Você pode me ler desabafar?


Postado

Oi, informações pessoais demais realmente não importam agora, tudo o que você precisa saber é que eu estou em um ciclo de angústia, melhor dizendo, depressão, desde 2014. Não tem sido fácil, ano passado eu larguei o meu colégio e fiquei um ano apenas em casa, eu não saia, eu não comia, eu não falava. Eu não tinha conversas a tanto tempo, tirando as poucas vezes em que eu conseguia manter um diálogo com a minha mãe, o que sempre era sobre algo idiota e não muito longo. Sempre acabava comigo falando com as paredes. Mas eu entendo ela, eu fiz com que ela se cansasse de mim... A culpa é toda minha.
Quando criança eu era extremamente animada e sociável, o contrário do que me tornei ao entrar na "adolescência", então eu entendo que para os meus pais não deve ser fácil olhar pra mim e ver que eu me tornei uma pessoa completamente diferente do que eu era antes.
Isso é normal?
Enfim, este ano eu decidi que ao menos deveria voltar ao "comum". Eu passei por milhares de brigas com os meus pais e decidi que deveria tentar me esforçar no colégio para que eu pudesse sair de casa o quanto antes possível..
Mas eu não consigo, eu não consigo superar a depressão. Talvez porque ninguém nunca está ao meu lado.
Na sala eu tenho fama de estranha, e não é algo como uma suposição minha, isso já foi dito na minha cara.. E, além de tudo, eu não consigo me relacionar com ninguém, não sei se por timidez, até porque, até hoje ao apresentar um trabalho em sala eu começo a tremer de maneira exagerada, eu não consigo falar com outras pessoas. E quando alguém encosta em mim eu sinto uma carga enorme de desespero e eu não consigo me acostumar com isso. O que tem de errado comigo?
"Melhor de tudo" é o fato de que eu me odeio, minha mãe sempre comentava, nas vezes em que ela tentava se importar comigo, que eu era a única pessoa que ela já viu na vida com um ódio tão grande, tão grande e por si mesma. É patético. Acho que com isso já dá pra perceber que eu também tenho inexistência de auto estima, assim como odeio minha personalidade e tudo envolvendo ela.
Sabe, quando as coisas pioraram comigo, todo mundo me abandonou, meus pais viraram a cara e os colegas que eu tinha procuraram outros colegas que fossem mais interessantes. Eu estive sozinha durante todo esse meu período de depressão, e até hoje, no momento em que escrevo isso, eu ainda estou.
Eu sou uma pessoa feia em vários sentidos, e eu sei que sou estranha e desagradável.
Mas, por uma vez, alguém pode, por favor, aparecer?
Eu sei que você, lendo isso agora, deve estar sentindo tudo isso um porre.
Mas entende que eu não aguento mais ficar sozinha? Eu não consigo sequer ter animo para escrever isso.
Eu só queria parar de me sentir assim, isso é horrível.
Porque eu tenho que me odiar? Porque eu sinto que todo mundo também me odeia?
Eu sei que a segunda pergunta não é real, na verdade eu passo muito despercebida. E, provavelmente, essa verdade é pior do que se todos desgostassem de mim...
É isso pra mim então..? É o que sempre vai ser?
Eu estou tão confusa. Tão cansada.
São 3h53 da manhã, em oito horas eu vou estar a caminho do ponto de onibus em direção ao meu colégio, o único lugar pro qual eu vou ainda.
E tudo o que eu queria era poder me sentir bem com isso, indo pra lá e poder sentir aquilo que os meus colegas de sala parecem sentir com os amigos, quem sabe até ter uma pessoa em especial por lá... E depois voltar pra casa e poder falar com os meus pais sobre como foi o meu dia, sobre como eu me sinto, e sobre o quanto eu quero que alguém venha me salvar de mim mesma. Mas isso não vai acontecer, não hoje e nem amanhã e não tão cedo..
Eu não consigo entender.

Me desculpe se você leu isso tudo, eu sei o que eu pareço ser com esse texto... Eu só não sei me expressar e, hoje em especial eu não consegui escrever um texto bom ou no mínimo agradável de se ler.
Realmente perdão pelo seu tempo. E obrigada... Eu acho.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...