~Miyo-chan

Miyo-chan
Ninguém
Nome: N. B. Oddy
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: São Paulo, São Paulo, Brasil
Aniversário: 13 de Maio
Cadastro:

~Miyo-chan - Ninguém

Eu sou ninguém.

Porque ninguém é perfeito.

Ficha - Project X (Incompleta)

Postado

Ficha - Project X (Incompleta)

Project X

Noмe Coмpleтo
Ambrosii Sasha

Ambrosii vem do russo e carrega o significado de "Imortal"
Sasha, por sua vez, também é russo e significa "Defensor da humanidade"

Sasha não gosta muito do próprio nome, pois muitos tiram sarro de si por ser afeminado.

Apelιdo
Faísca
Os amigos que lhe deram o apelido devido à personalidade, seu jeito esquentadinho de ser.

Kitten
Este também lhe foi dado pelos amigos, pois sempre gostou de se comparar aos leões (o cabelo vermelho sendo a juba, se acha O predador). Porém, sua altura e força física não colaboram com a comparação, por isso a "diminuição" de leão para gatinho.

Não é como se o garoto amasse os apelidos, mas também não desgosta dramaticamente.
Simplesmente aceita, vezes se irritando, vezes achando graça, depende de com que pé acordou.

Idαde
16 anos

Gêɴero
Masculino

Apαrêɴcια












Mede aproximadamente 1,66m e pesa 48kg, devido a alimentação precária, resultado da falta de fome e o fato de sempre dedicar seu tempo (incluindo refeições) às atividades que lhe agradam, por exemplo, andar de skate por aí, quebrar garrafas, latas, etc., vazias com seu bastão de baseball preferido.

Madeixas vermelho-alaranjadas caem até pouco acima de seus ombros, cobrindo-lhe a parte de trás do pescoço, o que faz com que Sasha ande com um elástico no pulso para dias quentes, ou quando o cabelo lhe atrapalha.
A franja está sempre escondida pela touca negra da qual raramente se desfaz. Livre de toucas e elásticos, percebe-se que seu cabelo tem várias pontas para todos os lados, dando um ar um tanto desarrumado, o que combina com o garoto.

Seus olhos são cor de âmbar, um dourado desafiador. Embora Sasha tenha o costume de xingar e reclamar de tudo, acaba muitas vezes falando por olhares e sorrisos.

Sua pele é clara, levemente bronzeada. O corpo, não muito forte, na verdade, muito pelo o contrário. Sasha é todo magro, tendo alguns ossos mais expostos do que deveria (clavícula, costelas, dentre outros). Mas nem por isso subestime sua força (não digo a física).

Bem próximo à clavícula, do lado direito, há uma tatuagem, assim como em sua nuca, onde está escrito "Carpe Diem", sua frase favorita, que significa "Colha o dia", carregando o mesmo espírito que "Aproveite o momento"
(Nota: a tradução não está totalmente correta, mas é algo parecido)

Está sempre repleto de curativos. Band-aids espalhados pelas, mãos, cotovelos, joelhos, etc., pois se mete em encrenca com certa facilidade, quando não há ninguém para lhe manter na linha.

Rαçα
Humano

Seхυαlιdαde
Panssexual
Totalmente Flex

Perѕoɴαlιdαde

"Não amar por temer a dor é não viver por temer a morte"

Lealdade em primeiro lugar.
A regra vale para amigos, conhecidos um tanto próximos ou qualquer um em que o garoto deposite alguma confiança.

Sasha, gatinho teimoso, cabeça-dura, desconfiado, dificilmente se abre com desconhecidos, a menos que estes lembrem-lhe alguém muito próximo, em atitude, aparência, uma série de quesitos. Para eles, os estranhos, quer passar a ideia de imparcial, alguém que tem as rédeas em mãos e o controle da situação, mas sempre se esborracha na dura realidade: é ele o domado, o cão raivoso com a coleira apertando-lhe o pescoço.
Porém, do mesmo jeito que é o cão raivoso, é também o filhote que ama ao dono incondicionalmente. É mais ou menos assim que funciona seu senso de lealdade, do qual tanto se orgulha.

Gratidão.
Se alguém o salvou de alguma situação terrível, o ajudou ou prestou qualquer serviço que Sasha valorizou em demasia, o garoto é grato e leal, obedecendo à quaisquer ordens e/ou pedidos sem questionar. Faz o certo e o errado, se vira do avesso se isso for o desejado, pelo "Mestre", vulgo quem o ajudou.
Devido a amores estranhos na infância e começo da adolescência, desenvolve esse amor distorcido por qualquer um que toca seu ombro com um sorriso amigo em momentos de total desespero. Idolatra a pessoa, permite que o faça de gato e sapato.

Sasha Ambrosii é um idiota de coração mole que se deixa levar pelas emoções do mesmo modo que um galho se deixa levar pela correnteza.

"Excesso"
Esse é seu problema. Sasha não sabe mentir, é sincero demais. Se irrita demais. Ama demais.
Como dito anteriormente, são as emoções e o calor do momento que o regem, poucas vezes a cabeça.
(Isso, é claro, quando não é alguém [o "Mestre"] brincando de marionete consigo. Criança inocente, ainda acredita em amor verdadeiro, pfft– E recíproco! Haha. Este é um cão burro por opção, lhes afirmo.)

Sua sina é sentir em excesso. Ele é um garoto sentimental, embora não admita nem sob tortura. Sensível e orgulhoso. Que combinação, hein? Sensível demais para esconder o que sente, orgulhoso demais para expor toda essa desordem interna.
É uma confusão disfarçada pelo pavio curto e os risos da própria desgraça para não desabar em lágrimas. E quando isso acontece, está sozinho, trancado em algum lugar claustrofóbico, sussurrando palavras de conforto.
"Chorar não significa que você é fraco, significa que você foi forte por tempo demais"

"Irritação"
Como dito anteriormente, Sasha é também conhecido como Faísca, graças ao seu temperamento. Se irrita com extrema facilidade, levando algumas brincadeiras a sério demais, peitando gente que não deveria peitar. Acontece que o garoto esquece de seu tamanho e força física. Acha que pode bater de frente com qualquer um, porque o faz por bons motivos (motivos honrosos, jamais por pura maldade. Algumas vezes por brincadeira.) e, embora tenha uma série de truques e habilidades que o ajudam abundantemente, não é o suficiente para sair de uma briga ileso. Acaba sempre com um roxo, uma nova cicatriz, isso quando não tira brilhantes ideias de sua cachola vazia de enfrentar, não uma pessoa, nem duas, mas um grupo inteiro delas.

Por conta desse jeito imaturo de ser, acaba levando várias broncas e punições.
"Vê se cresce!" é uma das que já cansou de ouvir. Na hora dos sermões, o garoto voa, fica com a cabeça nas nuvens, não se dá o trabalho de ouvir, a não ser que considere bastante a pessoa que está brigando consigo.

"Amor"
Diante deste assunto, é uma ameba. Entende absolutamente nada. É aí que se joga nos braços do "Tanto faz" (também conhecido como "Fuck this", ou "Foda-se") e vai no improviso. Dá no que der, vai o que for.
Ele tende a ser bem direto, expressando-se claramente com a esperança de que o sentimento seja recíproco. Se não for, ele não se abala.

"Novas"
Sasha é como o vento. Vaga por aí, se faz presente, cativa alguns, incomoda outros (sendo essa a grande maioria, haha) e tão logo vai embora. Ficar parado é um castigo, significa não fazer nada, significa "Sem novidades". As pessoas cansam, ele só cansa mais rápido, enjoa dos lugares assim que os conhece um pouco melhor. Por isso está sempe atrás de coisas novas. Tipos de pessoas, objetos, comidas, costumes, lugares... O garoto precisa de mais e mais informação, caso o contrário, se entedia e seu humor vai todo por água abaixo.

(Acho que descrevi o suficiente. Eu poderia falar bem mais sobre ele, mas acho que já deu pra pegar a ideia geral de um garoto que é extremamente leal, irritadiço, meio babaca, se diverte com lutas, brigas... Um marginalzinho que serve de informante, já que tem sempre bastante conhecimento sobre as coisas que se passam)

Clα̃
Sinful God

Hιѕтórια
Rejeição é uma das maiores dores que o ser humano pode surportar, se não me engano, atrás apenas da dor do parto, a de um chute no saco e de ser queimado vivo.
Como mencionei antes, Sasha tem um histórico de amores estranhos durante a infância e pré-adolescência. Estes definitivamente marcaram o garoto.

Nasceu e cresceu num ambiente hostil, uma área pobre de um lugar esquecido. Segundo filho, o preferido do papai. Sasha também adorava o pai, que sempre trazia crianças para casa. Gostava de brincar com elas, passava tardes inteiras jogando conversa fora, mostrando truques no skate, parkour, jogavam jogos, inventavam histórias... Mas depois papai levava-as embora, o irmão mais velho ia com ele.
E Sasha ficava sozinho – de novo.

O lixo lá fora sempre fedia.

Acontece que, um dia qualquer, papai, na volta do trabalho, não trouxe nenhuma criança.
Afinal, a criança em que colocaria as mãos hoje já estava em casa.

A partir daqui, creio que você já tenha feito suas deduções. Ligado os pontos, não é?
Se não o fez, então eu explicíto mesmo.

Sasha foi fodido pelo pai, que fazia o mesmo com todas as outras crianças, depois esquartejando e jogando-as no lixo. Deixava elas brincarem com o garoto, para que este não se sentisse tão solitário no dia a dia. Depois usava-as e descartava.

Mas aí que está o nosso "Entretanto..."
Sasha sempre amou papai. Papai, entretanto, sempre amou o irmão, Aleksey, embora tivesse interesse no corpo de Sasha, que ainda era criança enquanto Alek era quase adulto.

Depois de usufruir do corpo do menino, papai o descartou sem matar, afinal, ainda era seu filho. Mas escolheu Aleksey. E Sasha teve de lidar com a rejeição e toda a dor que ela proporcionava. Adotou a mutilação como uma forma de aliviar a dor. Começou com cortes leves, mas quando se deu conta, escrevera no antebraço esquerdo em cortes fundos "Daddy fucked me and I loved it"


(Mais ou menos assim)


Um pouco mais tarde, mais para a adolescência, começou a sair com qualquer um que chamasse sua atenção e fazia de tudo para que ficassem, qualquer coisa para não ficar sozinho – mais uma vez.

Perтeɴce ὰ Áreα de...
• Aтαqυe ( )
• Deғeѕα (X)
• Iɴveѕтιɢαçα̃o ( )
• Reαвιlιтαçα̃o ( )

Goѕтoѕ & Deѕɢoѕтos
☑ Comidas doces e apimentadas
☑ Energéticos e refrigerantes
☑ Objetos cortantes e perfurantes (agulhas, lâminas, etc.)
☑ Biscoitos caninos caseiros
☑ Barulho, movimento, suor, luzes. Sasha curte a farra, gosta de ação.
☑ Break dance
☑ Música (não é a toa que anda com Headphones pendurados no pescoço o tempo inteiro)
☑ Parkour
☑ Esportes radicais em geral
☑ Quebrar regras
☑ Pessoas que mantêm a palavra
☑ Destruir coisas e criar outras feitas de lixo/sucata que encontra por aí
☑ Animais em geral, desde ratinhos que carrega no capuz do casaco, cobras que deixa enroscarem-se em seu pescoço magro, até ursos. Se pudesse, dormiria abraçado a um.
☑ O novo e diferente (Sasha aprende rápido, gosta de saber de tudo)
☑ Fogo
☑ Testar limites (seja a paciência de alguém, ou os próprios, como a dor. Quantas vezes já se machucou pra caramba a fim de testar o quanto aguentava?)
☑ Brigas, principalmente as em que acaba machucado, porque reconhece a força do inimigo.
☑ Seu bastão de baseball, dado por seu pai
☑ Um skate velho e ralado, seu companheiro de infância.
☑ Fazer travessuras (chegar e abaixar as calças de alguém em lugar público, esconder coisas, etc)
☑ Colecionar pulseiras (Sasha tem o braço esquerdo cheios delas, cobrindo toda sua pele até quase o cotovelo)
☑ Fantasia, elementos fantásticos, principalmente dragões. Ama desenhá-los (embora esse não seja seu forte, haha)

☒ Regras
☒ Ser proibido de fazer algo (isso se aplica principalmente em lutas, quando inventa de peitar alguém e um amigo ou o "Mestre" da vez o manda aquietar-se)
☒ Quem o subestima (Isso inclui ele mesmo, algumas vezes. Sim, Sasha não gosta de si mesmo, porque acha que nunca é suficiente e só faz merda, que não passa de um peso morto que atrasa a vida dos outros.)
☒ Bebidas alcoólicas (ele é fraco contra o álcool)
☒ Doenças (Sasha tem imunidade baixa, portanto, fica com resfriados e febre alta com muita facilidade)
☒ Ser tocado
☒ Gente que fica muito perto, toca demais, fala muito alto. (Se ele encostar em alguém numa demonstração de afeto, isto é, abraçar, descansar a cabeça no colo ou no ombro, etc., essa pessoa deve se sentir especial pra caramba).
☒ Pessoas muito engomadinhas. Sasha tem a necessidade de desarrumar (isso quando não simplesmente destrói) coisas impecavelmente arrumadas.
☒ Dormir. "É uma perda de tempo!" Por outro lado, quando dorme, ai de que o arrancar da cama.
☒ Qualquer coisa que tenha cheiro forte
☒ Fica entediado (É raro, já que ele tem sempre alguma besteira pra fazer, mas o drama que faz quando fica com tédio... "Eu vou morrer!")
☒ Que mexam nas coisas dele. "O que é meu, é meu. O que é seu, também é meu!", ele brinca.

Pαr
Sim! Agora, quem?
Bom, como as fichas são enviadas por e-mail ou MP, portanto, não posso vê-las, deixo aqui alguns tipos de pessoa que acredito que dariam um par interessante (ou bem clichê, porque essa é minha praia) com Sasha.

♠ Alguém que o provoque, desafie, irrite. Arranque-o da zona de conforto, empurre-o além dos limites estabelecidos. Que faça o sangue ferver e a adrenalina correr pelo corpo, uma pessoa que viva perigosamente e incite Sasha ao ponto de empolgá-lo do mesmo modo que uma boa luta faz, mas que saiba ser um bom companheiro, nem que só um pouquinho, afinal, as pessoas cansam da mesma coisa.

♠ Alguém que seja o oposto do primeiro par que propûs. Calmo e controlado, mas que tenha um demônio interior. Que consiga colocá-lo na linha sem muitas dificuldades e converse do mesmo jeito que Sasha gosta de conversar: com olhares. A comunicação não está somente na fala, mas no gestual, o corpo fala, um sorriso sugere, os olhos questionam, um beijo vale mais que mil palavras.

(Nota: Personagens fofos encantam e irritam-no ao mesmo tempo, é complicado. Sasha tem uma vontade urgente de apertá-los até a morte, ou socá-los, mordê-los... Em suma, machucá-los de qualquer modo, quer assistir personagens fofos chorarem e sofrerem, a menos que mostrem uma face mais cruel, o que prende a atenção do garoto assim como um doce rouba atenção de uma criança)

Locαl de мorαdια αтυαl
Atualmente, está em Nyedenna.


Clαѕѕe
Domador

Arмα
Um pequeno cetro mágico


Mαɢια
1ª) Criar qualquer tipo de ser vivo.
Calma lá, pode soar OP (Over Power) de cara, mas tem uma série de problemas, tá?

Sasha só é capaz de fazer criaturas pequenas. Na verdade, ele escolhe fazê-las pequenas, porque pode concentrar habilidades nelas (força, velocidade, mordidas venenosas, etc). Então, ou ele escolhe fazer algo pequeno, porém forte, ou algo enorme, porém fraco. Isso se deve à sua falta de experiência, já que não entende muito bem como as coisas funcionam e não vai atrás de dicas, estudos, livros, pessoas, qualquer coisa que possa o ensinar, o ajudar a melhorar.
Porém, se forçado a aprender ou empolgado o suficiente para, Sasha se dedica muito. Por bons motivos, treina até cair exausto.

Uma coisa que odeia ver é suas criaturas morrendo ou sofrendo. Por isso, várias vezes, faz cagadas enormes, alguns absurdos para evitar que morram, mesmo sabendo que pode revivê-los. São como filhos para ele, como... Como a relação entre um dono e seu cachorro, aquele que cabia nas mãos quando filhote e agora mal dá pra levantar, sabe?
Esse tipo de relação.

Eis as criaturas que ele costuma invocar (com direito a personalidade, nome e tudo mais, viram cachorros, literalmente. Sasha os matêm consigo onde quer que esteja dormindo, no momento, divide cama, sofá, pega-os no colo, brinca, etc.)

Meiky



É fofinho e muito amável, mas tem a mania de morder a quem tem grande apego. Machuca, mas não por mal. Por amor.

Kiryuu


Pode parecer uma coisinha super apertável, como um bichinho de pelúcia, porém, totalmente diferente do que parece, não para quieto, sempre zoneando tudo, virando o mundo de cabeça para baixo em brincadeiras.
É bastante levado, rói de tudo, rasga panos/lençóis/roupas, baba em tudo, etc.

Em "Modo de Batalha"


Qualquer um deles pode se tornar um desses, no entanto, perdem parte da força ou do tanto de vida.



Ciel


Assustado, fica sempre colado a Sasha. Porém, é também muito curioso, apesar disso, não gosta de coisas novas, acaba por estranhá-las e, eventualmente, destruí-las.

Em "Modo de Batalha"


Nephyris


É uma criaturinha muito simpática. Carente para caramba! Basta um afago, que já gama. Mas se desapega com a mesma facilidade, portanto, levantar a voz já é suficiente para o espantar.

Pode se tornar um desses, no entanto, perde parte da força ou do tanto de vida.



2ª) Medice
Healer em latim. O nome já diz bastante, não é?
Mas vamos com calma, também não é tão apelona quanto parece (colocar defeito nas coisas é meu dom, haha)

Não é como se Sasha pudesse simplesmente curar alguém.
Primeiro, ele tem que ter contato físico direto com a pessoa. Tocar o rosto, braço, perna, pode ser qualquer lugar, mas tem que tocar.
Segundo, não é como se ele meramente desfizesse os estragos. Não! Para quem assiste, é exatamente isso que acontece, as feridas apenas somem, como que nunca abertas. No entanto, o que acontece, na verdade, é que Sasha pega as feridas para si. E não só feridas. Ele pode fazer isso também com cicatrizes.
Com esse "pega as feridas para si", quero dizer que, o que antes estava no corpo de outro indivíduo, vai para o dele. Então, se um senhor que foi pra guerra tem uma enorme cicatriz nas costas e Sasha o toca com a intenção de retirá-la, a cicatriz some no senhor e vai para as costas de Sasha.
Pode ser um pouco complicado de imaginar, mas é exatamente assim. De um corpo para outro, no mesmo lugar.

Os ferimentos podem ser de qualquer gravidade, mas o garoto tem que arcar com as consequências. Portanto, se alguém quebrou um braço e Sasha pegar a fratura para si, terá de lidar com a dor dela e depois terá de se recuperar.

Mas não acaba por aqui.
Além de poder absorver machucados, pode também descarregá-los.
Então, Sasha pode pegar a fratura de alguém e colocar em outra pessoa.

(Ref. Mangá "Kizu"/"Feridas")

Eѕтιlo de lυтα
Olha, eu não sou muito boa com isso, mas vamos lá, né?

Sasha não é uma pessoa de técnicas. Na verdade, ele vai totalmente no improviso, não há exatamente um protocolo, uma estratégia. Prioriza suas criaturas em vez de si mesmo.
Geralmente, o que faz é:

Começa apenas na lábia, girando o cetro em mãos, mantendo certa distância. Se não consegue normalizar as coisas, parte para básicos de esgrima (aproveitando a ponta afiada do cetro), golpes físicos. No meio da coisa, insere chutes e socos, sua luta é bonita de se ver, parece cordial – isto é, quando a coisa é séria, porque quando é algo informal, uma briga de rua qualquer, o garoto nem se dá o trabalho de sacar armas, usa os punhos e pernas, contando com a agilidade e fôlego, já que não tem grande força física.

Se, ainda assim, a situação não melhorar para seu lado, Sasha se vê obrigado a começar a tirar cartas da manga. Esquivas, ataques inesperados...
Menos repetições, cada vez mais imprevisível.

Finalmente, quando as coisas estão pretas, o garoto usa sua magia.
Invoca seus servos, mandando-os para a batalha, vez ou outra mandando um recuar para que possa absorver seus ferimentos e, assim que tiver a oportunidade, passá-los para o inimigo.
Mas essa é a parte fácil. Com sua furtividade, consegue se aproximar sem problemas. Basta um mero toque e pronto!, feito.

(Quando irado, porém, Sasha pode fazer loucuras. Machucar a si mesmo a fim de passar um severo machucado ao inimigo. Fraturas, hemorragias, dentre outros)

Aтαqυeѕ

Como disse antes, não é algo realmente planejado, não há um padrão no que Sasha faz. Esse é seu forte. A imprevisibilidade.
Então, se quiser, pode tacar um caminhão de movimentos de luta totalmente aleatórios, mas que servem para a situação, porque esse é meu garoto XD

Maaaas... Se estamos falando de ataques de dano mágico... Bom, aí segue.

Os servos são seus peões, a luta é seu jogo, mestrado por si.
Decida seu próximo movimento. Escolha a carta.
Jogue os dados.
Quanta sorte você tem?


Nirvana
O céu é o limite. A meta. Afinal, não queremos todos ir ao Paraíso?

Levado por Nephyris – que, em suas garras, contém uma substância quase desconhecida, que faz dos arranhados por elas paralíticos –, o oponente vai às alturas, até que atravessem as nuvens, até que o ar lhe faça falta, e até que acredite que a luz que veja seja a do fim do túnel.
E quando estiver prestes a desfalecer, será largado. Solto em queda livre para o que seria a morte certa, se não fosse agarrado novamente, e o processo repetido até que Sasha se cansasse.

Gehenna
O lugar onde a Morte vive.

Este é um ataque que depende muito de cada indivíduo.

Ciel, criaturinha peculiar, tem a habilidade de entrar na mente das pessoas, explorá-las como alguém anda por uma biblioteca: as informações estão todas dispostas ali, separadas em seções, prontas para serem lidas. Basta silêncio para não ser expulso – mas isso não é problema, visto que o bichinho é o próprio silêncio.

Acontece que cada biblioteca é diferente. São organizadas de jeitos diferentes, livros diferentes – outros, nem tanto.
Ciel somente absorve as informações e, com elas, cria o perfeito terror.
A partir daqui, tudo depende do alvo. Seus medos. Imperfeições. Falhas. Tudo o que se arrepende.

Um verdadeiro inferno pessoal é criado e, embora não mais que ilusão, afeta. Até fisicamente.

(Todaviaaaaa, lembrando que meu dom é colocar defeito: o ataque leva tempo, não é instantâneo. Não é como se levasse horas, mas também não é feito em segundos. Exige algum tempo de distração.)

Pukwudgie
Doces ou travessuras?

Kiryuu, monstrinho levado. Vai pregar seus dedos no chão, jogar cacos de vidro na sua pele nua, soprar seu bafo ardido em seus olhos, lambê-los com sua saliva ácida, comê-los com gosto.
Vai fazer seus joelhos se unirem, seus dedos darem nós, seus braços se enroscarem. Vai lhe empurrar do penhasco, jogar no rio de bestas mortíferas, no poço do inferno.
O risinho é ouvido em toda parte, hora mais à esquerda, hora mais à direita. Está na sua frente, abaixo, em cima e, quando se vira para trás...!
Nada.
Ele não está lá, embora você sinta seu característico cheiro metálico adocicado – sangue –, sua respiração acelerada, baixinha, mais baixa que um sussurro. Você sente seus pelos fazerem cócegas em seu nariz, os dentes pregarem-se em seus braços, pernas, rosto... Mas não o vê.
Só escuta a risadinha.

Esta é uma criatura que prega peças, rouba e faz travessuras – das piores.

Deғeѕαѕ { Min. 2 | Max. 4 } ♧

Krokodil
A droga que consome carne, também conhecida como "Droga zumbi".

É a droga contida na saliva de Meiky e nas bombinhas que Sasha carrega de montes nos bolsos, além de algumas outras coisas (LSD, balas de café, etc). Basta uma entrada no corpo da pessoa e poucos minutos, pronto, a dor de ser corroído de dentro para fora será insuportável.
O que o garoto geralmente faz é deixar Meiky cuidando das coisas, mas, se necessário, joga uma das bombinhas que, ao explodir, solta em gás a droga, que quando inalada, entra em ação, letal. A droga também pode ser ingerida – isto é, apenas quando sólida, seu estado mais comum.

Zerkalo Dushi
O espelho da alma.
Seu reflexo é você, mas não é, e esta é a verdade que poucos sabem.

A defesa que mais desgasta Sasha, sem dúvida, por ser a mais eficiente. É, literalmente, um espelho, porém não mostra a paisagem, apenas a pessoa e o escuro atrás dela. Basta um olhar nos olhos do reflexo e as coisas mudam, do comum para o terrível.
Reflete não só o ataque alheio – ainda por cima, duplicando seu dano –, como também o próprio oponente e o lado ruim de sua alma, a podridão que gostaria de esquecer, que mais o afeta, etc.

SCP-173
Não pisque.

Ele sente o fedor do seu medo, do seu orgulho, assim como sente insaciável fome. O único modo de enfrentá-lo é não sentir, apenas. Ah, e não só isso! Caso o SCP saia de seu campo de visão, não se lembrará dele. Porém, se vê-lo, o jeito de evitar sua aproximação é não piscar. Esse é seu problema, ele só se mexe quando não visto. Por isso, é comendável não andar por aí sozinho.



Teмα Mυѕιcαl
Sound Track


Battle Theme

(Vai ser de Fairy Tail mesmo, porque é o único anime que eu lembro que tem Battle Themes legais XD)

Alɢo мαιѕ?
Se eu pudesse compará-lo a algum personagem, seria ao Natsu Dragneel, de Fairy Tail.

Fora isso?
Acho que não? Haha, sempre que fazem essa pergunta, eu nunca sei o que dizer. Só invento algo pra colocar aqui no meio da fic, é foda.
Bom, espero que tenha gostado da minha criança revolts.
Beijinho~

(E desculpa pela demora pra enviar a ficha)

Permalink Comentários (0)

[25/12/2016] Fichas - Déjà Vu (Incompletas)

[05/12/2016] Ficha - Ink Heart Academy

[03/09/2016] SATANSOOCHALLENGE: DESAFIO DOS 30 TEMAS

[09/01/2016] 90 Fatos Sobre Mim (De Novo)


Atualizações do Usuário

Usuário: ~Miyo-chan
Favoritei a história
História: Hoje Não Falarei Sobre Coisas Tristes, Yoongi
História: Hoje Não Falarei Sobre Coisas Tristes, Yoongi
"Naquela minha fantasia boba da adolescência, Yoongi, você joga pedrinhas na minha janela no meio da noite e eu acordo assustado pra descobrir, cheio da mais genuína surpresa, qu..
Usuário: ~Miyo-chan
Entrei no grupo
Grupo: Capas para Fanfics
Grupo: Capas para Fanfics
Grupo oficial para pedidos de capas para fanfics. Usuários que não souberem criar capas, que não possuem qualquer aptidão em edição de imagens ou que tem apenas noção básica em P..
Usuário: ~Miyo-chan
Favoritei o style
Style: Little Bird
Style: Little Bird
Só um modelo bobinho e meio sem graça, fruto do tédio mesmo, pq eu já tô há mais de um mês sem tempo e ânimo pra fazer style. Ç.Ç B I R D; Box Menu Direito: &; Resources: De..
Usuário: ~Miyo-chan
Favoritei a história
História: Meio-Termo
História: Meio-Termo
"Clarice estava cansada de ter palavras incômodas entaladas na garganta e que nunca lhe desciam faringe à baixo ou corriam a gritos boca à fora."
Usuário: ~Miyo-chan
Favoritei a história
História: Not Just a Pianist
História: Not Just a Pianist
Jung Hoseok amava as melodias de um piano e não sabia como demonstrar toda sua paixão. No entanto, não era apenas pelas músicas que estava apaixonado: era também pelo pianista. ..