~Mystique_

Mystique_
Fã retardada
Nome: Duda ll Mysti
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 11 de Maio
Idade: 5
Cadastro:

Ficha {Pokémon}


Postado

Ficha:

Nome: Aya Okido

Idade: 15 

Sexualidade: Bissexual

Data de nascimento: 13/4

Personalidade: Aya é um ser humano complexo. A primeira vista pode parecer uma pessoa calada e tecnicamente "fria", ou uma típica adolescente anti-social por muitos apelidada como "rebelde sem causa", mas a personalidade dela vai muito alem disso, afetada dês de seus gostos a toda sua história e passado, agindo de diferentes maneiras em diferentes casos. Com seres humanos, sua abordagem inicial é sempre neltra, com poucas palavras e com desconfiança, sempre observando atentamente seus gestos e falas, alem de logo montar um rápido perfil mental sobre a pessoa em específico com seu raciocínio rápido, com o tempo de convivência ela coleta dados sobre todos a sua volta e vive os anotando tudo em seu pequeno aparelho que carrega com sigo. Conseguir a confiança da albina é algo demorado, além disso, qualquer sinal de ameaça é rápidamente evitando e consequentemente ela se afasta de qualquer pessoa de um gênio maldoso ou com tendência de crueldade. Mas apesar de tudo, Aya nunca recusa ajuda a qualquer pessoa, com o velho ditado que toda vida é importante, nunca deixa de estender uma mão em momentos de aperto ou tristeza. Com amigos e entes próximos, sua personalidade tende a mudar um pouco, exibindo sorrisos amistosos e risadas discretas, Aya sempre guarda aqueles que gosta dentro de seu coração, sempre fiel em todas as possibilidades, disposta a dar conselhos ou até mesmo broncas, agindo como uma "irmã mais velha", sempre serena e de difícil irritação, tentando levar tudo com um bom humor, mas não se engane, não mecha com seus amigos ou Pokémons, as consequências serão sérias. Com Pokémons, Aya é mais aberta, sempre curiosa sobre novas espécies que conheçe, para ela, pokémons são seres preciosos que devem ser respeitados e cuidados, e devido ao seu longo tempo de convívio com eles, Aya tende a entender mais suas emoções e seus famosos "grunidos", gostando de ajudar treimadores alheios com problemas com seus parceiros, ela não é contra batalhas e outros meios que os humanos utilizam os pequenos mostrinhos em seus cotidianos, mas não adimite nenhuma crueldade calada, se o pokémon não gosta ou esta sendo forçado a algum ato Aya intervém em qualquer situação que observa. O traço mais marcante da albina é sua inteligência fora do do comum, analisando tudo a seu redor e sempre calculando as possibilidades, para Aya, informação é a chave para qualquer problema, e como a mente humana não é capaz de armazenar tudo, a solução da garota é sempre anotar tudo que lhe convém, e por isso sempre carrega com sigo um pequeno aparelho, literalmente sua pequena enciclopédia, possuíndo não só dados de rede e da Pokédex como também tudo qua Aya já registrou em sua vida, des de dados de pessoas conhecidas a curiosidades adicionais sobre pokemons - a primeira vista o pequeno aparelho parece apenas com uma simples Pokédex de Kanto. Em batalhas, Aya tende a bolar as mais inusitadas estratégias, mas para si o bem estar de seus pokémons é mais importante que qualquer vitória.

Aparência:


Aya possui uma rara doença genética, que diminui drasticamente a quantidade de melanina em seu corpo, oque a torma popularmente batisada de "albina", com sua pele e pelos do corpo possuíndo uma coloração tão clara que lembra o branco, seus olhos não fogem disso, devido a falta de melanina eles não possuiem coloração em sua íris, que se tormam transparentes, e a exótica coloração vermelha é fruto das pequenas veias que correm atrás daquela região e são refletidas pela luz; Mas não é porque possui um defeito genético que a garota não possui sua beleza, muito pelo contrário, sempre atraí olhores curiosos e adimirados, com seus cabelos lisos e brancos como a mais pura seda caindo como castata ate seu quadril, emoldurando seu rosto pequeno, com seus grandes olhos vermelhos e silios e sombrancelhas brancos, seu nariz arrebitado e lábios carnudos. Sua estatura atinge seus 167, uma altura relativamente médiana para sua idade, seu corpo é bem formado, com seios e bunda médios, suas curvas são precisas oque destaca mais suas pernas e quadril.

Roupa: Um grande problema causado pela falta de melanina, é o extremo cuidado em relação ao sol, oque obriga Aya a sempre usar roupas combridas que tampem bem sua pele sensível, o que se resume em seu grande moletom vermelho - o qual normalmente esta com a touca levantada em ambientes com muito sol - uma calça jeans azula e suas bota cano alto pretas. Em locais muito quentes Aya retira seu moletom, utilizando uma simples regata branca por baixo e utiliza um pequeno guarda-chuva azulado que carrega em sua mochila - que por sinal é marrom e bem surrada.

História:

Em uma noite chuvosa de verão, uma pequena família de mercadores esperava ansiosamente por seu mais novo membro, acampados em sua pequena carroça conduzida por um par de Mudsdales, estavam ao relento de uma grande floresta, ao pé de um forte e turbulento rio, o som dos gritos e protestos da matriarca se misturavam com a bela sinfonia da natureza, enquanto o pobre marido se desesperava naquele momento. Foram horas difíceis para o casal, mas quando a lua atingiu seu ápice, tudo se calou, a chuva, a floresta e os pokémons, tudo para dar lugar para um sofrido choro infantil, que ecoou por toda a extensão verde. Mas havia algo errado, onde estavam os comentários felizes dos mais novos pais? Bom... Eles estavam ocupados demais observando a pequena criança, com sua pele branca como o mais puro floco de neve, seus cabelos delicados e assim como todos os seus outros pelos, eram tão brancos como o pequeno ser nos braços femininos de sua mãe; E sem sombra de dúvida o que mais belo na pequena recém nascida, eram seus grandes olhos, com suas iris vermelhas como o mais puro sangue. Mas aos olhos do casal, aquela pequena criança não passava de uma aberração, uma maldição jogada por Arceus por todos os pecados que já haviam cometido, a pequena não foi nem ao menos amamentada, e sem chance alguma de defesa fora jogada na forte correnteza do rio, enquanto a mulher chorava em desgosto, a carroça partiu as preças, enquanto o pequeno manto da criança era levado pela água, com o intuito de afogar a bebê, mas oque aquele casal não contava, era que os pokémons locais ouvissem o desesperado choro da criança, e trabalhando em conjunto resgatassem a pequena.

Cinco anos se passaram, e a pequena menina fora batisada de Aya, e passou todos os anos sendo criada e ensinada pelos pokémons daquela pequena floresta, e mesmo ela sendo humana, a aceitavam como sua igual. Aya estava crescendo como um pokémon, escalando arvores e comendo de seus frutos e o pouco vocabulário que ela possuia se resumia em grunidos e os nomes de seus amigos e companheiros, e mesmo ela estando feliz daquele modo, alguns monstrinhos sábiam que aquilo não era certo e uma hora ou outra a pequena deveria ter contato com a população de sua própria espécie.

E isso não tardou muito, um certo dia, um homem adentrou a floresta, conhecido como Pro. Carvalho, um velho cientista e professor pokémon. Ele apenas estava fazendo uma de suas pesquisas rotineiras, procurando por pokémons que precisavam de cuidados, ele só não esperava encontrar uma certa albina. E aflito pelo estado animalesco da garota, não tardou em a levar para sua casa, lhe dando todos os cuidados de um humano normal.

Aya lutou, mordeu e gruniu, mas sua força não era nada comparada com o do mais velho, que ainda estava chocado com a situação da menina, afinal, quem abandonaria uma criança tão nova na floresta? Bem... O professor não tinha muita escolha, morava em Pallet, uma cidade pequena do interior da região de Kanto, lá não havia orfanato ou algum centro polícial e persebendo que Aya não falava para lhe dar informações sobre seus responsáveis, deixou que ela dormisse em sua sala. Mal ele sábia que aquilo era o início de uma relação maluca.

No dia seguinte, Aya se recusava a ficar no centro polícial de Celadon, não confiava nos humanos daquele local, estava assustada, com saudade de seus amigos pokémons, e seu único refúgio era Carvalho, que havia cuidado de si e lhe dado alimento. Ela então começou a chorar, e mais uma v vez sem escolha, o homem voltou com a menina para sua casa.

O professor passou a ser responsável por Aya, cuidando dela e lhe encinando costumes humanos, a relação deles cresceu e logo já eram como pai e filha e Aya, mais feliz como nunca recebeu o sobrenome de Okido

Gostos: Florestas densas, úmidas, com muita sombra e varios pokémons selvagens; Sobresas em geral; Seu passatempo preferido é sem sombra de dúvida ler, dês dos mais mirabolantes contos ou a enciclopédias do mundo Pokémon, coisa que ela sempre faz em momentos vagos; Anotar todos os dados interessantes que descobre; Tirar fotos de momentos memoráveis; Dias nublados ou de chuva; Conversar horas com seu pai

Desgostos: Locais quentes ou com muito sol; Pessoas de índole maldoso; Locais muito movimentados ou com muito tumulto; Praias.

Medos: Perder ou ser abandonada por aqueles que ama; Medo de locais apertados.

Pokémons:

- Zorua:



- Habilidade: Illusion
- Sexo: Masculido
- Personalidade: Zorua é extremamente tímido quando conhece pessoas novas, mas conforme se convive, ele mostra seu lado mais brincalhão e sua paixão por pegadinhas utilizando seu poder de transformação. Devido o longo tempo de conivência entre Aya e Zorua, o pequeno conhece sua treinadora melhor que ninguém, e é muito protetor.

- Skarmory



- Habilidade: Keen Eye
- Sexo: Masculino
- Personalidade: Ele é muito conpetitivo, sempre desafiando outros pokémons para batalhar, acaba metendo Aya em varias enrascadas e normalmente realiza movimentos sem o comando da albina.

- Sableye:



- Habilidade: Stall
-Sexo: Feminino.
- Personalidade: Sableye é muito reservada e seria, apenas se abrindo um pouco com sua treinadora, mas se derrete toda com um agrado ou bajulação certa.

- Bayleef



- Habilidade: Overgrow
-Sexo: Feminino
- Personalidade: Bayleef é muito tranquila, podendo ter uma boa convivência com a maioria de pessoas e pokémon. Mas cuidado! Não tente puxar as folhas de seu corpo! Pois pode ter o risco de ser derrubado com uma rajada de cementes.

- Mareep



- Habilidade: Static
- Sexo: Masculino
- Personalidade: É o desastre em pessoa, sempre estando nos locais errados ou na hora errada, por isso tem uma alto estima baixa, mas sempre é motivado por sua treinadora e precisa de mais atenção que os demais pokémons.

- Tyrunt



- Habilidade: Strong Jaw
- Sexo: Masculino
- Personalidade: É o pokémon mais novo de Aya, e ajê como uma verdadeira criança, sendo muito brincalhão ms nunca sabendo dos limites, por isso sempre ter que levar algum sermão. Tyrunt é o parceiro de brincadeiras de Zorua.


Par: Livre e sem preferencia de sexo.

- O sonho de Aya é seguir os passos de seu pai como professor pokémon, saindo pelo mundo para estudar os monstrinhos, seu objetivo principal é encontrar os pokémons lendários.

-Coisa que não adicionei a história, Zorua foi dado de presente a Aya no seu aniversário de dez anos, quando a mesma ajudou o pai a o resgatar de um bando de caçadores, Aya foi responsável por cuidar de toda sua recuperação e por isso teem um grande laço.

#EstouDeVolta #EssaFichaTaUmaBosta


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...