~maoli

maoli
.fox.
Nome: 太陽.—;alien✨ヅ
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

;[navio pirata]


Postado

• Nome:
Joana Giscard d'Estaing

• Apelido:
Bastarda — Adquiriu este apelido logo após nascer, dado pelas colegas de sua mãe, uma prostituta descendente de negros. Já o pai era um grande e milionário empresário branco na época.
Mme faux charme — Madame falso encanto, na tradução livre, recebeu o apelido por todos os clientes para os quais mentiu e encantou.

• Idade
Dezoito.

• Nacionalidade:
Francesa.

• Orientação sexual:
Heterossexual.

Pirata ( )
Braço direito do capitão Joseph Scowling ( ) Soldado da corte Francesa ( )
Príncipe/Princesa ( )
Outros (X)

Joana é uma prostituta, assim como sua mãe. Porém, há um grande diferencial entre ela e as outras: a garota é virgem.
Sua principal habilidade é persuadir. Leva os clientes para a cama contando com todo o seu charme e prende-os na cabeceira. Antes disso, lhes dá uma espécie de 'boa noite cinderela', que faz com que apaguem em poucos minutos. Após a mentira, rouba qualquer pertence valioso que tenham e foge.

• Aparência:


• Photoplayer:
Ella Purnell.

• História:
Em uma noite de primavera, em um dos prostibulos mais bem frequentados do local, nasceu Joana. Filha de uma prostituta de descendentes negros, muito conhecida por vários homens, que teve a infelicidade de engravidar de um homem bilionário que tinha sua própria família para cuidar.
Assim que a garota nasceu, sua mãe morreu de hemorragia e outras complicações no parto. Então, Joana foi criada pelas outras prostitutas naquela casa.
Nunca teve uma boa educação. Na verdade, não teve educação alguma. Vivia trancada em seu quarto ouvindo gemidos e barulhos estranhos vindos dos outros cômodos quando a noite chegava. Pelo menos isso as mulheres tiveram a decência de fazer.
Aos dez anos, começou a frequentar as ruas, onde arranjava cliente para as suas 'mães'. Joana, por vezes, usava o dinheiro que lhe davam para comprar objetos para suas coleções quando não tinha mais o que fazer.
Aos dezesseis anos, com um corpo mais chamativo e curvilíneo, foi praticamente obrigada a dançar e trabalhar no prostibulo, para quitar sua dívida com as amigas de sua mãe. Joana sabia muito bem o que aquilo significava, e lhe dava ânsia só de imaginar como seriam suas noites. Foi aí que ela pensou na possibilidade de enganá-los e é o que tem feito até a idade atual.
Seu primeiro amor fora seu segundo cliente. Joana o encontrou quando estava voltando para o prostibulo, com a comida de suas colegas na mão. Eles se esbarraram pelo caminho e, inicialmente, o jovem não soube sua profissão.
Algum tempo depois, ele apareceu no seu local de trabalho e a chefe indicou Joana para cuidar dele. Então, quando se reencontraram, ambos sofreram um choque terrível. Seu pretendente era muito compreensivo e aceitou tudo com naturalidade.
Eles passaram a se encontrar, em segredo, em noites de muita luxúria. Joana se apaixonou perdidamente, até o dia em que teve que se despedir.
Ele lhe convidou para ir à Escócia, morarem juntos e construírem uma família. Porém, Joana estava com medo de uma vida nova, de ser perseguida por seus crimes e dívidas. Então, ela ficou e ele se foi, para sempre.

• Personalidade: (não deixem adjetivos soltos, please. Ah, e sejam detalhistas também; esse é o ponto auge da ficha)

• Gostos:
Verão;
Bebidas geladas;
Roupas simples;
Amarelo;
Pessoas alegres;
Dinheiro;
Amor;
Pirataria;
Roubo;
Cavalheirismo;
Responsabilidade.

• Desgostos:
Mar;
Preto;
Frio ou temperaturas muito baixas;
Abelhas;
Sentimento de superioridade;
Ganância;
Que a inferiorizem;
Odeia a vida que leva;
Carne vermelha;
Embarcações.

• Trauma(s):
Quando era pequena, Joana quase se afogou no mar porque foi forçada a entrar quando não sabia nadar. Por isso, tem um certo trauma de chegar perto de rios, lagos ou qualquer lugar com muita água concentrada.

• Doença(s) ou alergia(s):
Sofre com uma anemia leve, nada de tão alarmante.

• Mania(s):
Pisca os olhos constantemente enquanto está contando alguma mentira.

• Vício(s):
Nenhum.

• Habilidade(s):
━ Flexibilidade (dez anos de ginástica são bastante úteis);
━ Agilidade (seu tamanho e peso contribuem muito para que possa se mover mais facilmente);
━ Equilíbrio (para se ter noção, Joana pode ficar em pé no galho de uma árvore grande, andando ou até mesmo correndo);
━ Probabilidade (capacidade de calcular as diversas possibilidades e escolher a que tem mais chance de se concretizar, ou a melhor pessoa para a ocasião);
━ Memória fotográfica (a habilidade de armazenar e processar vastas informações em sua memória).

• Relação com a tripulação:
A tripulação não lhe venera ou lhe deseja. Na verdade, quase a odeiam. A maioria gostaria de simplesmente levá-la para uma cama e atingir o prazer máximo, mas sabem — por meio de boatos — todos os seus truques e farsas. Além do mais, Joana não poupa tempo importunando-os e distribuindo patadas para quem quer que seja.

• Relação com o capitão:
Nunca foi de se envolver — romance — com o capitão, até porque sabe sobre suas preferências sexuais, e também porque não ousaria roubá-lo com uma tripulação inteira em sua defesa — ou pelo menos a maioria. Sua relação com qualquer homem é de enganação, mas isso é um pouco diferente com ele.
Aos poucos, Joana passou a aproximar-se do capitão, fazendo-lhe visitas constantes para poderem conversar. Tornaram-se amigos de confidências e Joana transmite mensagens importantes dele para outras pessoas. Embora seja muito difícil confiar em uma prostituta, essa troca de favores tem funcionado bem até então: Joana ganha seu respeito e amizade, e ela o ouve e transmite mensagens.

• Par:
(X) sim, mas a autora escolhe.
() sim, o capitão.
() sim, mas eu escolho:
() tanto faz.
() prefiro que meu personagem não tenha par.

• Relação com o mesmo:


• Largaria tudo por amor?
Sim, já que ela perdeu seu primeiro amor por não se arriscar.

✘ P A L A V R A - C H A V E:


• Arma:

"O revólver pimenteiro era uma arma de fogo curta de repetição, usada para defesa pessoal, popular no início do século XIX. Consistia em um revólver de seis ou oito canos alinhados em torno de um eixo central, que podiam ser disparados de uma só vez ou em série. Na Espanha era chamado também de avispero e nos países anglo-saxónicos era conhecido como pepperbox.
Os primeiros modelos surgiram em 1820, e foram feitos à mão. Para atirar tinham um dispositivo semelhante ao moedores de pimenta, daí o nome dado a eles.



Adaga de bota em aço com quadrão e pomo em latão, incluindo bainha em couro.


• Pergunta para os príncipes/princesas e outros personagens: como se sente em relação aos piratas? Abandonaria tudo para se juntar a eles?
Digamos que Joana se sente em casa, já que os piratas e ela têm uma certa habilidade para roubar. Além do que, a garota está levemente encrencada na França, já que mentiu para muitas pessoas importantes. O único empecilho está no seu trauma, que acredito que ela possa superá-lo se alguém lhe ajudar. Então sim, ela largaria tudo para se juntar a eles.

• Algum animal de estimação?
Sr. Bigodes, um gato vira-lata que está com ela desde que tinha oito anos.


• Objeto pessoal:
Colar certamente de pedras preciosas com cordão em ouro, que recebeu de seu primeiro amor


Pequena bolsa com bordado floral turco que usa para guardar os pertences recém-roubados até conseguir escondê-los.


• Algo mais?
Não.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...