~mslawliet

mslawliet
Mad Hatter.
Nome: Luh/Lexie
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 4 de Setembro
Idade: 20
Cadastro:

F I C H A @; CORRUPTED


Postado


"blood, sweat and tears"

﹤Dados Físicos

・Nome: Park SooYoung.

・Hanja|Hangul|Hiragana: 朴秀英|박수영|パク・スヨン

・Apelidos: SooSoo - O apelido fora dado por sua mãe em uma idade jovem, que fora utilizado por toda a família Lee, como uma lembrança doce de sua infância. Como qualquer bebê, SooYoung tinha dificuldade em pronunciar as palavras em seus primeiros meses de vida. Quando sua mãe tentara fazer a pequena pronunciar seu próprio nome, tudo o que SooYoung podia dizer era "SooSoo". Atualmente, o apelido fora esquecido, pois era o apelido de "Lee" SooYoung e não "Park" SooYoung.

Siren - O apelido fora dado pela dona do bordel ao qual SooYoung se juntara aos 20 anos, após deixar o nome Lee para trás e tomar o sobrenome Park - que era o sobrenome de sua falecida avó materna. Segundo Shosho - a dona do bordel - o apelido se encaixa tanto na tradução do nome de SooYoung para a língua ocidental (que significa "nadar"), bem como por sua beleza etérea e olhos misteriosos, pois segundo a mulher, SooYoung pode aparentar ser uma menina tímida, suave e encantadora; porém tais aspectos só esconderiam sua natureza mortal e escura, como uma verdadeira "sirene", as criaturas mitológicas gregas, filhas de Poseidon.

・Codinome: Æthel - SooYoung sempre tivera uma paixão pela história em geral, o que mais lhe chamava atenção, é claro, eram as mulheres famosas da Idade Média. Conhecida como uma era patriarcal e totalmente injusta para com as fêmeas, algo não muito distante do que viviam no continente asiático. Principalmente, SooYoung tinha grande apreço pelo conto da rainha Etelfleda, a Senhora dos Mércios. O título dado a mulher não fora apenas fantasia, Etelfleda, ou Æthelfleda, era uma líder militar e estrategista, ela liderou o exercito mércio contra os vikings que invadiam a Mércia no ano de 911. Muitos a chamavam também de "Assassina de Vikings", o que levou SooYoung a tomar como codinome parte do nome da Senhora dos Mércios.

・Idade: 25/26 anos.

・Data de nascimento: 1991/04/14

・Local de nascimento: Chuncheon, Coreia do Sul.

・Nacionalidade: Coreana.

・Dupla nacionalidade: ---

・Tipo sanguíneo: B+

・Personalidade: Anos e anos de etiqueta para alta classe social não desapareceram da personalidade de Sooyoung, mesmo depois de abandonar o sobrenome Lee. Sooyoung sempre dá a primeira impressão de ser uma pessoa extremamente carismática, sociável, alegre, onde sorrisos e flertes são extremamente comuns de sua parte; algo que se demonstrou muito útil na sua nova linha de trabalho, exceto, com um pouco mais de “liberdade”. Depois de abandonar a vida socialite, Sooyoung ganhou certo gosto de fazer as pessoas ao seu redor se sentirem um tanto desconfortáveis com seus comentários impertinentes, a maioria com conteúdo sexual. Não que em seu meio seja estranho, porém ela gosta realmente de ver as bochechas vermelhas de um jovem rapaz virgem sempre que sussurra frases “sujas” ao pé do ouvido.

Entretanto, para aqueles que a conhecem profundamente, sabem o quão egocêntrica e narcisista a moça pode ser. Um fato interessante, que a mesma não gosta de ser dominada; algo que, ao psicanalisar a si mesma – o que faz com muita frequência – notou ser resultado de anos de opressão as regras e aos bons modos enquanto estava coberta pela sombra de Lee Kun-hee. Enquanto Lee Sooyoung era a “boa filha”, Park Sooyoung tem certo prazer de desdenhar grande parte das regras que os outros tentaram lhe atribuir. Ela gosta de comparar-se a um pássaro que acabara de sair de uma gaiola dourada “não importa se a ração é posta em um pote incrustado de diamantes, a liberdade sempre será mais atraente”, é o que sempre diz.

Porém, apesar de toda essa rebeldia e habilidades sociais razoáveis, Sooyoung tem problemas com confiança. Muitos diriam que ela é muito “cheia de si”, “confia demais em seu próprio taco”, porém fora uma lição aprendida a duras penas com a sua juventude nada normal dentre a alta sociedade. Sendo usada como uma prostituta de luxo deixa-lhe marcas, são mais profundas quando a ideia surgira de alguém cujo possui sua própria carne e sangue. Sooyoung raramente confia em outras pessoas, lealdade para com outro é algo extremamente raro em seu vocabulário. Egoísta e mesquinha, para resumir. Sooyoung pode ser uma “borboleta social”, mas com sua vida, segredos e medos ela torna-se um verdadeiro muro de gelo. A moça compara a confiança como um cristal valioso, o qual ela não vê motivo para se desfazer do mesmo em favor de outro.

A sensualidade é uma arma com a qual ela gosta de apontar. Sua beleza fora um “plus” juntamente com a mente desviante que possui. Não é a toa que é conhecida como “Siren” no distrito da luz vermelha de Seul. Sooyoung usa e abusa de seus atributos femininos para conseguir o que quer, o que funciona na maioria das vezes; caso contrário, utiliza-se de sua força bruta, principalmente em sua nova linha de trabalho. É raro vê-la chorar, Sooyoung acredita que em toda sua vida chorara apenas 3 vezes: quando perdera sua virgindade, quando sua irmã mais velha morrera e quando o pai a forçara a abortar seu primeiro filho. Com problemas de confiança e a obsessão com sua auto independência, Sooyoung gosta de manter seus sentimentos obscuros acorrentados em sua alma, porém, a consequência para o ato são pesadelos confusos e distorcidos, onde conteúdo diversifica entre a perda do filho e da irmã para com as diversas situações sexuais em que fora forçada a fazer por seu próprio pai com seus sócios.

Amor para Sooyoung é algo que não existe em seu “dicionário”. Como uma prostituta ela mesma sabe que beira ao impossível qualquer homem se interessar pelos “restos” de alguém; mas ainda mais, por ter sido constantemente machucada pelo homem que deveria proteger-lhe em toda a sua vida, Sooyoung perdera a fé no sentimento. Para a moça, amor é apenas uma palavras bonita para encobrir a libido e a luxuria momentânea.

・Gosta:
› Café irlandês (Irish Coffe).
› Tempestades.
› Bebidas alcoólicas em geral.
› Fumar, um vício que adquirira com a idade de 16 anos.
› Tango, ela tem uma grande paixão pela dança desde que assistira um recital em sua infância.
› Lingeries.
› Cerejas.
› Filmes de terror clássicos, a ponto de recitar linhas/falas dos mesmos.
› Guns N' Roses.
› Caminhadas matinais pelo Ilsan Lake Park.

・Desgosta:
› Dias extremamente frios.
› Grampos de cabelo.
› O sabor de alecrim.
› Insetos em geral.
› Meia-calça fina, acha desnecessária e extremamente frágil.
› Cor laranja, acha uma cor extremamente chamativa a ponto de "ferir" seus olhos;
› Areia, segundo Sooyoung, a mesma é capaz de entrar em lugares "impossíveis" de serem tirados.

・História: A vida de SooYoung fora se resumira a ter seus desejos entregues em uma bandeja de ouro, não de prata. Não era para menos, SooYoung era a caçula dentre 4 irmãos – 3 atualmente, após o falecimento de YoonHyung – filhos do magnata e diretor do grupo Samsung, Lee Kun-hee com a diretora do Leeum Museum, Hong Ra-hee. SooYoung era dita incontáveis vezes que era privilegiada, além de filha de um dos homens mais ricos do planeta, era dona de uma beleza extraordinária e etérea, tanto que várias vezes fora posta em primeiro lugar no ranking das mulheres mais lindas da Ásia, após sua puberdade. É claro, que todos não viam por trás das “mascaras embonecadas” de SooYoung ou o que acontecia atrás das cortinas na mansão Lee.

Com Ra-hee sempre viajando para a Europa para exposições artísticas, SooYoung ficava a mercê de seu pai, já que seus irmãos eram mais velhos e casados, não haviam motivos para continuarem a viver nas asas de Lee Kun-hee. Após a puberdade eclodir em seus quinze anos, e o preenchimento dos seios ficar adequado e da primeira menstruação, Kun-hee viu em sua filha uma oportunidade de consumir mais poder. SooYoung era a recompensa cobiçada pelos parceiros de negócios de Lee, quando estes lhes vendiam as ações de suas diversas empresas de eletrônicos e tecnologia. Qual a melhor coisa do que sentir sobre suas mãos frígidas e moles, o a suavidade da pele ou o calor de um corpo jovem e belo como o da caçula Lee? Prostituta de luxo, era assim que ela mesma se chamava. Para SooYoung, viver sob as asas e dependência de seu pai era seu inferno pessoal; é claro, que ela mesma encontrara meios de evitar a consciência quando era requisitada para fazer o “serviço sujo”. Conseguir cocaína ou heroína para a classe media asiática era difícil, mas para milionários não era problemas, nem a discrição da entrega. Assim, SooYoung sempre deixava um saquinho transparente com a substancia branca escondido debaixo do colchão. É claro que a gota d’agua fora quando um erro imensurável ocorrera com a idade de 22 anos. SooYoung estava gravida.

Kun-hee ficara furioso ao descobrir o grande descuido da filha, antes de manda-la para Tailândia em uma clinica privada de aborto, é claro, logo depois de dopa-la a ponto de a jovem não conseguir recobrar a consciência até depois do procedimento. SooYoung mostrara desacordo sobre a questão do aborto, ela realmente não queria o bebê mas também não queria mata-lo, um sentimento conflituoso que nem ela mesmo conseguia encontrar o motivo para o mesmo. Porém, isso lhe impulsionara para dar o passo que tanto adiava. Fugir. Apesar de particulares, as clinicas abortivas da Tailândia não eram bem viajadas. Agradecendo aos céus por ter encontrado uma quantidade de dinheiro razoável em sua carteira, SooYoung fugira. Parando em uma loja de conveniência para comprar roupas e tinta de cabelo, a jovem se escondera em um banheiro químico ao lado da loja para dar os primeiros passos ao seu plano. O cabelo longo e pintado em tom de loiro, reduzira até a altura dos ombros e fora colorido novamente a cor natural de preto; as roupas que ostentavam o nome de Karl Lagerfeld foram substituídas por roupas largas e comuns. Depois da transformação, SooYoung fora para o aeroporto, usando seu cartão bancário para comprar uma passagem de avião para Suíça, com o objetivo de despistar os “cães” que seu pai mandaria em seu encalço assim que descobrisse seu desaparecimento, enquanto com o dinheiro restante comprava uma passagem de retorno para Seul. Manter bem debaixo do nariz de seu pai era uma ideia inteligente, pois Kun-hee achava que conhecia sua filha caçula, que a mesma fugira para uma cidade famosa ou paradisíaca.

Lee SooYoung estava desaparecida, enquanto Park SooYoung – mais conhecida no distrito da luz vermelha de Seul por Siren – era uma das mais famosas prostitutas da região baixa de Seul; onde a proposta de um lucro maior do que drogas ou sexo lhe davam surgira. “Dinheiro é o hino do sucesso” e com esse pensamento, SooYoung não hesitara em aceitar a proposta.

・Aparência: Com seus 1,70 de altura e 48 quilos, Sooyoung é considerada uma beldade para os padrões de moda asiáticos. Com as maçãs do rosto e queixo definido, deixam muitos a questionar-se se a mesma não seria uma boneca "viva"; o que, para a maioria dos homens, são seus atributos mais chamativos, seriam os lábios cheios e rosados, juntamente com seus olhos negros que escondem um brilho arteiro, rodeado por uma cortina de cílios longos. Os cabelos em um tom natural de castanho escuro na altura dos ombros, destacam a formosura de seu longo pescoço, bem como sua clavícula elegante. Com seios médios e cheios, proporcionais ao corpo esguio e curvilíneo, em um tom de pele de branco-cremoso, acompanhados de pernas longas com coxas torneadas e grossas.


﹤Informações correlacionadas ao enredo

・O que a fez aceitar a proposta? Para Sooyoung, dinheiro dado é sempre bom mesmo que o serviço seja de moralidade duvidosa ou não tenha nenhuma, o que é no caso presente. Não é como se a moça tivesse capacidade para julgar, já que seu serviço anterior não possuía moralidade alguma.

・Qual o objetivo para o futuro? Sooyoung pretende largar ambos os serviços, em busca de uma profissão aceitável e uma vida mais sossegada e, é claro, longe o suficiente do continente asiático. Prostituição ou assassinato não é algo com o qual fora acostumada, exceto pelo primeiro que fora por circunstâncias nada normais de uma adolescência conturbada e um pai com fome de poder.

・O que acha em relação ao que faz? Sooyoung não possuí mais senso moral para julgar a natureza deste trabalho, é o que a mesma acredita. Ela viveu tempo o suficiente dentro do "submundo" social para saber que, assassinato e morte, são aspectos totalmente comuns da vida; além de que o próprio lhe pagara mais do que qualquer cliente seu já havia lhe pago por uma noitada de prazer.

・Posição durante o 'trabalho'

〔〕Atiradora
〔〕Estrategista
x〕Lutadoras

・Especialidade
› Construção de bombas caseiras.
› Armas brancas.
› Infiltração.
› Krav Maga e jiu jitsu.

・Arma:
› Par de adagas Sai.


› Katana com lâmina rubra.


› Chiappa Rhino 60DS.


﹤Couple

・Couple primário:

Kwon Jiyong/G-Dragon. (BigBang)

・Couple secundário:

Song Mino. (WINNER)

・Couple terciário: --


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...