com “sim”, “não”, “talvez” e “eu acho”, o que torna difícil uma interação e começo de amizade com a mesma. Entretanto vai se soltando aos poucos e quando vê já está sendo a palhaça e fazendo todos rirem. Ela gosta de fazer as pessoas gargalharem e se sentirem bem, mas não é um completo anjo, adora bagunçar, criar confusões, ir a festas, se divertir, gritar de felicidade sem motivo algum... Gosta de sentir livre.


Mille não é uma garota revoltada, dramática e esses clichês, na verdade é tranqüila, sabe que se estressar não vale muito à pena e que ser madura não é ficar séria o tempo todo, é exatamente o contrário! Ser madura em sua opinião é saber que viver sem sorrir não é viver, ser madura é entender que temos que aproveitar todas as chances que a vida nos dá para rirmos e gargalhamos.
Ela é nenhum um pouco santa, corre quando vê que o circo vai pegar fogo, porque não é boba e sabe muito bem tirar o seu da reta, entretanto acaba tendo coração mole e na grande maioria das vezes assume a culpa sozinha. Todos já estão até acostumados, os professores e outras autoridades sabem que nunca é apenas ela, mas já conhecem Millene o suficiente para saber que ela assumirá a culpa sozinha e não dedurará ninguém. Sim, ela mente espetacularmente bem, talvez isso seja uma das poucas coisas que sabe fazer e ela não gasta esse "dom" por qualquer coisa, gosta de guardar para momentos especiais ou todos vão acabar descobrindo que é uma ótima mentirosa, ela também é ótima em espionar as pessoas e descobrir coisas, uma habilidade que surgiu ao longo dos anos.


Tem jeito de garota incompreendida, um famoso “Q” de esquisitice e uma facilidade admirável em se por no lugar dos outros. Possui uma solidão irracional com a qual já está acostumada, até se sente bem assim, com essa coisa de ser todas as noites, mesmo que tenha muitos amigos durante o dia. Ao mesmo tempo em que, de algum modo, reflete uma luz que poderia iluminar o lugar mais escuro. Tem facilidade em respirar fundo, chacoalhar a cabeça e por um sorriso falso no rosto, atuar bem e fingir que estar feliz e ser forte pelas outras pessoas. É bastante intensa, procura sentir tudo ao máximo, viver tudo ao máximo, ser ela mesma ao máximo.


Não chama muita atenção, mas entre as pessoas que a conhecem transmite segurança porque é o tipo que enfrenta, o tipo que pode passar um mico na frente de todo mundo, não irá ligar. No outro dia estará lá agindo normalmente. Ela realmente não se importa com o que as pessoas pensam, a não ser que sejam seus amigos. Ela não tem um estilo só, tem fases como a lua, ama usar vestidos, mas também ama usar moletons maiores que ela, ama usar salto, mas adora uma bota longa ou um coturno, adora macacões, blusas de manga compridas e sais, a única coisa no quesito moda que ela abomina são bermudas. Você jamais a verá de bermuda e não tem nada a ver com religião ou família, é que ela simplesmente não gosta mesmo.


Ela odeia aquelas flores que são dadas pelos garotos às meninas do baile, acha uma tradição tão ridícula e não é uma surpresa para ninguém que ela não as usa. Ela respeita regras, mas adora desafiá-las e descobrir quais são os limites, até onde pode ir. Apesar de ser legal e tentar ao máximo ser simpática com todos, Millene é humana e tem variados defeitos, entre eles está o maior: ela não gosta das pessoas logo de cara, trata bem (talvez até com um pouco de falsidade), mas não gosta da pessoa simplesmente por não gostar, por isso não é uma surpresa ouvir dela um “Eu achava que você era muito chato antes de te conhecer”. Esse é um dos seus milhares defeitos: julgar um livro sempre pela capa.

[img][/img]
[img][/img]

Ela também não é de levar desaforo para casa, tenta levar tudo na base de argumentos, mas se a pessoa passar dos limites ela parte para briga, afinal ninguém é de ferro. Em dias ruins ela devolve frieza com frieza e sarcasmo com sarcasmo. Gosta de falar aquela velha frase “Sou uma ótima amiga, mas como inimiga eu sou ainda melhor”. Ela tenta ao máximo ser legal, mas tem uma natureza estúpida e fria, sarcasmo por muitos anos foi tudo o que tinha e às vezes essa velha natureza volta à tona, seus amigos de verdade já estão acostumados, os outros estranham, mas ela ignora. As pessoas acabam não dando muita bola para esses surtos dela.



O que ninguém sabe é que ela tem tendências depressivas. Ela tem depressão, o nível mais baixo, nada muito sério, mas o suficiente para se sentir vazia. O modo ilusório que encontrou de preencher temporariamente esse espaço é ajudando os outros.
Ela é a melhor pessoa para dar conselhos ou só conversar sobre nada, mas como todo bom conselheiro, jamais consegue por em pratica tudo o que aconselha aos outros. É por isso que ela é o tipo mãezona do grupo, ao mesmo tempo em que é a que mais apronta, o que às vezes a mete em muitas confusões por acabar fazendo do problema dos outros o seu e não conseguir parar até que esteja tudo resolvido. Millene não serve para dar broncas, a não ser que esteja muito irritada, aí sim ela se supera e faz qualquer um se sentir no mínimo um pouquinho culpado. Por onde anda a garota espalha calma, por isso as pessoas gostam de sua companhia, ao menos foi isso que um dia a disseram. Ver uma pessoa mal faz com que a Mille fique mal, por isso trata de alegrar a pessoa ou apenas conversar com ela e distraí-la dos problemas. Aquela coisa de se sentir bem ajudando os outros como eu disse antes.



Entre muitos defeitos dela está o fato de não conseguir ficar parada, é elétrica mesmo quando doente, até tenta agir normalmente apenas para não ter que ficar presa em uma cama. Ama passear a noite por lugares assustadores, ama correr no meio da mata, ama caminhar bem cedo no frio, ama passar madrugadas em bibliotecas ou sentada sozinha em algum banco da praça. As pessoas acham estranho e meio mórbido, mas ela gosta. Faz com que se sinta pateticamente livre. Procura sempre ser a queridinha dos professores porque bem sabe ela o quanto isso ajuda em algum momento crucial, entretanto é sempre quem distrai os mesmos quando os amigos precisam ver, pegar ou fazer alguma coisa escondidos deles. Ela é péssima em puxar assuntos do nada, mas se tem oportunidade vai unindo um assunto à outro e assim faz a conversa ser agradável.







Millene é muito observadora, puxou a boa audição da mãe e os olhos de águia do pai, ela não sai por aí fofocando, mas que escuta e sabe de muitas coisas, isso sim. Não gosta de mudanças, gosta da sua rotina, variar às vezes é legal, mas mudar radicalmente faz com que fique completamente instável. Ela gosta de desbravar, de conhecer novos lugares, culturas e pessoas, mas quando ela quer, ser obrigada a uma mudança drástica faz com que se desespere. Como disse antes, Millene é muito quieta longe dos amigos, levando-a assim desenvolver pânico de falar em publico (seu estomago embrulha, suas pernas bambeiam e suas mãos tremem, como se apaixonar, só que pior), não tem exatamente uma tendência a liderar, mas tem tendência a ser ouvida, ser uma pessoa que as pessoas param para saber a opinião, por isso é mais como aquela vice líder que seguirá as regras até onde achar que estão certas, mas que seguirá outro caminho quando achar que o líder está errado.






No quesito inteligência Millene é bem Hanna Marin, se faz de tonta para que as pessoas não esperem demais dela. Ela é mais esperta do que inteligente, por exemplo: ela não é do tipo que quer saber o porquê e quais as finalidades da existência das regras, ela é o tipo que faz de tudo para encontrar brechas nas mesmas, para fazer o que quer sem poder ser culpada de nada mais tarde. Mas se ela quer algo, como passar em uma prova, ela consegue aprender tudo em uma manhã, se focar o suficiente. Seu cérebro é ótimo e tem um QI levemente mais alto do que o da maioria das pessoas. É uma garota criativa e isso ninguém pode negar, tem ótimas idéias e projetos e nas madrugas é uma ótima escritora. Gosta de escrever coisas que provavelmente ninguém nunca lerá como poemas, frases, capítulos e músicas.
Tem seus momentos de crise, tristeza e raiva, principalmente quando está de TPM. Fica completamente instável, chora de soluçar do nada e tão repentinamente como começou a chorar, para e nem sequer consegue recordar do motivo para tal ato. Qualquer “não” dito de forma grossa e qualquer palavrinha fora do contexto já faz desceram cascatas dos seus olhos e ela se sente um lixo. É quando se isola, porque odeia ficar mau na frente dos outros, odeia que vejam sua fraqueza, odeia passar aquela ideia de “menina tola e dramática”, nem sempre tem sucesso, às vezes as pessoas apenas querem ajudar ela como ela as ajudou. Em dias assim ela chora até naquele momento mais “Awn” que todos os filmes de comédia tem. Entretanto não deixa de ser uma das pessoas mais positivas que existem. Nunca deixa de ser inspiradora.
Ela não é muito organizada quando o ambiente pertence somente a ela, mas quando tem que dividir algo com alguém da mais simples classe até um apartamento, em algum momento você vai pegar ela limpando a bagunça, claro que não é idiota de fazer tudo sozinha, mas se é pouca coisa, logo ajeita. Ela é o tipo que corre e faz, porque se conhece e sabe que se pensar demais vai acabar desistindo, ela é acostumada e obriga a si mesma a agir por impulso porque é muito envergonhada quando se trata de fazer algo que envolva pessoas que não conheça. Então seu método para fazer loucuras como ir pedir o número de um garoto ou falar com um desconhecido é simples: conta até três e vai em direção a pessoa e inventa qualquer desculpa lá na hora, funciona bem.
Geralmente Millene não é muito desastrada, mas quando está distraída se tropeçar em uma coisinha de nada, acredite, uma série de desastres está por vir. Porque o corpo dela perde completamente o controle e após tropeçar ela empurra alguém, puxa outra pessoa, arranha fulana, estapeia sicrana, tenta manter o equilíbrio e tropeça em outro alguém, se esbarra em uns quantos, leva coisas ao chão e então cai, quase sempre trazendo alguém junto, vergonhoso. Millene é muito persistente, mas às vezes acaba passando dos limites e sendo teimosa, usando de todas as suas armas para conseguir o quer. Ela não gosta de prometer as coisas, ela vai e faz, nada de “eu juro”. Ela não tem essa coisa de ser sensitiva, sua intuição não serve de muita coisa. Às vezes até desconfia que não a tem. Ela adora fazer covers com amigos, acha que sua voz é uma das poucas coisas que a favorecem, sonha que um dia o “seu cara” irá se apaixonar pela voz dela, o que é um pouco difícil e menos provável ainda nos tempos de hoje, entretanto sonhar é de graça. Ela passa madrugadas ouvindo músicas e procurando novas batidas e ritmo para elas, deixando de um jeito mais seu, apenas para cantar para si mesma ou para amigos, entretanto em algumas outras músicas nem meche, pois são perfeitas como são. Ela tem um coração puro apesar de não ser nenhuma mocinha inocente e ter um jeito ácido de mulher que sabe o que quer, independente, mesmo que não chegue nem perto de ser uma garota fria. É aquele meio termo entre heroína e vilã.



Não é do tipo ciumenta e não sente por qualquer coisa, mas quando sente ao contrário da grande maioria das pessoas ela não demonstra, guarda para si, entretanto quando a pessoa a conhece bem e vê que ela está estranha, se a pessoa insistir muito terá tudo jogado na sua cara, porque quando fica com ciúmes ela se estressa. Odeia se apegar as pessoas, porque quando se apega é para valer, de verdade. Por isso é normal que quando começa a conhecer uma pessoa uma sirene vermelha começar a apitar dentro da cabeça dela, de repente ela se vê repelindo seja lá quem por se lá qual motivo que inventar e se afastando por conta própria, pois se apegar dói e se apegar a alguém que não é apegado a você, dói mais ainda. É apaixonada por livros de época, seu favorito é: As Irmãs Romanov, mas ninguém sabe disso, ela também adora ler jornais e revistas, algo que a maioria das pessoas acha tediosa. Ela dificilmente se mete em meio a brigas, mas é obvio que internamente já vai escolhendo um lado (após entender bem a historia, claro).





É uma garota de momentos e às vezes de repente se perde dentro si mesma, pode ser ouvindo música, pode ser olhando fixamente para um ponto, lendo alguma coisa, assistindo filme ou olhando a paisagem pela janela, ela simplesmente acaba viajando, pensando de tudo ou em nada e simplesmente fica muito irritada quando alguém interrompe esses momentos, por isso as pessoas geralmente percebem que se ela está quieta demais ou significa que ela já está irritada ou que está no mundinho dela e vai ficar irritada se ser incomodada.


н¡รтóя¡ค:

A historia começa com um homem, porque obviamente Mil e seu irmão, Nath, precisam de um pai, por mais irresponsável que ele seja. Thomas Gauthier era o tipo de garoto que as pessoas olhavam e admiravam, mas se mantinham distante. Sempre roubou suspiros e beijos de várias garotas, mas era um romântico incurável e carinhoso ao extremo com suas namoradas, um dia achou a namorada perfeita, e sonhou ter uma família perfeita com ela. Katherine Fitzgerald.
Eles namoraram por anos, casaram e aquele sonho de família perfeita foi realizado, mais ou menos na verdade. Depois de um ano e poucos meses de casado ganharam o primeiro filho de muitos que queriam ter, Andrew. Eram então uma família completa o suficiente e se viam apaixonados pelo filho, se dedicando a dar apenas o melhor para a criança. Infelizmente focar demais na criança fez se esquecerem de manter a cumplicidade, levando o fogo da paixão apagar e o amor ser completamente soterrado.
Katherine traiu Thomas, não sabe Millene muito bem como, nem com quem, pois ambos não gostam de tocar no assunto, na época Thomas ficou destruído, e se revoltou, decidindo traí-la também como vingança. A traição foi em uma boate e ele estava tão bêbado que sequer lembra a fisionomia da tal mulher, Thomas nem tentou esconder e logo Katherine descobri


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...