~NikyNeko

NikyNeko
I'm not strange, I'm special
Nome: Nicole
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil
Aniversário: 26 de Março
Idade: 16
Cadastro:

The Revenge Of The Roses


Postado




---- Ficha: Passado ----


✰ Nome Completo ✰
Niwa Hoshizora

✰ Significado e Origem do nome ✰
Niwa é um nome de origem japonesa que significa "Jardim"
Hoshizora também é um nome de origem japonesa que significa "Céu estralado"

✰ Apelidos ✰
Niwan
*Acha fofo, mesmo que inicialmente tenha achado ligeiramente estranho, principalmente por sua origem. Apesar de também ser um diminutivo de Niwa-chan o apelido foi criado como uma junção de seu nome e a palavra Nikuman (pão de carne) que foi a comida que mais gostou após chegar ao mundo humano. Quem lhe deu esse apelido foi seu "pai adotivo" após vê-la devorar o Nikuman que ele comprou para o café da manhã.

✰ Idade e Signo ✰
Ela tem 17 anos. Seu signo é de gêmeos (Nasceu em 23 de maio).

✰ Aparência ✰





✰ Personalidade ✰
Ela era uma garota energética e amável e, assim como quase qualquer um que acabou de adquirir a habilidade de se movimentar e ver por livre e espontânea vontade, ela era impulsiva e curiosa e gostava de experimentar qualquer coisa que fosse nova. Extremamente sociável e alegre e consegue se divertir com quase todos e fazendo quase qualquer coisa. Sem um pingo de timidez ou malícia, ela raramente pensava antes de agir e sempre fazia aquilo que tinha vontade de fazer e não deixaria ninguém lhe parar (mesmo que deixasse, não conseguiriam). Sua coragem era realmente algo a se respeitar, era como se ela simplesmente não pensasse em quais seriam as consequências de seus atos. Distraída, apesar de ela nunca esquecer algo que ouviu, viu ou leu ela normalmente se distraia e esquecia a situação em que estava, parando de agir de acordo como se nada estivesse acontecendo. Ela não viveu muito tempo como humana então estava tentando se acostumar aos costumes, então coisas que ela ouvia em histórias, via em teatros ou casos inventados que faziam as pessoas felizes ela experimentava com pessoas de verdade crente de que ia deixá-las alegres também. Apesar de tudo, ela era doce e prestativa e sua simpatia fazia difícil não gostar dela. Apesar de tudo ela ainda era, de certa forma, uma garota madura que não se estressava ou entristecia com facilidade e colocava suas obrigações e deveres na frente do resto. Ela era boa em tomar decisões difíceis e sabia ser responsável. Ela tinha realmente um talento pra resolver problemas, não importava quão grandes eles fossem. Talvez ela fosse um pouco romântica demais e de alguma forma sempre tinha confiança de que tudo sempre ia acabar bem, que todas as brigas terminariam nas partes fazendo as pazes, que todos os desentendimentos seriam corrigidos e que o esforço sempre levaria ao sucesso, por isso ela tinha certa raiva de pessoas realistas ou pessimistas demais, dizendo que achar que não vai dar certo não vai ajudar a conseguir, mas quando sua visão romântica do mundo era quebrada e ela via que nem tudo acabava "em rosas" ela sempre era muito atingida e acabava se enraivecendo ou entristecendo por um tempo, tentando se recuperar. Odiava estar errada, principalmente quando não queria estar.

✰ Gênero Personalitivo ✰
Deredere
Mostrar Spoiler:
Significado

Deredere
Refere-se a personagens amáveis e carinhosas, que estão sempre prontas para ajudar todos ao seu redor sem terem medo de mostrarem os seus sentimentos. Ou seja, dere no sentido literal da palavra.


✰ Gosta ✰
Experimentar ou aprender coisas novas
*A sensação de alegria quando aprende algo novo é insubstituível.
Alegrar as pessoas
*Certo, todos gostam, mas ela realmente se esforça pra isso.
Música
*Ela sempre adorou o som. Sempre que ouvia alguém tocar ou cantar ela ficava apreciando o som, fechando os olhos.
Calor e luz do sol
*Talvez porque ela era uma flor? Nada melhor do que deitar na grama e sentir o sol no rosto.
Animais
*Quase absolutamente todos. O único ser vivo que ela não gosta é o pernilongo, mas não dá pra gostar dessa coisa, nem pra polinizar as flores esse bicho serve.
Fazer as coisas por si mesma
*Ela gosta da sensação de independência quando faz alguma coisa sozinha, por isso raramente pede ajuda.
Nikuman
*Pão de carne
Comidas salgadas ou apimentadas
*Estou pra dizer que ela gosta até bem mais do que doces.
Trabalhos manuais
*O que mais gosta é fazer coroas de flores. Ela diz que tem certeza de que as flores, como vivem pouco, gostam quando as utilizam para fazer algo bonito ou para alegrar alguém para que possam sentir que são importantes em seus últimos momentos (como buquês de casamento ou para enfeitar a casa).

✰ Desgosta ✰
Quando judiam de alguém mais fraco
*Ela sempre fica brava quando vê crianças abusando umas das outras, brincando de lançar pedras em animais ou arrancar flores do jardim.
Noite
*Você não leu errado. Ela sempre teve um sentimento ruim quanto a noite, dizendo que era muito escura, não tinha movimento e que não tinha alegria. Se bem que quando Shu estava com ela a noite começava a parecer mais bonita.
Correr
*Ela até gosta de esportes, mas correr só por correr é muito chato e cansativo pra ela.
Quando ficam fazendo as coisas pra ela
*Como ela gosta de fazer as coisas sozinha ela fica frustrada com aquele tipo de pessoa "cavalheira" que faz tudo pra ela.
Estar errada
*Todos detestas, mas ela fica realmente muito frustrada quando isso acontece. Ousar dizer "eu te disse" quando você está certo e ela errada é pedir pra ela arrancar sua cabeça ou brigar com você.
Perder
*Típica pessoa que não sabe perder. Se ela perder em uma aposta ou um jogo ela vai pedir pra jogar de novo e de novo até ganhar (ela tem realmente o risco de ir a falência se perder uma vez depois da outra). Mas, normalmente, ela é muito sortuda e sempre ganha, o que faz ela odiar anda mais quando perde pois não está acostumada.

✰ Medos/Fobias/Traumas ✰
Medo de cães
*Ela não tem bem uma razão pra isso, ela simplesmente os considera assustadores por mais amáveis e fofos que eles pareçam. Não os odeia e não os deixaria sozinhos se visse que precisavam de ajuda, mas o fazia com cuidado e, se possível, a distância. Talvez porque quando ela era uma rosa vários deles apareciam e arrancavam as flores ao seu redor. Seu medo piora ainda mais porque os cães parecem realmente gostar dela e sempre pulam em cima quando ela aparece.
Astrofobia
*Tem medo de trovões. Ela não tem uma reação realmente dramática, ela só se encolhia e ficava de olhos fechados, tremendo, tentando pensar em outra coisa, talvez abafando um gritinho ou dois quando é muito alto ou inesperado.
Trauma de fogo
*Esse ela adquire só no final. Porque será, né?

✰ História ✰
Japão, século 17 ou período Edo, uma rosa se tornou uma garota. A primeira coisa que ela viu foi um jardim. Ela se encontrava com um "vestido" que parecia feito de pétalas de rosa e sem sapatos nos pés, o novo sentimento de cabelos loiros fazendo cócegas em sua nuca e a nova experiência de reconhecer cores e formas. Ela olhou ao redor por alguns momentos, admirando encantada a paisagem, e se levantou para olhar ao redor. Ela andou pelo caminho de terra até alcançar uma rua onde, diferentemente do jardim, pessoas andavam apressadas de um lado para o outro, algumas conversando, rindo e outras gritando parecendo oferecer alguma coisa, um cheiro delicioso no ar, diferente do cheiro de pólen, e roupas muito diferentes das dela. Talvez por essa diferença as pessoas paravam para olhá-la quando ela passava. Ela não entendeu porque estavam olhando para ela, então apenas olhava de volta, seguindo seu caminho. Ela parou ao lado de uma construção onde várias pessoas estavam reunidas e de onde um ótimo cheiro saía. Ela entrou facilmente entre a multidão até chegar na frente, onde alguém parecia estar entregando algo as pessoas ao redor. Ela ficou um bom tempo assistindo aquele movimento até o homem se virar para ela e vir em sua direção.
- Vai ficar apenas assistindo garotinha? Vai comprar ou não? Você está atrapalhando a fila. - Ele disse parecendo irritado.
- O que é isso? - Ela perguntou curiosa sobre o que ele entregava. Ele pareceu bem surpreso.
- Você não sabe? Mesmo que seja uma sobremesa nova... - Ele olhou para o produto e voltou a olhar pra ela. - Chama-se Ehime Taruto, foi inspirado em um doce de portugal. É feito com anko. Você vai querer? - Ela olhou para as pessoas colocando o doce na boca com gosto e quis experimentar.
- Sim, pode me dar um pouco por favor? - Ela perguntou animadamente. Não sabia como conhecia tantas palavras, era quase automático pra ela. O homem riu.
- Eu não sou tão legal ao ponto de distribuir comida de graça. Pague e eu te dou um pedaço.
- Pagar?
- Mas é claro! Ainda mais sendo uma estrangeira, acha mesmo que alguém vai te dar alguma coisa? - Ele parecia estar se irritando.
- Estrangeira? - Ele ficou ainda mais zangado e aumentou o tom de voz.
- Engraçadinha! Vai infernizar outro vendedor e, se está com fome, vá arranjar dinheiro! - Ela se surpreendeu com sua mudança de atitude e levou um susto quando alguém apareceu por trás dela, estendendo pedaços redondos de metal.
- Aqui o dinheiro, dê um pedaço pra ela.
- Você está com essa estrangeira? Se ela nem sabe japonês não deixe ela sozinha! - O homem disse irritado, pegando o que parecia ser dinheiro e entregando um pedaço enorme do doce. Ela imitou as outras pessoas e deu uma mordida. Sentiu uma sensação engraçada na boca e um gosto muito bom. Ela ficou com o pedaço na boca por um tempo.
- Quanto tempo vai ficar assim? Não vai mastigar? - O homem que pagou pelo doce perguntou, confuso.
- Maxtigar? - Ela disse de boca cheia e voltou a olhar ao redor e imitou os outros, abrindo e fechando a boca e o doce involuntariamente acabou descendo por sua garganta, lhe surpreendendo e lhe fazendo engasgar. O homem atrás de si lhe deu alguns tapinhas nas costas até ela finalmente conseguir voltar a respirar.
- Mesmo que você seja estrangeira você com certeza é estranha... Você está aqui sozinha? Onde estão seus pais?
- Pais? - O homem também pareceu se irritar, assim como o outro. Num movimento involuntário ela segurou seu braço e ele se acalmou instantaneamente. Mas pareceu ainda mais confuso.
Depois disso o homem começou a andar, com ela o seguindo, aparentemente procurando por alguém loiro de olhos azuis que pudesse ser parente da garota. Não encontrou ninguém. Por um tempo ele se perguntou se a garota tinha algum problema mental e fora abandonada e se apiedou dela, a levando pra casa. Lhe fez várias perguntas, mas ela não sabia responder nenhuma ao ponto de que ele considerou que ela deveria ter perdido a memória. Depois de chegar a essa conclusão ele começou a cuidar dela, lhe ensinando as coisas básicas e conceitos da sociedade que lhe surpreendia ela não saber. Quando saia para trabalhar e a deixava em sua casa ele sempre discutia com seus amigos mais próximos sobre quem deveria ser a garota. No início ela mal sabia tomar banho por conta própria (mas, sendo uma garota de aparentemente 15 anos, ele não poderia ajudá-la e apenas lhe dizia para entrar no ofurô e passar o sabão, que ele também teve que apresentar a ela, pelo corpo). Um ano se passou e ele não descobriu nada sobre ela, mas a garota começara a agir como uma pessoa normal. Ele precisou juntar algum dinheiro, mas conseguiu lhe comprar um kimono (já que as estranhas roupas que ela usava literalmente murcharam) e pediu a esposa do melhor amigo para que lhe ensinasse como agir e outras coisas que ele, como homem, não saberia ou não poderia ensinar. Ela não lembrava seu nome, então ele lhe nomeou de "Niwa", pois ela gostava muito de freqüentar jardins, e lhe deu seu sobrenome apenas para que ela tivesse um. Ela percebeu rapidamente que podia fazer algumas coisas diferente das outras pessoas, como mudar o estado de espírito de alguém pelo toque ou fazer uma planta do jardim "renascer" ou germinar mais rápido apenas por desejar isso. Ela disse ao homem, mas ele pareceu achar que ela tinha confundido alguma coisa e ignorou o que ela disse, lhe dizendo que era impossível. Ele parecia se irritar quando ela insistia muito numa coisa que ele considerava "estupidez", então ela parou de falar sobre isso e guardou sua estranha habilidade para si mesma. Um ano e meio depois era impressionante como ela já agia como uma garota quase perfeitamente normal de sua idade ("quase" porque ele chegou a conclusão de que ela era naturalmente incomum e isso não era apenas por sua perda de memória). O fato de só lembrar de um ano e meio de sua vida não lhe afetava na hora de se relacionar com outras pessoas. Ela fez vários amigos de sua idade e eles viviam como pai e filha (só que ela lhe chamava de "Tougo", seu nome, e não de pai) e além disso como ótimos amigos. Apesar da falta de noção da garota ela era mais do que capaz de conversar normalmente com adultos. A única coisa que lhe destacava realmente eram a cor de seus olhos e cabelo, sua beleza insanamente anormal (que continuava aumentando) e, claro, numa cidade tão pequena todos já sabiam de suas estranhas circunstancias. Ela era o assunto na boca de toda vizinhança e, mesmo que o tempo passasse e agissem normalmente com ela, sempre que alguém novo chegava na cidade não levaria muito tempo para saber tudo sobre a garota pela boca de fofoqueiros.
Sua vida foi perfeitamente normal, sem grandes acontecimentos além dos normais problemas do dia-a-dia. Mas tinha um lugar daquela pequena cidade que ela nunca tinha visitado. Havia uma estranha estrada que atravessava uma floresta e que parecia abandonada. Nunca viu ninguém passar por ela. Seus amigos estavam conversando sobre boatos sobre aquele lugar. Alguns diziam que alguns quilômetros após a estrada havia uma mansão enorme de arquitetura européia que, mesmo abandonada por vários anos, parecia inteira. Alguns diziam que algumas pessoas que iam para lá desapareciam e havia até rumores de que uma igreja católica (naquela época era apenas uma religião estrangeira estranha que parecia querer acabar com o budismo e dominar o Japão, então não se escutavam muitas histórias boas sobre elas) pegava algumas garotas jovens e as levavam para a mansão, de onde nunca mais voltavam. Bem, desaparecimentos naquela cidade eram comuns, então pareciam mais desculpas inventadas para explicar os sumiços. Porém, um de seus amigos disse uma versão nova. Ele disse que naquela casa viviam vampiros que matavam e sugavam o sangue de garotas jovens e que a igreja os estava alimentando em troca de eles não entrarem na cidade. Todos começaram a fazer graça dele e, ao chegar em casa, Niwa tinha duas perguntas. Primeira, o que eram vampiros. A segunda, se algum dos rumores eram verdade. Ela sabia que era facilmente enganada, então sempre que lhe diziam alguma coisa ela perguntava a Tougo para ter certeza de que não a estavam fazendo de boba. Ele lhe contou sobre como vampiros eram apenas lendas estrangeiras e que nenhum dos rumores era verdade e que os desaparecimentos aconteciam porque a floresta era perigosa e cheia de animais selvagens e, além disso, um atalho para a próxima cidade e que algumas pessoas usavam para fugir quando alguma coisa acontecia.
Ela deveria ter ficado satisfeita com a explicação, mas não estava, ela queria ver com seus próprios olhos. Queria ver a casa e decidir por si mesma o que estava acontecendo. Bem, ela era uma garota curiosa. Mesmo que Tougo lhe avisasse para não entrar lá pelo perigo, o que poderia acontecer? Qualquer coisa ela sempre podia voltar correndo. Mas ela pegou uma katana de Tougo por precaução (ele era ferreiro). Ela chamou seus amigos para irem com ela. Alguns demonstraram preocupação por ela ser tão avoada, outros tinham medo de ir e outros diziam ter mais o que fazer, mas uma das garotas, Sakura, e um dos garotos, Sato, decidiram ir com ela (Sato porque gostava dela, coisa que muitos faziam mas já haviam desistido por ela ser muito lerda, e Sakura porque queria tentar arrastá-los de volta por medo de acontecer alguma coisa e não conseguia deixá-los sozinhos). Niwa seguia na frente, animadamente guiando o grupo. Sato tentava acompanha-la e Sakura se apressava com medo de ficar pra trás. Eles andaram muito tempo antes de avistarem o que parecia realmente uma mansão enorme, como nos rumores. Viu? Nada aconteceu! Sem animais selvagens! (Se bem que eles viram uma cobra bem grande, mas estavam bem, quer dizer, ela já tinha 17 anos! Está na hora de conseguir se cuidar sozinha!) Sakura já estava desesperada tentando fazer os dois amigos recuarem e até Sato começava a hesitar, então se assustaram muito quando a loira seguiu com cuidado em direção a casa. Era linda, e realmente parecia bem cuidada.
Ouviram uivos e saíram correndo. Chamaram Niwa que logo foi atrás deles. Ela tentou cortar caminho entre as árvores, mas acabou tropeçando em alguma coisa e derrubando sua espada. Ou melhor, tropeçando em alguém.
- Eu vim aqui porque queria dormir em paz, mas... - Um garoto de cabelos loiros cacheados e lindos olhos azuis, assim como ela, lhe encarou com um olhar nada amigável. Bem, costumam fazer isso quando alguém cai em cima de você.
- Oh, me desculpe. - Ela já havia esquecido completamente dos lobos. Ele lhe encarou por meio segundo até ela se tocar que deveria sair de cima dele. Ele se ergueu.
- O que é isso? Trouxeram comida de novo? Não me avisaram sobre isso. Bem, acho que não importa... - Ele divagou novamente enquanto se levantava.
- Comida? Não, eu não tenho nada pra comer... - Ele pareceu surpreso por um momento e deu uma risada com um sorriso convencido nos lábios. Independente do tipo de sorriso ela não pode evitar pensar como ele tinha um belo sorriso. - Oh? Mas eu estou vendo um prato delicioso bem na minha frente? - Ela não entendeu e começou a olhar mais ao redor, lhe fazendo dar um riso novamente. - Eu explico. - Pouco depois de ele dizer isso ela sentiu uma dor aguda no pescoço e percebeu que ele havia enfiado os dentes em seu pescoço. Vampiro. Ela se lembrou do que Tougo havia dito, então não era uma lenda afinal... não, ela tinha problemas mais graves agora, seu pescoço doía muito. Ela começou a tentar empurrá-lo e reclamar da dor mas ele não parecia afetado, segurando seus braços contra o chão. Ela tentou se arrastar agarrando a árvore ao seu lado e funcionou. Bem, ela não conseguiu se arrastar, mas um galho enorme acertou o garoto na cabeça que finalmente tirou os dentes de sua carne. - Mas o que...? - Ele reclamou, irritado. - Bem, estou satisfeito. - Ele ergueu Niwa e a carregou pelo ombro até a mansão. Ela esperneou um pouco, não entendendo nada do que estava acontecendo, mas parou de lutar quando entraram na casa. O lugar era ainda mais bonito por dentro.
- Eh? Quem é essa? - Um garoto ruivo, tão bonito quanto o que lhe carregava, perguntou com um sorriso arrogante nos lábios.
- Não é outra das "noivas de sacrifício"? - Ele respondeu monótono, ainda seguindo em frente.
- Hey, Reiji, não estão aparecendo demais delas ultimamente? Não que eu me importe. - Outro ruivo, usando um chapéu, lhe lançou um sorriso malicioso. - Qual seu nome, Bitch-chan?
- Oh, Niwa, prazer em conhecê-los. - Ela sorriu, se perguntando o que significava "bitch-chan" e completamente esquecendo da situação na qual se encontrava.
- Eh, eu gosto das sociáveis. Ela é tão fofa, acho que vamos nos dar bem Bitch-chan. Encantado em te conhecer. - Ele sorriu de volta.
- Eu não escutei nada sobre isso. - Um garoto de óculos afirmou sério, segurando uma xícara de chá.
- Veja Teddy, nós ganhamos um brinquedo novo! - Um garoto fofo disse ao urso de pelúcia que segurava nos braços.
- De novo e de novo, o que está atraindo elas pra cá? Que problemático! - Um albino, aparentemente muito zangado, resmungou e acertou a parede com toda força (ao menos ela esperava que fosse, já que a parede quebrou).
- S-sua mão está bem? - Ela disse, surpresa. Se ela socasse a parece assim com certeza quebraria a mão. Ele lhe lançou um "Ahn?" ainda mais zangado, como se ela tivesse falado na hora errada e ela se calou.
- Enfim, vamos mantê-la aqui? Ainda vamos acabar ficando sem quartos. - O ruivo perguntou ao garoto de óculos, mas parecendo esperar ansiosamente uma resposta positiva.
- Não temos outra escolha, como alguém se alimentou antes de saber se poderia. - O garoto de óculos trocou olhares nada amigáveis com o garoto que a carregava e que se mantinha inexpressivo. - Não podemos deixá-la ir embora e seria um desperdício matá-la tão rápido. - Ela ficou consideravelmente surpresa sobre como ele podia falar sobre matar alguém como se não fosse nada.
- Se tivermos mais delas terá menos mortes, então aquela pessoa deve ficar satisfeita com isso. - Ele terminou a conversa lhe jogando no sofá.
Bem, logo depois ela conheceu as meninas e, ao ver outras pessoas que, como ela, tinham habilidades estranhas, ela aprendeu mais sobre seus "poderes" e como dominá-los na tentativa e erro, mas ela escondia dos garotos, assim como as outras. Algumas garotas diziam que era por medo de como eles reagiriam, mas ela não entendia porque isso era tão ruim, mas para não trazer problemas para elas ela acabou escondendo. Os dois se apaixonaram, mas ela usou seus poderes em frente a Shu acidentalmente quando tentava ajudá-lo (você pode decidir a situação, pode ser um simples "ele estava deprimido e ela usou seus poderes para animá-lo" ou pode ser uma coisa diferente com seus outros poderes) e ela e as outras foram queimadas, mas eu vou deixar essa parte com você já que, além de isso ter ficado enorme (desculpa, eu não sei fazer curto >.<) eu ainda não posso deixar minha história divergir das outras. Pode fazer do jeito que quiser ^^

✰ O que fez quando soube que o par iria matá-la? ✰
Fugir. Ela obviamente não queria acreditar. Bem, mas o que ela pode fazer? Ela só tentou ir o mais longe possível e se esconder, se perguntando o que era tão ruim em ela ter poderes. Ela entenderia se fosse outra pessoa, normalmente teria medo dos poderes dela como na época da caça às bruxas pois, se qualquer coisa acontecesse, ela poderia matar alguém. Mas porque Shu? Ele é um vampiro! Mesmo que não seja mais forte do que ela, é tão forte quanto. Ele não amava ela? Eles não deveriam viver felizes juntos? Porque matá-la? Ela começou a pensar se utilizar seus poderes havia sido um erro. Depois que viu que ele realmente a mataria queimada sem dó nem piedade a tristeza foi substituída, ou melhor, somada à raiva. Aquilo era a pior das traições, talvez ele nem a amasse, talvez ela tivesse sido enganada o tempo inteiro, sendo usada e descartada quando se tornou inconveniente. Imperdoável. Com certeza, imperdoável. Mas ela não conseguiria matá-lo, ela só pensou em fugir. Fugir e deixar com sua mente e seu coração a tarefa de "matá-lo" o mais dolorosamente possível.

✰ Qual foi sua reação ao sentir o fogo beijar sua pele? ✰
Bem, gritar. Mas ela se recusava a gritar de dor, não daria esse gostinho, ela começou a gritar insultos e ameaças que ela nem saberia que teria outra vida pra cumprir com o objetivo de aliviar ambas, a dor física e psicológica. Ela tinha uma pequena esperança de que, com seus gritos, ele se arrependesse da ideia de matá-la. Ela não queria morrer vendo o rosto da pessoa que amava inexpressivo enquanto a via queimar. Só uma reação, poderia ser tristeza ou desespero, ela queria que ele reagisse de qualquer forma para que ela pudesse apenas pensar por um último segundo que toda sua vida desde se tornar uma pessoa não havia sido uma mentira.

✰ Par ✰
Shu Sakamaki

✰ Família ✰
Que família? Ela era uma planta! Mas se realmente precisar eu coloco uma foto de duas rosas aqui. Ela deve ter uns irmãos também, já que a quantidade de sementes costuma ser grande (sério, eu escrevo isso com seriedade, mas se você soubesse o quanto eu estou rindo com a ideia...).

✰ Como trata ✰
<< O par >>

<< Amigos >>

<< Inimigos >>

<< Família >>
Então, vamos dizer que os pais dela já tinham "murchado" quando ela virou uma pessoa. E os irmãos e irmãs (sim, flores tem gênero, aprendi na aula de biologia ainda hoje, legal né?) Já viraram buquês (esses foram os felizes) ou morreram por causa da chuva, vento e crianças cruéis (não dá, eu vou rir pra sempre imaginando a família dela, eu estou morrendo aqui).

<< Minha Personagem >>
Bem, assim como com as outras garotas, lhe trata de maneira amigável e confia cegamente nela. A acha uma pessoa muito interessante e gosta de interagir com ela. Quando tem problemas com Subaru, Niwa costumava empurra-la pra ele e tentava resolver o problema (as vezes ela complicava as coisas um pouquinho mais, mas o problema sempre se resolvia de qualquer forma e ela orgulhosamente achava que tinha sido por sua ajuda. As vezes lhe diziam de maneira dolorosamente direta que ela havia atrapalhado e de vez em quando sentiam pena porque, mesmo que tivesse complicado as coisas, o problema não se resolveria sem ela). Agora, como a sua personagem vai tratá-la e responder a sua forma de tratamento aí é contigo.

<< As outras Meninas >>

<< Reiji >>

<< Kanato >>

<< Subaru >>

<< Laito >>

<< Ayato >>

✰ Habilidades ✰

✰ Inabilidades ✰

✰ Vícios ✰

✰ Com quem menos se dá? ✰
Noiva do Ayato

✰ Com quem mais se dá? ✰
Noiva do Reiji

---- Ficha: Presente ----

✰ Nome Completo ✰
Maya Hyakuya

✰ Significado e Origem do nome ✰
Maya é um nome que pode tanto ser de origem hebraica, com significados "água" ou "ilusão" ou de origem tupi, com o significado "mãe". Há ainda a deusa Maia, deusa da terra, da primavera e do renascimento da antiga civilização greco-romana da qual deriva o nome do mês de maio.
Hyakuya é um sobrenome de origem japonesa que significa "Cem Noites"

✰ Apelidos ✰

✰ Idade e Signo ✰

✰ Aparência ✰





✰ Personalidade ✰

✰ Gênero Personalitivo ✰

✰ Gosta ✰

✰ Desgosta ✰

✰ Medos/Fobias/Traumas ✰

✰ História ✰

✰ Par ✰
Shu Sakamaki

✰ Família ✰

✰ Como trata ✰
<< O par >>

<< Amigos >>

<< Inimigos >>

<< Família >>

<< Minha Personagem >>

<< As outras Meninas >>

<< Reiji >>

<< Kanato >>

<< Subaru >>

<< Laito >>

<< Ayato >>

✰ Habilidades ✰

✰ Inabilidades ✰

✰ Vícios ✰

✰ Com quem menos se dá? ✰

✰ Com quem mais se dá? ✰

✰ Frase que define seu relacionamento com o par ✰
"Eu vou dar um jeito nisso ou vou morrer tentando. Meu sorriso depende do meu sucesso em te fazer me amar tanto quanto eu te amo."

✰ Frase que define sua personagem ✰
"Eu levo a vida no critério 'faço o que eu quero'."

✰ Frases que sempre fala ✰
"Eu levo a vida no critério 'faço o que eu quero'."
"E?"
"Existe uma lei que nem você pode quebrar ou evitar: A lei de ação e reação."
"Algumas pessoas não dá pra desculpar mesmo que estejam sinceramente arrependidas. Se elas podem simplesmente chegar e dizer "me desculpe" é porque não fazem a menor ideia de quão forte foi a dor que causaram."
"Até mais! Eu até ficaria mais tempo, mas não sei se você aguentaria tanta felicidade na sua vida."



---- Ficha: Futuro ----


✰ Nome Completo ✰
Maya Hyakuya

✰ Significado e Origem do nome ✰
Maya é um nome que pode tanto ser de origem hebraica, com significados "água" ou "ilusão" ou de origem tupi, com o significado "mãe". Há ainda a deusa Maia, deusa da terra, da primavera e do renascimento da antiga civilização greco-romana da qual deriva o nome do mês de maio.
Hyakuya é um sobrenome de origem japonesa que significa "Cem Noites"

✰ Apelidos ✰
May

✰ Idade e Signo ✰
A idade depende de quantos anos pra frente a história vai ser, mas eu acho que ela pode manter essa mesma aparência de 25 à 35 anos. O signo continua imutável.
*A propósito, os poderes das garotas não deixem elas morrerem? Porque o presente (século XIX) termina em 1900 e o futuro (século XXI) começa em 2001, isso dá uns bons 100 anos. Aí esquece o que eu disse lá em cima e põe a idade que você quiser mesmo, a cara dela não vai mudar nem se passar mil anos, hahaha.

✰ Aparência ✰


✰ Personalidade ✰

✰ Gênero Personalitivo ✰

✰ Gosta ✰

✰ Desgosta ✰

✰ Medos/Fobias/Traumas ✰

✰ História ✰
Continua o mesmo da ficha do presente e o resto depende completamente de você, autora-chan.

✰ Par ✰
Shu Sakamaki

✰ Família ✰
A mesma também, a não ser que você enfie um marido e filhos na vida dela, o que me deixaria muito feliz. Maya Sakamaki soa muito bem pra mim.

✰ Como trata ✰
<< O par >>

<< Amigos >>

<< Inimigos >>

<< Família >>

<< Minha Personagem >>

<< As outras Meninas >>

<< Reiji >>

<< Kanato >>

<< Subaru >>

<< Laito >>

<< Ayato >>

✰ Habilidades ✰

✰ Inabilidades ✰

✰ Vícios ✰
Musicólatra
Música é a resposta dela pra tudo. Se ela estiver feliz ela ouve música para comemorar, se estiver triste ela ouve música pra se animar, se estiver irritada ou nervosa o melhor jeito de acalmá-la é colocar música pra tocar. Ela chegou ao ponto de que, mesmo que não precise acordar cedo, ela ainda coloca seu despertador pra tocar apenas para que possa acordar ouvindo música.

Cafeinólatra
Não é uma coisa tão simples como "ela gosta de café", ela literalmente começa a passar mal, sentindo dores de cabeça e letargia, além de se tornar irritadiça se não tomar ao menos duas xícaras cheias de café puro por dia. De vez em quando ela alterna com capuccino pra variar um pouco ou até leva umas balinhas de café aonde quer que vá para o caso de ela começar a ter dor de cabeça e não ter café por perto. Ela tem realmente dependência de cafeína e perde até a vontade de se movimentar sem ela.

✰ Com quem menos se dá? ✰

✰ Com quem mais se dá? ✰

✰ Frase que define seu relacionamento com o par ✰
"Tantos sorrisos no mundo e o seu é meu favorito."

✰ Música que define sua personagem ✰
Just Like Fire - P!nk (Nightcore version)

Mostrar Spoiler:
Letra Traduzida

Eu sei que estou ficando sem tempo (eu quero tudo isso)
E eu queria que eles parassem de tentar me desligar
Eu quero ligado
E eu estou me equilibrando, tentando ir mais alto
Parece que estou cercada por palhaços e mentirosos
Mesmo quando dou tudo de mim (eu quero tudo isso)

(Viemos aqui para comandar)
(Viemos aqui para comandar)

Assim como fogo, queimando o caminho
Se eu pudesse iluminar o mundo por apenas um dia...
Veja esta louca e colorida charada
Ninguém pode ser igual a mim de qualquer forma

Assim como mágica, eu voarei livre
Vou desaparecer quando eles vierem atrás de mim
Eu chuto o teto, o que você vai dizer?
Ninguém pode ser igual a mim de qualquer forma
Assim como fogo

E as pessoas gostam de rir de você
Porque elas são todos iguais
Veja, eu preferiria que seguíssemos diferentes caminhos
Do que jogar o jogo
E não importa o clima, podemos fazer melhor
Você e eu juntos para sempre e sempre
Não precisamos nos preocupar com nada

(Viemos aqui para comandar)
(Viemos aqui para comandar)

[Repete 2° e 3° parágrafo]

Assim como fogo, fogo, fogo
Comandar, comandar, comandar
Viemos aqui para comandar

Então, veja, eu vim aqui para comandar isso
Só porque ninguém fez isso
Vocês não acham que eu possa
Mas olha, eu estive aqui, eu fiz isso
Impossível? Por favor
Assista eu fazer isso com facilidade
Você só tem que acreditar
Venha, venha comigo
Oh, o que uma garota vai fazer? (o quê, o quê!)
Oh, o que uma garota vai fazer? (o quê, o quê!)
Oh, o que uma garota vai fazer? (o quê, o quê!)
Oh, o que uma garota vai fazer?

[Repete 2° (2x) e 3° parágrafo]

Assim como fogo, fogo, fogo
Comandar, comandar, comandar
Viemos aqui para comandar

(Comandar, comandar, comandar)


✰ Música que define sua relação com o par ✰

<< Início >>
Bad Apple - Cristina Vee - Cover by Alstroemeria Records ft. Nomico (Nightcore Version)

Mostrar Spoiler:
Letra Traduzida

Sempre, cada vez mais, eu continuo andando em círculos
Com nada além do meu ódio em um carrossel de agonia
Até que lentamente eu esqueça e meu coração começe a desaparecer
E de repente eu vejo que eu não posso me libertar, eu estou

Deslizando através das rachaduras de uma eternidade escura
Com nada além da minha dor e uma paralizante agonia
Para me dizer quem eu sou, quem eu era
Incerteza envolvendo minha mente
Até que eu não possa me libertar, e

Talvez seja um sonho; talvez nada mais seja real
Mas isso não significaria nada se eu lhe dissesse como me sinto
Então eu estou cansada de toda a dor, da miséria interior
E eu desejo que eu pudesse viver sentindo nada além da noite

Você pode me dizer o que falar; você pode me dizer para onde ir
Mas eu duvido que eu me importaria e meu coração nunca saberia
Se eu fizer outro movimento não haverá mais volta
Porque tudo vai mudar e tudo isso vai desvanecer na escuridão

O amanhã algum dia chegará? Vou conseguir passar pela noite?
Haverá algum dia um lugar para os derrotados na luz?
Estou machucando? Estou triste? Eu deveria ficar ou eu deveria ir?
Eu esqueci como dizer. Eu pelo menos soube alguma vez?
Posso dar mais um passo? Eu fiz tudo que eu podia
Todas as pessoas que eu vejo, eu nunca vou entender
Se eu encontrar uma maneira de mudar, se eu der um passo para a luz
Então eu nunca mais serei a mesma, e tudo isso vai desvanecer na luz

[Repete 1° ao 4° parágrafo]

Se eu fizer outro movimento, se eu der outro passo
Então tudo iria desmoronar. Não haveria nada de mim sobrando
Se eu estou chorando ao vento, se eu estou chorando na noite
Haverá, algum dia, uma maneira? Será que o meu coração voltará para a luz?
Você pode me dizer quem você é? Você pode me dizer onde eu estou?
Eu esqueci como ver; eu esqueci se eu podia
Se eu abrisse meus olhos não haveria mais volta
Porque eu jogaria tudo isso fora e tudo desvaneceria na escuridão


<< Depois >>
Stereo Hearts - Gym Class Heroes ft. Adam Levine - Cover by Megan and Liz

Mostrar Spoiler:
Letra Traduzida

Meu coração é um som
Ele bate por você, então ouça de perto
Ouça meus pensamentos em cada nota

Faça-me o seu rádio
E me bote pra tocar quando você se sentir pra baixo
Esta melodia foi feita para você
Apenas cante junto com meu som

Se eu fosse só outro disco empoeirado na prateleira
Você iria me pegar e me botaria pra tocar como todos os outros?
Se eu te pedisse para coçar minhas costas, você poderia lidar com isso?
Tipo, leia bem isso, apenas veja Maya, eu posso dar um jeito nisso
Além disso, peço desculpas por pular faixas
é que o último garoto que me pôs pra tocar deixou algumas rachaduras
Eu costumava, costumava, costumava, agora parei com isso
Porque guardar rancor do amor é coisa do passado

Se eu pudesse encontrar uma nota pra fazer você entender
Eu cantaria baixinho no seu ouvido e pegaria a sua mão
Me deixe dentro de sua cabeça, como sua melodia preferida
E saiba que meu coração é um som que só toca para você

[Repete 1° e 2° parágrafo]

Oh oh oh oh com meu som
Oh oh oh oh então cante junto com meu som

Se eu fosse rádio boombox ultrapassado de 50 quilos
Você me levaria no ombro onde quer que você andasse?
Você iria aumentar meu volume na frente dos policiais?
E ia aumentar mais ainda cada vez que eles mandassem parar?
Só peço que você não fique bravo comigo
Quando tiver que comprar enormes pilhas tamanho D
Aprecie cada mixtape que seus amigos fazem
Nunca se sabe, a gente vai e volta, como se tivesse na estrada

Eu acho que finalmente encontrei uma nota para fazer você entender
Se você pode sentir isso, cante junto e me leve pelas mãos
Me deixe dentro de sua cabeça, como sua melodia preferida
Você sabe que meu coração que é um rádio que só toca para você

[Repete 1° e 2° parágrafo]

Oh oh oh oh com meu som
Oh oh oh oh então cante junto com meu som

Eu só rezo para que você nunca me deixe para trás
Porque boa música pode ser tão difícil de encontrar
Eu pego sua mão e a seguro próxima a mim
Pensei que o amor estava morto, mas agora você está mudando minha mente

[Repete 1° e 2° parágrafo]

Oh oh oh oh com meu som
Oh oh oh oh então cante junto com meu som


✰ Classificação ✰
Ninfa

✰ Poder Sobrenatural ✰
Manipulação Emocional
*Ela pode manipular as emoções alheias, as modificando ou forçando, com o toque. Ela pode deixar uma pessoa feliz, triste e vice-versa, assim como pode fazer uma pessoa se irritar ou sentir dor, excitação ou culpa sem razão alguma. Porém, as emoções que ela da aos outros são compartilhadas por ela, portanto ela detesta fazer alguém sentir emoções ruins. Se ela fizer isso, acredite, ela está com tanta raiva que está disposta a sofrer desde que isso signifique te fazer sofrer junto. Claro, de qualquer forma ela não compartilha emoções na mesma intensidade, ela as recebe de maneira consideravelmente mais fraca, mas emoções ruins, mesmo que fracas, não são legais de serem sentidas. Quando ela não está "forçando" uma emoção, ela pode compartilhar emoções já existentes, jogando suas próprias emoções em alguém mais para ser capaz de parar de senti-las e vice-versa (por exemplo, se ela sentir dor ela pode jogar essa dor em outra pessoa e ficar bem, assim como pode fazer o contrário, capturando emoções de outra pessoa para ela) e pode também fazer isso de maneira equilibrada, passando apenas parte de suas emoções ou pegando apenas parte da emoção pra ela.

Vôo
*Levitar é fácil, ela pode ficar uns bons metros do chão sem problema nenhum, mas nesse caso ela não seria capaz de se movimentar rapidamente, quase como se tivesse simplesmente cancelado a própria gravidade e pudesse se equilibrar pra frente e se mover lentamente nessa direção (só um pouco mais rápido do que andar, mas não chega a uma velocidade de corrida). Ela pode voar rapidamente e bem mais alto, mas precisa "desenvolver" asas pra isso e é um processo que dura, com muito esforço, 1 minuto (só quem teve que esperar um minuto sem fazer nada da vida sabe como isso pode ser longo) e cansa bem mais, pois ela tem que fazer força (mesmo que a velocidade seja muito maior, ela faz o mesmo esforço pra voar que faz pra andar rápido, mas depois de uma horinha ou duas isso fica cansativo, principalmente se ela voar em sua velocidade máxima, o que seria o mesmo esforço de correr uma maratona).

Controle da Flora
*Uma coisa bem básica, ela pode fazer plantas crescerem ou se desenvolverem em qualquer lugar minimamente possível (musgo até vai, mas ela não conseguiria fazer uma margarida crescer numa pedra) e controlar em qual velocidade e em qual direção elas devem ir. Ela também pode fortalecer plantas já existentes, mas nada além do naturalmente possível e o efeito passaria quando ela se afastasse. Ela até pode tornar em algo permanente e fazer a plantinha durar pra sempre, mas só sonha com o esforço que ela teria que fazer, a coitada entraria em coma por uma semana. Quer dizer, ela está dando imortalidade a um ser vivo! Um ser vivo não racional, mas ainda um ser vivo!

✰ Sua personagem pode ✰
<< Ser Estuprada [X] >>

<< Ser Estuprada pelo Par [X] >>

<< Morrer [X] >>
*Prefiro que não, mas você manda Boss, se eu parar de comentar pode abrir a vaga.

<< Mate o Par [X] >>
*Bem, ela pode tentar, mas se ela matar ele a história acaba, então não deixe por favor.

<< Mate Alguém inocente [] >>

✰ Favoritou? ✰
Yup

✰ Vai comentar sempre que possível? ✰
Yup

✰ Algo Mais? ✰
Nop


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...