~TooTired

TooTired
Nome: ❁ Anxious ❁
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 24 de Março
Idade: 13
Cadastro:

Ficha - On The Stars


Postado

Ficha - On The Stars

"Eu estarei sempre ao seu lado, Kanato Sakamaki."

❤Nome & Sobrenome❤

Yume Hoshino.

Yume - Sonhadora.

Hoshino - Campo de Estrelas.

Sonhadora no Campo de Estrelas.

❤Idade/Data de Nascimento & Signo❤

17 anos.

25/06/1999

Câncer.

❤Espécie❤

Bruxa.

❤Par❤



Kanato Sakamaki ~ ♥

❤História ❤

Quando Yume completou seu primeiro ano de vida, algo trágico aconteceu. Foi posto fogo na casa de seus pais, ninguém sabia de onde veio o fogo. Na correria para sair da casa, sua mãe, não intencionalmente, a deixou cair. Os pequenos cobertores que estavam a cobrindo, pegaram fogo, e logo o fogo foi para Yume. Sua mãe desesperada, a pegou mesmo com o fogo, e saiu o mais rápido possível da casa. As duas foram para o hospital. Yume ganhou queimaduras graves, e ficou por meses no hospital, e por pura sorte não morreu. Mas mesmo depois de saber dessa história, Yume não se afetou. Mas isso afetou seu corpo. Ela ficou muito mais branca que o normal, e adquiriu uma saúde e um corpo completamente frágil. Mas ela nunca deixou isso a afetar realmente. Yume sempre fora muito amada por sua família, seus pais a ajudavam e a apoiavam em tudo, principalmente no seu dom artístico. Por outro lado, Yume era odiada por seus colegas de sala/escola. Ela sofria agressões constantes, tanto moral quanto física. Eles a cortavam, machucavam, ofendiam, e nos piores dias, rasgavam seus desenhos. Zombavam da cor da sua pele, e quando descobriram dos seus problemas de saúde, eles a machucaram cada vez mais. Ela nunca saia da escola sem um único hematoma sequer, sempre tinha um ou vários. Seus pais nunca suspeitaram de nada, pois a filha escondia os hematomas com maquiagem ou tinta. Ela nunca teve um amigo de verdade, somente interesseiros, pelo fato de seus pais serem ricos. Mas mesmo com o abuso constante na escola, Yume sonhava com um mundo melhor, criava tantas expectativas do mundo lá fora, tinha (E ainda têm) tantos sonhos a serem seguidos, tantos que não se podia contar nos dedos. Sendo sincera, ela não ligava para seus abusos na escola. Toda vez que ela via seus pais, o mundo se alegrava, e nada mais importava. Mas tudo acabou quando seus pais morreram. Eles foram assassinados por causa de seu dinheiro. Ela ainda lembra como foi aquele dia.

"Chegou da escola, totalmente acabada, hoje eles tinham pego pesado. Yume chamou por seus pais, mas ninguém lhe atendia. Subiu as escadas, indo em direção ao quarto de seus pais, com um pressentimento ruim. Chegando lá, abriu a porta devagar, chamando por eles. A cena que foi vista nunca ira sair de sua mente. O corpo de sua mãe jogado no chão sem vida, com várias marcas de facadas na região do abdomen. O mesmo era com seu pai, só que ele tinha marcas de tiro além dos cortes. Sangue por todos os lados, as coisas reviradas e jogadas, nada mais podia ser feito. Yume chorou, berrou e gritou por ajuda. Não tinha forças para sair daquele quarto, seu corpo não permitia. Até que ouviu a porta da frente sendo aberta, e logo sua vizinha veio ao quarto de seus pais, vendo a mesma cena horrível. Ela pegou Yume e levou para sua casa, ligou para a polícia, enquanto acalmava a garota que estáva aos prantos."

Esse dia foi amaldiçoado. Todo ano, quando esse dia chega (OBS: O dia é 27/04/2009), ela passa o dia todo no seu quarto, chorando até adormecer. Depois daquilo, a polícia investigou, mas não achou nada que pudesse lhes dar uma pista de quem cometeu aquele crime terrível. O funeral de seus pais fora cinco dias depois. Então, tudo pareceu que iria melhorar quando Yume recebeu a notícia que ia morar com seu tio, mas estava enganada. Seu tio era um alcoólatra, viciado em jogos de cassino, se duvidar, ele apostaria sua vida. Ele a tratava como um lixo, a obrigando a fazer tudo o que lhe pedia, desde tarefas domésticas à apostar seus bens para a alegria do tio. E quando ela não o obedecia, era trancada em um porão frio e velho, e ficava lá por dias, sem comer nem beber nada. Se a sua desobediência fosse de um "nível" mais alto, ele lhe batia, ao ponto dela desmaiar. Yume ainda continuava na mesma escola, e seus colegas, depois que souberam da morte de seus pais, a trataram pior ainda. Suas ofensas, que antes não lhe subiam a cabeça, ficaram piores, fazendo-à chorar e pedir clemência. Eles lhe batiam cada vez mais, fazendo ela quase não conseguir mais levantar. Ela acabou entrando em depressão e adquiriu transtornos de ansiedade. Ela aliviava sua dor por meio de cortes, ela não passava um dia sem fazer um corte em seu braço. Não queria mais viver daquele jeito, queria se jogar de um abismo e se afundar nos seus problemas até sufocar. Mas ao mesmo tempo, não queria morrer, queria persistir e mostrar que ela era mais do que uma garotinha fraca e assustada. Ela começou a tomar anti-depressivos já cedo, e uma vez, sofreu uma overdose. Não foi para o hospital, ela simplesmente ficou jogada em seu quarto, inconsciente, até acordar milagrosamente. Mas em seu aniversário de quinze anos, algo mudou sua vida completamente.

"Yume estava andando por ai, sem rumo, apenas para espairecer um pouco sua mente. Quando virou a direita, indo em direção a outro corredor, um objeto jogado no chão chamou sua atenção. Era um livro preto com apenas um pentagrama na capa, Yume hesitou, vendo que era algo relacionado a satanismo ou algo do tipo, mas acabou o pegando por curiosidade. Ela abriu o livro e pode ver a palavra 'Wicca' escrita na primeira página, aquilo chamou mais ainda sua atenção, ela sabia que Wicca é uma religião neopagã, mas nunca se interessou pelo assunto. Ela queria lê-lo, mas pensou que ali não seria um bom lugar, afinal, se alguém lhe visse com aquele tipo de livro, além de seus insultos normais, agora iriam lhe chamar de satanista ou algo do tipo. Então ela foi em direção a biblioteca do terceiro andar de sua escola, pois o lugar era bem pouco frequentado, e lá ela poderia ler o livro em paz. Quando chegou no local, começou a folhear o livro, e pouco a pouco seu encanto e curiosidade foi aumentando. Era um Livro das Sombras, o livro constitui anotações de um Wiccano sobre magia ritual. Cada poção, invocação, conjuro, ritual, oração, ela estava adorando tudo aquilo. E sem perceber, passou os dois últimos tempos na biblioteca, concentrada em seu livro. Quando o último sinal bateu, indicando o termino das aulas, a bibliotecária veio lhe avisar. Ela pegou o seu livro e saiu sem presa ou arrependimento por ter faltado nos dois últimos tempos. Yume esperou seus colegas de sala saírem da sala, para assim poder pegar sua bolsa e ir para casa. Ela lia seu livro quando tinha tempo, e depois passou a pesquisar cada vez mais sobre o assunto. Então, Yume por fim, se tornou uma Wicca, ou Bruxa. Com o passar do tempo, Yume aprendeu a magia ritual, e adquiriu seu próprio Livro das Sombras, para anotar suas experiências com o procedimento. Yume também aprendeu magia negra e magia branca, mas nunca utilizou nenhuma em um ser vivo."

Isso foram os dois anos da sua vida. Agora Yume têm dezessete anos, e já pode se considerar uma Bruxa experiente. Até que em um dia qualquer, Yume resolveu fazer um experimento arriscado: iria testar magia negra em um humano. Em sua sala, ela escolherá seu alvo, um garoto que participava das suas sessões constantes de agressão. Fora aleatório, nada do que aconteceu estava previsto.

"Ela conjurou o feitiço, tinha total noção do que estava fazendo. Era um feitiço de agonia, misturava diversas sensações de dor de diferentes tipos. Quando terminou suas falas, gritos foram ouvidos, chamando a atenção de todos. O garoto gritava sem parar, falava que estava sentindo uma dor horrível. Ele se contorcia na cadeira, enquanto todos o rodeavam. Yume observava a cena, descrente que aquele feitiço havia funcionado. Até que seus olhares se encontraram, e por puro impulso, um sussurro que só pode ser ouvido pelo garoto e por Yume, saiu da boca da mesma 'Morra'. No mesmo instante o garoto caiu duro no chão. Todos gritaram ao ver seu corpo, agora sem vida, no chão da sala. Yume se assustou, aquilo não era para acontecer, definitivamente não queria aquilo! Ela tinha testado seus limites, queria saber se suas magias eram boas o suficiente, e infelizmente eram. No decorrer das outras aulas o clima estava tenso, todos estavam abatidos e não sabiam o que havia acontecido, com exceção de Yume. A garota agora conjurava um feitiço de magia branca, um que guiaria o garoto para o paraíso, o que faria a garota se responsabilizar pelos pecados do garoto. Mas não haveria problema, afinal, ela o matou."

Aquilo a marcou, jurou que nunca mais iria usar esse tipo de magia em seres vivos. Mas ela se enganou, teria de usar novamente, sem um futuro próximo, mas não iria usar exatamente em seres vivos...Enfim. Estava chegando na casa de seu tio, para mais um dia de tarefas domésticas e depois se afundar nos seus experimentos. Mas o que a esperava não era bem isso. Quando chegou, seu tio a mandou ir até uma de suas salas. A garota estranhou, mas seguiu seu tio, quando entrou pode ver um homem alto e de longos cabelos brancos. Foi ai que as revelações que mudariam ainda mais sua vida, começaram.

"-Sente-se senhorita Hoshino. - O homem me disse, e assim o fiz.

- O que quer comigo? - Lhe perguntei.

- Eu sei que você é uma bruxa Yume. - Eu congelei na hora, como alguém poderia saber daquilo? Será que o meu tio- Não se preocupe, seu tio não sabe de nada. - E como se pudesse ler meus pensamentos, ele me aliviou, mas ao mesmo tempo me deixou mais confusa. Então ele continuou. - Eu sei que matou aquele menino, e também sei que não o fez por querer. Mas aquele feitiço que conjurou, só alguém experiente e com uma aura superior poderia conjura-lo. E acredite em minhas palavras, isto levaria anos, e ainda mais para faze-lo morrer com uma simples palavra. A questão aqui, é que aquilo não foi pura sorte, muito menos azar. Senhorita Hoshino, você nasceu de bruxos. - Eu arregalei meus olhos em sinal de espanto. Nasci de bruxos? Como assim? - Sei o que deve estar sentindo, mas não tenho tempo para esperar você se recuperar desse choque. Seus pais iriam lhe contar, quando fizesse dezessete anos, mas infelizmente aquilo aconteceu. Eles eram bruxos, vieram de outro plano espiritual para cá. Eles se amavam, e então tiveram você. Você é uma bruxa legítima, e embora eles nunca tenham seguido uma certa religião, sempre pensaram em te colocar para seguir uma. Seus feitiços são bons, tenho que admitir que tens muita prática, e desde pequena tinha uma aura grande, mas ela cresceu ao você fazer todos esses experimentos e descobrir seu dom mágico. Mas você vai querer ficar mofando aqui para sempre? Acredito que não. Tenho um acordo a lhe propor. - A partir desta parte, eu parei de dividir minha atenção aos meus pensamentos e a suas palavras, e apenas me concentrei em suas palavras. - Eu vou lhe tirar daqui e lhe mudar de escola, mas em troca, você morará com meus filhos. - Não iria demorar a aceitar, quando ouvi a parte de sair daqui e da escola, já estava pronta para dizer sim, não importava as circunstâncias.

- Eu aceito. - Ele abriu um sorriso.

- Ótimo. - Disse já se levantando. - Venho lhe buscar semana que vêm, e ah! Mas uma coisa, meus filhos são vampiros. - Disse por fim saindo, pera vampiros?! Não tive tempo de lhe perguntar, ele apenas saiu, me deixando sozinha ali..."

E então, foi assim que Yume foi parar na Mansão Sakamaki.

❤Aparência❤

















- Sakura Miku. -

Yume têm longos e sedosos cabelos rosa-algodão-doce, que presos chegam até seus pés e soltos encostam no chão. Ela geralmente prende seus cabelos em duas marias-chiquinhas. Seus olhos são igualmente rosas, com uma coloração um pouco mais escura que seu cabelo. Ela têm a pele extremamente clara, e isso faz suas bochechas ganharem uma coloração rosa adorável. Seu nariz é pequeno e levemente empinado, e seus lábios são pequenos e possuem uma coloração rosa-clara. Seu corpo é pequeno e frágil, com poucas curvas. Tem seios médios, mais pequenos do que grandes. Cintura fina e coxas pequenas. Seu corpo têm os ossos marcados, devido ao seu peso. Suas mãos têm os ossos levemente marcados, e unhas grandes e pontudas sempre pintadas e enfeitadas. E por último, seus pulsos possuem as veias marcadas em um roxo relativamente forte, mas as veias marcadas não se alongam muito, ficam marcadas apenas na região dos seus pulsos. Têm 1,50 de altura e pesa 29 kg, o que é incrivelmente pouco por causa de sua idade e altura.

❤Personalidade❤

Só de olhar para ela, já dá para notar sua timidez. Yume é uma pessoa com seus sentimentos trancados, presos por várias e várias correntes que ela têm medo de soltar. Ela já sofreu muito na mão de outras pessoas, por isso têm extrema dificuldade em fazer amigos, conversar, e confiar nos outros. Yume é do tipo quieta, e prefere observar e ouvir, a opinar e discutir. Normalmente ela fica calada e só responde quando lhe perguntam algo, ela também não é muito de conversar, mas sabe dar atenção. Embora ela seja quieta e não conversa tanto, ela não é fria. Yume sempre têm um sorriso dócil em seus lábios, e trata as pessoas com total educação e gentileza, também oferece ajuda no que pode.

Ela têm constantes transtornos de ansiedade de diversos tipos, como: síndrome do pânico, transtorno histérico, e transtorno fóbico. A ansiedade está presente no dia-a-dia da mesma. Yume sempre foi uma pessoa muito chorona, mas quando adquiriu transtorno histérico, isso piorou ao extremo. Ela não passa uma noite sem se acabar em suas lágrimas. Seu transtorno fóbico a fez adquirir muitas fobias, tais como: agorafobia, claustrofobia, fobia social, aracnofobia, astrofobia, brontofobia, e escotofobia. Ela tenta esconder ao máximo isso na frente dos outros, e prefere não falar e nem demonstrar sua ansiedade, já que ela têm bons motivos para não tocar no assunto.

Yume é uma pessoa muito frágil em todos os aspectos, sendo emocionalmente, psicologicamente e fisicamente frágil. Ela é como vidro, se derrubar quebra em mil pedacinhos. Yume é muito magra devido a sua ansiedade e extrema falta de apetite. Ela como muito pouco, chegando a fazer, as vezes, apenas uma refeição no dia. Ela não gosta de falar sobre seu peso, na verdade, ela odeia falar sobre seu peso. Receber olhares julgadores e espantados quando revela seu peso é algo horrível, então evita esse tipo de assunto. Ela odeia quando recebe "conselhos" indesejáveis, como: "Nossa, você deveria comer mais!", "Te recomendo ir a um nutricionista, tenho certeza que vai ficar bem mais bonita do que já é com um corpo saudável e com mais curvas." e "Isso não é normal, cuide-se melhor!". Ela fica extremamente irritada quando ouve algo do tipo, e sente vontade de dizer para pessoa cuidar da própria vida. Mas ela normalmente fica quieta, contendo seus nervos e depois vai pro quarto surtar em paz.

Ela é uma pessoa muito sonhadora, em todos os sentidos. Gosta de se perder em seus sonhos, e ignorar o mundo a sua volta. Quando ela fecha os olhos, não existe mais nada, apenas ela e o seus sonhos derivados. Sonhar para ela é algo natural, algo que ela faz até mesmo acordada. Ela pode confirmar que passa mais tempo no seus sonhos do que na vida real.

Yume é uma pessoa gentil e bondosa, gosta da felicidade e de ajudar os outros. Ela nunca faria algo para machucar ou ferir alguém de alguma forma, isso é fato. Ela dá o seu máximo para ajudar os outros, e para ser uma pessoa boa. Yume é muito ingênua, e isso a faz, consequentemente, lerda. Ela demora para entender algumas coisas, e é fofo ver sua cara pensativa enquanto tenta entender o que os outros querem dizer. Ela nunca beijou ninguém, muito menos manteve relações com alguém. Mas ela só não é lerda para uma coisa: falsidade. Yume percebe de cara quando a pessoa está sendo falsa, ou fingindo alguma coisa. Ela sabe que as pessoas têm seus motivos para criar mentiras ou máscaras, mas ela não gosta que finjam ser outra pessoa perto dela. Normalmente quando percebe que a pessoa está sendo falsa, ela passa a observa-la com o olhar, e isso chama a atenção da pessoa, pois não é todo dia que você vê uma garota quieta aparentemente dócil, te observar com um olhar mortífero. E normalmente quando a pessoa se aproxima, ela diz: "Você sabe que isso não ira durar, certo? Um dia alguém de real importância ira descobrir isso, essa pessoa vai arrancar essa máscara e sem piedade lhe humilha-rá. Você pode enganar os outros muito bem, mas eu não sou sua marionete. As pessoas não aceitam isso de forma pacífica, falsos sentimentos, falsas sensações, falsas emoções, enfim, o falso. Uma hora você poderá cair, e os outros lhe julgaram, por que a sociedade funciona dessa forma. Me desculpe se fui rude, mas não quero que aja assim comigo, por favor."

Seu amor por arte é algo sem limites. Ela ama qualquer coisa que tenha haver com arte, pinturas, desenhos, esculturas, quadros etc. Ela desenha e pinta, seus traços são suaves e ela adora adicionar detalhes e características. Ela se expressa através de seus desenhos, e adora se perder no meio de cores, estilos, formas, traços, canetas, pinceis, tintas, lápis etc. O seu mundo é inteiro formado por uma aquarela, é isso que ela sempre diz. Seu estilo de desenho é mangá, mas ela sempre tenta variar.

Ela sonha em se tornar uma mangaká de sucesso. Ela também é uma amante de livros e música, outras duas coisas nas quais ela pode se livrar da realidade. Yume também é uma Otaku, tendo várias e várias coisas relacionadas a anime e mangá. Seus gêneros de livros/animes/mangás preferidos são: terror, escolar, romance, ficção, fantasia, e aventura.

❤Poderes❤

Poder se comunicar com espíritos, demônios, anjos e qualquer ser sobrenatural.
Conjurar quaisquer feitiços de magia negra, magia ritual e magia branca.
Poder ler livros de bruxaria. - Sabe aqueles livros ilegíveis com uma escrita estranha? Então, ela pode lê-los.

❤Gostos❤

Arte.

Animais. - Ela come apenas carnes brancas, principalmente frango.

Doces.

Animes.

Mangás.

Desenhar.

Música. - Ela toca três instrumentos: violão, violino e piano.

Ler.

Escrever.

Bonecas. - Ela faz as suas próprias.

Pelúcias. - Algumas ela mesma que faz.

Flores.

Seus headphones. - Ela vive com eles em volta de seu pescoço. Seus headphones são brancos com detalhes em lavanda, e no centro dos dois têm um balão pixelado com a escrita "Dead".

Seus fones. - Vive com eles em seu bolso. Normalmente os coloca quando vai dormir, pois gosta de ouvir música para dormir.

Pular em poças de chuva.

Chaveiros.

Adesivos.

Frio.

Lavanda. - A cor e a flor. É sua segunda cor favorita

Rosa algodão-doce. - A cor. É a cor de seu cabelo, e é sua cor favorita.

MAGIC! - Banda.

Snow Patrol. - Banda.

Muse. - Banda.

Coldplay. - Banda.

Peter Bjorn and John. - Banda.

Arctic Monkeys. - Banda.

Melanie Martinez. - Cantora.

Halsey. - Banda.

Rock.

Indie Rock.

Rock Alternativo.

Pop Internacional.

Eletrônica.

K-POP.

J-POP.

❤Desgosta❤

Pessoas más.

Que falem de seu peso.

Violência.

Pessoas tristes. - Não que ela não goste de pessoas tristes, ela não gosta de ver pessoas tristes.

Calor.

Que lhe machuquem.

Desprezo.

Humilhação.

Calças jeans.

Legumes/Verduras.

Pessoas falsas.

Bullying.

Tirar notas baixas.

Perder suas coisas.

Fones embolados.

Errar muito feio em um desenho.

Barulhos muito altos.

Filmes de ação

Errar uma nota em uma música.

Suar.

Coisas amargas.

Bebidas.

Apostas.

Álcool.

Pesadelos.

Pessoas que julgam outras.

Que seus cortes não cicatrizem.

❤Medos❤

Aranhas.

Relâmpagos e Trovões.

Escuro.

Que lhe machuquem.

Ser julgada.

Ser humilhada.

Ter algum amigo e depois perde-lo.

Multidões.

❤Objeto que sempre carrega❤

(X) Sim ( ) Não

- Seus fones e headphones.
- Sua coelhinha branca de pelúcia. A coelhinha têm olhos rosas e um lacinho rosa na sua orelha direita.

❤Quer ficar grávida?❤

Não.

❤Hentai?❤

Sim.

❤Algo a mais?❤

- Ela sonha quase todas as noites, e seus sonhos são vividos.

- Ela ainda se corta.

- Seus cortes e machucados cicatrizam muito rápido, devido a grande quantidade de substâncias que ela colocava para esconder seus machucados quando pequena. Eles cicatrizam em torno de uma hora.

- Ela não curte calças jeans porque acha feio e nada confortável.

- Ela toma anti-depressivos as vezes, faz isso para não ter depressão novamente.

- Sua agorafobia não a afeta tanto, e só a afeta mais na parte de estar em meio a uma multidão.

- Ela têm fobia social devido ao seu medo de ser julgada pelos outros.

- Ela não reage bem com elogios para ela, e normalmente depois que recebe um elogio, perde total noção e atenção no que estava fazendo e fica muito envergonhada. Só consegue ficar normal quando elogiam sua arte.

❤Ciente de que se for escolhida sua personagem estará em minhas mãos e poderá sofrer abuso ou tortura, mas nesses casos vou falar por mensagem com a dona da personagem?❤

Sim

❤Estilo (Por favor leia isso.)❤

Ama os estilos Pastel Goth e Fairy Kei, também gosta de roupas aesthetic, roupas em tons pasteis ou em tons pretos ou em tons brancos, roupas galaxy, e roupas de anime. Ela mistura tudo esses estilos. Gosta de moletons e camisas largas(os) e fofas(os), vive usando moletons até mesmo fora de clima. Por estudar em escolas japonesas, no inverno teria de usar saia também, então ela aderiu o costume usando saia e moletom. Ela não tem só camisas e moletons longos(as), então quando usa uma camisa curta, coloca saia ou um dos seus três calções de cintura alta, sendo eles um preto, um branco e um rosa. Quando usa moletons e camisetas longas(os), faz questão de usar um de seus vários e básicos calções e saias curtinhas(os) (As saias não são tão curtas.), para que eles não apareçam e fique mais fofo. Gosta de sempre usar meia-calça, sendo elas de animais, como gatinhos e coelhinhos. E para os pés, ela têm uma coleção de botas curtas de plataforma, e botas curtas tratoradas de plataforma (Ela não possuí nenhuma sem plataforma.). Sendo suas preferidas, a sua bota não-tratorada rosa com spikes prateadas em toda a bota, e a sua bota tratorada holográfica. Fora suas botas, tem três pares de tênis que ela usa. Um de cano longo que vai até o joelho, com a estampa de galáxia e os outros detalhes em branco. Um de cano longo branco, que acende luz em baixo (Não aqueles de criança que piscam, pesquisa se você não souber.) normalmente, na parte de definir a cor da luz, ela coloca um roxo ou rosa. (Tu pode mudar também.) E o último, um tênis baixo, do Rilakkuma.

(Aqui abaixo têm algumas ideias de roupas que você pode estar usando, mas não coloque estas imagens na Fic, é apenas para você ter uma ideia.)

















Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...