~NikyNeko

NikyNeko
I'm not strange, I'm special
Nome: Nicole
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil
Aniversário: 26 de Março
Idade: 16
Cadastro:

The Next Bride


Postado






Nome completo:
Shinoa Hyakuya



Significado:

O nome "Shinoa", assim como a própria garota, também é um nome contraditório. "Shi" significa morte, enquanto "Noa" significa "amor", conjugando os elementos 乃 (no) e 愛 (a), que significam "meu amor, meu afeto". Como eu disse, um nome contraditório.
Já o significado no nome Hyakuya é "cem noites"



*Apelidos*

Shiny ou Sunshiny:
Esse apelido foi dado carinhosamente por seu pai. É uma brincadeira com a parte "Shin" de seu nome e a palavra inglesa, "Shiny", que significa "brilhante" ou "Sunshiny" que significa "luz do sol" ou "raio de sol", por ela ser uma garota alegre e ter um sorriso brilhante. Bem, ao menos ela era assim quando ele lhe deu o apelido.

Shin-chan ou Shino-chan:
Apelido que ela recebeu na escola de "garotas fofas que queriam ser suas amigas", ou as garotas que eram amigas de todo mundo e provavelmente queriam a satisfação de fazer a garota fria e malvada da sala gostar delas ou queriam ser ainda mais respeitadas e ouvir coisas como "Wow, a fulana é realmente muito amável! Conseguiu ser legal até com a vadia da Shinoa. Acho que nem aquele coração de pedra conseguiria não gostar dela". Só para deixar claro, essa descrição inteira foram os pensamentos da Shinoa sobre as pessoas que lhe deram o apelido e eu não tenho nada a ver com isso.

Lolita ou Loli:
Quer um apelido para tirá-la do sério? Isso é o que você estava procurando! Com os dois apelidos abaixo ela até consegue esconder, mas se chamá-la de qualquer coisa que tenha alguma relação com lolita (como o maravilhoso "panqueca" do Ayato) por alguns milésimos de segundo a expressão dela vai ser realmente demoníaca (se você não se assustar, o que já é bem difícil, no mínimo você vai ficar bem chocado) antes de ela voltar ao normal "sarcástica" ou "doce" (você vai entender mais pra frente). Ela tem um complexo enorme com sua aparência infantil e a vontade dela de se defender ou discutir pra te convencer do contrário (com o tom de voz consideravelmente mais alto que o normal) vai competir com a vontade dela de te matar/torturar e ainda com seu bom senso que vai lhe dizer para se controlar de ambas as opções anteriores.

Bubbaloo:
Lhe chamavam assim quando era criança por seu cabelo ser da cor exata que um bubbaloo de uva. Ela fica consideravelmente irritada quando lhe chamam assim, mas sabe se controlar bem, então é difícil perceber que isso a irrita (bem, quando ela virar de costas pra você definitivamente uma expressão emburrada vai brotar em sua face).

Shinoa in Box:
Não resisti. Pode fazer qualquer um dos vampiros chamá-la assim ou ignorar esse apelido, mas Shinoa in Box é tão parecido com China in Box que eu tive que colocar. Vai lá, quem vai querer comida chinesa na mansão hoje?
Espera... Shinoa, foi brincadeira! Respira! Alguém me sal- tu...tu...tu
Ok, acabou a brincadeira! Voltando pra ficha!




Idade:
17 anos



Aparência:
Shinoa Hiiragi - Owari no Seraph




Vou começar pela parte que mais chama atenção em sua pessoa: Sua altura. Shinoa tem apenas 1,50m de altura e ela tem um enorme complexo com seu tamanho. Quando se senta em uma cadeira alta demais (o que nem precisa ser tão grande) seus pés tendem a sequer encostar no chão. Para completar ela ainda possui um rosto consideravelmente infantil e é frequentemente confundida com uma garota mais nova. Talvez por seu jeito de amarrar o cabelo ou por seu lábio inferior (um pouco mais carnudo que o superior) esconder uma parte de seus dentes inferiores, passando a impressão de seus dentes superiores serem um pouco maiores do que realmente são, ela também parece de certa forma com um coelho. Some isso a seus olhos enormes e seu narizinho e realmente ela passa a parecer um coelhinho "humanizado".

Ela tem cabelos longos e ondulados, que chegam até o início de suas coxas, de um tom lilás que parece esbranquiçar quando o sol brilha muito forte. Apesar de longos, ela costuma deixá-los presos em um coque trançado alto e deixar apenas sua franja, cujas laterais (a parte mais longa) vão apenas até a altura de seu busto, solta. Seus olhos de formato amendoado tem a mesma cor do âmbar, um castanho avermelhado, que se torna praticamente escarlate quando ela sente uma emoção muito forte, e estes são emoldurados por longos cílios negros e sobrancelhas também arroxeadas.

Comparada com garotas maiores ela tem curvas pequenas, porém, para seu tamanho, ela tem boas curvas, com um busto mediano e coxas grossas. Mas não adianta elas serem boas apenas para seu tamanho, certo? Então ela acabou recebendo o título de "lolita". Afinal, uma garota minúscula, de rosto infantil e curvas aparentemente pequenas não poderia ser considerada outra coisa certo? Ela se passaria facilmente por uma garota de 10 anos se quisesse, mas ela jamais faria isso em prol de seu orgulho.




Personalidade:

Num primeiro momento ela parece uma garota realmente anti-social, ou, como alguns admiradores se referem, inatingível. Ela costuma carregar uma expressão séria e calma no rosto, sem buscar conversar e sempre olhando para o nada, desinteressada no mundo ao seu redor. Sinceramente, depois de falar com ela pela primeira vez você desejaria que ela tivesse continuado com seu jeito "anti-social" de ser pra sempre.

Shinoa demonstra ter uma personalidade arrogante de uma forma que realmente te faz pensar onde ela adquiriu tanta confiança. Ela tem uma maneira sarcástica e cínica de falar e nunca perde a chance de fazer graça com a sua cara ou quebrar seu orgulho em milhões de pedaços. Ela não tem fé na humanidade, e ser legal com ela só vai fazer ela te provocar e importunar, testando até onde você consegue ir com seu teatrinho de boa pessoa. E se você for mal com ela... bem, isso só vai deixar ainda mais divertido fazer você recuar com o rabo entre as pernas. É tão engraçado como algumas pessoas agem como se fossem superiores mas murcham quando começam a perder... Ela fala como se te desafiasse a responder melhor que ela e fazê-la perder em seu próprio jogo. Isso é quase impossível, pois Shinoa tem uma esperteza enorme e um alto intelecto, que sempre lhe ajuda a dar as melhores respostas com aquele sorriso malicioso que ela tem.

Sua forma de agir poderia ser descrita perfeitamente como a de uma ojou-sama (dama). Ela é elegante e altiva, que caminha e se movimenta como alguém da nobreza. Acredite ou não, ela é educada. Até fazer pouco de você ela o faz com cortesia e de maneira refinada. Apenas imagine a cena de uma rainha xingando a outra, devendo manter sua dignidade e lembrando-se que uma palavra errada e a outra pode anunciar guerra. É assim que ela vai te xingar, com todas as suas palavras possuindo duplo sentido, de maneira que você percebe que ela está fazendo pouco de você mas não deixando claro. Bem, é assim que ela faz com oponentes a altura, porque ela não se daria ao trabalho de medir suas palavras com alguém da plebe (com isso eu quero dizer alguém que ela não gosta).

Oh, mas ela também tem outra maneira de agir. Com pessoas desconhecidas ou novas ela sempre age como uma garota fofa e amável, sempre sendo gentil e humilde, enganando a presa para depois usá-la. Ela costuma fazer assim com homens ou garotas amigáveis e inocentes, já que garotas mais espertas já a odeiam de cara. Se você soubesse a quantidade de presentes que ela fez os outros comprarem pra ela com essa estratégia... Na escola ela possuía inclusive um fanclub com os garotos que enganava. Alguns realmente acreditavam em sua personalidade falsa, e outros (os mais fiéis) que conheciam sua "real personalidade" (você vai entender as aspas depois) pareciam obcecados com a ideia de uma loli sádica em carne e osso (a parte da loli a deixava realmente fula da vida, mas ela tinha que reagir com elegância, então por mais que quisesse gritar e bater em quem a chamava assim ela tinha que procurar uma forma que combinasse mais com a personagem). Os únicos com os quais ela é gentil e não os usa são apenas com as pessoas ligadas à sua família (ela provavelmente vai fingir ser uma gracinha quando encontrar os Sakamaki e só vai voltar a sua personalidade normal quando descobrirem que ela está fingindo) ou pessoas que ela só terá que se encontrar uma vez, como pessoas que ela encontra e costuma até ajudar na rua também, para no caso de descobrirem que ela pertence aos Hyakuya ela tenha feito uma boa propaganda (e na verdade ela também gosta um pouquinho quando vê pessoas que acham sinceramente que ela é um anjinho).

Se eu tivesse que resumir a personalidade que ela mostra em uma palavra, definitivamente seria detestável. Ela definitivamente é alguém quase impossível de se gostar, e quando você acha que encontrou alguma qualidade nela, ela vai lá e imediatamente te faz mudar de ideia. Então você se pergunta, como alguém poderia achar sequer uma boa qualidade nela? Sinceramente, de vez em quando você não sabe sequer dizer se ela é realmente malvada. As palavras de Shinoa raramente são confiáveis e muitas de suas palavras e ações são puro teatro, e ela é uma atriz que faria os profissionais se perguntarem se realmente estão fazendo seu trabalho direito. Só que qual parte é o teatro?

Por causa de seu jeito, ninguém se da ao trabalho de conhecê-la, mas quando você não tem outra escolha a não ser interagir com ela, de repente a garota parece demonstrar um lado dócil e amável que faria você não acreditar nos próprios olhos. Mas quando ela percebe a maneira que agiu ela imediatamente faz parecer que estava atuando, sendo malvada novamente, e é muito mais fácil acreditar na Shinoa malvada do que na Shinoa fofa. Eu diria que as duas são bem reais. Ela realmente se diverte fazendo graça com a cara dos outros, os envergonhando, irritando ou confundindo, ela simplesmente acha a maneira como consegue manipular as emoções alheias muito engraçada, mas isso não é tudo que ela é.

Certo, acho que minha garota está ficando um pouco confusa, o que é um pouco do meu objetivo, mas está na hora de explicá-la. Como eu disse anteriormente, ela não confia nas pessoas. Ela não é daquelas garotas inocentes que acham que todos tem um lado bom por dentro, na verdade, ela vê o contrário. Ela vê um lado ruim escondido na melhor das pessoas, e, sabe a pior parte? Ela não está totalmente errada. Ninguém nesse mundo é perfeito, então ela sempre acaba comprovando as próprias palavras e nunca muda de ideia. Ela é uma garota frágil fisicamente e, saber? Ela é bem frágil por dentro também. Shinoa é uma garota extremamente medrosa e que se atinge muito fácil, então ela finge que tudo é um teatro. Ela finge que não liga pra nada. Ouviu um barulho estranho? Ela finge que é um filme pra não se assustar, como se todas as coisas assustadoras do mundo fossem falsas. Alguém a odeia? Ela sinceramente é atingida muito fácil por isso, mas qualquer coisa é só atuação. Ela está fingindo ser uma garota má, então ninguém a odeia, eles odeiam o que ela finge ser. Lembra quando eu disse que ela era uma ótima atriz? Ela atua tão bem que consegue enganar até a si mesma com essa brincadeira. Sua mente é tão forte que, qualquer coisa que ela se force a pensar, imediatamente vira realidade a seus olhos. Ela finge que tudo é um sonho e que tudo vai acabar bem, e sua mente consegue acreditar nisso até que ela se permita voltar a realidade.

Acho que você percebeu que ela é uma garota extremamente contraditória certo? Ela é tão corajosa que poderia fazer graça com a cara de um sequestrador com uma arma apontada para sua cabeça. Se ela sobrevivesse até ser salva ela se trancaria em seu quarto, perderia a força nas pernas e choraria de pânico, deixando sua cabeça voltar para a realidade e começaria a sofrer por todas as coisas que poderiam ter acontecido e choraria de alívio por não terem acontecido. Esse é o tipo de pessoa que ela é. Ela se recusa a parecer fraca na frente dos outros, deixando apenas a si mesma ver seu lado patético.

Bem, agora que começamos a entendê-la, vamos ver quem ela realmente é. Bem, para isso vamos ter que supor no caso de que ela não desconfiasse da humanidade inteira. Bem, sendo franca, ela continuaria fazendo graça com a cara dos outros. Ela realmente se divertiria usando seus pontos fracos para te importunar, mas ela o faria de maneira amigável, apenas brincando com você e sem nenhuma intenção de fazer pouco ou debochar de você. Ela pararia de manter sua guarda tão alta e seria possível pegá-la de surpresa ou fazer graça com a cara dela de volta, e ela apenas soltaria uma risada e admitiria a derrota. Ela ainda se divertiria com seu teatro, te enganando e te confundindo apenas pra te pegar de surpresa, afinal, ela sempre foi boa em conseguir o que quer. Ela só vai te enrolar um pouquinho e talvez fazer você comprar um doce pra ela ou carregá-la pra casa enquanto ela finge estar passando mal. Depois ela vai rir de você ter deixado ela te fazer de bobo e fugir para escapar da sua vingança. Ela na verdade é uma garota divertida e animada, e antes de desconfiar das pessoas ela era muito alegre. Ela é sim uma garota fofa e amável! Se ela fosse dessa forma me diz se não seria muito fácil gostar dela?

Shinoa se apega á pessoas e até á objetos de maneira miseravelmente fácil. Se ela não fosse desconfiada da maneira que é, ela seria muito fácil de se tirar proveito, pois ela faria de tudo por você. Se pensasse que você é um amigo ela se colocaria em risco e ignoraria seus medos para te ajudar no que quer que você pedisse, porque ia achar que você sinceramente precisa de ajuda. Inclusive, ela nem esperaria você pedir. Se ela ficasse sabendo que você estava com problemas ela se mostraria imediatamente para te ajudar com ou sem sua permissão. Ela é uma garota tão intrometida que as vezes você não sabe se é uma qualidade ou defeito. Qualidade, porque ela vai se meter em problemas que nem são dela ou tem alguma coisa a ver com ela. Defeito pelas razões óbvias. Ela vai se intrometer na sua vida para descobrir seus pontos fracos e usar para te importunar depois. Atualmente, se você contasse um segredo ou alguma situação vergonhosa da qual você não quer falar ela gritaria para todo mundo ouvir talvez até dramatizando um pouquinho a parte ruim sem a menor pena sabendo que ia ser odiada. Mas, supondo que ela vê o mundo como um lugar feliz da forma que estamos fazendo agora, ela começaria a gritar só pra chamar atenção e te desesperar, não contaria nada e começaria a rir da sua cara de pânico.

Sua intromissão na vida alheia também é consequência de uma curiosidade quase perigosa para si mesma. Quando vê alguém fazendo algo interessante ela imediatamente quer tentar também, se conhece alguém ou descobre algo interessante ela imediatamente quer analisar. Por ela ser uma garota medrosa, as vezes ela hesita em se aventurar, mas quando tem alguém por perto que ela considera não ser um risco (do tipo, tem um caráter bom o suficiente para não deixá-la morrer) ela se torna incrivelmente confiante e encara qualquer coisa que de na telha, se aventurando até os locais mais perigosos ou suspeitos e talvez até te colocando em uma situação complicada. Mas não se preocupe, ela não vai te abandonar. Bem, se ela pensar que você vai sair vivo talvez ela se esconda e assista o show até a coisa ficar séria e você precisar de ajuda.

Ela também, acredite ou não, é uma garota extremamente pervertida. Realmente tem poucos pensamentos puros passando na cabeça dela. Lembra quando eu disse que ela adora deixar as pessoas envergonhadas? Ela normalmente usa essa estratégia. E seu jeito de sempre falar com duplo sentido ajuda muito nesse quesito. Sabe aquelas garotas que virariam um tomate de olhar para uma revista da playboy? Ela colocaria um sorriso enorme no rosto e inclusive começaria a mostrar ao redor só pra ver a cara envergonhada que iam fazer. Isso sem contar dos comentários que ela faria sobre a dita cuja, tipo "Wow, olha só isso! Eles estão ******* e *******! Nossa, não sabia que existia alguém com essa flexibilidade!". Acredite, você não quer ver ela falando de coisas impróprias pra menores. Ela faria a idade mínima para ler a revista aumentar ainda mais. Só existe um único momento em que ela parece mais "inocente", e isso é quando ela gosta da pessoa. E mesmo assim é só quando ela está se acostumando com o sentimento, e depois que a coisa ficou normal e ela se acostumou ela volta novamente com seus comentários impróprios e observações desnecessariamente atentas. Tem que saber lidar com ela se quer que ela fique envergonhada com maior frequência.

Ela também é meio... eufórica demais. Sempre 8 ou 80 demais, o que ela não gosta ela odeia, e o que ela gosta ela é simplesmente obcecada. Não tem como ela gostar moderadamente de alguma coisa (mas é possível ela ser indiferente quanto a coisa ou pessoa). Como ela também é muito teatral e dramática suas reações são sempre exageradas, mesmo que sua expressão não mude muito ela costuma elogiar o que gosta e xingar o que odeia de maneira afobada, as vezes repetindo a mesma coisa várias vezes só para dar ênfase. Ela sempre finge estar desnecessariamente alegre com o mundo ao seu redor quando na verdade está triste, da mesma forma que finge estar de muito bom humor quando está irritada e assim por diante, para garantir que suas fraquezas estão bem escondidas.

Por estar desacostumada, ela se torna um pouco tímida com elogios os quando percebem algo de bom em sua pessoa (ela tenta esconder, mas dá pra ver que ela fica consideravelmente acanhada nas raras vezes que isso acontece). Mas cuidado, se você elogiar ela demais o "efeito tímido" acaba e ela apenas se torna mais confiante e arrogante. Então, não ceda, guarde seus elogios com cuidado e vai ter um de seus pontos fracos preparado pra quando precisar contra-atacar. Ela vai se tornar meio desajeitada e incapaz de pensar frases sarcásticas ou cínicas para te zoar. Mansa como um coelho. Mas ela vai ficar irritada por causa disso e talvez até fique calada com medo de gaguejar

Ela é teimosa e mimada e sempre quer as coisas feitas do seu jeito e sempre fica emburrada quando recebe um não como resposta. Se bem que, atualmente, ela sequer presta atenção nos "nãos" que recebe e sempre faz o que quer, quando quer e nem considera outra opção. Afinal, porque ela deveria levar o "não" de pessoas que querem seu mal em consideração? Além disso ela é muito determinada em alcançar seus objetivos, sempre ambiciosa. Ela definitivamente não sabe escolher entre uma coisa ou outra. Ela sempre tenta conseguir tudo. Sabe aquelas brincadeiras "se seus pais estivessem afogando e só coubesse você e mais uma pessoa no bote, quem você salvaria?"? Ela sequer é do tipo que decide dar seu lugar a um deles, ela fica decidida a enfiar todos os três no bote. Ela não desiste de uma coisa que quer não importa a razão. Porque um deles tem que morrer? Sendo franca, Shinoa não é sequer do tipo que saberia escolher entre salvar seu melhor amigo e seu pior inimigo. Ela quer salvar todo mundo. Ela não quer carregar a culpa depois. Afinal, ela pode não gostar de você, mas outras pessoas gostam certo? Não seria egoísta escolher só a pessoa que ela gosta mais? Mas a recíproca é verdadeira. Ela também não pode deixar seu amigo pra trás, e definitivamente também não vai ficar pra trás, então se vira nos trinta pra salvar todo mundo a não ser que uma boa alma resolva cometer suicídio, coisa que ela também vai fazer questão de evitar. Pra você ter uma ideia do quanto ela é teimosa, ela nunca foi boa de guardar segredos, afinal, se fosse, não poderia chantagear a pessoa com isso depois, mas se você perguntar o segredo de alguém pra ela e ela souber ela não vai te contar por pura teimosia. Ela vai ficar enojada com o fato de você querer usar o segredo de alguém e nem se dar ao trabalho de descobrir por si mesmo. Ela não contaria nem sob tortura.

Uma coisa que Shinoa respeita muito é o esforço e a determinação. Ela não vai conseguir entrar no seu caminho, nem na situação atual, se você estiver se esforçando e dando tudo de si para conseguir alguma coisa. Se você não conseguir ela pode até fazer algum esforço e te consolar (mesmo que não seja muito boa nisso), mas ela definitivamente não vai te ajudar. Não é por maldade, é só que ela acha que, se você está se esforçando muito por alguma coisa, nada mais justo que você ficar com a glória da vitória sozinho, tanto que ela recusa pedir ajuda quando está com algum problema ou quer alguma coisa (ela te engana pra você conseguir por ela, mas tem que ser pela habilidade dela de enganar, e não porque ela pediu ajuda). Mas mesmo que você falhe ela vai fazer questão de te mostrar tudo que você ganhou com seu esforço e te provar que você não perdeu seu tempo. E, se o que você perdeu foi importante demais e ela achar que você merece, depois que você já tiver perdido ela vai lá e alcança seu objetivo por você.

Acredite ou não ela é extremamente otimista. Apesar de em alguns casos parecer apenas sua confiança extrema falando, ela sempre acha que tudo vai dar certo e que, não importa o que entre em seu caminho, ela definitivamente vai ganhar. Com seus amigos é o mesmo. Se você estiver perdendo sua confiança ela sempre vai te animar. Porque? Porque você é amigo dela, claro! Se você foi abençoado com uma amizade como a dela, não tem como você perder na vida! Bem, é isso que ela vai te dizer, pelo menos. Se as coisas estiverem difíceis e você quiser desistir ela sempre vai te lembrar que os sorrisos mais difíceis de conseguir são os mais verdadeiros, os amores mais difíceis de alcançar são os mais sinceros e os objetivos mais difíceis de conquistar são os de maior valor.

Shinoa nunca foi muito boa em demonstrar emoções amigáveis. Ela sente, mas não consegue expressar, mas ela sempre pode atuar uma se achar que você merece. Se você está muito feliz e ela está feliz por você ela vai começar a forçar saltinhos e sorrisos enormes pra te alegrar ainda mais. Ela também odeia injustiças, e quando vê alguém forte comprando briga com alguém mais fraco que nem estava provocando ela sempre vai lá e faz o mais forte ter se arrependido de ter nascido. Você é forte? Ah, mas ela vai provar pra você que sempre existe alguém superior. Claro, ela vai fazer isso de maneira elegante, sempre com um sorriso no rosto. Mas o sorriso dela pode assustar de vez em quando. E ela vai dar uma lição para a pessoa que estava sendo intimidada também, pra ver se ela entende que precisa aprender a ser forte e quem nem sempre vai ter alguém passando-se te salvar.

Ela também tem um lado gentil e prestativo, que gosta quando as pessoas precisam dela e lhe consideram útil, só que ela não consegue ser legal o tempo todo, normalmente o sendo apenas com quem realmente parece estar precisando de ajuda e tem dificuldade de fazer sozinho. Ela também não trabalha para si mesma. Ela pode até te ajudar a fazer coisas que tem dificuldade, mas se for para fazer algo para ela mesma, nem que seja pegar uma água na cozinha, ela provavelmente vai tentar te enganar para você pegar por ela. É mortalmente preguiçosa para fazer coisas pra si mesma.

Por Shinoa ser uma pessoa tão difícil de conquistar a confiança, quando você conquista ela é do tipo que vai confiar em você pra sempre. Se tudo estiver contra você ela ainda vai confiar que você tem valor. Mentiu pra ela? Tudo bem, todos tem algo que não podem contar. Traiu ela? Bem, você deve ter tido suas razões. O mundo pode te odiar, mas ela sempre vai estar ao seu lado. Ela é o tipo de pessoa que você precisa de muita tolerância pra aguentar, mas não existe ninguém mais tolerante que ela. Ela vai sofrer se você trair sua confiança? Vai. Mas você não vai perder a confiança dela por causa disso. Mesmo que você seja completamente corrompido, ela vai acreditar que ainda tem alguma coisa boa dentro de você. Vai acreditar que a pessoa que ela confia ainda está ai.

Shinoa é obviamente ótima em fingir ser a garota malvada. Várias vezes, quando ela sabe que alguém é inocente mas não tem como provar, ela sempre bota a culpa em si mesma. E quem você mais gostaria de punir? A pessoa que jura que é inocente ou Shinoa, a garota malvada que está fazendo graça da sua cara porque você "pegou o vilão errado"? Ela é como um cacto no deserto. Por fora, ela não tem beleza e é obviamente perigosa, de forma que você sequer consegue tocar nela com cuidado sem se machucar. A única beleza que ela mostra são as flores esporádicas que nascem no meio da noite, quando normalmente ninguém está acordado pra ver. Mas bem lá no fundo, depois dos espinhos, depois do tecido ácido e azedo, tem água armazenada para deixar você hidratado no pior dos desertos. Alguns a vêem como apenas um sinal ruim, e outros vêem um sinal de vida. Essa é Shinoa.



Ra:
Demônio


Shinoa tem dois níveis de transformação. O primeiro ela simplesmente se torna capaz de usar seus poderes, mas com uma certa limitação. Essa limitação desaparece no segundo nível de transformação. Ninguém com sentimentos nesse mundo seria capaz de ser um demônio completo, é por isso que, no segundo nível de transformação, seus sentimentos desaparecem. Ela só tem um desejo enorme de matar e destruir. Mas deve-se lembrar que ela ainda tem um lado humano. Quando suas limitações desaparecem, ela só consegue ficar dessa forma por um período máximo de 10 minutos e quando volta ao normal ela praticamente entra em coma até seu corpo se recuperar. Que bom, porque se isso fosse permanente ela destruiria o mundo inteiro em... talvez 100 noites? É o nome dela, no final das contas.



História:
Shinoa nasceu em berço de ouro, no atual grupo financeiro mais poderoso do país e um dos mais poderosos do mundo. Realmente, ela tinha tudo para ter nascido nas condições ideais, se ela não fosse nascida de um caso da mãe e fosse uma filha bastarda. Na verdade, Shinoa jamais herdaria a empresa por sua mãe ser apenas a segunda filha do atual dono do império, seu avô, mas digamos que sua família sempre lhe olhava torto por ser uma bastarda e nem queira saber com que olhos o marido de sua mãe olhava pra ela. Sua mãe também não sentia muita felicidade ao olhar para a garotinha, pois o pai da garota havia prometido que fugiria com ela e, o que fez? Lhe abandonou com uma criança na barriga e uma família irritada para se explicar.

Bem, vamos explicar a coisa direito. Como é costume da família os filhos mais novos, que não herdariam a empresa, entrarem no mundo da política e fortalecer o poder do grupo do lado de fora, sua mãe havia tido um casamento arranjado com um político muito influente, interessado no poder que receberia apenas de estar ligado aos Hyakuya. Sua mãe sempre aceitou todas as decisões feitas pelo pai, assim como esse casamento. Era sua obrigação, e tudo daria certo se ela não ouvesse se apaixonado. Assim como foi dito em sua raça, o pai de Shinoa era um demônio, mas a mãe da garota nunca soube disso. Ela foi atraída por sua beleza e pelo charme que todos os demônios possuem, afinal, demônios tentam as pessoas à cometerem pecados, e a luxúria é um deles. Os demônios também são dominados frequentemente por seus instintos, como o de reprodução por exemplo, e aparentemente sua criança nasceria em uma família ótima.

No início seu pai aproximou de sua mãe apenas com esses instintos, pois demônios completos não costumam ter sentimentos. Sua mãe se apaixonou por ele cada vez mais, com sua maneira educada e ao mesmo tempo sedutora de cortejá-la. Suas mentiras doces foram conquistando-a, e finalmente a mulher se rendeu a luxúria é traiu o marido que não amava. Seu pai disse que se mudaria para outro país, e prometeu que a levaria com ele, mas nunca apareceu para buscá-la. Ele simplesmente desapareceu, e pouco depois ela descobriu sobre a gravidez.

Quando descobriu que estava grávida, alegria foi a última coisa que sentiu. Ela não havia tido relações com o marido nem uma mísera vez e seria impossível enganá-lo que a criança lhe pertencia. Ela teria desonrado o nome da família. Quando descobriram, seu avô fez o possível e impossível para convencer o político a não abandonar sua filha, lhe dando direito a um cargo alto na empresa que até então era composto apenas de membros de sangue dos Hyakuya. O homem foi facilmente convencido pela ganância, mas a mulher continuou a ser vista por olhares de ódio pelos membros da família, frustrados por serem forçados a deixar alguém de fora entrar nos negócios. Shinoa nasceu como uma "filha legítima", já que ninguém queria uma mancha como essa na história da família.

Ela cresceu praticamente isolada do resto da família, criada e ensinada dentro de casa. Sua mãe, talvez pelo enorme desconforto que sentia ao olhar a filha, era extremamente rígida e sempre evitava se relacionar com a garotinha. Ela aprendeu a se portar da forma que uma criança da família Hyakuya deveria. Acho que ela se esforçou tanto por achar que a mãe ficaria feliz, como sempre exigia muito dela, mas não demorou muito pra ela perceber que não tinha um pingo de amor nos olhos da mãe quando olhavam pra ela. Ela ainda se esforçava, esperançosa, mas não realmente esperava que isso acontecesse. Por ser uma garotinha amável e esforçada, os empregados de sua casa eram os únicos que a tratavam com carinho, e foi nas fofocas desses empregados que ela descobriu ser uma filha bastarda. Por alguma razão, seu coração ferido se sentiu muito melhor ao descobrir isso. Quer dizer que sua mãe não a odiava por ser quem era, e sim por não ser filha de seu marido, e seu "pai" não lhe odiava, ele apenas tinha raiva de sua mulher tê-lo traído. A culpa não era dela. O ódio nos olhos de seus familiares era destinado a sua mãe e seu pai, não a ela.

Apesar do alívio, ela também se sentiu solitária. A esperança de algum dia ver amor e carinho nos olhos que a miram foi para o ralo. Mais do que isso, ela ficou irritada. Ela não fez nada de errado. Ela não era a culpada. Não podiam odiar as pessoas culpadas e não ela? Quando pensou isso, um homem apareceu em sua frente. Ela estranhou. Não o conhecia e a segurança em sua casa era enorme. Quem era essa pessoa? Ele tinha cabelos platinados, mas era jovem e atraente. Seus olhos eram de um dourado intenso. Mas algo ela estranhou ainda mais. Havia um sentimento confortável em seus olhos, como se a valorizasse, mesmo que ela sequer o conhecesse. Ele conversou com ela, interessado, perguntando como ela estava. Ela desabafou sobre tudo. Ela tinha 6 anos e, mesmo que ensinassem-na a sempre responder que estava bem com um sorriso, ela acabou desabafando. Sentia que podia confiar no homem mais do que confiava em sua família, mas quando lhe contou tudo ele se desculpou com um sorriso arrependido. Ela não entendeu, mas depois ele começou a brincar com ela. Na verdade ela meio que forçava ele a brincar, sempre lhe encarando e insistindo até ele entrar na brincadeira. Ele não negava. A brincadeira acabou quando sua mãe apareceu.

Num primeiro momento a menina não entendeu o sentimento nos olhos de sua mãe. Parecia uma espécie de sofrimento, mas depois mudou rapidamente para raiva. Ela agarrou a garotinha pelo braço e lhe arrastou até seu quarto. A garota olhou para trás buscando ajuda, mas o homem havia desaparecido. A mãe lhe trancou no quarto e disse que ela não poderia sair até que ela deixasse. Ela ouviu as buscas pelo homem pelo resto do dia e deixaram uma vigília durante a noite na parte de trás de seu quarto e na frente da porta, de forma que ela quase não conseguiu dormir. Ela ainda ficou presa o próximo dia inteiro, recebendo comida em seu quarto e com algumas empregadas indo esporadicamente a seu quarto lhe fazer companhia. Naquele dia, o homem entrou na casa mais duas vezes. A primeira, foi no quarto de sua mãe.

No fim do dia a mulher andava por seu quarto de um lado a outro, relembrando coisas que não gostaria e extremamente irritada. De repente, o homem pelo qual tinha sentimentos duvidosos apareceu, lhe perguntando calmamente com o mesmo sorriso travesso que sempre carregava o porque de ela estar tão preocupada. A mulher se assustou, lhe perguntando como havia entrado, mais chocada do que irritada. Ele apenas disse que era um segredo. Agora sim irritada, ela lhe disse que parasse de brincar com ela. Ele respondeu que não poderia evitar, que era simplesmente muito divertido brincar com ela. Completou dizendo que ela ficava fofa irritada. A mulher se sentiu frustrada por estar tão acanhada com o elogio. De repente, o sorriso do homem pareceu um pouco mais sério. Ele disse que queria poder ter contato com a filha que era dele por direito, e prometeu que ela seria a única a estar ciente disto. A mulher recobrou sua postura, dizendo que ele havia perdido o direito e a confiança a muito tempo para fazer exigências ou promessas. O homem voltou com seu sorriso brincalhão e tentou usar seu charme para convencer a mulher. Ela resistiu. Isso é o que ele gostava nela.

Ele consegui convencê-la com seus argumentos, dizendo que se ela não estava disposta a demonstrar amor pela criança deveria apenas ter uma última atitude de caridade para com ela e permitir que ele, a única pessoa que ainda sente amor pela menina, se aproximasse e demonstrasse que ela não nasceu para ser odiada. A mulher se rendeu, dizendo que caso o apanhassem ela não o defenderia. Ele desapareceu novamente após lhe dizer "Eu sei" com um sorriso carinhoso que lhe enfraqueceu as pernas. Esse maldito não sabia parar com isso. Ele parecia tentar roubar seu coração, mas só sabia fazê-lo arrancando pedaço por pedaço, o quebrando no processo.

Depois dessa visita, o próximo lugar que ele visitou foi o quarto da garotinha trancada. Ela lhe recebeu com um sorriso alegre. Ele também não estava acostumado com isso. Quantas pessoas recebem um demônio com um sorriso sincero? Talvez seja por isso que ele retribuiu o sorriso automaticamente. Com certeza sentia carinho pela criança, mas esses não eram os únicos planos que tinha pra ela. A primeira coisa que fez ao encontrar a menina foi lhe dar um presente. Ele pediu que ela se virasse e trançou seu cabelo com delicadeza, fazendo um coque trançado e o prendendo com um laço vermelho enorme, que escondia o penteado. No laço havia um objeto metálico, que a primeira vista parecia uma presilha. Você conhece uma raça não humana com mais índices de morte do que um demônio? Se não morrem pelas mãos de exorcistas, morrem por anjos ou outros demônios. Ele tinha que manter a garotinha inexperiente em segurança. Aquela seria sua arma. Ele disse a ela que, caso estivesse em perigo, só precisava pegar a presilha e acreditar muito, e ela iria protegê-la. Enquanto a garota admirava o presente, o homem desapareceu sem deixar rastros. Aquela foi a última vez que sentiu um sentimento tão confortável nos olhos de alguém.

No dia seguinte, a primeira coisa que a garota fez foi pedir que uma das empregadas lhe ensinasse a prender seu cabelo daquela forma. Ela elogiou o laço e perguntou quem havia lhe dado. Ela respondeu que havia sido um amigo. A empregada estranhou, pois nunca via a garota brincando com ninguém, mas não contestou. Naquele ano ainda a garota entrou na escola primária. Apesar de ser uma garota amável ela não conseguia evitar ser mimada. Ela não queria brincar da mesma coisa que as outras crianças e não estava acostumada a ser respondida de volta. Ela acabou continuando sozinha porque as outras crianças não queriam brincar com ela, mas os professores sempre ficavam do seu lado e a elogiavam quando respondia algo certo nas aulas, então ela não percebia o que estava fazendo de errado. Pra completar, os empregados em sua casa diziam que as crianças tinham raiva por ela ser mais esperta e mais bonita que elas. Apenas inveja. Isso levou a garota a ter sua exagerada confiança e arrogância. Quando as crianças xingavam ela a garota apenas respondia com sarcasmo, fazendo pouco das supostas "Invejosas" e quebrando seu orgulho em pedaços. Com isso, envergonhadas, pararam de lhe xingar. Com isso, a menina achou que estava usando a estratégia certa.

Apenas alguns meses depois, quando sua personalidade arrogante já era praticamente parte dela, ela finalmente fez uma amiga. Uma garota havia se transferido para sua escolinha graças ao trabalho dos pais e se aproximou de Shinoa ao vê-la sozinha. Seu nome era Maki, e ela aceitava brincar de qualquer coisa que Shinoa quisesse. Ela era legal até demais, sempre se oferecendo para fazer as coisas pra ela que Shinoa não queria fazer, mas a garota não desconfiava. Só achava que havia feito uma ótima amiga ou simplesmente alguém que a tratava como merecia. Adorava Maki. Era uma ótima amiga e era muito divertido estar com ela. Nem Shinoa sabia que poderia ser tão animada antes de conhecê-lo-la. Com Maki ela tinha coragem de fazer coisas que antes ela jamais arriscaria e fazia loucuras que antes nem passariam por sua cabeça. Ela era medrosa, mas sabia que se algo desse errado Maki a protegeria. Enquanto cresciam as duas sempre estavam juntas, grudadas como cola. Maki parecia quase morar em sua casa. Suas opiniões quase sempre batiam e quando não batiam elas sempre tinham discussões animadas que normalmente acabavam com Maki perdendo seus argumentos, emburrada, e uma Shinoa rindo feliz da teimosia da outra que se recusava a mudar de ideia.

Tudo continuou perfeito por muitos anos. Shinoa não fazia amigos, mas tendo Maki ela não se importava. E, adivinha? Maki havia alimentado ainda mais sua confiança pelos últimos 5 anos, então a garota não conseguia nem tentar parar de agir de maneira arrogante. Ela não agia de maneira sarcástica e cínica o tempo todo com a intenção de machucar. Não o fazia com maldade, mas era isso que parecia, e quanto mais pessoas começavam a desgostar dela mais seu sarcasmo e cinismo se transformavam em armas para contra atacar. Mas o fato de Shinoa não fazer amizades não impedia Maki de fazê-las. Claro, ninguém falava com Maki quando Shinoa estava por perto, mas ela era uma garota amável e simpática que ninguém conseguia ignorar quando Shinoa se afastava.

Shinoa não se importava de Maki fazer outras amizades, mesmo porque sempre corria de volta pra ela quando aparecia. É por ter essa confiança na amiga que ficou tão chocada com o que ouviu. Um dia algumas garotas chamaram Maki pra conversar enquanto Shinoa estava lá. Maki foi, meio hesitante e se desculpando. Shinoa fingiu não estar nem prestando atenção e depois foi atrás delas. Sem razão, mas o que conversariam que não poderia ser na sala? Ela é uma garota intrometida e curiosa. Ela apenas queria saber isso. As garotas foram para o banheiro.
- Maki, realmente não entendo como você consegue andar com a Shinoa! Ela está te forçando? Sempre te vejo fazendo as coisas pra ela enquanto a preguiçosa só fica mandando em você de um lado pra outro!
Oi? Está certo que Maki fazia as coisas pra ela, mas ela que oferece! Mesmo que as vezes ela peça para Maki fazer alguma coisa a garota só aceita por gentileza! Ela nunca mandou-
- Não tem nada que eu possa fazer... Meu pai trabalha em um dos bancos da empresa dos Hyakuya... Se eu não seguir as ordens dela ele pode perder o emprego... - Maki parecia choramingar enquanto falava. O que ela estava dizendo? Seu pai realmente trabalhava em um de seus bancos e era até um amigo da família desde que fez amizade com Maki, mas ela sabe que ela jamais o faria perder o emprego por isso! Ela talvez não possa nem se quisesse! Maki sabe sobre seus problemas familiares!
- Aquela vadia... Realmente não podemos fazer nada sobre isso? Maki, você também não gosta de ser a "dama de companhia" da "rainha" Shinoa, não é? - Maki tomou fôlego. Não faça isso. Por favor, não responda o que acho que vai dizer.
- É claro que eu não gosto... - Naquele momento, seu coração quebrou em milhões de pedaços. Não, o que quebrou foi apenas a superfície frágil. A parte forte de seu coração estava intacta. Se algum dia a parte frágil se desenvolvesse, seria por trás de suas defesas. Ninguém jamais irá tocar essa parte de novo. - Mas não tem nada que eu possa-
Maki olhou para trás, mas Shinoa já havia voltado pra sala.

Maki voltou pra sala com o mesmo sorriso amigável de sempre. Se ela conseguia dar um sorriso tão realístico, Deus sabe quantas vezes ela falou coisas como aquela por suas costas. Aquela era a verdade? Ela se sentia assim?
- Hey Maki, eu estava pensando... - Shinoa disse sorrindo, encarando seu lanche, se preparando para o que iria dizer. Maki apenas lhe encarava curiosa. - Acho que não preciso mais de você. - Ela disse finalmente, com um sorriso "sincero" no rosto e lhe olhando nos olhos. Maki perdeu o sorriso, lhe olhando confusa. - Você é lerda demais e fica me arrastando pra trás. Você nunca responde minhas provocações, não tem mais graça te usar...
- Shinoa, o que você-
- Aff, viu? Você ainda fica me interrompendo! Quando eu disse que você podia falar?! O que vão pensar se me virem com você? Sem ofensas! Você é ótima, se for comparar com os outros coitados da classe média! - Nessa hora o que não faltava eram olhares irritados vindo em sua direção. - Também acho que você se divertiria mais fazendo coisas que pessoas... Normais fazem. Eu tenho tantos compromissos pra ir, então se não estiver comigo você pode sair depois da escola pra comer aquela coisa gordurosa que todo mundo adora... Hambúrguer? Desculpa, não costumo comer fora de restaurantes e meu cozinheiro nunca fez isso. Minha saúde agradece. - Shinoa deu uma risada. - Bem, então é isso! Está dispensada! Se eu precisar de você eu te chamo, mas não acho que isso vai acontecer, então não precisa se preocupar! - Ela terminou com um sorriso amigável.
Maki não tinha palavras. Estava chocada demais para reagir. Shinoa nunca, jamais, foi sarcástica ou cínica com ela sem ser de brincadeira, e mesmo quando o fazia nunca era em um local com mais pessoas, para que ninguém pudesse compreende-la mal e pensar que estava fazendo pouco dela. Essa não era Shinoa! Quer dizer, era Shinoa, mas estava lhe tratando como se ela fosse... Apenas outra das colegas de classe que ela não ligava.
- Como consegue ser tão má com ela? Quem não precisa de você é ela! Vem, Maki! - Uma das garotas que conversava com ela antes a arrastou. Maki olhava de Shinoa para a garota, sem saber o que fazer.
- Má? Desculpe se pareceu isso! Só estava meramente ditando os fatos, dizendo que é melhor para nós duas nos afastarmos! Cada uma com um grupo com o qual... Combinamos mais. - Disse Shinoa entrado em seu modo dócil que todos já sabiam plenamente que era falso. O que mais lhes surpreendiam era o quanto ela conseguia ser realista. - E eu tenho plena consciência de que ela não precisa de mim! Afinal, a única coisa que forneço a ela são alguns presentes de Natal e aniversário que ela pede e a coitada não pode comprar! Mas não se preocupe, em troca dos seus 5 anos de serviços se quiser qualquer coisa como uma jóia cara ou algo assim como antes é só pedir. Vai ser minha compensação por te dispensar sem avisar com antecedência! - Ela disse sorrindo, amigável.
A garota que arrastava uma Maki que não sabia nem reagir ou como responder as mentiras boladas tão rapidamente pela outra grunhiu. Arrastando mais rapidamente a outra e gritando xingamentos soltos. Depois disso Shinoa se levantou e foi pra casa. Era o meio do dia, mas nenhum se atreveria a pará-la. Qualquer coisa ela já sabia a matéria que estariam ensinando. Chegou em casa e não recebeu nada além de um "Chegou cedo, Ojou-sama" acompanhado de um sorriso dos empregados. "As aulas estavam muito fáceis. Decidi estudar uma matéria mais apropriada em meu quarto. Não perturbem, por favor.", ela respondeu com um sorriso educado no rosto. Ao chegar no quarto ela não estudou. Ela se escolheu ao pé da cama, usando-a para se esconder caso alguém resolvesse entrar e lhe trazer alguma coisa. Deixou as lágrimas rolarem. Não foi capaz de segurá-los mesmo com todo seu esforço. O que foram os últimos 5 anos? Suas lembranças felizes de repente passaram a lhe causar dor enquanto ela imaginava o que deveria estar passando a outra em meio a seus sorrisos. Ela era uma pessoa tão má assim? Mesmo a pessoa que lhe conhecia melhor do que qualquer um ainda pensava que ela era uma pessoa ruim?

Foi um sonho. Foi assim que ela começou a tratar os últimos 5 anos de sua vida. As coisas ruins eram todas falsas. Tudo que lhe causava sofrimento era um pesadelo contínuo. Ela tinha pesadelos durante o dia e contava com seus sonhos durante a noite, resando para que eles não lhes torturassem ainda mais. Eles pensavam que ela era um demônio quando na verdade ela não era, então agora ela seria um. Ela seria o que os outros esperavam que ela fosse, e assim nunca mais lhe veriam errado. Ela seria odiada de propósito para não ter que suportar que lhe odiassem pelo que ela realmente era. O mundo é um teatro e ela é a atriz principal, que vai passar por todo o sofrimento até o diretor decidir que é hora de fazê-la feliz. Ela só pode aguentar um dia depois do outro até chegar esse momento. Tem que seguir o roteiro.

Ela seguiu o roteiro, um dia depois do outro pelos próximos 6 anos. Ela queria apenas agir com elegância e ser malvada da forma que esperavam, mas a parte de desconfiar de todos não era apenas sua habilidade de ver quando estava sendo enganada até pelas melhores pessoas. Era seu medo de ganhar algo importante apenas para perder depois. Mas como ela faria se o resto de sua vida fosse assim? Sinceramente, não queria pensar no que faria no futuro. Profissão, família... Tudo que deveria aparecer com o tempo naturalmente para os outros, ela não sabia como seria pra ela. Mas parece que o "diretor" também decidiria essa parte de sua vida. Quando ela tinha 17 anos sua mãe recebeu uma carta. A garotinha já deveria ter esquecido o homem e tudo que ela queria era ser capaz de esquecê-lo também. A carta era curta e direta. "Diga à Shinoa que ela irá se casar com o filho mais velho da família Sakamaki.". No início a mulher não entendeu a carta súbita, mas quando contou a seu pai ele parecia já saber. Já estava tudo arranjado. Shinoa se casaria com o filho do político KarlHeinz, Shuu Sakamaki.




Par:





Estilo de roupa:



Cores favoritas:
1ª - Roxo
2ª - Lilás
3ª - Laranja
4ª - Rosa claro
5ª - Verde
6ª - Amarelo
7ª - Azul



Objeto que nunca larga:
O laço vermelho que ela usa no cabelo. Até pra tomar banho ela deixa aquela coisa sempre por perto. Eu disse que ela se apega rápido até mesmo a objetos, então ela tem uma "ligação sentimental" com aquele laço.

Em seu laço há um grampo que não é realmente necessário para prende-lo e que ela pode retirar facilmente. Com seus poderes ela consegue transformar o grampo em uma foice, como vai ser explicado em seus poderes.




Passatempo:

1° - Ouvir música:
Ela normalmente ouve música e fica sonhando acordada pra passar o tempo. As vezes ela inventa histórias para as músicas, para descobrir sobre o que a história conta. Ela gosta também quando se identifica com a música é nesse caso ela fica repetindo a música.
2° - Ler:
Ela gosta de uma quantidade incrível de gêneros quando se trata de livros. Pode ser de mistério, mitos, romance, ficção científica, contos de fadas... Ela gosta de todos. Ela também se diverte pensando no que faria se estivesse na posição dos personagens. A melhor parte é comentar a história em voz alta, assim como ela faz com as séries.
3° - Assistir séries:
Gosta ainda mais do que ler. Ela simplesmente não consegue evitar comentar as séries, dizendo em voz alta os supostos pensamentos dos personagens e atuando para ficar ainda mais realístico (o pior é que ela realmente parece acertar o que os personagens estão pensando), ela também comenta a atitude dos personagens, as vezes até usando do sarcasmo e irônia. Sabe quando o personagem faz algo idiota e da vontade de xingar ele? Ela xinga. Sempre em voz alta, mesmo que esteja sozinha.
4° - Escrever:
Escrever ajuda ela a pensar. Se ela não entende alguma coisa ela escreve tudo que sabe no papel e logo vão surgindo os detalhes que antes ela não sabia.
5° - Caminhar:
Pense assim, ela só pode ser ela mesma quando está sozinha, então gostaria de caminha por lugares vazios ou pouco frequentados apenas para não ter que forçar atitudes que não são realmente dela. Pense nisso como seu recreio de atuar como a garota má. Ela gosta de fazer isso em lugares abertos, como parques, praças ou jardins, simplesmente por serem mais bonitos que quartos vazios.




Talentos:

1° - Atuação:
Definitivamente seu melhor talento, não existe ninguém na humanidade capaz de atuar melhor do que ela. Certo que as vezes ela sai do personagem, mas se você pensar que há 6 anos que ela atua sem parar e cada hora em um personagem diferente é um milagre que ela falhe tão pouco e não tenha desistido nenhuma vez. Some isso a seu incrível talento de improvisar mesmo na pior das situações.
2° - Piano
Como sendo parte da família Hyakuya ela teve centenas de aulas particulares com os mais diversos instrumentos, além de outras classes diferentes, mas enquanto ela só aprendeu o básico dos outros instrumentos ela mesma escolheu continuar com as aulas de piano. Foi sempre o instrumento que ela mais gostou e tocá-lo sempre a faz se sentir melhor mesmo quando as coisas estão indo de mal a pior.
3° - Dançar:
Isso era praticamente uma exigência de sua família. Tendo que participar de várias festas e eventos seria um absurdo ela não saber dançar, mas ela era realmente talentosa pra coisa. Dança é uma arte que desperta os instintos humanos e todo demônio nasce com habilidade pra isso. Ela se sente mais leve e confortável quando dança, principalmente por ela sempre ter sido flexível e graciosa em seus movimentos delicados. Mas ela não é boa em danças energéticas demais que precisam de muita força, como dança de rua. Ela vê a dança como uma forma de relaxar os músculos e não de exercitá-los. Ela também tem um pouco de vergonha de dançar na frente dos outros, então evita, apesar de não conseguir negar quando lhe pedem.
4° - Palavras Cruzadas:
Eu sei, talento inútil, mas ela realmente gosta de resolver palavras cruzadas e fica impressionantemente focada e concentrada quando as resolve, ignorando o mundo ao seu redor e até deixa de lado sua personalidade irritante por estar concentrada demais para ser sarcástica ou cínica com alguém. Acho que ela até fica mais fofa resolvendo palavras cruzadas, por essa razão.
5° - Cantar:
Isso ela não faz na frente de ninguém nem que implore. Ela tem uma voz doce como mel e é muito afinada, mas sempre canta em voz extremamente baixa quando há outras pessoas presentes por pura timidez. A principal razão é o fato de sua voz angelical não combinar com a imagem de garota má que ela tenta mostrar e por isso olham pra ela com uma cara chocada toda vez que ela canta, mas não é um choque exatamente negativo, então ela fica envergonhada.




Profissão a meio expediente:
Algumas vezes ela faz trabalho voluntário em ONGs a pedido da família quando há cobertura da TV ou rádio, para fazer propaganda, mas apesar de ela admitir que, apesar de trabalhoso e algumas vezes nojento, ela sempre se diverte ao menos um pouco (cansa fingir ser um anjinho, mas é legal quando ninguém pensa que ela é malvada e lhe tratam com simpatia), mas jamais admite isso para os outros, mantendo apenas a parte do "trabalhoso e nojento". Ela deve ter algo de tsunderes. Além disso ela se recusa a fazer trabalhos e cobrar por isso, afinal porque ela cobraria dinheiro quando ela não precisa? Sua dignidade iria pro ralo.




Poderes:

1º - Manipulação de metais:
Esse poder lhe da a capacidade de modificar a temperatura e o formato de elementos metálicos, tais como os seguintes elementos:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Categoria:Elementos_met%C3%A1licos
Ela utiliza esse poder também para transformar o grampo que fica em seu laço em uma foice. Normalmente ela não seria capaz de transformar um objeto em um tão grande, pois ela não pode aumentar sozinha a quantidade do elemento, mas como aquele grampo foi dado por seu pai e feito diretamente no inferno, ela é capaz de fazer isso com ele. Ela pode usar esse poder em qualquer estágio de transformação, mas enquanto no primeiro estágio ela só pode manipular objetos de metal, no segundo estágio ela seria capaz de manipular as moléculas, capturando inclusive os metais presentes no ar ou na terra mesmo sem tocar neles, o que ela não pode fazer no primeiro estágio, só manipulando aquilo que toca.

2º - Manipulação e criação de fogo:
Diferentemente de sua "manipulação de metais", Shinoa é capaz de criar o fogo do nada, desde que ela tenha oxigênio ao redor. Ela pode manipular o fogo em uma área de até 100 metros em todas as direções, fazendo ele nascer a certa distância e manipular onde o fogo vai se espalhar e onde não vai. Porém, apesar de poder criar fogo e manipula-lo, ela não pode apagá-lo, apenas contê-lo em um espaço menor e apagá-lo de outra forma, e também não pode concertar os estrados causados pelo fogo que cria. No primeiro estágio de transformação ela só pode manipular o fogo numa área de 1 metro em todas as direções. Pouco, certo? Bem, num incêndio acho que ela consegue impedir uma ou duas pessoas de serem torradas vivas, mas não pode fazer nada a respeito do gás carbônico, já que o carbono sequer é um metal.

3º - Controle de almas fracas ou malignas:
Esse poder em quase sua totalidade só pode ser utilizado em seu segundo estado de transformação, pois se sua alma não for mais forte que as almas humanas que ela manipula ela não terá a capacidade de controlá-las. Mas ela pode conversar com as almas em seu estado normal, sendo elas neutras ou malignas, mas almas puras não conversariam com ela por mais que ela queira. Em seu segundo estágio de transformação, porém, ela pode controlar todas as almas infernais ou almas de pessoas que morreram recentemente, pois ainda não se acostumaram a viver fora de um corpo e são fracas. Essas almas fracas podem ser utilizadas para possuir humanos vivos (por pouco tempo, já que são fracas, e depois de possuírem alguém ela não pode controlá-las mais até ela sair do corpo), e as almas malignas, que são almas fortes, mesmo sendo almas elas tem a capacidade de tocar no mundo vivo, sendo capazes de carregar coisas ou machucar pessoas. Essas almas a obedecem fielmente em qualquer situação, mas não a respeitam em seu estado humano normal.

4º - Regeneração:
Em seu primeiro estágio de transformação ela consegue curar seus ferimentos mais rápido que o normal. Ferimentos rasos ela cura em alguns segundos, ferimentos profundos ela cura em uma ou duas horas, e ferimentos graves ou mortais ela cura em dois ou três dias, e ela consegue curá-los nos primeiros minutos rápido o suficiente para eles não serem mais uma ameaça a sua vida. Em seu segundo estágio de transformação ela cura qualquer ferimento instantêneamente, ao ponto de que ela poderia sobreviver a explosão de uma bomba atômica. Nesse segundo estágio de transformação ela pode ainda se recuperar até 8 segundos após sua morte, que é o tempo demorado para suas atividades cerebrais pararem completamente. Ela poderia arrancar o próprio coração, e se ele fosse colocado de volta no lugar nesses 8 segundos ela ainda poderia regenerá-lo. Mas, lembrando, se o tempo de 10 minutos após sua tranformação já tiver passado ela seria incapaz de se curar instântaneamente, e com sorte ela conseguiria curar o suficiente para sobreviver e ficaria boas semanas se recuperando completamente do maldito ferimento.

5º - Bloqueio mental:
Isso a torna completamente insensível a ataques psicológicos. Lembrando, isso só funciona em seu segundo estágio de transformação, quando seus sentimentos e emoções deixam de existir e sua alma se torna mais demoniáca que humana. Em seu primeiro estágio de transformação, no melhor dos casos, ela conseguiria reduzir o impacto do ataque e aguentar uma boa dor de cabeça.

6º - Ilusionismo:
Isso também pode ser usado somente em seu segundo estágio de transformação que, junto com sua habilidade de controlar almas, ela ganha a capacidade de ver sua alma mesmo enquanto você está vivo e, sendo capaz de ver seus medos, traumas e fobias, ela poderia usá-los contra você em forma de ilusões individuais, que você seria capaz de ver mas não as pessoas ao seu redor, pois ela mostraria a ilusão diretamente a sua alma, tornando os olhos de outros incapazes de ver e inclusive os seus próprios olhos. Você poderia colocar uma venda e ainda seria capaz de ver a ilusão que ela te mostrar.

7º - Manipulação de forças:
Outra coisa que ela só pode usar em seu segundo estágio de transformação. Isso permite que ela intensifique, anule ou reflita a força para o lugar de onde ela veio. Por exemplo, se você socar a parede você quebraria a mão certo? Mas se ela apenas encostar na parede ela poderia intensificar a força até quebrar a parede em milhares de pedaços, poderia refletir o impacto todo para a parede, somado ao impacto que já teve sem a reflexão, talvez a rachando um pouco se o soco for bem forte, ou anular completamente o impacto e deixar ambas, ela e a parede, intactas.



Pertencente a algum clã ou família famosa?:
Oh, e como! os Hyakuya são conhecidos como sendo a família mais influente na política japonesa. Eles possuem uma empresa bancária chamada Hyakuya Financial Group, ou "Grupo Financeiro Hyakuya" que foi a responsável pela melhora financeira do país e que fez os bancos japoneses voltarem a terem sua reputação de melhores do mundo. Apesar de o sucesso do Banco depender diretamente da política do país, como eu disse antes, os Hyakuya são extremamente influentes na política e os filhos mais novos que nascem na família e não podem herdar a empresa normalmente entram no mundo político como deputados e algumas outras posições as vezes mais altas. Sua mãe é a segunda filha do atual dono do império, avô de Shinoa, e por isso a garota não pode herdar a empresa a não ser que seu tio, sua esposa e todos os seus três filhos sejam incapacitados de herda-la. Como é tradição ela se envolver na política nesses casos, seu pai lhe casou com o filho mais velho de um político famoso, conhecido como KarlHeinz ou Tougo Sakamaki.



Odeia/Gosta de:

*Gosta*



*Odeia*






Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...