~SmoothDelusion

SmoothDelusion
#AlwaysWithGun
Nome: Nah
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: São Paulo, São Paulo, Brasil
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Indigo - algumas explicações


Postado

Esse texto é sobre a fanfic Indigo e contém spoilers. Se você pretende ler, recomendo que deixe esse texto para o final.


Vamos lá, agora eu vou explicar algumas coisas que não ficaram tão explícitas na história e que talvez algumas pessoas (ou todo mundo?!) não tenham notado.

Sobre a época que a história se passa, coisas importantes a se considerar: não existem celulares, apenas um telefone comum e sempre que Jooheon usa ele, precisa ficar parado ao lado, então ele é um telefone com fio; o televisor faz barulho para ligar,como uma TV velha de tubo; Jooheon usa papel e tinta pra tirar as impressões digitais de Gun e não um escaner de impressões ou qualquer coisa moderna do tipo, ele também não escaneia e envia por e-mail, ele manda uma carta; o amigo demora para fazer a comparação da digitais; o exame de sangue demora para sair e é inconclusivo.
Eu não estabeleci uma época específica para a fic, mas suponho que dê pra entender que não é algo muito atual, nem absurdamente antigo, considerando esses pontos. Certo?!

Jooheon


O problema do Jooheon era basicamente depressão e outras coisas menos importantes para a história que eu preferi não especificar, mas você pode entender como diabetes, pressão alta, ou qualquer coisa que o obrigue a tomar vários remédios constantemente. Eu preferi não especificar simplesmente porque não sou médica e não entendo muito sobre isso, então só pense que ele precisa tomar muitos remédios.

Trecho sobre a depressão:
"- Por que você toma tantos remédios? Qual o seu problema?
- Depressão e mais algumas outras coisas... – respondo."


Depois de tentar se suicidar ele começou a ser acompanhado por enfermeiras, mas como ele é uma pessoa, em resumo, chata e grossa, nenhuma delas aguentava, então ele trocou de enfermeiras por muito tempo até que finalmente ficou sem opções.

Trecho sobre o suicídio:
"- Você já... hum, você por acaso... – ele põe uma das mãos na nuca e faz uma careta como se não soubesse como perguntar, mas eu sei exatamente o que ele quer saber.
- Sim, eu já tentei e quase consegui. Mas os médicos foram rápidos e bons o suficiente para me salvar. Na época eu fiquei furioso por isso."


Trecho sobre as enfermeiras:
"Eu deveria estar acompanhado de uma enfermeira, mas todas que contratei pediram dispensa e eu não pude fazer nada além de aceitar. Agora estou sozinho em casa pois já não sei mais onde procurar ajuda."

Depois de ficar sem as enfermeiras ele começou a perder o controle sobre a vida dele, já que ele é um "inútil" digamos, e o mais importante, ele perdeu o controle sobre os remédios que tomava.

Trecho sobre os remédios:
"A condição para ficar em casa era tomar todos os remédios, mas eu não tenho certeza se o estou fazendo. Depois de algumas pílulas eu realmente não tenho certeza do que acontece."

Então, por tomar os remédios indevidamente, sem controle algum, ele acaba ficando "chapado" o tempo todo, por isso no início da história ele parece ser muito mais louco do que ele realmente é.

Trecho sobre a falta de controle sobre os remédios:
"Várias caixas de remédios estão jogadas de qualquer forma e eu as reviro até achar a que está marcada com uma tarja preta."

Nesse trecho a tarja preta na verdade representa só o fato de ele ter escolhido o remédio que ele achava o mais forte, idenpendente da necessidade ou não de tomá-lo. Ao contrário do Gun, que checa as receitas antes de separar os remédios, ele simplesmente toma qualquer um.

Trecho sobre o Gun vendo os receituários:
"- Joohoney, seus remédios... – Gun grita e eu sigo até a cozinha.
Ele está parado em frente ao quadro de avisos onde os receituários estão colados, olhando atento os horários dos meus remédios."


Então acaba tendo uma certa gradação em relação ao Jooheon do começo e do final, aquele que pinta xícaras imaginárias e aquele sóbrio o suficiente para descobrir seus sentimentos e seguir em frente com sua vida. Tudo isso acontece porque o Gun aparece para cuidar dele, começa a dar os remédios certos nas horas certas e isso faz com que ele melhore. A diferença entre o Gun e as enfermeiras, é que ele tem paciencia o suficiente pra aguentar a grosseria do Jooheon.

Gun


Agora vamos ao Gun. Essa parte vai ser mais confusa pra explicar, porque eu misturei umas 10 ideias diferentes que eu tinha e transformei em uma coisa só, mas vamos lá.
Em primeiro lugar, não é imaginação do Jooheon... Ele é real.
Eu não me baseei em nada específico, apenas criei a minha própria alegoria pra representar a mistura do sobrenatural com o Jooheon "chapado" de remédios. Como eu não me baseei em nada, do tipo fantasmas, zumbis, vampiros, eu vou ser bem sincera, eu não sei como classificar o Gun. Mas eu posso dizer que ele definitivamente esteve lá.
O Jooheon não podia ver o Gun no começo, mas podia escutar. Isso veio de uma teoria que que eu li algumas vezes e resolvi adaptar para a história. Em resumo, o Jooheon não via o Gun porque ele não sabia o que ele precisava ver, ele não conhecia o Gun. Então ele primeiro escutou, pra depois aprender a enxergá-lo. Não é nada super profundo, não se baseia em espeiritsmo ou qualquer coisa so tipo, é só algo que eu inventei para demonstrar a "evolução" do Jooheon, que começa pintando xícaras imaginárias, mas aos poucos começa a enxergar as coisas e isso inclui o Gun.
Ele esteve lá o tempo todo e surgiu devido a necessidade do Jooheon. Ele simplesmente apareceu porque o Jooheon precisava, só isso.

Mas o Gun estava morto ou não? Ele foi embora e voltou? O que aconteceu com o Gun?

O Gun morreu de verdade 10 anos atrás e assim como em "The Returned" e "Ressurection" ele voltou anos depois, vivo como qualquer outra pessoa. Inclusive um detalhe que eu inclui é o Gun estar sempre na cozinha e fazer questão de comer sempre, uma carascterística dos mortos que voltam nas duas séries que eu citei. MAS eu não me baseei nessas séries. Eu já havia começado a escrever Indigo bem antes delas, só estou usando como exemplo por causa da coincidência.
A TV foi uma espécie de intermédio entre os dois, foi através dela que ele conseguiu alcançar o Jooheon de forma definitiva e também dizer adeus. Os sinais seriam como uma tentativa de comunicação do Gun, antes mesmo que o Jooheon pudesse escutar.
No final o Gun some simplesmente porque ele cumpriu o que precisava, ele apareceu porque o Jooheon precisava dele, então quando Jooheon melhorou o Gun sumiu.
Sobre a morte do Gun, ela não tem muita importancia no contexto, na minha opinião, mas pelo bem da curiosidade, o Gun era uma pessoa atrapalhada e com quando o amigo cita que ele possivelmente tinha problemas mentais, o que eu pensei foi em algo como "asperger", mas que por ignorancia da época ou das pessoas que investigaram, foi descrita como algum tipo de problema mental. Gun era atrpalhado e gostava de arrumar as coisas, então a morte dele foi só um acidente, ele foi descer pra arrumar o porão e caiu da escada. Mas se você quiser imaginar uma morte melhor e mais dramática também não tem problema.
E o corpo, bem, essa parte eu vou deixar pra vocês imaginarem porque se eu der todas as respostas que graça vai ter né?!

Conclusão

Se ainda assim sobrou alguma dúvida, ou se você só quer me xingar e dizer que tudo isso foi muito idiota (e você tem todo o direito de fazer isso se quiser), é só entrar em contato comigo. Pode ser por comentário, em redes sociais (aqui do lado na parte dos links) ou você pode quebrar uns quadros aqui em casa também -q Qualquer forma é válida.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...